Arquivo da tag: Top listas

Top 5 Melhores Reviews do Ano! – Retrospectiva 2014 Afontegeek!

Bem-vindos a mais um post do nosso Listas TOP, aonde eu faço uma retrospectiva das melhores reviews de 2014! As reviews são sobre os temas: Animes, Filmes, Músicas, HQs e Livros. Boa leitura!

Top 5 Melhores Reviews do Ano! – Retrospectiva 2014 Afontegeek!

coringa

Antes que comecem os “mimimis”, quero avisar que as reviews são todas postadas aqui mesmo no Afontegeek em 2014, logo, são as que considero como as melhores reviews deste ano. E também tenho que avisar de antemão, que a escolha foi pessoal minha mesmo.

Avisando que o PierrotGluton deve ter suas top reviews do ano e as escolhidas aqui são só as do meu gosto: as que achei mais interessantes. Então é isso, vamos a elas!

Barakamon – Review de Anime: Como uma Criança pode ser tão Kawai?

Barakamon-bg

(Melhor Review de Anime)

Como é bom ser criança… a risada aberta dessa criança é algo que faz o sorriso vir aos lábios de forma espontânea… ela é matreira, mas faz uns comentários muito bons.

Sem dúvida, para mim, apesar de nós termos diversas reviews sensacionais de anime este ano como a Review sobre Fairy Tale feita pelo amigo Waley, e também claro,  as de Suzumiya Haruhi e de Kaibutsu Oujo (Princess Resurrection) feitas pela minha pessoa, a que mais gostei e mais me marcou positivamente, foi essa feita pelo Pierrot.

Objetiva como sempre, clara, mas também emocional e sabiamente descritiva, falou praticamente tudo sobre o anime em poucas palavras, deixando a gente com vontade de ver ele logo que possível. Geralmente sou um fã das reviews do mano, mas essa foi a que mais me deixou com um sorriso aberto e incontido, verdadeiramente emocionado, como o da Naru.

Batman (1989) O Filme – Review: Um Elogio à Loucura

coringa

(Melhor Review de Filme)

Aqui esse elogio (à Loucura) é diferente. Não tem haver com moral, com o não matar mesmo depois de ver sua filha/amiga ser estuprada e ficar paraplégica por causa de um psicopata. Mas sim, de que o mundo não é “certinho”. Nem tudo, nem coisa alguma é simplesmente “normal”, “comum”. Todos temos lapsos, pontos de fissura.

Essa escolha o pessoal pode dizer “Ahh você votou em você mesmo, não vale!”, mas esse ano contamos apenas com ela, a do Edwards Mãos de Tesoura.

Meio que a escolha foi realmente pessoal, pelo motivo de falar da HQ Piada Mortal (cujo filme se inspirou) deixou o texto bem interessante de se ler, relacionando HQ e Filme.

Top 7 As Melhores Trilhas Sonoras do Cinema!

indiana rocky e harate kid trilha wall

(Melhor Review de Música)

Assim que se aperta o play, conseguimos imaginar o mítico professor e arqueólogo Indiana Jones, entrando com seu chapéu por entre alguma fresta de um templo perdido, ou dando socos e ponta pés em saqueadores de antiguidades.

Aqui eu juro para vocês que fiquei na dúvida. Isso porque tivemos as reviews dos seguintes álbuns do Rhapsody esse ano: Symphony Of Enchanted Lands, Dawn of Victory e a do Power of the Dragonflame.

Mas acho que como texto mais completo, mais pesquisado, com maior número de referências e bem escrito realmente ganhou este Top 7 das Trilhas Sonoras dos Filmes.

Batman – Review: O Significado do Batman na Cultura-POP – Um Herói no meio dos deuses do Olimpo!

Batman.o.cavaleiro.das.trevas.02 post

(Melhor Review sobre HQ)

Batman, portanto, Não é um super-herói. A sua própria construção foi pensada para ele ser um herói — acima de tudo Humano. Um Zorro que lutava pelo povo. Um herói que luta por Gottam. Mas como Ulisses, ele enfrenta deuses, seres mitológicos, monstros, e ganha o respeito do Olimpo, pelo bom uso da singela força humana: A Razão — O Batman e seu clássico “Eu tenho um plano“.

Geralmente nós falamos pouco de HQs (só quando é para postarmos noticias, ou para Download ) então é meio que normal termos um texto sobre HQ, e exatamente o texto escolhido. Não que ninguém por aqui leia quadrinhos… O pierrotGluton mesmo como fã da Marvel praticamente leu tudo da safra “antiga” da editora.

