Arquivo da tag: Sakura Kyouko

Puella Magi Madoka Magica – Review: É o Melhor Anime Maho Shoujo de Todos?

E no “Conversando sobre Animes” venho falar de um do textos que mais rendeu “tretas” aqui para o Afontegeek. Antes de tudo, peço para que “peguem leve” por se tratar só de uma humilde opinião. Mas então… Você acha Madoka Magica O melhor Anime Maho shoujo de todos? É o que veremos no texto a seguir. Boa leitura!

05

Puella Magi Madoka Magica – Review: É o Melhor Anime Maho Shoujo de Todos?

Oi pessoal, bem-vindos ao  “Conversando sobre Animes” de Madoka Magica, ou Maho Shoujo Madoka Magica, ou ainda Puella Magi Madoka Magica. Por se tratar de um anime “mainstream” atual, e ter diversas criticas a seu respeito, vou direto ao assunto neste texto com muitos Spoilers.

Vamos falar de três coisas aqui. O primeiro ponto a se pensar é em Sacrifício; o segundo é no público alvo: o Feminino; e por fim na questão de “Aonde estão os Homens na história?“, que é ligada ao público alvo. Lembrando que se trata só de minha humilde opinião (bem argumentada) de quem não sabe nada, então calma fãs, é só minha opinião.

madoka
Quem vê essas meninas não imagina que quase todas morrem o.O

O Sacrifício

Que é sacrificar-se? É dar-se pelo outro. Mas só há sacrifício de fato, quando você perde algo que lhe sensibiliza, lhe dói, e mesmo lhe Transforma. É uma característica essencialmente humana. Como a Madoka — que se “sacrifica” virando uma “deusa”,  (o que se trata de uma grande referência à Lain, de Serial Experiments Lain) para impedir que mais garotas mágicas se tornem bruxas…

Vamos com calma.

Mahou Shoujo Madoka Magica - 10 - Large 37
Ótima cena!

As bruxas são as próprias Maho Shoujos, o que quer dizer que não apenas o mal está nelas mesmas, como se transformar numa é “não vivenciar” a dor que de fato se sente. Em verdade, se transformar em uma “Bruxa” é evitar a dor, deixando-se de ser, consciente de si mesma.

Para piorar, quando a Madoka evita que as “garotas mágicas” se transformem em “bruxas”, ela evita que elas vivenciem a dor, evita que elas sofram, evita que elas cresçam como pessoas. Além deste “sacrifício” que a Madoka faz — como vimos, a Madoka se torna um meio das “garotas mágicas” fugirem dos problemas — ela sacrifica o amor que sente pela sua “melhor amiga”.

Eu não sei se os japoneses sabem, mas no início da poesia, os poetas/trovadores faziam canções de “amigo”, que eram endereçadas para suas amadas. Ter uma amiga, portanto, era ter uma amada.

madoka e homura
Sim elas se amam!

Acho que os japoneses não sabem disso. Mas é claro que todo o sacrifício que a Homura faz para que a Madoka exista, é porque ela a ama — e ao meu ver, é correspondia pela sua “amiga”. Só pra constar, o episódio onde a Homura mostra tudo o que passou pela Madoka, é de longe o melhor de todo o anime.

Por que o autor não quis que elas ficassem juntas? Todo Maho Shoujo tem romances “proibidos”, ou amores não correspondidos. Que o digam Sailor Moon e Card Captor’s Sakura. Então não entendi bem o motivo do autor/diretor “esconder” o profundo amor que a Batman, digo, a Homura sentia pela Madoka, e que bem sabemos, a Madoka retribuiria.

Todas se "sacrificam" e não se sacrificam: Por que não sentem a mudança, ou a tristeza...
Todas se “sacrificam” e não se sacrificam: Por que não sentem a mudança, ou a tristeza…

O anime fala de Sacrificar-se

Falando assim, parece que somente o nosso casal acima é o único que se sacrificou no anime. Errado! A Sayaka se sacrificou pelo Kamijou, a Kyouko primeiro pelo pai, depois pela própria Sayaka, e por fim a Mami que se sacrificou por ela mesma — não conta ela tentar salvar a Madoka daquela bruxa.

puella_magi_madoka_magica-02-mami-shaft
A Mami foi de longe a que mais gostei: Se sacrificou para continuar vivendo.

É claro como a água que o anime fala de sacrifício. Certo que eu só percebi isso quando a Madoka virou a Lain, digo, a “deusa”, rs. A questão são os motivos dos sacrifícios e a não vivência das tristezas no argumento do anime — que possui um Roteiro pós-Clássico frequente em Maho Shoujo, óbvio.

