Arquivo da tag: Serial Experiments Lain

5 Mulheres Mais Lindas dos Animes (Parte 1)

Bem-vindos meus amigos and amigas a mais um post do especial “Mulheres que + Marcaram nos Animes”, dessa vez o nosso 5 Mulheres mais Lindas dos Animes! Separei as cinco personagens femininas que de tão lindas e maravilhosas, nos deixam apaixonados! Bom post!

5 Mulheres Mais Lindas dos Animes (Parte 1)

Top 5 Mulheres Mais Lindas dos Animes Parte 1

Mulheres Lindas dos Animes

PARTE 1PARTE 2

Mulheres + Marcantes dos Animes

Mulheres mais Poderosas dos AnimesMulheres mais Lindas dos AnimesTsunderes dos AnimesMulheres Moe dos Animes que DesejamosMilfs + Gatas dos AnimesCosplays Milfs dos Animes

Sempre foi meu sonho falar dessas lindas mulheres dos animes e principalmente da arte que elas são. Os (ou as) artistas colocaram tudo de si para fazer o “character design” delas até o ponto em que ficassem perfeitas! E esse post vem até com um presentinho… Separei cosplayers com os devidos links das personagens aí mesmo. Para ver as cosplays só seguir o link!

Mas antes de chegarmos ao Top 5 Mulheres Mais Lindas dos Animes, eu acho que o termo “character design” deixou o pessoal com um pouco de dúvidas né?

O que é Character Design?

Rea Sankarea (6)

Então… “character design” é exatamente o que “parece ser”. Se trata do “desenho da personagem”. Esse “desenho”, ou essa arte, é o que deve ser “repetido” no decorrer do anime/mangá e respeitar o que o “designer de personagens” ou o/a mangaká especificou.

Geralmente, no caso dos animes, parece haver um esforço do “character designer” em deixar os traços dos personagens não muito difíceis de desenhar, porque eles vão ser repetidos a esmo pelos animadores. A ideia é deixá-los belos mas não muito difíceis.

Rea Sankarea (2)

O processo parece ser o mesmo também com os mangás, porque o mangaká vai repetí-lo bastante. E um fato que acontece sempre é a mudança no traço do personagem com o passar do tempo nos mangás.

É como se fosse uma evolução dela, do autor e da história, até que feche num “character design” único. Isso acontece no anime só em caso de mudança de produtora ou mudança de público alvo — ou para acompanhar as mudanças dos traços do mangaká.

Em que se baseia minha lista?

Re-l Mayer - Ergo Proxy (2)
Não é a Amy lee kkk

A minha escolha não foi baseada em animes “clássicos do moe“, ou naquelas personagens ecchi gostosonas. Então se vocês esperam ver daquelas mulheres de anime bem gostosas, vejam o nosso Top 15 Animes Ecchi. A mesma coisa para aquelas personagens mais “kawaai”, fofas e que dão vontade de beijar — vejam o nosso Top 15 Mulheres Moe dos Animes que mais Desejamos.

Fiz a lista pensando menos ainda nas personalidades mais comuns como as Tsundere, as Yandere… Aliás temos um Top 5 Tsunderes dos Animes que mais Amamos, e um especial “O que é Tsundere, Yandere, Kuudere e Dandere (moe?)” aqui no site. Qualquer coisa só ver os links.

Rea Sankarea (4)

Essa lista é baseada em duas coisas

NA ARTE das personagens. Se é uma arte bela, e que não parece só “personagem de anime” que a gente comumente vê por ai. Ou que de algum jeito marcou toda a geração de animes depois dela.

E segundo, nas personalidades únicas de cada uma delas. Personalidade que deixou a arte, que já era linda, ainda mais maravilhosa de acompanhar durante a obra. Sei que não vou agradar a todos mas…

Vamos ao post!

Lain – Serial Experiments Lain

Serial-Experiments-Lain

Lain é a protagonista do anime clássico de sci fi “Serial Experiments Lain”. Eu falei dele e de seu diretor no post de Curiosidades dos Animes, mas vou tentar fazer uma sinopse da personagem sem spoiler. Lain é uma menina com só 14 anos de idade, e estuda numa escola aonde sua colega de sala acabou de cometer suicídio — essa mesma amiga mandou emails perturbadores para outras meninas da sala.

Lain não entende bem do mundo digital (chamado de Weird) porque nunca havia sentido vontade de usar. Mas, talvez por causa do suicídio de sua colega, ou por curiosidade de ler o email, ela resolve entender desse mundo virtual que permite com que a mente do usuário penetre nele durante algum tempo.

serial lain gif

Quer saber mais dela e do anime? Veja o post Top 5 Mulheres Mais Poderosas dos Animes que ela faz parte! Mas.. por que ela está na lista de mais lindas também? Lain tem daquelas belezas de mulher ainda jovem, mas ao mesmo tempo como que guardando um certo “algo a mais”. Algo que você sente ao vê-la numa festa estranha a primeira vez e se apaixona.

Lain sem sombra de duvidas tem uma das artes mais lindas que já vi em animes — a arte do anime inteiro tem — mas o desenho dela é maravilhoso. A forma dos olhos, do rosto, do corpo e a própria personalidade dela — fugindo do moe, daquilo que era convencional no fim dos anos 90 e de tudo mais até hoje.

serial_experiments_lain_wallpaper_by_magiteklocke-d5imdfb

A arte de Lain é pura arte.

Fontes: Myanimelist [Link] – [Link]

Rea – Sankarea

Rea Sankarea (1)

Rea de Sankarea, outra “menina de colégio”, remetendo àquela beleza de mulher ainda jovem, como que chamando para o delito. É difícil de explicar o calor do fogo… só se sente. Já falei dela no Especial Cosplay de Sankarea, assim como na Sinopse do Anime.

Mas para quem não conhece, Sankarea é um anime shonen de romance, aonde o herói da história pensa que só conseguiria se apaixonar caso encontrasse uma Zumbi. E como tudo em anime cai no fantástico, como que por um passe de mágica — e depois de uma trágica morte — a menina que ele acaba de conhecer, morre…

Rea Sankarea (7)

E para que ela continue “viva”, ele a transforma em uma linda zumbi que precisa comer umas plantinhas para continuar existindo. Rea acaba ganhando “aquele algo mais”, depois que se transforma em Zumbi — porque além de ficar mais sensual, de vez em quando ela tem de comer carne kk.

Se você fosse me perguntar, por mais que Rea tenha um pouco do moe, eu diria que a arte dela é outro primor. Sem exageros, tudo na devida proporção… ela é linda e enche os olhos de quem a ver. Pura inspiração e uma personalidade revivida.

Rea Sankarea (5)

E quando ela está nos seus momentos mais solitários, ou mais “zumbi” e portanto bastante sexy… Rea sempre me lembra a arte da Yuuko de xxxHolic. Com certeza o autor de Sankarea se inspirou na na feiticeira de xxxHolic para fazer o character design dela.

Especial Cosplay da Rea de Sankarea no Afontegeek

Re-l Mayer – Ergo Proxy

Re-l Mayer - Ergo Proxy (6)

Outra arte linda, como vocês podem ver, fugindo mais uma vez do convencional nos animes — como todas da lista. Re-l Mayer é a protagonista do anime de sci fi Ergo Proxy e trabalha como uma investigadora para a parte central de sua cidade. No anime estão havendo alguns assassinatos envolvendo os humanos e seus parceiros “robôs individuais”… e alguns imigrantes.

