Arquivo da tag: Little Busters: Refrain

O que são Animes de Visual Novel e Qual Importância da Key/ Visual Arts?

Este é um daqueles posts em que eu sempre procuro trazer aos nossos amigos e amigas. Trato dos animes que são feitos a partir de Visual Novel, e qual a importância da Key/ Visual Arts (um das maiores produtoras de Visual Novel) na História dos Animes.

planetarian

O que são Animes de Visual Novel e Qual Importância da Key/ Visual Arts?

Entendendo Assuntos Nerd e Otakus da Cultura Pop

O que são Animes Shonen, Shoujo e Seinen?O que são Animes feitos de Visual Novel? Quais são os tipos de Roteiros de Animes? – O que é uma Graphic Novel? – O que são Filmes Space Opera?O que são Épicos, Romances e Novelas? – O que são Animes e Cartoons? — Como são os Desenhos (Cartoons) da Atualidade e do que eles Falam? O que é Tsundere, Yandere, Kuudere e Dandere (Moe) dos Animes?

Olá pessoas, como estão vocês, tudo ok? Espero que tudo esteja belezinha aí viu. E como fiquei empolgado com a Review de Planterian resolvi falar o pouco que sei sobre Visual Novel que como podem ver, é o tema deste post.  Espero que curtam, porque senão… enfim.

Vamos lá!

O que são Visual Novel?

De modo geral, Visual Novel  são Games de múltipla escolha. Geralmente as VNs japonesas são de “conquistas” (de conquistar meninas ou meninos; a primeira voltada ao público masculino, a segundo ao público feminino); e você pode conquistar mais de uma personagem (o que vamos chamar de “rotas“, ou no caso dos animes, “arcos“).

Então nas VNs, você pode seguir a rota da “aluna tímida”, e depois da “aluna tsundere”, até conseguir fechar o game. O mesmo vale para as VNs voltadas ao público feminino. Quando essas VNs são adaptadas para animes, temos “arcos”. Então o personagem principal vai passar pelos arcos das meninas — mas a depender do objetivo do diretor, não quer dizer que vá conquistar todas, mas que vai passar pelos arcos das personagens.

Animes Baseados em Visual Novel

Kimi ga Nozumo Eien
Kimi ga Nozumo Eien

Fiz reviews aqui no site de diversos animes baseados em Visual Novel. Recordo de Mashiroiro Symphony (um dos haréns que mais gosto!) e do  “meu Deus como eu odeio” Kimi ga Nozumo Eien (drama). Geralmente os diretores dos animes ao portar Visuais Noveis para animações, têm um objetivo bastante claro na “passagem de mídia”, porque algumas das Visuais Novel também são Eroges…

Mas Peraí… O que são Eroges? Se você assistiu o engraçadíssimo harém Boku Wa Tomadachi, ou o chatíssimo Oreimo, tem uma noção de que Visual Novel Eroge contém cenas de “sexo” +18.

Shingo, porque não basta ser cavalheiro, tem de ser prestativo!
Mashiroiro Symphony: Shingo, porque não basta ser cavalheiro, tem de ser prestativo!

Os animes que fiz as reviews (Mashiroiro e Kimi ga) são Visual Novel Eroges, o que quer dizer que no final da conquista acontecem a cenas de sexo. Ou seja, o jogador se mata de conquistar as personagens para que aconteça a querida ceninha onanista, rs.

Mas para quem viu os animes de Mashiroiro e Kimi ga Nozumo, sabe que no primeiro não acontece cenas de sexo — apenas ceninhas ecchi e muito Moe — enquanto em Kimi ga, dão a entender que acontecem, mas sem “passarem tudo”, porque afinal de contas não são Hentais.

Por acaso faz pouco tempo que terminei um anime com muitas tretas também baseado em Visual Novel Eroge: White Album. O processo foi parecido com o de Kimi ga, só dando a entender que tem sexo.

Spoiler: A melhor de todas: Não vou dizer que é a irmãzinha, mesmo que seja ela...
Yosuga no Sora (o ecchi que as meninas também amam). Spoiler: A melhor de todas –Não vou dizer que é a irmãzinha, mesmo que seja ela…

Então o objetivo do diretor fica bastante claro quando foca o “Eroge” dos games ou não. Mas em qualquer dos casos, mostrando ou não o “sequiço”, o diretor procura manter o Sentido da Obra — como aliás ocorre quando se passam de Mangás para Animes.

