Arquivo da tag: psicopata

Top 5 Mulheres Mais Poderosas dos Animes!

Continuando nosso especial “As Mulheres Mais Marcantes dos Animes”, desta vez venho para falar das Mulheres Mais Poderosas dos Animes! Dá até uma emoção em falar de algumas delas, porque algumas são personagens que eu gosto muito. Bom post a todos/as e sei que vocês vão se espantar com o poder de cada uma delas!

Top 5 Mulheres Mais Poderosas dos Animes!

Top 5 Mulheres Mais Poderosas dos Animes

Mulheres + Marcantes dos Animes

Mulheres mais Poderosas dos AnimesMulheres mais Lindas dos AnimesTsunderes dos AnimesMulheres Moe dos Animes que DesejamosMilfs + Gatas dos AnimesCosplays Milfs dos Animes

Esse é daqueles posts que estava na lista já há tempo. Primeira coisa que devo dizer é que não teremos Haruhi Suzumiya na lista (porque eu não gosto dela), assim como também não teremos Medaka, de Medaka Box (porque eu não conheço o anime, e segundo os comentários de fãs… o anime é pancada kk).

Então, antes de mais nada, teremos SPOILERS. Estou avisando porque em cada personagem preciso explicar o poder delas. Outra coisa que teremos pelo menos 4 deusas… Mas explico o porquê de considerar uma, mesmo não sendo deusa, como a mais forte — cliquem também nos especiais de cosplay que separei para ver mais imagens que quiserem!

Boa Leitura!

1º – Ryougi Shiki – Kara no Kyoukai

Kara-no-Kyoukai-Wallpaper-

Falando de Kara no Kyoukai… De começo, quero dizer que já vi animes difíceis como Serial Experiments Lain e também animes que considero maravilhosos como Guilty Crown. Mas de longe, o anime com melhor gráfico e história mais complexa que vi, foi Kara no Kyoukai. Eu acho essa série de 7 filmes maravilhosos!

Falando da Shiki… basicamente ela tem o poder dos “Olhos Místicos da Percepção da Morte”. Esse poder dá a ela a capacidade de ver o ponto de fissura, o ponto de entropia e destruição de tudo o que ela enxergar (ou quiser enxergar). Basicamente, até um zumbi (morto-vivo) ela enxerga a sua “linha da morte” e é capaz de destruí-lo.

kara shiki_ryougi

Considero Shiki a mais poderosa da lista, porque ela poderia enxergar “seres invisíveis”, “seres onipotentes” e assim destruí-los — além de escapar de seus ataques simplesmente descobrindo o “ponto de entropia” de seus golpes. Shiki-sama é incrível e Kara no Kyoukai é um deleite! Resolvi não falar das tramas do anime ou que envolvem a própria Shiki porque….

Quem sabe não faço uma review desse anime?

Fonte: [Link]

2º – Lucy – Elfen Lied

elfen lied post

Elfen Lied… outro anime maravilhoso dessa lista. Aliás, essa lista tem vários animes que tiro o chapéu. Elfen Lied está no Meu Top One de animes. Enfim… Lucy é uma Diclonius com “dupla personalidade” que é capaz de usar “vetores” através do poder de telecinese que possui. Falando assim fica impossível de entender né? Vamos explicar melhor.

Lucy (assim como todas as Diclonius, sendo que só as mulheres possuem poder) tem a sua glândula pineal aumentada. Para quem não sabe, a glândula pineal fica quase no centro do nosso cérebro, e ela é citada no anime, muito em referência ao filósofo Descartes. Por que? Porque Descartes acreditava que a glândula pineal era a ligação entre nossa mente (espírito) e nosso cérebro (corpo). Daí, as glândulas pineais das Diclonius são aumentadas — e o que as permite ter um poder de telecinese absurdo.

Elfen-Lied-Cover

Voltando… Lucy como qualquer Diclonius tem o poder de telecinese na forma de “vetores” (que são como projeções de braços saindo da mente delas). Mas ela é uma das mais poderosas por possuir 4 vetores, ser capaz de se reproduzir através deles e é uma psicopata por tudo o que passou — e pelo seu próprio poder. Na verdade Elfen Lied é uma grande pergunta: as Diclonius são os monstros, ou nós é que o somos?