Mesmo sem “poder” se “intrometer” na investigação, Re-l Mayer vai atrás — e atira, luta muito bem e nos guia diante do anime. Diria que Ergo Proxy lembra muito o filme de Sci Fi Blade Runner, mas em vez de termos um “homem” como investigador, quem faz esse papel é a Re-l Mayer, que também lembra um cadinho a Mokoto de Ghost in the Shell. Mas muito de longe.

Re-l Mayer - Ergo Proxy (4)

Re-l Mayer tem uma arte linda. Ela é a “guerreira” de nossa lista. Não é simplesmente mulher “faca na bota” como diria o PierrotGluton, mas uma guerreira de fato. Sempre fazendo abdominais, flexões, tem o corpo mais “sarado” de todas aqui e vai te fazer babar quando ela fizer seus exercícios matinais. Guerreira e dominadora Re-l Mayer é daquelas mulheres fortes que nos conquistam logo de cara.

Cosplayer da Re-l Mayer:  Vera-Chimera (foto by beethy)

Fonte: Myanimelist – [Link]

—————————-

Belldandy "atacando" -- mesmo que enfeitiçada, hehe.

Top Animes que valem à pena Assistir

Animes de Ficção Científica – Animes Seinen – Animes de Drama – Animes de Ação (Shonen) – Animes Shoujo – Animes de Romance – Animes de Ação e Romance – Animes Haréns – Animes Ecchi – Animes de Comédia

E então, você está gostando da lista até aqui? Concorda ou discorda das três personagens escolhidas até agora? Acha elas realmente lindas ou nem tanto… Bom se você está gostando da minhas escolhidas, ou então só ficou curioso/a para saber que são as outras que aparecem, não esqueçam de ver a PARTE 2 do Top 5 Mulheres mais lindas dos Animes.

yuuko xxxholic

Aproveitando para dizer que na PARTE 2 vocês vão ter uma surpresinha — “de última hora” escolhi uma personagem EXTRA. Se trata de uma mulher sexy, quase uma súcubu e que deve deixar você ai doidinho/a quando vê ela no anime.

Além disso, a CONCLUSÃO desse texto que é aonde eu explico melhor a personalidade da cada uma das 5+Extra, você também só vai poder ver na PARTE 2!

Então corre lá pra ver a continuação do post!

Top 5 Mulheres Mais Poderosas dos Animes!

Continuando nosso especial “As Mulheres Mais Marcantes dos Animes”, desta vez venho para falar das Mulheres Mais Poderosas dos Animes! Dá até uma emoção em falar de algumas delas, porque algumas são personagens que eu gosto muito. Bom post a todos/as e sei que vocês vão se espantar com o poder de cada uma delas!

Top 5 Mulheres Mais Poderosas dos Animes!

Top 5 Mulheres Mais Poderosas dos Animes

Mulheres + Marcantes dos Animes

Mulheres mais Poderosas dos AnimesMulheres mais Lindas dos AnimesTsunderes dos AnimesMulheres Moe dos Animes que DesejamosMilfs + Gatas dos AnimesCosplays Milfs dos Animes

Esse é daqueles posts que estava na lista já há tempo. Primeira coisa que devo dizer é que não teremos Haruhi Suzumiya na lista (porque eu não gosto dela), assim como também não teremos Medaka, de Medaka Box (porque eu não conheço o anime, e segundo os comentários de fãs… o anime é pancada kk).

Então, antes de mais nada, teremos SPOILERS. Estou avisando porque em cada personagem preciso explicar o poder delas. Outra coisa que teremos pelo menos 4 deusas… Mas explico o porquê de considerar uma, mesmo não sendo deusa, como a mais forte — cliquem também nos especiais de cosplay que separei para ver mais imagens que quiserem!

Boa Leitura!

1º – Ryougi Shiki – Kara no Kyoukai

Kara-no-Kyoukai-Wallpaper-

Falando de Kara no Kyoukai… De começo, quero dizer que já vi animes difíceis como Serial Experiments Lain e também animes que considero maravilhosos como Guilty Crown. Mas de longe, o anime com melhor gráfico e história mais complexa que vi, foi Kara no Kyoukai. Eu acho essa série de 7 filmes maravilhosos!

Falando da Shiki… basicamente ela tem o poder dos “Olhos Místicos da Percepção da Morte”. Esse poder dá a ela a capacidade de ver o ponto de fissura, o ponto de entropia e destruição de tudo o que ela enxergar (ou quiser enxergar). Basicamente, até um zumbi (morto-vivo) ela enxerga a sua “linha da morte” e é capaz de destruí-lo.

kara shiki_ryougi

Considero Shiki a mais poderosa da lista, porque ela poderia enxergar “seres invisíveis”, “seres onipotentes” e assim destruí-los — além de escapar de seus ataques simplesmente descobrindo o “ponto de entropia” de seus golpes. Shiki-sama é incrível e Kara no Kyoukai é um deleite! Resolvi não falar das tramas do anime ou que envolvem a própria Shiki porque….

Quem sabe não faço uma review desse anime?

Fonte: [Link]

2º – Lucy – Elfen Lied

elfen lied post

Elfen Lied… outro anime maravilhoso dessa lista. Aliás, essa lista tem vários animes que tiro o chapéu. Elfen Lied está no Meu Top One de animes. Enfim… Lucy é uma Diclonius com “dupla personalidade” que é capaz de usar “vetores” através do poder de telecinese que possui. Falando assim fica impossível de entender né? Vamos explicar melhor.

Lucy (assim como todas as Diclonius, sendo que só as mulheres possuem poder) tem a sua glândula pineal aumentada. Para quem não sabe, a glândula pineal fica quase no centro do nosso cérebro, e ela é citada no anime, muito em referência ao filósofo Descartes. Por que? Porque Descartes acreditava que a glândula pineal era a ligação entre nossa mente (espírito) e nosso cérebro (corpo). Daí, as glândulas pineais das Diclonius são aumentadas — e o que as permite ter um poder de telecinese absurdo.

Elfen-Lied-Cover

Voltando… Lucy como qualquer Diclonius tem o poder de telecinese na forma de “vetores” (que são como projeções de braços saindo da mente delas). Mas ela é uma das mais poderosas por possuir 4 vetores, ser capaz de se reproduzir através deles e é uma psicopata por tudo o que passou — e pelo seu próprio poder. Na verdade Elfen Lied é uma grande pergunta: as Diclonius são os monstros, ou nós é que o somos?

Cosplayer da Lucy: KANA

3º – Motoko Kusanagi – Ghost in the Shell

Ghost in the shell

Antes de tudo… eu não consegui passar dos 5 primeiros minutos de Ghost in the Shell SAC, então eu vou falar tão somente da Motoko Kusanagi que nós vemos nos dois primeiros filmes originais de Ghost in the Shell. É que não entra na minha cabeça como fizeram “aquele anime” com a história fantástica de Ghost… enfim.

O anime se passa no futuro. No ano de 2029. Lá já existe o processo de “tornar um ser humano um cyborg por completo”. Sua “mente” é extraída do corpo e colocado num corpo de cyborg. Motoko é uma das pessoas que passaram pelo processo e trabalha para a Seção9 — como se fosse uma FBI.

ghost-in-the-shell 2

Até ai tudo bem. Ela pode ficar invisível — que é uma das cenas mais fantásticas que já vi no começo do filme e estou doido pra Scarlett Johanson fazer NUAZINHA — tem força sobre-humana… blábláblá.

SPOILER – SPOILER – SPOILER

Mas… Digamos que ela acaba de alguma forma transferindo sua mente para a Rede — e assim se torna “onisciente” e “onipresente” e vai mostrar o que é capaz de fazer com esse poder. Tudo isso 3 anos antes da próxima da lista.