Para citar um exemplo de Visual Novel Eroge, aonde a versão animada tem cenas “pornô”, eu cito o interessante e fraco Yosuga no Sora. As cenas ecchi são muito fortes, e a ideia foi mostrar o herói da história conquistar cada uma das personagens (mostrando quase tudo na hora “H”), deixando “a Melhor” para o final.

Qual a Importância das Visual Novel?

White Album: O anime das Tretas!
White Album: O anime das Tretas!

A primeira coisa que o amigo leitor deve pensar é na questão econômica. As Visual Novel passam para a versão animada se venderem bem, ou se fazerem certo sucesso com o público ou crítica. Na realidade é o mesmo processo com as Light Novel (que são como Roteiros Ilustrados) e mangás. Se vender bem, viram Anime. Se o anime vende bem, ganha novas temporadas.

Também na maioria das vezes Visuais Eroges são classificadas como “Seinen, por terem histórias mais sérias. Mas mesmo algumas que não têm as ceninhas onanistas podem ser chamadas de Seinen…

A maior das Obras-primas da Key (em minha humilde opinião). Tão bom que para mim... não é só Seinen.
Clannad: A maior das Obras-primas da Key (em minha humilde opinião). Tão bom que para mim… não é só Seinen.

Uma característica interessante das Visual Novel — eu não posso falar muito do assunto porque não joguei nenhuma, mas falei com muitas pessoas de fóruns que jogaram e também tenho um amigo que jogou uma — é que elas costumam ser longas. Imagine um tamanho de um RPG. Por ai… talvez maior.

Mas de um modo geral, a “fórmula” das Visual parece meio batida. Personagens Moe, cenas kawaai, tsundere… Parece (não posso afirmar com  certeza) que foi assim até o inicio da década de 90…

Referência da Key nos Animes e Visuais Novel

Kami Nomi faz uma Homenagem à Key no último episódio da segunda temp. se bem lembro: Como a melhor Visual Novel que o carinha jogou. A heroína lembra a Ayu de Kanon.
Kami Nomi faz uma Homenagem à Key no último episódio da segunda temp. se bem lembro: Como a melhor Visual Novel que o carinha jogou. A heroína lembra a Ayu de Kanon.

Até o aparecimento da Key! Esses games parece que não eram “tão importantes”, porque tudo é “meio bobo” mesmo. Mas a Key desde antes dela, com a Tactics (com muitos fundadores da própria Key) começou a abordar questões sérias, dramáticas, profundas e argumentos lindíssimos nas suas histórias.

A verdade é que parece que tanto as Visual Novel quanto os Animes ganharam e mudaram muito, graças a nova referência nos dramas: a Key.

Ano Hana (2011) tem muitos elementos de Little Bustes, cuja Visual Novel é de 2007.
Ano Hana (2011) tem muitos elementos de Little Bustes, cuja Visual Novel é de 2007.

Não posso dar certeza, mas não apenas em questão da Key — e ainda com a Tactics — ter iniciado o que começou a ser chamado de Crying Games (Games feitos para o jogador Chorar) mas é possível que até os Romances nas Visuais Novel tenham se aprofundado com a herança dela.

Sem falar nos animes/mangás de Drama; o anime que tiver por exemplo, “luzinhas subindo para o céu”, tem referência da Key: Ano Hana, Hentai Ouji, Ef: A tale of memories… só alguns.

Obra e graça de Jun Maeda
Angel Beats: Obra e graça de Jun Maeda

A Key é a autora de Visual Novel que viraram os seguintes Animes (obras-primas): Kanon e Kanon (2006), Clannad e Clannad After story (essa a Maior obra-prima da Key), Air Tv, Little Busters e LB Refrain. Animes: Angel Beats (com autoria do gênio e um dos fundadores da Key: Jun Maeda) e Sola (autor ex-participante da Key, escreveu Kanon). Esqueci algum?

E o que são “Crying Games” – A Fórmula da Key

One: Kagayaku Kisetsu, ou One True Stories (linda versão hentai), uma das obras da Tactics
One: Kagayaku Kisetsu, ou One True Stories (linda versão hentai), uma das obras da Tactics

Vamos ver o que a Wikipedia ING nos diz:

“Uma comédia na primeira parte, com um romance caloroso no meio, seguida por uma trágica separação e finalmente, uma emocionante reunião formam o que ficou conhecido como “Crying Games”. A ideia principal deste tipo de game é fazer o jogador “sentir” pelo personagem, e fazê-lo chorar durante os cenários mais emocionantes, que servem para deixar um grande impacto no jogador, depois que o game termina. O segundo título da Tactis, One: Kagayaku Kisetsu, foi feito baseado nessa fórmula.”

