Arquivo da tag: robôs

Os 10 Robôs mais Famosos do Cinema

Ficção científica é um gênero que como outro qualquer, possui seus apreciadores. Alguns desses filmes têm robôs e outros não. Mas o que interessa mesmo é saber quais robôs do cinema mais marcaram e mais se tornaram famosos entre o publico. Vamo lá?!

Os 10 Robôs mais Famosos do Cinema

Top Filmes do Afontegeek

Nerds e Cultura Pop – Drama – Terror – “Capa & Espada”  Corridas e Carros – Aviões e Guerra – Filmes de Animação Disney/ PixarFicção Científica – Filmes e RobôsFilmes de NatalCenas Marcantes do Cinema

Então quer dizer que você como eu, adora os robôs que aparecem nos filmes de ficção científica que nem eu né? Neste post feito em sua maioria pelo nosso querido amigo Rod vemos alguns dos robôs mais carismáticos ou mais aterrorizadores da história do cinema!

Espero que curtam cada um dos escolhidos, porque foi com muito amor e sem nenhum interesse. Lembrando que caso vocês queiram conhecer 5 Filmes de Ficção Científica que realmente valem muito à pena, basta seguir o link viu galerinha. Certeza que não vão se arrepender.

Boa leitura!

RoboCop

Conta a história de Alex Murphy, um policial que atuava nas ruas de Detroit. Após uma perseguição aos suspeitos de um roubo a banco, Alex é brutalmente trucidado ao chegar na Velha Usina (local onde a quadrilha se escondeu), tendo sua mão direita estourada e logo depois seu braço direto arrancado com tiros de armas e seu peito fuzilado.

Ainda vivo levara um tiro certeiro no crânio dando assim o fim de Murphy pela quadrilha do maníaco Clarence Boddicker. Sendo assim transformado no RoboCop – O policial do futuro.  Clique aqui para saber um pouco mais desse filme clássico!

O Exterminador do Futuro

Na obra de ficção científica, um ciborgue (androide cujo esqueleto é recoberto por tecido vivo) com inteligência artificial, designado Cyberdyne Systems Model 101 – 800 Series Terminator (interpretado por Arnold Schwarzenegger).

Ele é transportado no tempo, de 2029 até ao dia 12 de maio de 1984, com o objetivo de alterar o curso da História e consequentemente, o futuro.

Wall-e

A história segue um robô chamado WALL·E criado para limpar a Terra coberta por lixo em um futuro distante. Ele se apaixona por um outro robô chamado EVA, e a segue para o espaço em uma aventura que irá mudar seu destino e o destino da humanidade.

Se você quer saber mais tanto sobre o filme Walle-e, assim como também outras animações 3D da Disney/ Pixar que ganharam o Oscar, basta Clicar aqui! Certeza que vocês vão gostar!

Johnny Five – Um Robô em Curta Circuito

Esse é o Número cinco, também chamado Johnny Five, o incrível e adorável robô em curto circuito. Ele está de volta nesta acelerada comédia de ação que vai deixar a cidade de cabeça para baixo.

O curioso Johnny sai para um reconhecimento da cidade, mas alguns vadios de rua, um banqueiro ganancioso e uma gangue de pilantras percebem sua inocência e veem sua passagem de alta tecnologia para faturar.

R2D2 e C-3PO – Star Wars

O pequeno robô R2-D2 é um dos principais personagens da saga Star Wars. Ele é um dróide astromecânico, responsável por manutenção e navegação de astronaves. Fala uma “linguagem” incompreensível, de bipes e ruídos (e inspirou Kenny, de South Park).

C-3PO é um “dróide de protocolo” (intérprete e relações-sociais) fluente em 6 milhões de meios de comunicação. Foi inspirado no robô de Metrópolis. R2-D2C-3PO são os únicos personagens da série a aparecerem nos 6 filmes interpretados pelos mesmos atores. Kenny Baker foi o ator anão que atuou dentro do dróide em cinco dos seis filmes da série. E caso você queira saber um pouco mais sobre Star Wars e de outros icônicos filmes que fazem parte da Cultura-Pop, basta Clicar Aqui.

Andrew – O Homem Bicentenário

O roteiro é baseado num conto de Isaac Asimov e Robert Silverberg, do livro The Bicentennial Man and Other Stories, que mostra a trajetória de um robô em busca da liberdade.

Isaac Asimov é um dos autores clássicos de ficção científica, também teve o filme O Homem Bicentenário retratado no nosso post dos Top 5 filmes de ficção científica que você precisa assistir. Certeza que vocês vão curtir esse post — e conhecer clássicos do gênero como 2001: Uma Odisseia no Espaço e Blade Runner.

Rodney Lataria – Robôs

Esse simpático robô é Rodney Lataria sai de sua cidade natal, Rivet Town, em busca de seu sonho de trabalhar com o Grande Soldador que reside e trabalha em Robópolis.