Cosplayers da Motoko: Crystal Graziano, Riki LeCotey e GinaBCosplay

Fonte: [Link]

4º – Lain – Serial Experiments Lain

serial lain

Lain meio que está virando “arroz de festa” no Afonte Geek, porque ela já apareceu nas nossas Top 10 Curiosidades dos Animes, nas Melhores Músicas dos Animes e inclusive, considerei ela digna de aparecer no Mulheres Mais Lindas dos Animes (pela sua arte). Dessa vez vou ter que citar Spoilers.

Lain Iwakura começa o anime como uma simples estudante, aonde uma amiga de sala acabou de cometer suicídio — essa mesma amiga mandou emails perturbadores para outras meninas. Lain não entende bem do mundo digital (chamado de Weird no anime) porque nunca havia sentido vontade de usar. Mas, talvez por causa do suicídio de sua colega, ou por curiosidade de ler o email, ela resolve entender desse mundo virtual que permite com que a mente do usuário penetre nele durante algum tempo.

Serial-Experiments-Lain

O anime é uma grande “Teoria da Conspiração”, misturada com “Pseudociência”, o que torna tudo ainda mais complexo. Mas de uma forma breve, Lain demonstra ter uma aptidão enorme em lidar com a Weird. Descobre o que um grupo de cientistas fez e o que um outro cientista queria fazer.

No fim ela se torna a “Deusa da Weird”. Diferente da Motoko, digamos que Lain “não precisa de um computador” para aparecer. A Weird permite que Lain REALMENTE apareça e faça o que quiser em “ambos os mundos”.

Em outras palavras: Lain é uma deusa.

5º – Madoka – Madoka Magica

madoka

Vira e mexe eu falo de Madoka Magica… não tem jeito. Eu já falei bastante do anime na Crítica que fiz dele e também fiz um DUELO DE TITÃS aonde a “Madoka Deusa” enfrenta o Goku na página do Afontegeek. Antes que alguém me pergunte… não, eu não gosto do anime. O que não quer dizer que ela não apareça aqui — e eu só vou falar da versão do Anime não da do Filme viu!

Muito bem, Madoka Kaname era uma simples garotinha num mundo “extremamente feminino”, até descobrir que existiam as Maho Shoujo. As Maho lutavam contra as bruxas mas poderiam morrer tanto as enfrentando, quanto por simplesmente, encarar as tristezas da vida e serem consumidas pelas próprias tristezas — e assim se tornando as próprias bruxas que enfrentavam. Era o destino das Maho Shoujo.

madoka magica

Pensando em impedir isso… Madokinha se transformou na “Madoka deusa”, mudando assim as regras da natureza e da constituição do universo. Quando tristes, agora as Maho não se transformam em bruxas, mas ficavam libertas de seus cruel destino. Na realidade, Madoka acabou por “eliminar sua própria existência” do universo, para que pudesse se tornar uma espécie de “deus ex Machina” no intuito de “re-regular” o universo.

Isso quer dizer que ninguém mais a pode ver… e que dificilmente ela alteraria o “novo universo” que “re-criou”, por ser quem o regula. Basicamente… o autor de Madoka Magica usou o conceito de Serial Experiments Lain quando fez da Madoka deusa — mas Lain pode alterar sem problemas o espaço-tempo… não que Lain faça isso “a todo o instante”. Mas é interessante ver como um anime de 1998 continuou influenciando um lançado em 2010 — longos 12 anos depois!

madoka-goddess

EXTRA: Gasai Yuno – Mirai Nikki

Yuno de Mirai Nikki - Yandere Master
Yuno de Mirai Nikki – Yandere Master

Ao meu ver a mulher mais perigosa dessa lista! Dá até medo só de lembrar das atrocidades que ela fez em Mirai Nikki. A menina é uma psicopata e provavelmente uma das Yandere que mais marcou a cultura-pop e otaku que se tem noticia — aproveite e veja nosso especial que explico O que são Yanderes.

Yuno como vocês sabem, é uma garotinha psicopata que joga o “jogo da morte” usando celulares do futuro para ver quem se tornaria o novo “deus ex Machina”. Eu acabei de falar de “deus ex Machina” lá em cima não foi? Basicamente se trata de uma visão filosófica de uma entidade reguladora do universo e de seu espaço-tempo.

Yuno "mode moe"
Yuno “mode moe”

Não tenho duvida alguma que apesar de muitas diferenças, Deus conquanto Descartes o compreende, corresponde de alguma maneira a este que os animes gostam de abordar.

Yuno… bom, Yuno se torna a “deus ex Machina” em uma das realidades do anime e muda algumas vezes o espaço-tempo para “salvar” — vejam só… salvar — o seu tão amado Yuki para assim “desgraçar a vida do leke” nas diversas existências dele deste multiverso que é Mirai Nikki. Um anime aonde uma psicopata pode ser tornar uma “deus ex Machina” e “manda e desmanda” na(s) realidade(s) conforme a sua vontade…

yuno kill all

Só tenho uma coisa a dizer… MEDO.

Cosplayer da Yuno: Feldon

Fonte: [Link]

————————————

Kara-no-Kyoukai-Wallpaper-2

Esse foi o especial Top 5 Mulheres mais Poderosas dos Animes. Tenho certeza que cada um aí do outro lado tenha a sua personagem que considere mais forte, ou que talvez não concorde com o meu argumento onde coloca a Shiki-sama de Kara no Kyoukai como mais poderosa.

Mas antes de “só discordar”, porque não dar uma olhada nos 7 ótimos filmes de Kara no Kyoukai ou então ver o anime de Serial Experiments Lain? Certeza só de uma coisa: todas as personagens aqui vem de animes muito bons e que merecem ser assistidos! Menos a Madoka… kk.

Aquele abraço!

Top Músicas de Animes! (Parte Final)

Finalmente venho postar o último especial de “Melhores Músicas dos Animes“! Eu sei que foi um bommm tempo de espera para fazer este último post, mas sinceramente espero que todo mundo goste! Desta vez uma lista + eclética para todos os gostos! Vamos a eles!

Top Músicas de Animes! (Parte Final)

barakamon_rashisa

Parte 1 > Parte 2 > Parte 3 > Parte 4 > Parte Final

Finalmente chegamos na Parte 5 — a Parte Final — deste Especial das Melhores Músicas de Anime. Faço desejos sinceros de que gostem de cada uma dessas lindas canções, e que se não viram, vejam também os animes.

Lembrando que essa lista não tem “números”, tipo: a melhor é a primeira. Nada disso. Acho que todos merecem estar aqui e cada uma delas tem um cantinho no coração deste nerd aqui — espero que agora no de vocês também.

Vão lá, ouçam e curtam!

Barakamon (Abertura) – “Rashisa”da SUPER BEAVER

barakamon_02_05

(Legendas em Português)

Começando com um anime que por acaso, foi uma das grandes revelações do ano passado. Simplesmente sensacional, hilário, e capaz de fazer você pensar na sua vida da forma mais tocante o possível. Por acaso nós temos uma Review do Anime aqui mesmo no Afontegeek feita pelo nosso querido PierrotGluton.

Completando a informação de que essa abertura se chama “Rashisa”, feita pela banda (imagino que japonesa) SUPER BEAVER. Até já ouvi a música inteira e sinceramente recomendo!

Higashi no Eden – Oasis – Falling Down (Abertura)higashi no eden

(Legendada em Inglês)

Indo agora com a belíssima música do Oasis (não são melhores que os Beatles) na abertura também muito boa do anime Higashi no Eden. O anime pode não ser lá muito bom — mesmo tendo momentos sensacionais. Mas certamente tanto sua Opening quanto seu Ending são uma coisa linda. E Abertura feita pelo Oasis tinha de aparecer por aqui!