Eu mesmo vez ou outra, paro para ler alguma. V de Vingança terminei a leitura outro dia… Mas devo dizer que depois de ler Cavaleiro das Trevas de Frank Miller, como fã do morcegão, eu tinha que fazer um texto sobre a construção do personagem do Batman. E está ai! Espero que curtam!

Planetarian: The Reverie of a Little Planet – Review: Os sonhos que Movem a Humanidade (Visual Novel)

planetarian

(Melhor review de Livro)

Nós não vivemos sem nossos sonhos, sem nossas esperanças do céu. Sem elas somos apenas cascos vazios vagando em busca de coisas para vender, comprar ou se entorpecer no esquecer deste céu negro que cai “chuva ácida”.

Esse ano não tivemos reviews de romances “normais” por aqui no site. Em 2013 porém, tivemos sobre Lucíola e Senhora (José de Alencar) e Dom Casmurro (Machado). Mas não é por falta de leitura (tive de ler 2 romances para a faculdade nesse meio tempo) sem contar os tantos outros que já li — acho que mais por falta de coragem. Fazer uma indicação sobre Grande Sertão: Veredas, não é para poucos, e me falta culhões ainda.

Mas Planterian… é maravilhoso demais e merecia urgentemente um texto por aqui. Lembro como hoje a primeira vez ao ler esse “Conto Multimídia” o quão foi impactante minha impressão. Uma história humana, cativante, profunda e forte. Uma “literatura fantástica” sinceramente acima da média e um dos melhores dramas que já vi. Nota 10! Nunca vou esquecer de Planterian… Tinha que ser da Key!

———————————————–

darth_vader_com_gorro_Natal

Bem pessoal foi isso. Quero agradecer a todos os amigos e amigas que sempre nos visitam e que comentam nossas reviews e deixar aquele forte abraço ao amigo PierrotGluton, que não só me ajuda a continuar o Afontegeek mas principalmente, estamos sempre juntos em vários momentos, nos dando força na vida.

Então é isso, este foi o último post do Afontegeek de 2014. Que mais reviews e posts venham, que este ano seja de paz, sobriedade, saúde e amor para todos nós. Eu como teísta, deixo aquele desejo forte de bem desejar e que Deus sempre conosco esteja.

E que Venha 2015!

Os Melhores Beijos do Cinema!

Mais um post da série “Top listas”, desta vez com os Os Melhores beijos do Cinema! Mais um texto que trago de língua inglesa para vocês, meus queridos amigos e amigas. Espero que curtam cada uma dos beijos. Venham comigo!

titanic

Os Melhores Beijos do Cinema!

E lá vamos nós para mais uma lista aqui no Afontegeek. Direto de um site gringo para vocês meus amigos! E como fiz um trabalho de tradução acabei excluindo um dos kisses porque ele não tinha um vídeo — mas você pode ver a lista em “english” no link que deixo a abaixo.

Meio que eu não vi a maioria dos filmes, então me ausentei de dar quaisquer opinião. Engraçado que um desses da lista me deixou meio “será que posto ou não?” mas acabou que eu deixei sim ele ai.

Bons momentos românticos pessoal!

Anna e Kristoff, Frozen

Eu poderia te beijar“, diz Kristoff enquanto ele carrega Anna no ar. Nós assistimos este casal “animado”, numa aventura para salvar a irmã dela, Elsa, da ira dos aldeões hostis. A conversa nos guia até se transformar num forte abraço. As princesas Disney sempre têm o seu grande beijo, mas poucas vezes o beijo foi tão esperando como o de Anna.

Sandra Bullock e Bill Pullman, Enquanto Você Dormia

Você geralmente espera um casal que se beija — um beijo mesmo, não um selinho — antes deles realmente estarem envolvidos um com o outro, mas este não é o caso de Lucy (Sandra Bullock) e seu verdadeiro amor Jack (Bill Pullman).

Ela pretendia ser a noiva do seu irmão em coma, mas o par acabou por pular o certo, e ir direto para o casório depois que Jack (e sua familia) compreenderam que eles não poderia ficar sem Lucy. Selar uma proposta de casamento com um beijão nunca foi tão doce!

Matt Damon e Emily Blunt, Os Agentes do Destino

O filme sobre uma agência secreta que controla a vida de todo mundo é um pouco bagunçado. O que não pode ser esquecido, entretanto, é a química que existe entre Damon como um político e Blunt como uma mulher misteriosa.