A Wikipédia vai continuar dizendo que até um autor de games de Terror utilizou essa fórmula para fazer sua obra. Ele se chama Ryukishi07, jogou os games da Key tomando-os como referência, e os analisou tentando entender o motivo deles se tornarem tão populares.

Para ele o segredo é a história começar com dias normais e mesmo felizes, mas de repente algo acontecer e fazer o jogador “chorar” com isso. Nas palavras dele: a Key é um “Masterpiece Maker“, ou uma Criadora de Obras-Primas.

Kotomi-chan...
Kotomi-chan…

Eu acrescentaria a importância simbólica, associativa, musical e psicológica encontrada em todas as obras Key que vi (versões animadas) — inclusive Planetarian. Por exemplo, tomando o arco da Kotomi (Clannad), temos símbolos apresentados no começo — o urso e o violino — a música de fundo própria da sua personalidade assustada com o “mundo lá fora”.

No fim vimos ela desde criança ligada ao violino e ao urso de pelúcia — quando seus pais antes de morrer enviam o ursinho de pelúcia com a mensagem na maleta para ela aproveitar os bons e tristes momentos da vida, porque viver é Descobrir e se Redescobrir. A ligação associativa é claríssima.

Key e Kinect Novel

planetarian reverie 1
“Parece como uma… jovem e baixinha mulher.” Planetarian o game que não é game.

E inovando mais uma vez, a Key/ Visual Arts resolve lançar um novo tipo de Visual Novel. Dessa vez sem “rotas” para o jogador escolher. Não é um “game”. É um conto. O leitor só deve ler e seguir a história. Mais do que isso, Planterian inaugurou os “Romances Multimídia”, com fotos, símbolos e músicas: são as ainda raras Kinect Novels.

E é dela que eu falo na mais nova Review do Afontegeek. Como eu disse, não joguei nenhuma Visual Novel — pelo motivo de me dizerem delas serem tão longas quanto RPGs. Mas espero ter ajudado um pouco aos leitores entenderem o que elas são, a importância delas, e os motivos dos diretores em cada “porte” que fazem ao transformá-las em animes.

Planetaria: O sonho de uma pequena estrela
Planetaria: O sonho de uma pequena estrela

Para terminar, espero que apareçam mais Kinect Novels — os Livros/Contos com música e imagens. Adorei conhecer uma e seria interessante mais algumas com os elementos que citei.

ps: Todos os fãs e fontes online dizem que o maior gênio por trás da Key é um dos fundadores: Jun Maeda. Pesquisando, até algumas músicas foi ele quem fez. Eu não sei vocês, mas considero o cara um gênio!

Fontes:

Key: [Link]/ Eroges: [Link]/
White Album: [Link]/ Sobre Kinect Novel: [Link]
Visual Novel Database: [Link]/ Mashiroiro Symphony: [Link]

Top Músicas de Animes (Parte 3)

E já estamos na Parte 3 do Top Músicas de Anime! Desta vez listamos mais 5 músicas muito lindas, a maioria de animes de drama para você ouvir, lembrar e se emocionar.

denpa_onna_01

Top Músicas de Animes! (Parte 3)

Parte 1 > Parte 2 > Parte 3 > Parte 4 > Parte Final

Chegamos, vocês e eu, na terceira parte desse especial de Músicas de Animes. Ele na verdade seria a última parte do nosso top, mas acabei me empolgando e fiz mais duas depois dessa. Porque sou desses, eu não ligo.

Logo de começo quero frisar que essas listas são de minha escolha mesmo, ou seja se você não gosta problema seu… Mas vai na minha, garanto que são ótimas canções. Para quem quiser ver a Parte 1 e a Parte 2 basta seguir os respectivos links.

Vamos a elas!

Denpa Onna (Encerramento)

denpa onna

Sem dúvida um dos melhores haréns que já vi. Denpa Onna que tem uma review aqui no site até, entra na lista com um dos melhores, senão o melhor encerramento que já pude ouvir.

Contando uma história interessante de mistérios, amor, e uma tia MILF simplesmente sensacional. Só não consegui achar com legenda… E sim, haja moe! Ainda acho que o moe deixaria o mundo mais bonito :).

Air Tv (Abertura)

air-tv

O que falar de uma obra com selo Key/ Visual Arts? Air Tv é uma daquelas histórias com um dos finais mais controversos em todo o mundo dos animes.

