Arquivo da tag: romances

Amor de Perdição: É o que acontece quando Amamos Demais – Indicação

Para você, leitor ou leitora que estiver procurando um bom romance, aqui fazemos uma indicação do livro Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco. Espero que leiam o livro e depois quem sabe voltem aqui para nos contar o que mais curtiram. Sabe quando amamos demais alguém?

amor-de-perdico-camilo-castelo-branco

Amor de Perdição: É o que acontece quando Amamos Demais – Indicação

Olá pessoal, hoje trago até vocês um dos livros que mais influenciou tanto a minha escrita, quanto meu hábito de leitura: Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco. Como fazem realmente anos que eu li essa bela obra do romantismo português, não recordo de todos os fatos da trama — o que seria uma completa burrice de minha parte querer deixar spoilers dela aqui.

-E por que não colocar um resumo dela?
Oras, porque eu quero atiçar o leitor…é tudo um plano!

Então o que farei amiguinhos? Deixo um link de um blog que faz uma analise de Amor de Perdição e Amor de Salvação, ao mesmo tempo que  a trago com um olhar mais critico mesmo, daquilo que eu lembro. Aqui o Link da Análise de ambas.

Primeiro, o romance é romântico, e inspirado em Romeu e Julieta; não, não vou dizer como, então paremos por ai; ele em verdade não é um Romance — que é caracterizado por uma única história, cujos quase todos os acontecimentos se voltam para a própria historia. Um exemplo de um Romance majestoso, é Dom Casmurro (Falo de Dom Casmurro Aqui). Amor de Perdição na verdade é uma Novela. Novela!? Como Assim seu Tassio?

Amor de Perdição é uma Novela!

Novelas tem alguns tramas ao redor, personagens secundários, que em algum momento vão ‘dialogar’ com as personagens da história principal. É mais ou menos isso. A historia central se passa entre Simão e Teresa, e não vou caracterizar os personagens aqui. No meio deles, temos Mariana que esta sim, merece algum destaque. Olho nela quando vocês a lerem.

Nesses três personagens temos bem o que eu expliquei sobre novela — apesar da historia focar Simão e Teresa, Mariana que é só uma personagem secundária, de outro ‘núcleo’ como diria os tele-noveleiros, toma outras cores e outros ares, quando Simão a ‘encontra’.

-Rummm, aiai viu… Duas mulheres, um cara…
[Nem adianta que não vou dizer nada.]

Final Romântico

O final, bem, o final é um final romântico. Não digo para não estragar. Considero ele quase tão belo quanto de outro romance do mesmo estilo, Eurico, o Presbítero, de Alexandre Herculano, que também falei Aqui no Afontegeek. Mas Eurico o considero até pela temática que eu gosto, uma historia melhor.

Já Castelo Branco é um romântico clássico. Por ser antigo, as palavras são difíceis de se entender, mas com o tempo pega-se o costume. Ele não escreve de forma tão irônica como Machado ou poética/musical/filosófica de Guimarães Rosa, mas em certos momentos o leitor vai sorrir, ou vai se envolver totalmente com a leitura, esquecer do mundo, e as palavras vão surgir facilmente.

Conclusão

É gostoso de se ler Camilo, e agora me deu uma vontade de ler Amor de Salvação depois do belo texto que eu indiquei pra vocês. Outra coisa a se dizer, que este é um romance que apesar de em alguns momentos ser engraçado, a depender do leitor — lembra, personagens secundários! — tem fortes tendências góticas, como todo bom ultra-romantismo tem.

Algumas cenas e falas recordo vagamente que parecerão teatrais, mas tudo isso abrilhanta mais o resultado final. Leiam com pouca pretensão, com a alma livre mesmo.

E esqueçam das novelas das 8h!
-E o finaaal, conta aiii!
-NUNCA AMIGUINHO OU AMIGUINHA! Eu quero que vocês leiam!

Enfim, abraços e boa leitura!