Repito, ficar triste faz parte de crescer, e se transformar em “bruxa” ou “deixar de existir” é simplesmente não vivenciar essas dores que nos constituem enquanto tais. O anime peca como uma boa obra, por defender “fugir dos problemas”, o que acaba nos fazendo não sentir as mortes, ou melhor, os sacrifícios das meninas — Há um real sacrifício se nós nem elas, não os sentimos? Mahou-Shoujo.Madoka-Magica

Público Alvo: Meninas

E isso cai diretamente no público alvo. O anime é um anime feminino. Não há presença importante de homens. As questões e necessidades são as “sentidas” pelas meninas, assim como as “grandes conversas” do anime como a que a Madoka teve com sua mãe: “às vezes é preciso deixar o outro errar”, reforçam a feminilidade da obra.

Não acho ruim isso não. ARIA, por exemplo, é um anime voltado para o público feminino e isso é um ponto capital — ARIA é 10 pessoal — mas Madoka simplesmente não consegue falar de fato dos sentimentos das meninas. As mortes não podem ser sentidas, a Homura vira uma “robozinho” depois de tanto voltar no tempo, e o sentir é sempre controlado, racionalizado, filtrado.

Tudo o que as meninas não podem é sentir, sentirem-se mulheres. E as que se sentem, como a Hitomi Shizuki, podem ser mal-vista pela audiência por “roubar o namoradinho da amiguinha”. Sinceramente me pergunto se os autores Sabem falar com o público feminino, se tanto excluíram a presença “do outro lado” no anime. puella_magi_madoka_magica-05-sayaka-sword

O outro lado: Aonde estão os Homens na história?

O pai da Madoka é ausente a tudo, assim como o Kamijou usufrui sem agradecer o seu “milagre”. Confesso que me preocupou essa ausência, ou falta de preocupação com o outro lado (conosco, com os homens).

É basicamente como ver Kingdom ao inverso: só aparece Uma personagem feminina no episódio 15 +/-. Além disso, ao meu ver, o futuro do anime é um futuro fortemente Feminino. Além de não haver presença “do outro lado”, no fim do anime com a não mais existência das “bruxas”, figuras “masculinas” formam o aspecto do que seria “o mal”.

Confesso até aqui certa preocupação. Ensinar as meninas a fugir dos problemas e tentar viver alheias do sexo oposto? Talvez seja muito forte a segunda proposição. Vamos dizer que, “o anime não fala com o público masculino” e fechar o assunto. homura-akemi

Conclusão

O anime ao meu ver, me perdoem os fãs, é fraco. Assisti ele até o fim porque gosto de “sangue”. Apesar de amar a Mami, saber que ela foi morta decapitada, me fez continuar. Foi realmente uma sensação estranha ver todas aquelas meninas morrerem, uma após a outra, e simplesmente não sentir nada, porque a única que mostrava algum sentimento era a Madoka.

MahouShoujoMadokaMagica225 mami
Mami = Moe = Eu gosto! rsr

E mesmo assim, a Madoka estava tão alheia com a/o Kyuubey para tentar descobrir como parar aquele “mal” — Kyuubey “não tinha culpa”, ele estava ali para continuar a existência da espécie dele; era um Soldado — que não tivemos tempo, nós, público, de chorar/sentir, as mortes da Mami, Sayaka, Kyouko, ou mesmo sofrer porque a Homura havia perdido o grande amor da sua vida.

Ou seja, não conseguimos vivenciar as grandes questões do anime, porque os personagens não trabalhavam essas emoções — elas não podiam ficar tristes lembra? — e por não poderem vivencia-las, é claro que elas não cresciam como… Personagens.

Mahou_Shoujo_Madoka_Magica_-_11_-_Large_17
Essa mina é muuito sensacional!

Vou fechar esta review repetindo o argumento do anime: Fugir dos problemas, como Evitar a morte de seu grande amor, ou evitar vivenciar a tristeza (se transformando em “bruxa” ou deixando de existir), de forma alguma é ao meu ver, um bom argumento, não importa para que público seja.

Ensinar as meninas a não encarar os problemas é uma tolice sem tamanho. O anime é ruim, assim penso. Indico (para Todos!) Black RockShooter por ele falar justamente do contrário. Crescer e renascer como uma fênix, diante das diversidades da vida.

Nota: 8,0 – 7,5

Fontes e Ficha do Anime:

Wikipedia ENG [Link]
AnimeList [Link]
Diretor: Akiyuki Shinbo [Link]
Escritor: Gen Urobuchi [Link]
(Gen Urobuch também é autor da Light Novel de Fate/Zero da Type/Moon e parece que participou de muitos outros animes conhecidos)