Cosplayer da Lucy: KANA

3º – Motoko Kusanagi – Ghost in the Shell

Ghost in the shell

Antes de tudo… eu não consegui passar dos 5 primeiros minutos de Ghost in the Shell SAC, então eu vou falar tão somente da Motoko Kusanagi que nós vemos nos dois primeiros filmes originais de Ghost in the Shell. É que não entra na minha cabeça como fizeram “aquele anime” com a história fantástica de Ghost… enfim.

O anime se passa no futuro. No ano de 2029. Lá já existe o processo de “tornar um ser humano um cyborg por completo”. Sua “mente” é extraída do corpo e colocado num corpo de cyborg. Motoko é uma das pessoas que passaram pelo processo e trabalha para a Seção9 — como se fosse uma FBI.

ghost-in-the-shell 2

Até ai tudo bem. Ela pode ficar invisível — que é uma das cenas mais fantásticas que já vi no começo do filme e estou doido pra Scarlett Johanson fazer NUAZINHA — tem força sobre-humana… blábláblá.

SPOILER – SPOILER – SPOILER

Mas… Digamos que ela acaba de alguma forma transferindo sua mente para a Rede — e assim se torna “onisciente” e “onipresente” e vai mostrar o que é capaz de fazer com esse poder. Tudo isso 3 anos antes da próxima da lista.

Cosplayers da Motoko: Crystal Graziano, Riki LeCotey e GinaBCosplay

Fonte: [Link]

4º – Lain – Serial Experiments Lain

serial lain

Lain meio que está virando “arroz de festa” no Afonte Geek, porque ela já apareceu nas nossas Top 10 Curiosidades dos Animes, nas Melhores Músicas dos Animes e inclusive, considerei ela digna de aparecer no Mulheres Mais Lindas dos Animes (pela sua arte). Dessa vez vou ter que citar Spoilers.

Lain Iwakura começa o anime como uma simples estudante, aonde uma amiga de sala acabou de cometer suicídio — essa mesma amiga mandou emails perturbadores para outras meninas. Lain não entende bem do mundo digital (chamado de Weird no anime) porque nunca havia sentido vontade de usar. Mas, talvez por causa do suicídio de sua colega, ou por curiosidade de ler o email, ela resolve entender desse mundo virtual que permite com que a mente do usuário penetre nele durante algum tempo.

Serial-Experiments-Lain

O anime é uma grande “Teoria da Conspiração”, misturada com “Pseudociência”, o que torna tudo ainda mais complexo. Mas de uma forma breve, Lain demonstra ter uma aptidão enorme em lidar com a Weird. Descobre o que um grupo de cientistas fez e o que um outro cientista queria fazer.

No fim ela se torna a “Deusa da Weird”. Diferente da Motoko, digamos que Lain “não precisa de um computador” para aparecer. A Weird permite que Lain REALMENTE apareça e faça o que quiser em “ambos os mundos”.

Em outras palavras: Lain é uma deusa.

5º – Madoka – Madoka Magica

madoka

Vira e mexe eu falo de Madoka Magica… não tem jeito. Eu já falei bastante do anime na Crítica que fiz dele e também fiz um DUELO DE TITÃS aonde a “Madoka Deusa” enfrenta o Goku na página do Afontegeek. Antes que alguém me pergunte… não, eu não gosto do anime. O que não quer dizer que ela não apareça aqui — e eu só vou falar da versão do Anime não da do Filme viu!

Muito bem, Madoka Kaname era uma simples garotinha num mundo “extremamente feminino”, até descobrir que existiam as Maho Shoujo. As Maho lutavam contra as bruxas mas poderiam morrer tanto as enfrentando, quanto por simplesmente, encarar as tristezas da vida e serem consumidas pelas próprias tristezas — e assim se tornando as próprias bruxas que enfrentavam. Era o destino das Maho Shoujo.

madoka magica

Pensando em impedir isso… Madokinha se transformou na “Madoka deusa”, mudando assim as regras da natureza e da constituição do universo. Quando tristes, agora as Maho não se transformam em bruxas, mas ficavam libertas de seus cruel destino. Na realidade, Madoka acabou por “eliminar sua própria existência” do universo, para que pudesse se tornar uma espécie de “deus ex Machina” no intuito de “re-regular” o universo.