Kami nomi zo Shiru Sekai: Megami-hen  (Abertura)

Kami Nomi faz uma Homenagem à Key no último episódio da segunda temp. se bem lembro: Como a melhor Visual Novel que o carinha jogou. A heroína lembra a Ayu de Kanon.

The World Only the God Knows III megami hen

Cara, sinceramente essa é uma das melhores aberturas que eu já ouvi — hoje pelo jeito temos um show de Openings por aqui. Se trata da abertura da Terceira Temporada do anime “Kami nomi”, como eu gosto de chamar — que apesar de lembrar bastante a da Primeira Temporada, ainda assim é MUITO MELHOR (ao menos no meu humilde ver).

Infelizmente só conseguir achar com legendas em inglês — uma pena porque essa é uma das das letras com a “vibe” que + gosto de encontrar numa música!

Mahouka Koukou no Rettousei (Encerramento)

Mahouka Tatsuya mito 2

(Cover)

Finalmente um encerramento (ou como gosto de traduzir, Fechadura) de anime. E não por acaso, trago a versão “cover” do Encerramento lindíssimo do anime Mahouka Koukou no Rettousei — siga o link para ler a Review dele feita pelo amigo PierrotGluton!

Aí vocês me perguntam… AdminTB, Porque pegar a versão cover dela? Pelo simples fato de quando eu ouvia a versão “original”, não me vinham “vibes” ou “borboletinhas no estômago”. Falar a verdade, a primeira vez que vi como essa música é linda, foi no vocal cover dessa linda menina (japonesa espero eu).

Mahouka Koukou no Rettousei (Encerramento – Versão Original Completa)

mahouka brocon

Mas como eu sou um cara bonzinho, também trago o clipe completo da versão original desta ending, que vamos falar é muito boa. Mas podem me julgar: meus ouvidos me dizem que a versão cover é MUITO MAIS BONITA. Eu posso falar porque ouço muuita música. O quê, discorda? Não tô nem ai kkk. Curtam porque ambas as versões são excelentes!

ps: A cover canta MUITO MAIS. Tenho dito kk.

Serial Experiments Lain (Abertura Completa)

serial experiments lain

“I am falling, I am fading, I am drowning
Help me to breathe
I am hurting, I have lost it all
I am losing
Help me to breathe”
[Refrão]

Essa é uma coisa linda de morrer. Na verdade se trata de uma abertura de um anime MUITO Clássico. Diria eu que Muito mais clássico que Neon Genesis Evangelion (com review no site) e que todo mundo que goste de obras sensacionais, deveria assistir.

Até falo da própria Lain no Top 5 Mulheres + Poderosas dos Animes… isso mesmo, poderosas.  Acreditem se quiser, já achei trabalhos de TCC de faculdade, falando de Serial Experiments Lain!

Infelizmente só consegui achar uma versão dela com letras em inglês — e mesmo assim só da pra ler no tubão. De qualquer jeito… ouça que você ou vai se arrepiar de emoção quando relembrar, ou querer ver o anime na hora! E quase que esqueci! A música se chama Duvet, com as letras de Brad Holmes e cantada pela linda Konaka Riyu!

Chobits – Let me be with you (Abertura)

chobits_wallpaper_hd_2-normal

(Legendas em Inglês e Japonês)

Caramba… sem dúvida um clássico dos “Seinens de Romance” — é isso mesmo, se você pensava que era um shoujo se enganou REDONDAMENTE! Pois muito bem, infelizmente não achei uma em português, mas tem várias em diversas linguas pelo simples fato de todo mundo AMAR esse anime. Se você ver… vai amar, não tem jeito. Não adianta Resistir. Chobits é assim e pronto!

Come Into My World – Kylie Minogue

Fica a curiosidade que essa música tem uma vibe ABSURDA das canções da Kylie Minogue — sigam o link para ler uma Review da minha musa do pop e perceber o quanto as canções da Kylie e “Let me be with you” são parecidas! Até deixei um clipe aqui dela para vocês ouvirem e compararem!

Outra curiosidade é que essa música é “colou chiclete”. Se você ouvir uma vez, vai lembrar pelo resto do dia! E PIOR, ela tem tudo a ver com o Anime — e isso me assusta demaais!!


"Elfen Lied" : Sobre a Culpa e a Monstruosidade Humana! Melhor anime que eu já vi até Hoje. Um Seinen/Gore
“Elfen Lied” : Sobre a Culpa e a Monstruosidade Humana! Melhor anime que eu já vi até Hoje. Um Seinen/Gore

E aqui mesmo eu fecho o último especial de Melhores Músicas de Anime. Espero que tenham curtido as escolhas um tanto quanto ecléticas — indo do Oasis até à Kylie Minogue. Eu sei, nada a ver com animes, mas vocês entenderam.

Caso o amigo ou amiga tenha ficado com a “Pulga atrás da Orelha”, sobre a classificação de anime “Seinen” que eu citei (assim como essa de Elfen Lied), basta seguir o link sobre: O que são Animes Shonen, Shoujo e Seinen? Certeza que vai ajudar pacas!

Aquele abraço!

Akira O Filme: BOMBA – Hollywood vai estragar Tudo!

Bem pessoal, confesso que fiquei meio surpreso ao ler essa noticia. Se trata de dizer que Hollywood parece que vai destruir outro anime clássico — nem vou falar de Dragon Ball mais — porque o diretor do filme live-action que adaptará a obra original de Akira, disse que o anime é muito ruim.

Akira O Filme: BOMBA – Hollywood vai estragar Tudo!

akira

Nas palavras dele “ninguém está interessado” no anime, e que ele fará algum muito melhor. Enquanto isso a DreamWorks anunciou o diretor da temida adaptação de Ghost in the Shell — eu inclusive já dei essa notícia aqui no site, portanto, estamos confirmando também que teremos um filmes de Ghost. O diretor será o mesmo de “Branca de Neve e o Caçador“: Rupert Sanders — nunca vi esse filme, vixe!

A adaptação Hollywodiana de Akira, que já se sabe, vai se passar muito mais na Neo-tokyo do que o anime original (caso haja alguma dúvida: “already notorious for ditching Neo-Tokyo as a setting along with most of the story of the original”), foi enlatada durante muito tempo pelo estúdio, e deve ser divida em sequências, sem uma preocupação muito grande com uma adaptação inteira — eu acho isso normal se tratando de Hollywood, se for bem aceito pelo público, teremos as continuações.

akira_explosion_high

O diretor Jaume Collet-Serra mostrou seu desdém com o anime original numa entrevista recente (Se o cara não gosta do anime, por qual motivo o estúdio chamou esse cabeça dura? As chances dele fazer caquinha são gigantes!)

-O que você está trazendo para que esse seja um filme seu?
(Que mostre que é uma adaptação mesmo)

Collet-Serra: Eu espero que possa trazer personagens fortes. No original, eu não acho que os personagens principais são os protagonistas. O que eu espero é trazer personagens. (taí uma frase forte)

-Isso é verdade (até o entrevistador concorda, rs). Essa é uma daquelas histories estranhas, aonde você nunca vê o personagem principal, a não ser no nome do filme.