Blunt segue Damon até o banheiro masculino em Waldorf Astoria, e “do nada” começa uma conversa sobre casamento. Como isso vai para um beijo apaixonado? E o que mais eles fizeram no banheiro mesmo em?

Michael Cera e Kat Dennings, Nick e Norah – Uma noite de Amor e Música

Cera e Dennings são adolescentes que se “pegam” num beijo, momentos depois de se conhecerem, enquanto Dennings pede para que ele seja seu namorado por “cinco minutinhos” para que ela possa enganar sua rival (que acontece de ser a ex do rapaz) para que ela não pense que a Kat “não está pegando ninguém”.

O beijo de verdade, porém, veio mais tarde, quando Dennings (Norah) pega o aficcionado por guitarras Nick para ver a Electric Lady Studios. Uma coisa leva a outra, e rapidinho Dennings e seus lábios vermelhos estão dando seus amassos.

Heath Ledger e Jake Gyllenhaal, Brokeback Mountain

Muito tem sido feito através dos anos, sobre a cena de amor entre Ledger and Gyllenhaal, liderando o discurso hilário de Jonah Hill em Knocked Up sobre a falta de “coisas explícitas” no filme. A paixão dos dois tomaram o filme inteiro, mas tem algo de muito especial sobre a vontade “louca”, na cena aonde o Ledger vê Gyllenhaal voltando da janela do seu apartamento, e o agarrando, da um abração nele.

E como o Ledger (Ennie) empurra o Gyllenhaal (Jack) para a escada, e os dois se atracam como um par de lobos famintos, jogando o medo para o vento (eu ia dizer fora do armário, mas tudo bem). Mesmo depois de 10 anos, a cena não perdeu nada do seu impacto original.

John Cusack e Ione Skye, Digam o que Quiserem

Poucos romances adolescentes têm sido tão influentes como a historia de Cameron Crowe, aonde um grande empresário cai de nível, e ainda assim pede para sair com a menina. Como você já pode esperar, tem um montão de beijos antes dos dois ficarem com os dois pneus arriados, incluindo um doce abraço na chuva.

Foi assim até que Skye (Diane) finalmente descobre (depois de tanta pegação) que ela precisa do John (Lloyd). Ela o distrai durante a sessão de “sparring”, e ele acaba com o nariz sangrando por causa do Don “O Dragão” Wilson, momentos antes deles se entregarem aos amassos e carinhos (ammhammm).

Leondardo DiCaprio e Kate Winslet, Titanic

Voltando a 1997, parecia que toda mulher no planeta queria troca de lugar com a Kate Winslet (Rose). O romance a bordo do navio destruído deixou a audiência em prantos enquanto os créditos subiam. Na cena icônica, DiCaprio (Jack) leva a Rose até a borda do navio e abre seus braços, fazendo-a sentir o vento… muito bem, vamos deixar ela mesma falar: “Eu estou voando, Jack!” Rose exclama, antes dela se virar para Jack, e seus lábios se encontrarem com os dele (putz coisa romântica!).

Não importa o que aconteceu depois, Valeuzão Celine Dion, nós temos a certeza que os corações deles vão continuar (juntos).

Cary Ewles e Robin Wright, A Princesa Prometida

Desde a invenção do beijo” Peter Falk (narrador) faz entoar sua voz na fantasia de amor mega adorada de Rob Reiner “Existem cinco beijos que são considerados os mais apaixonados, os mais puros. Mas este em questão, os deixou para trás“.

Este é o final feliz com o poderoso beijo que Ewles (Westley) dá em Wright (Buttercup). Para um garoto que “estava morrendo” a pouco tempo, e uma mulher “quase forçada” a se casar com um príncipe — sem mencionar a viagem pelo pântano de fogo — o beijo que mais parecia como uma recompensa.

Molly Ringwald e Michael Schoeffling, Gatinhas e Gatões

Ringwald (Sam) teve um aniversário incrivelmente ruim. A família dela preocupada com o casamento de sua irmã, esquece o aniversário da pobre coitada, e o fazendeiro nerd (Anthony Michael Hall – é isso mesmo?!) aposta um par das calcinhas da azarada menina em uma aventura para fazer dinheiro (que tipo de coisa foi ele fez, eu não sei, rs).

Para piorar, ela é completamente caidinha no cara “mais velho”, Schoeffling (Jake Ryan). Na saída do casamento de sua irmã, ela se desprende da multidão, e “oh wait!” o Jake está esperando ela. Como toda fantasia de adolescente (que eu não entendi necas!) esse ainda não é o final. Sam finalmente ganha seu bolo de aniversário e recebe um beijão do Jake. Quase que aconteceu um incêndio, mas com certeza foi romântico. (E eu não entendi NADA dessa historia — e que nome de filme em?!)