Isso quer dizer que ninguém mais a pode ver… e que dificilmente ela alteraria o “novo universo” que “re-criou”, por ser quem o regula. Basicamente… o autor de Madoka Magica usou o conceito de Serial Experiments Lain quando fez da Madoka deusa — mas Lain pode alterar sem problemas o espaço-tempo… não que Lain faça isso “a todo o instante”. Mas é interessante ver como um anime de 1998 continuou influenciando um lançado em 2010 — longos 12 anos depois!

madoka-goddess

EXTRA: Gasai Yuno – Mirai Nikki

Yuno de Mirai Nikki - Yandere Master
Yuno de Mirai Nikki – Yandere Master

Ao meu ver a mulher mais perigosa dessa lista! Dá até medo só de lembrar das atrocidades que ela fez em Mirai Nikki. A menina é uma psicopata e provavelmente uma das Yandere que mais marcou a cultura-pop e otaku que se tem noticia — aproveite e veja nosso especial que explico O que são Yanderes.

Yuno como vocês sabem, é uma garotinha psicopata que joga o “jogo da morte” usando celulares do futuro para ver quem se tornaria o novo “deus ex Machina”. Eu acabei de falar de “deus ex Machina” lá em cima não foi? Basicamente se trata de uma visão filosófica de uma entidade reguladora do universo e de seu espaço-tempo.

Yuno "mode moe"
Yuno “mode moe”

Não tenho duvida alguma que apesar de muitas diferenças, Deus conquanto Descartes o compreende, corresponde de alguma maneira a este que os animes gostam de abordar.

Yuno… bom, Yuno se torna a “deus ex Machina” em uma das realidades do anime e muda algumas vezes o espaço-tempo para “salvar” — vejam só… salvar — o seu tão amado Yuki para assim “desgraçar a vida do leke” nas diversas existências dele deste multiverso que é Mirai Nikki. Um anime aonde uma psicopata pode ser tornar uma “deus ex Machina” e “manda e desmanda” na(s) realidade(s) conforme a sua vontade…

yuno kill all

Só tenho uma coisa a dizer… MEDO.

Cosplayer da Yuno: Feldon

Fonte: [Link]

————————————

Kara-no-Kyoukai-Wallpaper-2

Esse foi o especial Top 5 Mulheres mais Poderosas dos Animes. Tenho certeza que cada um aí do outro lado tenha a sua personagem que considere mais forte, ou que talvez não concorde com o meu argumento onde coloca a Shiki-sama de Kara no Kyoukai como mais poderosa.

Mas antes de “só discordar”, porque não dar uma olhada nos 7 ótimos filmes de Kara no Kyoukai ou então ver o anime de Serial Experiments Lain? Certeza só de uma coisa: todas as personagens aqui vem de animes muito bons e que merecem ser assistidos! Menos a Madoka… kk.

Aquele abraço!

Hatred – Review do Game: Louco ou Cruel?

Um Game violento, cruel e sem intermédio, prepare-se para matar, prepare-se pra morrer, bem-vindos ao Caos: Assim falou nosso amigo Aldair sobre este game que ele “Indica” para vocês. Lembrando sempre que é por sua Conta e Risco!

Hatred – Review do Game: Louco ou Cruel?

hatred0

 Ódio preenche todo o seu corpo. Você esta doente e cansado da existência inútil da humanidade. A única coisa que importa é a sua arma e o puro terror que pretende desencadear.

Sinopse

O meu nome não é importante. O que é importante é o que vou fazer… Detesto a merda deste mundo. E os humanos vermes que se alimentam da sua carcaça. Toda a minha vida foi ódio frio e amargo. Sempre quis morrer violentamente. É a altura de vingança e não há nenhuma vida que mereça ser salva. Vou sepultar o maior numero possível. Chegou a hora de matar. E a hora de eu morrer. A minha cruzada genocida começa agora. (Palavras ditas no começo do game pelo protagonista que também é o antagonista do game)

maxresdefault

Você vai sair para uma caçada e vai limpar os arredores de Nova York de todos os seres humanos há sangue frio. Você vai atirar, vai machucar, vai matar e vai morrer. Não há regras, não há compaixão, sem perdão e não há mais volta. Você é o senhor da vida e da morte agora.