Collet-Serra: Ninguém é interessante. Tetsuo é interessante porque essas coisas estranhas acontecem com ele, e Kaneda é muito bi-dimensional. Isso é parte da cultura japonesa, eles não têm personagens fortes. Eles são usados como uma maneira de mover uma outra filosofia para frente.

akira

Eu não me dei o trabalho de traduzir a noticia inteira, porque sinceramente, com uma entrevista dessas, a gente perde a vontade. Olha só o que ele falou de toda uma cultura… Eu não vou poder argumentar muito porque simplesmente, vi o filme na infância e não tenho lembranças fortes sobre ele.

Não vou poder defender os personagens principais — também não acho que precise, depois da segunda colocação do diretor: “Isso é parte da cultura japonesa, eles não têm personagens fortes.”

serial experiments lain

Isso demonstra o nível de conhecimento que ele tem sobre uma cultura tão ampla e milenar como a japonesa. Eu não precisaria nem ir tão longe. Basta citar Lain (Serial Experiments Lain) ou até a Shiki-Sama de Kara no Kyoukai — poxa vida, Goku, o Samurai X, tem tantos bons exemplos né?

A segunda frase dele que me pareceu meio enigmática, e meio que encontro isso em Code Geass: aonde os personagens não fazem andar a história pelas suas motivações, mas são meio que pegos de surpresa (são os Roteiros Pós-Clássicos que eu citei tem um tempo).

Agora sinceramente, vou ser malvado. Não acho que ele entendeu que esse é um tipo diferente e genial de narração de uma estória. Não acho nem que ele pensou isso que eu expliquei — sim fui bem malvado mesmo.

Capa da mini -série Cavaleiro das Trevas de Frank Miller - 1986
Capa da mini -série Cavaleiro das Trevas de Frank Miller – 1986

É uma pena que outro clássico dos animes tenha um futuro tão ruim nas mãos de Hollywood. E eu só vejo um motivo — Presunção. Os diretores se acham muito, são orgulhosos demais para entenderem que se tratam de obras-primas. Aliás, é o que pode acontecer com Batman vs Supermanpodem subestimar aquela genialidade chamada Cavaleiro das Trevas de Frank Miller.

Pena…

[Link]

Top Músicas de Animes! (Parte 4)

Como no último Top Músicas de Animes tivemos muitos animes de drama, no de hoje escolhi algumas músicas sensacionais de animes de ação que muita gente conhece ou deve conhecer! Vem comigo!

wolf-s-rain-cheza

Top Músicas de Animes! (Parte 4)

Parte 1 > Parte 2 > Parte 3 > Parte 4 > Parte Final

E cá estou novamente trazendo mais uma seleção de algumas das melhores músicas de animes! E já estamos na Parte 4! Claro que elas são um tanto do meu gosto, mas dessa vez contamos com a ajuda de um amigo para fazer a escolha de uma música.

E como eu havia prometido, dessa vez teremos músicas bem Animadas — porque a Parte 3 só tivemos músicas lentas.

Enfim, vamos ouvi-las!

Sora no Otashimono (Encerramento)

Sora-no-Otoshimono-wallpaper-sora-no-otoshimono

Essa é uma indicação de um grande amigo meu: o mano Arlan que mostrou a música, há um bom tempo no face. Como eu não gosto muito do anime fiquei surpreso com essa música sensacional — pena que não achei uma versão com as letras…

Pois bem, fiquem com esse ótimo e calmo encerramento, mas esperem, porque a próxima da lista é bem mais heavy metal!!

Gosick (Encerramento)

gosick1

Esse é um daqueles animes muito bem falados e que oras, vejam só, eu também indicio. É até engraçado falar isso porque geralmente costumo ver animes mais desconhecidos, como Serial Experiments Lain e Video Girl Ai (VGA), mas no geral, dá para dizer que mesmo hoje, Gosick tem ganhado muito status… não duvido que logo, logo seja considerado (se já não é) um anime cult ou “must to see”, como Lain ou VGA.

A versão está traduzida para português. E não podia ser mais heavy metal, mais Nightwish… Só faltou chamar a Tarja Turunen!

BlackRock Shooter (abertura)

black_rock_shooter

Eu acabei encontrando as duas versões, a Abertura, e também uma versão completa da música. Essa abertura está traduzida em inglês. E o que dizer?

Bom, só posso falar que ela é cantada por uma Vocaloid (eu sei, eu também acho bizarro). Saca vocaloid né? Vozes gravadas e depois “cantadas” a partir de um programa de computador. Eu sei, ficção científica. Mas real!O pior que essa música não sai da cabeça!

BlackRock Shooter (Versão Completa)blackrock shooter

Essa maior, também em inglês eu gosto mais porque a música está completa, com esse final que infelizmente não aparece na Abertura e é Muito Bom!

Já que estou aqui, reforço a promessa de um dia fazer uma Review de BlackRock Shooter, que apesar de correr o risco de ser achincalhado, eu gosto Muito mais do que Madoka Magica (Madoka que já ganhou review aqui no site e eu despejo todo meu hate no post… ou não). Claro, o argumento de BlackRock Shooter é muito bom: É sim preciso vivenciar as tristezas, para aprender com elas e crescer como pessoa!

Fate/zero (Abertura – 2º Temporada)

fate zero animekida wallpaper assassin beserker caster

É interessante saber que a primeira temporada de Fate/Zero não é assim, muito boa, mas tem diálogos realmente excelentes — meio que ela te segura para a segunda temporada que é um Ápice, outra obra-prima (desta vez shonen) da Type/ moon.

E se você se interessou pelas duas temporadas, saiba que a mesma produtora (Ufotable) que faz cenas Majestosas de ação, virá com Fate/zero III, ou melhor, vão refazer Fate/stay night com os mesmos recursos gráficos que tornaram essa série, um dos melhores shonens que eu já vi na vida!

Wolf’s Rain (Abertura)

wolfs rain

Wolf’s Rain é um dos animes com uma das melhores trilhas sonoras que eu já pude ouvir. Essa abertura mesmo eu ouvia quase todo dia e noite enquanto assistia o anime. Um primor de trilha sonora — só perde para a de Guilty Crown, porque aí é covardia.

Essa é uma versão com tradução em inglês e espanhol, então meio que dá para ver um pouco da letra. Agora fica aqui meu comentário de que…  não gostei muito do anime, hehe. Mas é só minha opinião pessoal, calma, rs!

Wolf’s Rain Coração Selvagem (Bônus)

wolfs rain humanos

Pois é, lá estava eu vendo o anime, acompanhado a vida dos personagens que mais gostava — que me ajudaram a ver o anime até o final;  eles são os personagens “humanos” — quando vi uma música em português, um MPB! Quase caí da cadeira!

São eles: o detetive Hubb que ficou o anime inteiro atrás da sua amada ex-esposa Cher (ela que havia pirado na batatinha por causa dos experimentos com Cheza, a menina-flor), e claro o caçador de lobos Quent, que se não me falha a memória já havia perdido a sua “cadela” Blue nesse ponto do anime.

Esses três juntos faziam cenas, que iam desde a coisa mais cômica do mundo, até a mais emocionante. O Quent e o Hubb juntos então (sem a Cher) eram Impagáveis.

Cheza a 'menina-flor'
Cheza a ‘menina-flor’

Meio que essa música é deles três. Ela toca exatamente no momento que o casal acima pensa numa vida depois que todo ‘o mito’ que é contado no anime termine — vamos dizer assim, um apocalipse provocado, e eles estavam no meio da confusão.

Pois bem, essa música MPB é cantada pela Joyce Silveira Moreno, ou apenas Joyce, e é um primor (e tem tudo haver com os três). Deixo Aqui um Link da Wikipedia caso queira saber mais da vida dela.