"O nome dela é Kate Winslet" rs

Sabe o que eu gostei da lista? Tirando o último filme, que eu realmente não entendi patavinas da história, curti todas as indicações. E claro, dona Kate Winslet, na verdade nós queríamos estar no lugar do Dicaprio; até hoje ela ainda me apaixona — ainda acho minha Rose…

Abraços!

Hollywood.com: [Link]

Top 3 Filmes de Super-Herói que Deveriam ser Refeitos!

Bem vindos a mais um Top listas do Afontegeek. Desta vez foram escolhidos os 3 filmes de super-herói que deferiam ser refeitos. Tenho toda certeza que muita gente vai acabar concordando que esses filmes merecem uma segunda chance. Vem comigo!

Filmes (Blade, Demolidor, Spawn)

Top 3 Filmes de Super-Herói que Deveriam ser Refeitos!

A primeira coisa a deixar bem claro nessa lista, é que ela na verdade não foi feita por mim, mas pelos amigos do site SuperHeroHype, e meio que resolvi comentar cada filme citado nessa lista feita pelo site gringo — o primeiro comentário é sempre do site gringo, o segundo sou eu comentando o comentário do site gringo. Coisa de maluco, mas vocês gostam.

A coisa interessante disso tudo é que muitos desses filmes já se falam em serem refilmados de qualquer jeito.  Mas como não estou aqui para dar noticia, e sim para trazer e comentar mais uma listinha, ora essas, vem comigo! No fim do post tem coment.

#1 SPAWN

spawn_1600x1200Eu admito “que vi” o filme original de Spawn há muito tempo. Tempo o bastante para não lembrar muito sobre ele e tudo mais. Mas com todos esses heróis aparecendo muito no cinema, parece que essa é uma hora para Spawn ganhar um outra chance com o público.

Minha Opinião: Humm, eu gostei da primeira versão do Spawn. Concordo que também lembro muito pouco do filme, mas sei que ele é bem forte e com bastante sangue.

spawn-mascaraNa época do seu lançamento, os efeitos especiais de Spawn foram vistos com admiração. Mas e agora? Eles são risíveis como filmes de ficção-científica originais.

Minha Opinião: Discordo. A versão de Star Wars sem o 3D, feita artesanalmente, é infinitamente superior a remasterizada… Mas bem que seria legal um novo filme, completamente novinho e folha mesmo com os novos efeitos especiais.

O filme claramente não se sustenta, nem fazer justiça a todo o potencial do personagem, e só por isso ele precisa de um reboot. Dê uma olhada nos outros filmes de quadrinhos que estamos vendo agora.

spawn-212065São super-heróis sim, mas versões desses super-heróis mais familiares e amigáveis. Kick-Ass é o filme mais recente de super-herói a combater isso, e se bem feito, Spawn poderia lançar uma era de filmes para adultos mesmo

Minha Opinião: Eu também não sei viu. Tem algum herói sanguinário nas telonas? De cara lembro do Wolwerine. Tá certo que o filme do Wolwerine que fez sucesso tem toda uma pegada família… Agora o filme do Deadpool por exemplo, fez muito sucesso bem com essa pegada.

#2 DEMOLIDOR

demolidor cinemaO problema com o filme do Demolidor é que eles tentaram muito fazer ele. Ele caiu na síndrome dos “vilões demais” que assola muitos filmes de super-heróis.

Usando dois vilões e colocando Electra por um pequeno período, quase não há foco em Matt como um personagem e seus atos heroicos como Daredevil. Eu mesmo escrevi na minha avaliação original do filme que que lá existem três filmes que valem o próprio Demolidor.

Essas três estórias poderiam ser a sua interação com Elektra, ‘Bullseye’ e o Rei do Crime. Coloque um pouco do ‘Stiltman’, The ‘Owl’ e o ‘Hand’, que minha boca já está espumando só de ler isso.

demolidor elektraOutro problema que é encontrado no primeiro Demolidor foram seus efeitos especiais ruins, que aliás é uma questão recorrente nessa lista. Com efeitos de alto nível, não há nenhuma razão para que a “visão radar” do Demolidor e construção de balanço não iria funcionar e ser acreditável —

Minha Opinião: Cômico, logo o efeito mais legal do filme o rapaz não gostou. Agora assim… falando bem com vocês, de amigo para amigo… esse filme é uma bosta. Não são os efeitos especiais, os vilões de mais ou qualquer outra coisa boba como essas. Falta roteiro nesse filme. E uma boa atuação do Affleck. Felizmente fizeram uma série excelente do herói. Recomendo. Agora bem que poderiam tentar de novo com um filme dele.