Tem um argumento complexo girando em torno de um drama sobre o passado e o presente, e pelo selo que possui é choradeira certa. Essa abertura tem uma letra linda (infelizmente a versão que temos aqui está em inglês) sendo uma das melhores músicas “eletrônicas” que já ouvi. Drama Recomendadíssimo.

Kanon (2006) (Abertura)

Kanon-2006-sushi7777-27845557-1920-1200

(Tradução logo do comecinho da Abertura)

Sonho, Um sonho tem um fim, Não importa o quão agradável… ou assustador ele é…, O sonho termina quando sua Mãe te balança do outro lado das cobertas aquecidas, Uma cena na manhã que nunca muda…, Mas agora…, Eu me pergunto quando os sonhos começaram a não ter mais fim.

(Música)

Eu não te direi obrigado.
Eu vou guardar isso comigo para sempre!
Palavras de adeus serão ditas (irão cair)
Silenciosamente depois de um sonho límpido e cristalino.

Segurando flocos caindo do céu em ambas as mãos,
Eu os abraço para sempre e sempre.
Ela sabe da força que é preciso
Para sorrir até o fim.

*Fiz essa tradução direto do vídeo*

Kanon - NCEDKanon 2006, outra obra com o selo Key/ Visual Arts. Arrisco dizer que o anime trata de “conhecer a si mesmo”, enquanto Air Tv recobra mais ou menos a um “conhecer a sua ancestralidade”.

A versão do anime feita pela Kyoto Animation é considerada por muitos, simplesmente maravilhosa, inclusive eu que não vi a 2002 (feita pela gigante Toei) acho a mesma coisa.

Kanon_170_1600x1200Com um roteiro genial (finalmente!) e claro pela história envolvente, cativante e principalmente surpreendente, está na lista dos melhores dramas “ever”, inspiração de diversos animes — ao meu ver e de amigos meus, coloca aí obras como Kobato. e Kotoura-san que tomaram alguma inspiração (senão muita) em Kanon. E o que falar dessa música?

kanon-2006-ayu

Tem uma das letras mais lindas que já vi. Caso você veja o anime, leia com atenção esta letra e principalmente a introdução, porque são quase a totalidade da historia de Kanon! Cantora, instrumentos, todos em altíssimo nível. Arigatou….

E haja choradeira!!

Spice and Wolf (Abertura da Primeira Temporada)

spice_super

Saindo de dois dramas excelentes — não gosto muito das aberturas de Clannad, apesar que a de After Story é sim muito boa — vamos agora de um romance. Assim com Denpa Onna, Spice and Wolf tem uma Review aqui no Afontegeek, porque afinal, se trata do belíssimo romance entre a sábia loba Horo e do caixeiro viajante Lawrence.

Essa é a música da Primeira Temporada — para minha surpresa, vejam só! — voz, violão e uma bela cantora. O refrão é uma obra-prima. Por acaso foram as partes que escolhi para fazer uma pequena tradução. Música boa é pouco aqui. Curtam!

spiceandwolf2

Acabei achando essa versão ao vivo. Os fãs dizem que é a cantora original da música. E só para citar, é interessante ver o estilo meio MPB da canção, e ver sim, ela acompanhada por um violão.

(Refrão 1)

If the world that I dreamed of
Se o mundo que eu sonhei
Exists somewhere
Existe em algum lugar
Then shall we go search for it?
Então, nós vamos procurá-lo?
To the other side of the wind
Do outro lado do vento
Lets go see the end of the
Vamos ver o fim das
Freezing daybreaks
Auroras frias
Parched middays
Meio-dias Ressecados
And shivering dark nights
E noites escuras e arrepiantes (frias)

spice_and_wolf

[Refrão 2]

If its okay for me to hold
Se está tudo bem para que eu possa segurar (mim segurar)
Your outstretched hand
Sua mão estendida
Then where shall we go?
Então, para onde devemos ir?
Together with you
Junto com você
We can go anywhere
Podemos ir a qualquer lugar
Lets go embrace
Vamos nos abraçar
The commotion and aroma
A comoção e o aroma
Of the world still unseen
Do mundo ainda desconhecido

*Tradução feita por mim a partir da letra do Youtube*

Nossa que refrões mais emocionantes não? E é isso mesmo. Também quero encontrar minha Horo e seguir numa bela viagem…

Aria the Origination Alice Carrol canta “Lumis Eterne”

aria alice-chan
Alice-chan tão linda, nos convidando para um passei na sua gôndola. Vamos?