Então ficamos por aqui pessoal. Caso vocês queiram ver a Parte 1, Parte 2 e Parte 3, bastam seguir os links. Outra coisa que a Parte 5 já está pronta, e se eu fosse você ia correndo ver.  E nossa, fiquei feliz de relembrar de BRS… bons tempos! Espero que tenham gostado :).

Até a próxima!

Puella Magi Madoka Magica – Review: É o Melhor Anime Maho Shoujo de Todos?

E no “Conversando sobre Animes” venho falar de um do textos que mais rendeu “tretas” aqui para o Afontegeek. Antes de tudo, peço para que “peguem leve” por se tratar só de uma humilde opinião. Mas então… Você acha Madoka Magica O melhor Anime Maho shoujo de todos? É o que veremos no texto a seguir. Boa leitura!

05

Puella Magi Madoka Magica – Review: É o Melhor Anime Maho Shoujo de Todos?

Oi pessoal, bem-vindos ao  “Conversando sobre Animes” de Madoka Magica, ou Maho Shoujo Madoka Magica, ou ainda Puella Magi Madoka Magica. Por se tratar de um anime “mainstream” atual, e ter diversas criticas a seu respeito, vou direto ao assunto neste texto com muitos Spoilers.

Vamos falar de três coisas aqui. O primeiro ponto a se pensar é em Sacrifício; o segundo é no público alvo: o Feminino; e por fim na questão de “Aonde estão os Homens na história?“, que é ligada ao público alvo. Lembrando que se trata só de minha humilde opinião (bem argumentada) de quem não sabe nada, então calma fãs, é só minha opinião.

madoka
Quem vê essas meninas não imagina que quase todas morrem o.O

O Sacrifício

Que é sacrificar-se? É dar-se pelo outro. Mas só há sacrifício de fato, quando você perde algo que lhe sensibiliza, lhe dói, e mesmo lhe Transforma. É uma característica essencialmente humana. Como a Madoka — que se “sacrifica” virando uma “deusa”,  (o que se trata de uma grande referência à Lain, de Serial Experiments Lain) para impedir que mais garotas mágicas se tornem bruxas…

Vamos com calma.

Mahou Shoujo Madoka Magica - 10 - Large 37
Ótima cena!

As bruxas são as próprias Maho Shoujos, o que quer dizer que não apenas o mal está nelas mesmas, como se transformar numa é “não vivenciar” a dor que de fato se sente. Em verdade, se transformar em uma “Bruxa” é evitar a dor, deixando-se de ser, consciente de si mesma.

Para piorar, quando a Madoka evita que as “garotas mágicas” se transformem em “bruxas”, ela evita que elas vivenciem a dor, evita que elas sofram, evita que elas cresçam como pessoas. Além deste “sacrifício” que a Madoka faz — como vimos, a Madoka se torna um meio das “garotas mágicas” fugirem dos problemas — ela sacrifica o amor que sente pela sua “melhor amiga”.

Eu não sei se os japoneses sabem, mas no início da poesia, os poetas/trovadores faziam canções de “amigo”, que eram endereçadas para suas amadas. Ter uma amiga, portanto, era ter uma amada.

madoka e homura
Sim elas se amam!

Acho que os japoneses não sabem disso. Mas é claro que todo o sacrifício que a Homura faz para que a Madoka exista, é porque ela a ama — e ao meu ver, é correspondia pela sua “amiga”. Só pra constar, o episódio onde a Homura mostra tudo o que passou pela Madoka, é de longe o melhor de todo o anime.

Por que o autor não quis que elas ficassem juntas? Todo Maho Shoujo tem romances “proibidos”, ou amores não correspondidos. Que o digam Sailor Moon e Card Captor’s Sakura. Então não entendi bem o motivo do autor/diretor “esconder” o profundo amor que a Batman, digo, a Homura sentia pela Madoka, e que bem sabemos, a Madoka retribuiria.

Todas se "sacrificam" e não se sacrificam: Por que não sentem a mudança, ou a tristeza...
Todas se “sacrificam” e não se sacrificam: Por que não sentem a mudança, ou a tristeza…

O anime fala de Sacrificar-se

Falando assim, parece que somente o nosso casal acima é o único que se sacrificou no anime. Errado! A Sayaka se sacrificou pelo Kamijou, a Kyouko primeiro pelo pai, depois pela própria Sayaka, e por fim a Mami que se sacrificou por ela mesma — não conta ela tentar salvar a Madoka daquela bruxa.

puella_magi_madoka_magica-02-mami-shaft
A Mami foi de longe a que mais gostei: Se sacrificou para continuar vivendo.

É claro como a água que o anime fala de sacrifício. Certo que eu só percebi isso quando a Madoka virou a Lain, digo, a “deusa”, rs. A questão são os motivos dos sacrifícios e a não vivência das tristezas no argumento do anime — que possui um Roteiro pós-Clássico frequente em Maho Shoujo, óbvio.

Repito, ficar triste faz parte de crescer, e se transformar em “bruxa” ou “deixar de existir” é simplesmente não vivenciar essas dores que nos constituem enquanto tais. O anime peca como uma boa obra, por defender “fugir dos problemas”, o que acaba nos fazendo não sentir as mortes, ou melhor, os sacrifícios das meninas — Há um real sacrifício se nós nem elas, não os sentimos? Mahou-Shoujo.Madoka-Magica

Público Alvo: Meninas

E isso cai diretamente no público alvo. O anime é um anime feminino. Não há presença importante de homens. As questões e necessidades são as “sentidas” pelas meninas, assim como as “grandes conversas” do anime como a que a Madoka teve com sua mãe: “às vezes é preciso deixar o outro errar”, reforçam a feminilidade da obra.

Não acho ruim isso não. ARIA, por exemplo, é um anime voltado para o público feminino e isso é um ponto capital — ARIA é 10 pessoal — mas Madoka simplesmente não consegue falar de fato dos sentimentos das meninas. As mortes não podem ser sentidas, a Homura vira uma “robozinho” depois de tanto voltar no tempo, e o sentir é sempre controlado, racionalizado, filtrado.

Tudo o que as meninas não podem é sentir, sentirem-se mulheres. E as que se sentem, como a Hitomi Shizuki, podem ser mal-vista pela audiência por “roubar o namoradinho da amiguinha”. Sinceramente me pergunto se os autores Sabem falar com o público feminino, se tanto excluíram a presença “do outro lado” no anime. puella_magi_madoka_magica-05-sayaka-sword

O outro lado: Aonde estão os Homens na história?

O pai da Madoka é ausente a tudo, assim como o Kamijou usufrui sem agradecer o seu “milagre”. Confesso que me preocupou essa ausência, ou falta de preocupação com o outro lado (conosco, com os homens).

É basicamente como ver Kingdom ao inverso: só aparece Uma personagem feminina no episódio 15 +/-. Além disso, ao meu ver, o futuro do anime é um futuro fortemente Feminino. Além de não haver presença “do outro lado”, no fim do anime com a não mais existência das “bruxas”, figuras “masculinas” formam o aspecto do que seria “o mal”.

Confesso até aqui certa preocupação. Ensinar as meninas a fugir dos problemas e tentar viver alheias do sexo oposto? Talvez seja muito forte a segunda proposição. Vamos dizer que, “o anime não fala com o público masculino” e fechar o assunto. homura-akemi

Conclusão

O anime ao meu ver, me perdoem os fãs, é fraco. Assisti ele até o fim porque gosto de “sangue”. Apesar de amar a Mami, saber que ela foi morta decapitada, me fez continuar. Foi realmente uma sensação estranha ver todas aquelas meninas morrerem, uma após a outra, e simplesmente não sentir nada, porque a única que mostrava algum sentimento era a Madoka.