#3 BLADE

blade 2Os três filmes do Blade combinados fizeram mais de 400$ milhões de dólares mundialmente. Apesar disso não ser nenhum “Vingadores” no quesito dinheiro, não é nada mal. Muitos filmes matariam para ter essa renda.

A Marvel perdeu a oportunidade de ‘rebootar’ o personagem quando um filme de vampiro estava sendo lançado todo mês há uns anos atrás, e eles sabiamente optaram por não colocar Blade num mercado já muito saturado

Minha Opinião: Ahm? Perder a oportunidade mas foram sábios por não lançar?? Também imagina, Blade do lado de Crepúsculo nos cinemas. Fala sério.

blade trinityEu tenho certeza que eles sabiam que colocar Blade nos cinemas de novo junto às grandes ‘vedetes’ que saíam a cada mês, eles poderiam arruinar o potência do filme, então eles estão esperando atualmente o melhor momento de trazê-lo de volta.

Blade, Blade 2 e Blade: Trinity são cheios de gore (sangue) e ação do jeito que os fãs esperam de um personagem da sua natureza, como Spawn antes dele essa é a característica, o tipo de heroísmo, de entretenimento que alguns adultos iriam adorar ver.

blade
Olha o Ryan Reynolds tentando ser feliz!

Não existe razão suficiente para Blade não poder ser apresentado numa serie de filmes que contariam sua jornada como um personagem onde e em que, ele se faz como possível e divertido de assistir. A Marvel fez isso diversas vezes antes com seus outros filmes. Além disso, nós não podemos esquecer que a Marvel recentemente trouxe para seus funcionários um homem que coloca um bom selo de aprovação nos filmes de vampiros, Sr Joss Whedon.

Minha Opinião: Na boa a Marvel só pode pagar para esse povo babar tanto o ovo dela, não é possível. É melhor eu nem falar mais nada, serião. Se vocês concordam 100% com o gringo eu peço para reverem o Batman da Trilogia do Nolan. E essa tara com vampiros… mano. O cara só pode curtir Crepusculo e a Marvel mais do que tudo na vida. Enfim, deixa eu calar a boca.

Fonte: superherohype [Link]


Roupinhas BDSM e Super-Heróis – Minha Opinião

demolidor daredevil_ elektra
Olha para essas roupinhas de BDSM sequices!

A primeira coisa que preciso dizer é que no post gringo era um Top9, mas escolhi pegar só três mesmo. Eu sei, podem me chamar de preguiçoso. O mais engraçado disso tudo é que ele foi direto no Demolidor e acertou em cheio com o seriado. Mas até queria legal refazerem um filme do herói… sem o Ben Affleck.

Só não entendi o porquê dessa tara com vampiros. O que eles têm demais? Eles são branquelos, malvados e chupam sangue. Eu sei, eu sei, tem várias séries como a The Originals e Vampire Diaries, sem contar Crepúsculo e tals… Mas vampiros são assim tão “cool” e legalzudos assim? De qualquer jeito é engraçado encontrar o Ryan Reynolds tentando, e tentando! Até que ele venceu na vida!

Ryan Reynolds, exemplo de perseverança

Aquela tara com a Marvel

Outro ponto que concordo é que os heróis — da Marvel — são mesmo para a família. Bonzinhos, legalzinhos,e politicamente corretos. Que o diga a versão cinematográfica do Thor. Desculpem-me os fãs, mas ela é terrível. Agora, até que seria bem interessante ver filmes de heróis com mais sangue, maldade, essa vibe. Mais ou menos como foi o primeiro filme do Deadpool.

Por fim, esse amor à Marvel é um pé no saco. Não consigo entender. Claro que não vou entrar na briga Marvel x DC mas acho que poucas coisas no ocidente se comparam a Badalada Trilogia do Nolan que ninguém quer lembrar mais… até entendo isso depois de tanta cagada da Warner/DC. Mas é amor demais para meu gosto.

A única coisa que consigo pensar para terminar esse post é: refaçam esses filmes. E Warner… para de cagar tanto. Mas imprensa, para de dizer que a Marvel nos Cinemas merece um Oscar. Por favor. Obrigado.

Abração!