Arquivo da tag: Kyosuke Kosaka

Ore no Imouto – Review: Porque eu ODEIO a Kirino!

E mais vamos para mais uma review da série “Piores Animes que já vi”. Desta vez vamos falar da gloriosa Kirino, do anime Ore no Imouto, ou para os fãs, simplesmente Oreimo. Espero que gostem mais do texto, do que eu gosto da Kirino ;). Boa leitura!

oreimo-img-1

Ore no Imouto – Review: Porque eu ODEIO a Kirino!

Às vezes nos perguntamos por que fazemos alguma coisa. Esse é o meu caso com Ore no Imōto ga Konna ni Kawaii Wake, ou Ore no Imouto, ou ainda, Oreimo. Afinal de contas, por que cargas d’água eu assisti esse anime inteiro? Engraçado que eu assisti com uma sensação de: Como eu ODEIO a Kirino!

Mas antes de eu falar mal da Kirino, o que será um prazer, temos que nos atentar para o Sentido de Oreimo por trás do moe, do siscon, da comédia e da pior Tsundere que esse mundo já viu. Tendo o Sentido da Obra e depois de ter batido na Kirino, vamos tentar responder a pergunta: Por que eu vi esse anime inteiro?!

Vamos tentar avaliar direito esse anime

Como alguém gosta da Kirino???
Como alguém gosta da Kirino???

É uma comédia romântica de “siscon” — cujo personagem que gosta das irmãzinhas, é a irmãzinha o.O. Até ai tudo bem, eu já vi coisas parecidas entre meninas [O.O].

Mas a questão é: “Ser Otaku é Ruim?“. Eles pegam um personagem “Kawaai Tsundare” que todo marmanjo Deveria gostar — porque como sabemos, eu ODEIO a Kirino — às avessas, como exemplo.

Tudo bem, ser otaku não é tão mal afinal das contas… mas o que ela gosta é de “nee-san com lolicon”. Então gostar de “nee-san” que tenha “lolicon”… Bom enfim. E veja bem, Só a Kirino gosta delas no anime.

Menina "siscon"...sei.
Menina “siscon”…sei. Proposital…será?

Mas vamos pensar de novo: Qual é o público maior desses erogames de irmãzinhas? Não são os meninos sem irmãs/irmãos? Mas não seria ruim colocar um marmanjo que tem desejo sexual pela sua irmã de 14 anos no anime?

Pois é…seria. Então o argumento do anime é justamente “olha gente, só porque alguém gosta de ero-game com a irmãzinha não quer dizer que seja uma pessoa que vai querer a irmãzinha né?”. Não quer dizer que vá mesmo — aliás, dificilmente alguém tem tara por sua irmã.

Não dá para adivinhar quem vai fazer uma loucura assim — todos somos capazes, e eu sei que o número de incestos no Japão é considerável. as o anime se trata dessa defesa: “Heei, somos normais”. E são mesmo. Mas na boa…não engoli.

Segue o enterro.

A INSUPORTáVEL Kirino e sua amiga chata, rs
A INSUPORTáVEL Kirino e sua amiga chata, rs

Ou seja, aqui o argumento gira na defesa das pessoas que gostam de “eroge” — parece que só até a segunda temporada. Mas eu, que já não gosto muito, achei o diretor/autor muito do espertinho ao colocar uma menina kawaai no papel que devia ser de um manolo. Acho isso porque eu sou um chato afinal de contas.

Claro que na segunda temporada, e já mesmo nos ovas, vimos que a comédia romântica mudou deste argumento central: “otakus siscon são normais”. Ela começou a girar no triângulo amoroso Kyosuke x Kirino x Kuruneko — já que a linda Manami que sempre torci, virou Friendzone.

Ownt, rs
Ownt, rs

Antes que alguém me pergunte: “mas seu #AdminTB, você viu a segunda temporada?“. Graças a Deus, Não. Até tentei, mas logo dropei. A Kirino me forçou! Eram episódios muito bons intercalados por péssimos, grande culpa dela. Então, como eu soube dessa mudança de argumento? Graças aos amigos mano Kyousuke e Pierrot que me contaram boa parte da segunda temporada.

Então, se antes tínhamos ótimos momentos “seinen” do Kyosuke tentando entender/ajudar a irmã, parece que tivemos um harém meio novela, com diversas reviravoltas — eu não vi, posso estar errado.

Sobre o ‘reviravolta’ da Segunda Temporada…

Todos te amam Neko! rsr
Todos te amam Neko! rsr…será proposital?

Isso indica que o autor, talvez pelo sucesso de sua obra, saiu do argumento principal, e usando as personagens — é um harém lembram? — promoveu a mudança das premissas — que passou a ser, penso: “Posso realmente namorar com outra menina, mesmo que minha irmã me ame?” ou, como os fãs devem querer, “Fico com a Kirino?

Saímos de um argumento difícil — “Otakus também são gente” — para talvez, a explicação desse — “A Kirino ama siscon, porque ama seu irmão” — valeu pelo toque Pierrot — ou ainda, “Posso ficar com minha irmãzinha?” — thanks mano Kyousuke!

Manami kawaai :)
Manami kawaai 🙂

Com este Sentido da obra, que deve ser por ai, e a reviravolta na premissa base, por causa do sucesso e da audiência, acho eu — alguns gostam da Kuroneko, outros da Kirino — é exatamente por isso, que o autor vai usar VOCÊ, querido fã de Oreimo.

Pensei nisso depois do mano Kyousuke falar da Manami — que ‘falou verdades’ para a Kirino na infância/ novela vibes?! Acredito seriamente no velhoCulpamento da Sekai“, agora na Manami, e sim, vejo o autor brincando com os “sentimentos otakus alheios”.

E a Kirino?

Alguém manda ela calar a boca!
Alguém manda ela calar a boca! Será que odeio ela…por que é pra Odiar?

Ela é insuportável! Faz o que quer, não tem papas na língua, não tem consciência, infantil, um atraso de vida. Por causa dela, pelo enredo estranho que tentou focar os personagens na segunda temporada, dropei e agradeço.

Mas por quê eu vi até o final da Primeira Temporada? Olha…devo admitir que é um anime muito bom sim! Eu ri demais. O avô da Manami é hilário!! E entre as meninas, gostei da própria Manami e claro, da Kuruneko — quem não gosta da neko?

Então eu vi porque…

"O Conjunto da comédia me prendeu"
“O Conjunto da comédia me prendeu, só na Primeira Temporada mesmo, rs”

É um harém quaase seinen, com bons personagens e ótima comédia — apesar do sentido “minha imouto é uma siscon eroge” ser bizarrésimo. Não vi a segunda temporada porque a Kirino, a Tsundere INSUPORTÁVEL, me venceu — e também porque não tive paciência para a lenta mudança no sentido da obra.

Falando sério: episódios bons x episódios ruins + Kirino, não tinha Mesmo como eu continuar essa bomba, hehe. Peço perdão aos fãs, é só minha opinião mesmo. E aviso: virou novela gente, acho que o autor está ‘brincando’ além do que deveria com seu público. Vão ver Koi Kaze que é muito melhor!

Abraços!