A música tem a letra em Esperanto! Não podia ser mais perfeito.

“Lumis Eterne”
(Esperanto)

Vesperruĝo, fluas en ondetoj.
Ĝi estas kiel la kanto, bela kanto de feliĉo.
Ĉu vi rimarkis birdojn, portanta afableco?
Super la maro flugas, ili flugas kun amo.
Oranĝa ĉielo emocias mian spiriton.
Stelo de l’espero, stelo lumis eterne,
Lumis eterne.

“Lumis Eterne”

Anoitecer alaranjado, fluindo em ondas.
É como se fosse uma canção, uma bela canção de felicidade.
Você já notou as aves, trazendo bondade?
Voando acima das ondas, elas voam com amor.
O céu alaranjado tocou o meu espírito.
Estrela de esperança, estrela que brilha eternamente
Brilha eternamente.

*A Tradução foi minha, então qualquer coisa é só falar*

Aria The Animation, melhor shoujo/shonen que eu já vi. O Sorriso de Alicia-san guarda muito mais do que a autora nos mostra
Aria The Animation, melhor shoujo/shonen que eu já vi. O Sorriso de Alicia-san guarda muito mais do que a autora nos mostra

E por fim, não me contive. A Lindíssima Alice-chan cantando uma música para sua formação como Prima Undine — ela se tornou a primeira moça a conseguir tal feito, pulando o estágio de Single — direto de Aria The Origination, como eu disse dezenas de vezes, Aria é o melhor shoujo que já vi.

É até engraçado terminar com uma canção de Aria, já que tivemos várias desse anime na Parte 2. Mas como disse, não me contive. Até hoje ao ouvir é choradeira em cima de choradeira. E que letra.

aria as 3 undines“Lumis Eterne”

Red evening, flowing on ripples.
It is like the song, beautiful song of happiness.
Have you noticed the birds, bringing kindness?
Flying above the waves, they fly with love.
An orange sky stirs my spirit.
A star of hope, a star that shone eternally,
Shined eternally.

Akari na bela pose da Alicia-san
Akari na bela pose da Alicia-san

Saudades de ARIA….


Nessa Parte 3 tivemos uma dose excessiva e cavalar de dramas, choradeiras, músicas calmas e esse tipo de coisa. A Parte 4 já está no ar e tem muito mais “animação”. Mas apesar de serem canções lentas, todas foram escolhidas a dedo por este metaleiro, que garante a qualidade! Ao menos, penso assim.

Abração!

Top Músicas de Animes! (Parte 2)

Bem vindos ao Top Músicas de Anime! Na verdade este é um post especial que nesse momento está na Parte 2 como vocês podem ver. Eu até queria dar uma palhinha de quais animes trouxe essas músicas, mas a dica é que temos uma Opening hilária que lembra aquelas aberturas de Tokusatsu. Enfim, vem comigo!

aria athenaTop Músicas de Animes! (Parte 2)

Parte 1 > Parte 2 > Parte 3 > Parte 4 > Parte Final

E para continuar a Parte 1 (Link) deste especial de Melhores músicas de anime, cá estou com mais algumas. Desta vez vamos desde uma mais forte, passando por outras mais calmas, até o final que é de pura comédia e faz uma homenagem aos Tokusatsu que muita gente por ai gosta. Espero que curtam!

Elfen Lied (Abertura)

"Elfen Lied" : Sobre a Culpa e a Monstruosidade Humana! Melhor anime que eu já vi até Hoje. Um Seinen/Gore
“Elfen Lied” : Sobre a Culpa e a Monstruosidade Humana! Melhor anime que eu já vi até Hoje. Um Seinen/Gore

Amantes do metal sinfônico como eu precisam ouvir essa música. É interessante dizer que o Therion — ao meu ver, a melhor banda de metal sinfônico/ocultista de todos os tempos — faz musicas nessa vibe. Interessante também é falar da letra, que infelizmente não está aqui nesse vídeo; mas que se bem lembro, retrata um pouco do tema do anime: Culpa.

Litlle Busters (Abertura)

little busters

É uma pena que eu não tenha achado a versão PT-BR dessa letra perfeita. Na verdade, o riff de guitarra já faria ela estar aqui com louvor — esse começo é genial.

Mas é fato, que somente a Key/Visual Arts poderia falar muito mais do que amizade, e sim da solidão que era estar sem aqueles que importam, mas que agora estão ao seu lado. Belíssima letra.