Imerso ao Caos

Este game propaga violência generalizada onde quem dita as regras de quanta dor e sofrimento deve ser vista é o jogador, de mecânica simples e jogabilidade confortável visto logo em seu tutorial que também demonstra um aperitivo do que há por vir de forma bem rápida e intuitiva. O objetivo aqui é matar, matar de forma rápida ou lenta, de forma cruel e sem misericórdia e destaca-se suas finalizações que são de pura frieza. O antagonista é um verdadeiro genocida e o ambiente do game nos trás a maior morbidez possível, trilha sonora perfeita para o gênero e ato e ambiente extremamente propício para mortes em massa.

HatredGame1

Apenas brutalidade e destruição pode limpar esta terra. Apenas uma matança vai fazer você morrer espetacularmente e ir para o inferno.

Matar até que encontre a própria morte.

O foco do game é este, porém antes que haja reclamações do conteúdo extremamente violento nada mais justo que analisar os demais games que oferecem a opção clara que deve se matar um adversário a diferença se torna mais do que óbvia, este game lhe dá a noção simples e direta que seu personagem e sua missão no jogo é a do genocídio, você é o vilão e mata pelo ato direto e extremo do antagonista, ódio e repulsa pela humanidade e guerra declarada a vida de seus semelhantes, sem meio termo seu personagem é o mal e desfere isso sem direito a se tornar um mocinho, é matar até que o próprio morra e de forma violenta, pois esse é o desejo dele. O jogo é assim, joga quem achar que deve jogar, não há o que julgar ou reclamar.

hatred-2637375

O antagonista mata a todos de forma igual, a raça não importa (é gerada aleatoriamente para todos os NPC), o sexo não importa (também é aleatório), por isso podem dizer que é o jogo mais tolerante e que promove igualdade. Aqui toda a gente morre.

–  Jarosław Zieliński, CEO da Destructive Creations, em resposta às acusações de racismo e de neo-nazismo.

Aceitação ou Discórdia?

Joguei este game com uma curiosidade extrema e é o tipo de game que ou você ama ou você odeia. Já joguei games de teor semelhante (Ex.: Manhunt 1 e 2) e não me fez mal algum nem faço apologia a violência, acredito que se existe mal ele esta na cabeça de cada um e se a pessoa se deixar apoderar deste mal já é algo que não posso definir. Cada um é um ser único e indecifrável, sendo assim eu aceito o game 100%. Assim como também aceito que sua violência é fora do normal, porém existe faixa etária pra que não é mesmo? Se uma pessoa pode se tornar um genocida ou matar alguém por causa de um game? Discordo. Se uma pessoa tem tendência para matar outra ela vai fazer isso sendo influenciada ou não isso não da pra analisar e culpar 100% algo ou alguém mais este é o meu conceito e como já falei cada um tem o seu.

Extra

Enfim é isto galera, espero que tenham gostado ou não e que não tenham me entendido errado (risos) e para quem se interessar aqui esta um game play que fiz, contém frases e efeitos sonoros que o deixam com um tom meio sádico de comédia espero que quem assistir o trate como um game play normal com sátira e nada mais, até a próxima.

 

 

Psicopata Americano – Critica: Um Filme Muito Louco!

E como não é para menos, segue nosso querido amigo Aldair nas suas criticas de cinema. Desta vez o filme resenhado é o Psicopata Americano, estrelado por Christian Bale (sim ele mesmo). Se preparem para ver um filme retratando uma sociedade materialista e a psiquê de um psicopata. Boa critica e bom filme!

Psicopata Americano – Critica: Um Filme Muito Louco!

