Arquivo da tag: pelágio

Eurico, O Presbítero: Porque ser Cavaleiro Negro é Sensacional – Indicação

E vamos aqui neste texto falar do livro Eurico, O Presbítero de Alexandre Herculano, num dos nossos primeiros “Indicação de Livros” daqui do Afontegeek. E o motivo é como diz no título dele: Porque ser Cavaleiro Negro é Sensacional. Boa leitura, e Sem Spoilers!

Eurico, o Presbítero
Quem não quer ser o Cavaleiro Negro agora?

Eurico, O Presbítero: Porque ser Cavaleiro Negro é Sensacional – Indicação

E lá vamos nós para mais uma indicação de livro. Como eu li este romance — romântico mesmo — há muito tempo atrás, eu não me permito a criticar a obra, mas simplesmente indicar essa preciosidade da arte romântica.

Eis uma pequena sinopse da obra:

Temos Eurico, um guerreiro que tentou casar com sua amada Hermengarda, mas foi impedido porque ele não era tão abastado quanto a família da moça, e por fim, resolveu virar Presbítero da cidade de Cartéia. Enquanto recitava poesias passeando nas montanhas — estamos falando de um obra romântica — a península ibérica foi atacada pelos sarracenos e agora os habitantes irão batalhar contra estes.

Neste ínterim, sendo Eurico um presbítero e agora obviamente se mantendo em celibato, e não mais tendo temor da morte pela perda de seu amor, decide ir para a guerra como o incrível Cavaleiro Negro — digo incrível, porque será o maior guerreiro dos que lutam ao lado de Pelágio, irmão de Hermengarda — na defesa contra os inimigos.

Bom, já é quase um resumo da história. Claro que tem muito mais que isso mas não vou estragar uma obra tão fantástica usando minhas débeis palavras. Digo isso porque Eurico, o Presbítero, tem cenas de ação maravilhosas, realmente muito intensas, e apesar de ser feito em ambiente idílico, só acontecem coisas inesperadas.

Meio que contamos o tempo inteiro tanto com Hermengarda — que não é um heroína parada, mas ativa na verdade; com o próprio Pelágio, o irmão da moça, que é um líder entre os seus na luta contra os sarracenos, e nossa, quase todas as cenas são sem sobre de dúvida, épicas.

O Grande Autor
O Grande Autor da obra

Pelágio Realmente Existiu

Para deixar as coisas ainda mais tensas, realmente um Pelágio existiu, e essa é a historia da conquista dos países ibéricos pelos nossos irmãos e amigos da Lua de Quarto-Crescente. Exatamente, se trata de um romance histórico, onde o nosso querido Alexandre Herculano coloca uma linda e ao mesmo tempo terrível história de amor, como plano de fundo.

Você, querido leitor, vai realmente se emocionar com as cenas de amor, na defesa de sua querida amada, ou na luta quase muda das mulheres da época;  mas principalmente com as de guerra que são amplamente exploradas e colocadas no melhor momento, se tratando dos romances de cavalaria.

Sem nenhum engano, o modo romântico é o melhor para contar cenas de ação, e aqui, eu me vi várias vezes perdendo o fôlego, vendo nosso querido cavaleiro negro utilizando suas armas e ferocidade em batalha. Ás vezes sobre montanhas, outras sobre pontes, e algumas sofrendo de amor junto a sua amada em lugares ermos e sombrios.

Eurico, o Presbítero
Eurico, o Presbítero

E o que Acontecerá?!

Então, o que acontecerá com Hermengarda? Será capturada pelos sarracenos? E Eurico, morrerá antes de reencontrar sua amada? Pelágio conseguirá deter o avanço do inimigo? Parece pouco, mas dentro de um cenário real, que foi o da guerra, a coisa muda de figura.

E quem foi que disse que romantismo é ruim? Tá certo que não é nenhum Machado de Assis — o meu maior ídolo na literatura — mas Eurico, o Presbítero é uma obra de duas leituras com certeza, e que sempre me trás ótimas lembranças. Isso sim que é romance, que é Épico senhoras e senhores, e eu recomendo muito.