Aria The Animation (Abertura da Primeira Temporada)

Aria The Animation, melhor shoujo/shonen que eu já vi. O Sorriso de Alicia-san guarda muito mais do que a autora nos mostra
Aria The Animation, melhor shoujo/shonen que eu já vi. O Sorriso de Alicia-san guarda muito mais do que a autora nos mostra

Felizmente consegui achar uma versão traduzida desta lindíssima abertura. Na verdade, é uma versão traduzida em espanhol, mas tudo bem.

A música se chama Undine e vou deixar ela como um convite das nossas belas Undines, para que você, amigo ou amiga, conheça Neo-venezia. Com um sons que lembram Veneza, e uma vocalista extremamente inspirada — alguns dizem que ela tem a voz fininha — nos mostra um pouco, deste mundo chamado Aqua.

E o que é Aqua? É um convite ao maravilhoso. Não à coisas gigantescas, como edifícios mirabolantes, ao contrário — o maravilhoso está nas pequenas descobertas da vida. Isto é Aqua. Por acaso eu acabei aprendendo a versão instrumental dessa música no violão. Belíssima.

Aria the Origination (Abertura da Terceira Temporada)

aria as 3 undines

Nesta terceira abertura de Aria  — já que as músicas da segunda temporada realmente são meio fraquinhas — temos esta música, “Spirale”, que é um deleite.

Oras, o que é o amor? É como se fosse uma Espiral! Arrebatador, mas também terno e principalmente, uma surpresa. É quase como se fosse a luz do sol. Só consegui achar com legenda em espanhol, fazer o quê? A cantora com voz fininha, como queiram, mais uma vez inspiradíssima, em meio a um cenário que vá lá, é Aqua! E essa foi outra canção que também aprendi uma versão instrumental no violão. Muito, muito linda, mas difícil pacas!

Athena Glory Cantando “Barcarolle”

Linda Athena Glory, de Aria.
Linda Athena Glory

Antes de tudo, preciso dizer que essas canções à capela cantadas por Athena não têm letra. Elas são aquilo que nós chamamos de Guiberish, que é basicamente cantar, apenas pela sonoridade daquilo que é balbuciado.

E bom… que voz mais linda. Ouvindo a trilha sonora de Aria, só consigo lembrar da trilha de Ah! Megami-Sama — ambas sensacionais. Procurando um pouco, achei a compositora e letrista das duas músicas acima — e compositora e cantora desta da Athena: Eri Kawai. Ela já nos deixou, mas nos conforta sempre com seus trabalhos maravilhosos. Recomendo.

Athena Glory cantando “Barcarolle” e “Coccoro”

Eu não me contive quando ouvi as duas canções a capela da Athena juntas. Como eu disse, foi a Eri Kawai quem fez as quatro músicas aqui reunidas. E a partir de informações de um amigo no youtube  (confirmadas pela Wikipédia), posso afirmar que ambas essas músicas em Guiberish, são interpretadas pela Eri Kawai.

A única pena é que ela não está mais está entre nós. A Anja agora canta nos céus, ao lado dos outros anjos e de Deus.

Maria Holic Alive (1º Abertura da Segunda Temporada)

Maria-Holic-Alive-Complete-Collection-wall
Cuidado, essa loira é um Homem!

E agora para quebrar um pouquinho a sensação mais bucólica que nos deixa as músicas da Eri, além de conhecermos um pouco dessa genial cantora, que tal uma abertura… genial?

Aqui eu trago uma música que lembra aqueles Tokusatsu que a galerinha curtia/curte. Por acaso, tem até um podcast sobre eles Aqui no blog (Link). O quanto eu ri quando vi essa abertura de Maria Holic Alive, não está no gibi.

Kanako e seus sangramentos nasais devido as lindas bishoujo que ela ama, rs
Kanako e seus sangramentos nasais devido as lindas bishoujo, rs

Alguns fãs acham a segunda abertura melhor — a ‘rum rum rum’ — mas penso que nem se compara com essa genialidade aqui. E sim senhores, indico deveras esse anime de comédia. Mas tenham cuidado, porque afinal, a loirinha kawaai ai, é Homem. E nem é tampouco trans… ao menos é o que ela diz…

Quem viu o anime sabe.


Tão curtindo esse especial Top músicas de anime? Que tal seguir correndo para a Parte 3 então? Garanto que vocês vão curtir ainda mais. Então é isso pessoal…

Abração!

Fontes: Wikipedia [Link]/  Wikipedia [ENG] [Link]