Porém, os perigos o ameaçam de vida quando o descartável Dom Aço e sua mãe Madame Junta tentam acabar com os robôs fora de linha para dar lugar aos modernizados.

Optimus Prime – Transformers

Optimus Prime é o protagonista do universo Transformers. Ele é o líder dos Autobots, um grupo de robôs heróicos do planeta Cybertron, e detentor da Matriz da Liderança em quase todas as suas versões.

Seu maior inimigo é Megatron, líder dos Decepticons, que na maioria das séries já foi amigo de Optimus em Cybertron. Sua forma alternativa é sempre um caminhão, exceto na série animada Transformers: Robots in Disguise, no qual Optimus virava uma carreta.

Marvin – Guia do Mochileiro das Galáxias

Marvin O Guia do Mochileiro das Galaxias
Marvin O Guia do Mochileiro das Galaxias

Esse veio de um filme ligeiramente novo, mas que com certeza faz parte de todos os filmes que um nerd deve assistir e conhecer. Aliás… aproveite e conhecer os Top 10 Filmes Nerds que fazem parte da Cultura Pop escolhidos por seu amado AdminTB.

Voltando ao Marvin… ele é um robô meio depressivo que acompanha uma nave roubada do governador da galáxia. Nave esta roubada pelo próprio governador… bom o filme é uma comédia daquelas bem nerd e merece ser muito assistido — Clique aqui para conhecer um pouco mais do Guia do Mochileiro das Galáxias!


Marvin O Guia do Mochileiro das Galaxias
“Não Entre em Pânico”

Espero que tenham gostado dessa humilde lista feita por mim e pelo antigo chefe da casa, Rod. O que acho interessante  dela é que os robôs mais conhecidos se dividem entre filmes de si fi e também em épicos (filmes de fantasia mesmo) sejam eles espaciais, ou não.

E o mais irônico disso tudo é que os robôs andam alcançando uma AI tão espetacular que não duvido nada, logo veremos várias “Chis” por ai andando com seus maridos… e o contrário também.

O futuro promete ser bem louco.

 

Nazo no Kanojo X – Crítica: O Erotismo e o Simbolismo que fazem parte da Vida

Este é um dos textos que mais gostei de fazer no Afontegeek. Se trata da Crítica de Nazo no Kanojo X. Isso mesmo, daquele Anime da Namorada com Orgasmos de Saliva (sem spoilers). Você pode ver as Primeiras Impressões dele também. E boa leitura!

Run to The Hills…ou não.

Nazo no Kanojo X – Crítica: O Erotismo e o Simbolismo que fazem parte da Vida

E lá vamos nós para a minha primeira Critica de um anime. O irônico que tinha de ser de um dos animes mais controversos dessa temporada que acabou de acabar, e porquê não, um dos mais estranhos quais muitos amigos otakus vão ver em suas vidas. Sim, estou falando dele, Nazo no Kanojo X!

A Critica em trata do Roteiro e Direção, Trilha Sonora, Character Design e Personagens, Historia e Enredo, tudo nessa ordem, e sem nenhum spoiler para você amigo leitor. A Segunda Parte, que é apenas para quem viu o anime,  e que está cheia de Spoilers. É nela que está minha humilde opinião sobre o sentido da obra.

– Mas primeiro… A [the mine] SINOPSE:

Nazo no Konojo X, ou Namorada Misteriosa X, é um anime que veio de um mangá que é seinen que é ecchi também. Conta a história entre a menina Urabe Mikoto e o gurio Akira Tsubaki. A menina é a tal da menina do cuspe… De forma resumida, o cuspe dela parece transmitir sentimentos, pensamentos, e todo o tipo de coisa, para a pessoa que ela tem algum tipo de afeição/ligação especial, e vice-versa. Ai bem, é troca de saliva para cá e para lá. (Ecaaaa!)

Roteiro e Direção

Corree Akiraaa!

Não é muito habitual quando a gente tem quase a mesma opinião de nossas “primeiras impressões“. Falo isso porque mantenho o que disse lá, quando eu falei do Primor que eram o roteiro e a direção.

O Roteiro segue o estilo mais moderno, ou seja, ele não perde nosso tempo explicando mil coisas em seus mínimos detalhes. Na verdade, a justa graça desse anime está ai, em montar um certo mistério que envolve a nossa querida Urabe Mikoto.

E a Direção? Ela nos arma as cenas mais emocionantes e ao mesmo tempo intrigantes que você meu querido, ou querida amiga, vai ver. Quase sempre os episódios seguem em duas partes que se unem de modo inteligente, nos faz realmente querer ver o próximo e o próximo…episódio. Sem contar que, como o que liga os personagens e dá movimento à história, é o cuspe, o diretor fez aqui um trabalho magnânimo, onde nós ficamos “ahh não” quando vemos… Ou até mesmo, com uma perguntinha: Isso foi Bonito ou Nojento?