MahouShoujoMadokaMagica225 mami
Mami = Moe = Eu gosto! rsr

E mesmo assim, a Madoka estava tão alheia com a/o Kyuubey para tentar descobrir como parar aquele “mal” — Kyuubey “não tinha culpa”, ele estava ali para continuar a existência da espécie dele; era um Soldado — que não tivemos tempo, nós, público, de chorar/sentir, as mortes da Mami, Sayaka, Kyouko, ou mesmo sofrer porque a Homura havia perdido o grande amor da sua vida.

Ou seja, não conseguimos vivenciar as grandes questões do anime, porque os personagens não trabalhavam essas emoções — elas não podiam ficar tristes lembra? — e por não poderem vivencia-las, é claro que elas não cresciam como… Personagens.

Mahou_Shoujo_Madoka_Magica_-_11_-_Large_17
Essa mina é muuito sensacional!

Vou fechar esta review repetindo o argumento do anime: Fugir dos problemas, como Evitar a morte de seu grande amor, ou evitar vivenciar a tristeza (se transformando em “bruxa” ou deixando de existir), de forma alguma é ao meu ver, um bom argumento, não importa para que público seja.

Ensinar as meninas a não encarar os problemas é uma tolice sem tamanho. O anime é ruim, assim penso. Indico (para Todos!) Black RockShooter por ele falar justamente do contrário. Crescer e renascer como uma fênix, diante das diversidades da vida.

Nota: 8,0 – 7,5

Fontes e Ficha do Anime:

Wikipedia ENG [Link]
AnimeList [Link]
Diretor: Akiyuki Shinbo [Link]
Escritor: Gen Urobuchi [Link]
(Gen Urobuch também é autor da Light Novel de Fate/Zero da Type/Moon e parece que participou de muitos outros animes conhecidos)

Guilty Crown – Crítica: Ação, Romance e Filosofia – O Homem em busca de ser Humano

E vamos para a Crítica do anime Guilty Crown, uma das que mais deu trabalho fazer para este que vos escreve. Muita ação, Romance e também Filosofia, nesta obra aonde o homem busca ser Humano. Vem comigo!

Guilty Crown – Crítica: Ação, Romance e Filosofia – O Homem em busca de ser Humano

guilty-crown-page
Veja também o nosso Cosplay da Inori – Gata da Semana Especial: Guilty Crown

Finalmente a crítica de Guilty Crown — meu anime favorito (ainda hoje). Depois de muitas promessas e adiamentos, fiz esta critica sobre o anime, que contém SPOILERS, estejam avisados. Mas mesmo que você ainda não tenha visto o anime, recomendo ler meu texto. Por que meus textos são maneiros.

But Primeiro, the mine Sinopse!

GUILTY.CROWN.full.843643

Ouma Shu é um jovem meio triste que não se dá muito bem como ninguém na escola — não me diga — que sempre foi fã da banda EGOIST e da sua linda vocalista Inori Yuzuriha. Mas o que ocorre? A própria Inori acaba roubando algo das tropas da GHQ (uma especie de ONU) e sangrando pede ajuda a ele. A verdade é que o Japão sofreu um ataque de arma biológica, que ficou conhecido como Lost Christmas e acabou pedindo ajuda aos estrangeiros. Numa sucessão de eventos, Shu utiliza o artefato roubado por Inori — o Genoma do Void — para salvar a todos das tropas do GHQ…

Lembrando que Guilty Crown é um anime de Mistério, Sci-fi, Mechas, Ação, romance, psicologia, filosofia e um pouco de teologia, que fica bem clara no decorrer da animação. E esta critica será divida em Roteiro e Direção, Trilha Sonora, Character Design e Personagens, Historia e Sentido da obra.

Vamos logo.

Roteiro e Direção

guilty_crown
Lindo de mais…até hoje não sei porque o Void da Inori é uma espada

O Roteiro é quase perfeito. Para falar a verdade eu sou completo fã de roteiros de mistério/ modernos, porque não precisam falar de mais e explicar o desnecessário. O problema é que algumas vezes ele pode acabar não ficando claro o suficiente — ocorre em Serial Experiments Lain por exemplo. Todas as falas são bem dosadas, e o ritmo da primeira temporada é perfeito.

guilty-crown0004 Diria que o único erro dele foram os 5-6 episódios iniciais da segunda temporada, porque fizeram os episódios “power rangers“, que em vez de seguir com a história, contaram o “plano de fundo” dos outros personagens. Alguns amaram ver o episódio da Ayase Shinomiya “voando” com seu void, mas acabou-se perdendo o “fio da meada“. Tudo só volta aos eixos depois.

Guilty Segai_watches_videoTambém adorei a Direção. Bons cortes, bons detalhes. Ambos foram talvez do mesmo nível. Adorei as cenas em que o Segai Waltz Makoto, ou melhor, o francês, eram utilizadas para explicar em que ponto estávamos. Perguntas sensacionais do tipo: “Todos querem saber aonde está o Gai“, “Afinal, ele está vivo ou não?

Guilty-Crown0124 segao
Esse cara foi muito interessante durante toda a história/Foi muito bem utilizado pelo Diretor

Sem dúvida ambos, na primeira temporada, foram perfeitos. Diria que a primeira alcançou uma nota muito superior à segunda, apesar que foi na última que entendemos o argumento central da história.

Trilha SonoraGuiltyhead [editado]

A trilha sonora é outra perfeição. Músicas bem feitas, arranjos, vocais femininos lindíssimos. Até mesmo as letras são realmente muito boas, por além do que, contarem o que se passa. Conseguem de fato transmitir em todos os momentos da animação a sensação que deveriam, nos imergir nas cenas.  Acredito que cada um deva ter as músicas que mais gosta da banda Supercell — Egoist no anime.

Parece que as músicas foram cantadas por uma menina que na época tinha 17 anos, chamada Chelly, escolhida num concurso entre 2000 participantes; apesar que as primeiras músicas foram cantadas por outra moça — parece que se chama Koeda. Sigam o [Link] e tirem suas dúvidas.

De cá, gosto bastante da música cantada por Inori para reverter o vírus, e também a minha favorita, BIOS, na qual Shu tira o void — o si — da Inori. Uma pena que justo essa música foi pouco usada na segunda temporada

Character Design e Personagens

Guilty_Crown_[editado]
Moe!!
O Character Design é muito bonito. Sinceramente não gostava do moe que é usado em excesso na Inori e nas outras meninas, mas depois de tanto tempo vendo anime me acostumei.

Consigo identificar no primeiro olhar a maioria dos personagens. Nada a reclamar mesmo — a não ser os exageros no “francês”, hehe. Traços bem condizentes, não vi nada de fato desnecessário. No geral dou um muito bom.

Guilty-Crown-02-6D1930E8.mkv_snapshot_18.03_2011.10.22_01.04.14
Tem uma cena do episódio 5-6 que é um primor, de Shu salvando a Inori

Agora…Os cenários são lindíssimos. As cenas dos episódios 1, 5-6, 12, e os penúltimos da segunda temporada são um show de animação. Vou dizer, se o primeiro episódio não fosse tão lindo e com roteiro tão misterioso, dificilmente teria acompanhado o anime.

Sobre os Personagens, no começo eles vão te conquistar por um misto entre moe/kawaai. E claro a incrível fodidade de Gai. O autor foi inteligente em colocar dois personagens centrais em constante transformação — Shu e Inori — junto daquilo que é o mais habitual nos animes, ou seja, um personagem líder.

guilty Arisa Kuhouin
Coitada…se apaixonou pelo charme do Gai, rs. O final dela foi realmente um dos mais tristes e a situação foi terrível.