PA01

Sinopse

Patrick Bateman,  jovem, bonito e sem nada que o diferencie de seus colegas de Wall Street. Protegido pela conformidade, privilégio e riqueza, Bateman também é um serial killer, que vaga livremente e sem receios em busca de uma nova vítima. Seus impulsos assassinos são abastecidos por um zeloso materialismo e uma inveja torturante quando ele encontra alguém que possui mais do que ele. Após um colega dar-lhe um cartão de visitas melhor que o seu em tinta e papel, a sede de sangue de Bateman surge e ele aumenta ainda mais suas atividades homicidas, tornando-se um perigoso e violento psicopata.

Entendendo a mente do protagonista

Serei breve e objetivo, este filme é como já disse no título: Muito Louco! O filme é de certa forma narrado pelo seu protagonista mais só quando realmente é necessário e com o objetivo de nos deixar a par de seus pensamentos e de seu “modus operandi”, Bateman é uma crítica ao modo de vida da classe alta na década de 90 e como ele próprio narra: Só sente ganancia e ódio, o que traz ao filme um sentido cômico quando se percebe que por um misero cartão melhor que o dele já é um motivo para que ele mate por inveja além das condições financeiras que se forem melhores que as deles é só a confirmação de morte para o coitado que cruzar seu caminho, porém ele se diz uma pessoa que se preocupa com os demais e a sociedade, claro que só é uma mascará que ele criou perante os que o rodeia, além de matar por inveja ele mata por desprezo, de mendigos e prostitutas até garotas que ele conquista com seu ar doce e lábia de conquistador. Seu psicológico é um verdadeiro caos nos levando a crer que ele esteja surtando muitas vezes durante o filme principalmente no seu final que pode ser interpretado de vários formas, depende de cada um que assiste e entender da forma que lhe for conveniente.

tumblr_mk18mxZ0El1qd1ubro7_r1_500

Muito Louco!

Seu belo gosto musical

Durante suas conversas com suas vítimas ao quais ele sempre as deixa a vontade e seguras de que estão com uma pessoa culta, porém excêntrica, Bateman sempre coloca um disco e fala sobre as músicas contidas nele e de seu autor, ele nos descreve a essência da música e da trajetória de seu compositor ou cantor, o que acaba nos deixando a vontade tanto quanto a vítima, após dar uma aula de música temos uma frase de efeito, uma conquista em geral de sua vítima e por fim sua morte que varia de rápida, demorada e sádica. Algo que não posso negar é que seu gosto musical e a trilha sonora do filme realmente é algo mais do que aceitável  …Se é pra morrer que seja com uma boa música de fundo.


tumblr_m67k74acdl1qzoaqio1_500

Se é pra morrer que seja com uma boa música de fundo.

 Atuação, enredo e até onde vai o sadismo das mortes

A atuação neste filme é digna de aplausos, o ator praticamente se tornou um psicopata por assim dizer, nos deu um personagem, engraçado, louco, extravagante e sádico, o enredo também não fica atrás, nos dá um filme que aborda muita coisa há se analisar, verá que o filme não é focado apenas no seu protagonista e sim no seu modo de vida, na sociedade ao qual ele vive e como são as ações e reações no seu trabalho, já as mortes não são tratadas com exagero em gore nem com cenas explicitas, porém sua temática psicológica é muito bem encaixada fazendo seus assassinatos serem de fatores a serem analisados, você acabará por ver pessoas morrerem por coisas tão banais e sem motivo que entenderá que certas pessoas matam porque simplesmente querem matar e nada mais. Uma observação rápida: O assassino é muito descuidado e por várias vezes você irá contestar o motivo por ele ainda não ter sido preso, como já disse antes, o final é algo que não posso dizer porque além de ser spoiler é algo que cada um tem que ter sua interpretação.

BB5

Certas pessoas matam porque simplesmente querem matar e nada mais.

 Um surto de conclusão

Este filme por si só é uma obra prima por ser simples, não focar em cenas explicitas com mortes mirabolantes e de exagero sobre-humano, e por focar na mente do individuo psicopata de uma forma até agradável, apesar de seu final ser um tanto confuso é fácil de ser interpretado, vale a pena assistir esta pérola, enfim espero que tenham gostado, sei que parece um resumão mais não há mais o que falar deste filme (pelo menos eu acho que falei tudo que queria). Ate a próxima!

C9D

Ate a próxima!