Trilha Sonora

Fãs de moe têm Espasmos — ahh, deixa de ser chato!

Esse é um ponto interessante. Eu não tinha notado a trilha sonora até reassistir para fazer a crítica. E comparando com os dois volumes e meio que li no mangá, nossa, a trilha sonora não poderia ser melhor. Nos momentos de emoção, te traz aquela dorzinha gostosa no lado esquerdo do peito, nos de comédia, ela ri junto com você, e nos de simbolismo-mistério, te intrigam ainda mais. Das trilhas sonoras que gostei mais,  só a de Guilty Crown ou a de Death Note.

Character Design e Personagens

Quem diria que seria tão geniosa em menina?

Aqui uma coisa deveras notável. O Estilo do mangaka é realmente “antigo” e o anime trouxe uma fidelidade mais bela para obra. Apesar de achar que todo mundo se parece um pouco, as diferenças estão justamente nos olhos, e nas personalidades dos personagens. Agora, um fato inusitado, o mangaka é muito mais “brincalhão” nos seus traços do mangá, enquanto o anime é mais secreto, mais misterioso, simbólico mesmo. Ponto para o anime.

Os personagens são extremamente densos. O que mais posso dizer? Que todas, eu disse, todas as personagens femininas deste anime são completas — algumas são doces, outras parecem tímidas, algumas brincam com o que os meninos sentem — todo o universo feminino às vezes em uma só personagem.  Sempre que vejo uma “menina-mulher” de Nazo, lembro instantaneamente da vida.

O jeito que elas sabem o que os rapazes pensam, ou quando elas estão mais vulneráveis nos momentos de fraquezas  emocionais. Os personagens femininos — muito a Urabe, a irmã do Tsubaki, a Oka — foram as responsáveis por eu ver o anime todo. Os meninos são exatamente o que éramos na adolescência, com um toque de anime. E como os dois, tanto meninos  quanto meninas, mentem para si mesmos, e para os outros, é uma coisa que poucas vezes vi em uma obra.

Ahhh!!! Run to the hills, And far away!

E sim meu amigo otaku, esqueça das mulheres que se matam pelo principal, que são burrinhas, ou que são realmente aspectos masculinos do próprio autor. Esqueça tudo o que você viu. E vocês meninas, eu realmente fico aqui pensando, se esse anime não é feito para vocês.

Historia e Enredo

É o amoooooorrr!!

Por fim, a história. E bom, ela é o casal em si e os que o cercam — não tem muita historia porque afinal, quase tudo é Mistério por aqui. Contudo dois pontos devem ser ressaltados:

Primeiro o sentido ambíguo da obra: “ensinar os japoneses adultos a se relacionarem” em meio “ao uso de simbolismos para exprimirem o que não se diz“; isso me deixou com uma dúvida imensa: Por que um autor tão genial para contar os laços entre um casal nos coloca em meio a tantas coisas misteriosas e esquisitas? Dúvida essa sobre o Sentido da obra, que eu tento responder humildemente no Segundo Texto de Nazo.

Segundo, o enredo por ser Realmente despretensioso, por contar a vida de um casal estranho —  que não se beijam, mas que trocam “fluidos” — e principalmente, de sempre te impressionar sobre Quem é dona Urabe Mikoto. Eu mesmo estou louco para ver o beijo do Akira com a Urabe!

Conclusão

É amigo, vai dizer que não?!

Ao fim, penso que tenham coragem como eu tive e vejam. Sim, temos usos descarados/latentes de simbolismo, é nojento e há um pouco de yaoi entre a namorada e o namorado. Mas, e quando não tem na vida real? Quando a mulher não divide com você o relacionamento? Quando ela não faz “ahh vamos, por favor“, ou então “ahh é, então nada de beijo hoje!” — quando ela não manda em nozes?!

E o echii seu Tassio? Aqui quase chego a dizer que é Belo de se ver. Tudo no seu devido lugar, no seu devido contexto, não mostrando por mostrar, mas sim porque às vezes,um rapaz fantasia sim com sua namorada — quer algo mais doce que isso? E ainda assim, não te mostra.

O que é isso na sua canga Urabe?!

ps: Por ser Seinen, ter alta dose simbólica, e ser feito para gente mais ‘véinha’, eu acho que pessoas muito novas não deveriam ver esse anime. Crianças, lembrem, é um Seinen!! Estão avisados, rs.

Nota do anime:
8,5/10 na escala Geass,
onde só Code Geass é 10, 🙂

Ficha do Anime:
Estúdio: Hoods Entertainment
Diretor: Ayumu Watanabe
Baseado na obra: Nazo no Kanojo X – Mangaká: Riichi Ueshiba

Então é isso, tomara que tenham gostado, e nossa, quero a Segunda Temporada desse anime urgentemente, desde com a mesma qualidade técnica, claro!

Abraços aos nerds, firmeza pros otakus!