Contudo, mesmo que vejamos certa profundidade em  personagens como a Arisa Kuhouin, a Hare Menjou (muitos otakus droparam quando ela morreu, mas foi preciso para a mudança de Shu) e do Yahiro Samukawa (a morte do irmão dele também ajudou a mudar o Shu e a ele mesmo), diria que o central são os dois casais e as razões do vilão, Shuichiro Keido, O Bigode, mesmo que nele não vá além da questão de ser mau. Mas é um baita vilão.

Mana, Gai e Shu

guilty Jun_and_Yahiro
A vida nos muda?

A Mana foi genial no seu drama de dupla-personalidade na primeira temporada — uma pena que ela foi esquecida na segunda. Queria muito rever a Mana lutando com o vírus, o seu redescobrir diferente dele — dois seres em um só —  e até que ponto ela se tornou um com ele. Tudo acabou sendo abordado rapidamente no episódio que entendemos finalmente o mistério todo — realmente uma pena!

Gai que faz tudo por sua amada, assim como Shu, dispostos a tudo para salvá-las. Ele que aprendeu a ser forte. Sem dúvida Gai foi quase uma “ideia geral” daquele que teve de mudar por conta do meio, assim como Arisa e Yahiro. Há decisão nisso? Penso que nele há um pouco — a decisão é buscar Mana.

E Shu que envolve toda a humanidade que o anime buscou. Aquele que mesmo não sabendo quem era, mesmo que errando em suas decisões mostrando o lado terrível e falível que somos, e por último, o lado mais belo que podemos ser — nossas decisões em prol do próximo. E ainda assim, muito do que fez foi por Inori.

Inori – O que eu sou?

guilty_crown_guilty_crown_picture_230311_suemura_preview inori e mana

Na verdade todo o argumento do anime gira em torno da Inori:O que eu sou“,  “O duvidar de minhas sensações“,  “O nomear” — Gai me deu um nome — e por último, “não importa o que sou, basta para mim que eu sou eu“, nos revelando por fim todo o argumento Cartesiano — o conjunto de minhas sensações e consciência delas, que difere das da Mana.

Filosofia. Eu como seu estudante, pude notar com clareza o argumento de Descartes da dúvida do sensível — ela não não sabia o que eram as coisas, se as sentia, e Shu lhe diz “Você é a Inori”.

O argumento do “deus enganador” representado por Mana em quase toda a segunda temporada, e por fim, o “não sou outro, mas eu sou este que sou“, numa clara alusão ao filósofo. Eu que na época o estudava, fiquei em êxtase. Para falar a verdade, ainda estou.

Historia e Sentido da obra

guilty Hare_crying
Muitos não queriam que a Hare morresse

Acerca da história, penso que a maior parte dela foi melhor explicada no episódio que aparecem o pai do Shu e o nosso querido Bigode, então não vejo necessidade de recontá-la. Se é assim, penso que ela poderia ter sido melhor roteirizada, principalmente na segunda temporada aonde ela se desenrola.

guilty yuuComo falei acima, no roteiro, houve uma grande perda de tempo com os primeiros episódios, o que acabou fazendo que ela parecesse corrida depois. Mas falo isso sabendo que se trata de um roteiro moderno, o que é muito comum que a ‘história’ seja contada só no final.

Também creio que é bom dar uma ideia falar sobre os conceitos: Daath que parece ter vindo da Cabala, algo sobre conhecimento — “ele mesmo se chamou a “vontade da humanidade personificada”. E também do Void: o vazio, ou o em si da alma, como o que aparece no último episódio: “Só quando Shu está perto de ser morto, a alma de Inori aparece do cristal da flor”. Talvez por ela ser um clone da Mana, seja o mesmo Void…

Explicando um pouco mais da História

Guilty-Crown-guilty-crown-25907830-985-622E o que pode ser um erro da tradução para o Pt-Br, Gai nos diz no último episódio que tinha como objetivo reviver a Mana e assim fazê-la morrer, porque só com ela completa com o corpo da Inori, poderia morrer em paz — caso contrário seria clonada pela Daath eternamente:

guilty_crown-06-gai-smile-sly-cunning
Gai…

Here Gai explains…” (Wikipedia e Wikia)

(Tradução)

“Aqui Gai explica que o único meio de parar o Quarto Apocalipse era deixar Mana cumprir seu destino de começá-lo e depois, quando ela finalmente pode descansar em paz, foi esse o motivo dele ter se junto à Daath. Se ela não o fizesse, Daath iria ressuscitá-la de novo, e de novo. Como Gay abraçou mana, o Virus envolve os dois e se despedaça. O Genoma do Void de Gai é transferido para Shu, quando ele acorda e encontra inori, parcialmente cristalizada e cega procurando por ele.” 

Dai o motivo de Gai. guilty-crown-inori-girl deskotContinuando: enquanto Shu estava sugando todo o vírus à sua volta, Inori que voltava ao seu corpo meio cega, resolve tomar para si todo o vírus e se sacrificar por ele — já que ela havia conhecido “a pessoa mais humana que já viu”. Aí o porque de Shu ter ficado cego também. É como se a vida de Inori fosse para ele.

Em ambos os sites — Wikipédia e Wikia — temos a mesma explicação. Dificilmente temos um erro no roteiro porque duas fontes diferentes contam a mesma história. Penso que ou foi nossa tradução… Ou será que só eu não entendi isso na época? Enfim.

Qual o sentido de Guilty Crown

guilty-crown-21-large-28
A luta Shu e Daath foi o clímax do anime; o final ele contra Gai foi totalmente anticlímax, e com esses motivos, era para ser mesmo. — ou não!

Sobre o Sentido, temos pelo que vi, porque bom, ninguém é perfeito, apresento 4 Argumentos Principais:

O primeiro é o argumento teológico do Salvador, que seria Shu rivalizando com a ideia de Adão e Eva recriando a humanidade. Argumento esse que não é o principal por que tanto Shu quanto Gai nunca ligaram para isso, pelo contrário, sempre tiveram como objetivo principal, salvar suas amadas. Esse é o argumento romântico da história. Engraçado…Se Inori é Clone da Mana, carrega a mesma carga genética dela… e Mana é irmã do Shu…

Tem o argumento da Inori que perpassa todo o anime e que expliquei acima — da existência de si mesma, “eu sou eu” — eu sou as minhas afecções, minhas crenças, minhas decisões. É o que mais gosto.

guilty_crown inori wall

E por fim o mais amplo de todos, o argumento da Humanidade representado por Shu. Ele é o que nós somos. Erramos, tentamos acertar, queremos mudar, e podemos ser de fato humanos: como quando Shu salva um soldado da ONU nos últimos episódios: “Shu é a pessoa mais humana que conheci“. E isso claro, volta ao argumento Teológico do Salvador. A Referência é clara e quem conhece a bíblia lembra do Mestre.

Eu de cá, considero o final romântico. Não vou mentir, depois de entender melhor a história com toda a pesquisa, respeitei mais o autor. Não concordo porém…Acho que Shu morrendo seria mais “bonito”, mas talvez, não desse o sentido que ele queria.

Então finalmente é isso…ufa!
Abraços!

Fontes e Ficha do Anime:
Wikipédia: [Link]/ Wikia: [Link]
Mesmo Diretor de Death Note [Link]: Tetsurō Araki
“Quase” mesmo autor/roteirista de Code Geass [Link]: Hiroyuki Yoshino/ Episódio 22 via Wikia [Link]

Nota: 8,5, onde só Aria the Animation é 10!