Arquivo da tag: games sensacionais

5 Games Inesquecíveis que Você Também Precisa Jogar

Acabei de fazer um post aonde conto um pouco da minha história negra como gamer — daqueles games que ainda não joguei ou que sou completo noob, por um motivo ou outro. Mas agora vamos tratar daqueles 5 Games Inesquecíveis que você Precisa Jogar e é certeza, para todo mundo que jogou é inesquecível!

5 Games Inesquecíveis que Você Também Precisa Jogar

5-games-inesqueciveis-que-voce-precisa-jogar

Continuando nossa série de posts de games, este vos escreve vem direto do “Top 5 Games Clássicos que Todo Mundo Joga mas não Marcaram Minha Vida“, então meio que eu precisava fazer um post com o oposto — com games realmente muito bons e que certamente marcaram a vida de muita gente além de mim.

Até porque preciso afastar a ideia de “AdminTB seu Noobão“, já que aos meus 18-20 aninhos eu era um gamer assíduo. Então, além de conhecer muita coisa boa, ter zerado games bem difíceis acho uma boa ideia compartilhar um pouquinho de minha experiência com outros gamers que gostam de falar de suas aventuras gamísticas.

Enfim, vamos ao post!

Super Mario Bros./ Super Mario World

super-mario-bros-e-super-mario-world

Aqui eu resolvi colocar esses dois gigantes juntos, porque senão seria um Top 7 — um pouquinho mais embaixo na lista também têm outro lugar dividido por dois games. Mas então… como falei no post anterior, eu tive um velho Dynavision III que eu sinceramente adorava, apesar daquele controle monstruoso de manche. Foi a partir dele (e com aquele controle) que eu zerei Super Mario Bros.

Foi uma das minhas primeiras conquistas como gamer e recordo de ter chamado a família toda (que já estava de saco cheio de ouvir a musiquinha do jogo) para ver a minha vitória. Lembro como hoje daquele Bowser do capeta soltado martelinhos e eu vencendo-o e o jogando na lava. HA! CHUPA ESSA BOWSER — aqui no bairro chamavam ele de Koppa… e ainda chamam.

super-mario-bros-mario-vs

Depois eu tive em mãos o meu suado Super Nintendo, que por ter ficado com aquele amarelado característico eu o customizei, colando umas imagens do Hulk nele inteiro, num tempo que ninguém falava nisso. Eu achava que tinha ficado uma porcaria, mas todo mundo quando via Abria os olhos e “nossaaa”, hehehe. Enfim, voltando.

Primeiro game dele? Claro, Super Mario World. Eu zerei de todos os tipos e formas possíveis. Pelo caminho das estrelas, trocando a cabeça dos koopa troopas, tudo mesmo. Eu fiz miséria com esse game. Fechei todas as fases possíveis e impossíveis — era um verdadeiro mestre. Depois eu ainda consegui a fita de Super Mario World2: Yoshi’Island que eu também amava e zerei diversas vezes — O JOGO BÃO!

super-mario-world-koopa-mario-heads
Sim… eu fazia isso aê!

Mega Man Clássico (NES)

mega-man-2-background

Se você veio de lá do post dos 5 Games que não Marcaram minha Vida, sabe que eu zerei Mega Man I, II e III. Realmente não lembro se cheguei a fechar (zerar) o IV também… enfim. Primeira vez que tive contato com aquela fitinha maravilhosa de Mega Man II foi na casa de um primo que tinha a versão do NES americano. Aquela caixa cinza parecia uma coisa do outro mundo!

Ele mesmo me deu a fita dele para eu zerar no meu Dynavision — que eu rezei o caminho inteiro até em casa para funcionar… pois é, eu não sabia “nada de nada”, naquela época. Então ele “funfou”…. um sentimento de delicia sabe? Acho que as crianças de hoje não sentem mas esses prazeres kk. Enfim. Eu zerei ele com um brother que tinha um Megão — o que comentei no post.

mega-man-2-air-man-fase

Eu passava as Fases, ele vencia os Chefes. Depois com o tempo, ambos zeramos sozinhos cada um no seu Dynavision — ele também comprou um depois de um tempo. Agora o mais incrível… é que zeramos ele TAMBÉM com o controle de Manche — LITERALMENTE ÉPICO — do Dynavision. Cara quando vejo imagens daquele controle e lembro que eu manjava demais com ele, me pergunto como eu era tão fodão naquela época e hoje sou tão noob kk.

E o game? Jogaço, extremamente difícil e muito recompensador. Depois de velho, como já falei lá em cima, me dei o trabalho de Zerar Mega Man III, o I e talvez o IV. Puuutz. Que jogos, que trilha sonora. Joguem logo também!

Top Gear

top-gear-capa-snes

Outra fita que eu sentia aquele prazer que subia pelo corpo, sempre que eu colocava ela no meu SNES. Aquela música, aqueles gráficos, aquelas fases do demônio dos placões, os Password — eu tinha todos eles escrito numa folha de papel branca, junto com as do Mega Man II de NES. Caramba… que JOGÃO.

Acho que muita gente vai dizer que é O Melhor game de corrida já feito. Eu acho um certo exagero porque sou fã do gênero e adorei ter zerado Formula-1 I e Formula-1 II para o Nintendo 64, mas ainda hoje, aquela junção de velocidade, pistas, placas e uma trilha sonora embasbacante ficam na memória para todo o sempre, amém.

top-gear-gameplay

E se eu falar mais serão apenas adjetivos. Se você ainda não conhece essa obra-prima, Meu Amigooo ou Minha Amigaa… Vai conhecer porque é uma das coisas mais perfeitas já feitas. E sim… zerei ele sem cheats ou ajudas e dava aula de pilotagem nos amigos quando vinham aqui em casa. Eita tempos bons — aproveite e veja um pouco da trilha sonora desse clássico seguindo o link!

O carro azul!
O carro azul é o melhor!

Wesnoth/ Civ . evolution

wesnoth-e-civ-evolution

Agora eu escolhi dois games de PC. Eu tenho uma história um pouco curta com games de computador, mas os joguei. Zerei MK2, o Action RPG Silver e mais alguns games de FPS zerando sempre quando apareciam. Mas desses de PC os que sinceramente me fizeram… como dizer… perder dias da minha vida e virar um semi-zumbi, foram Wesnoth e Civ. evolution, que é um game free baseado em Civilization II.

Wesnoth é um game Opensource que se trata de um RPG de estratégia em turnos, primeira feito para Linux (se não me engano) e depois para todas as plataformas. Ele ainda mantém seu site online e agora conta com várias outras campanhas — na época que eu jogava, ainda tinha uma versão online, muito travada, mas muito, muito boa.

Delfador seu MITO!
Delfador seu MAGO MITO!

As campanhas variam, desde você ser um jovem príncipe cuja rainha que matou seu pai, também quer te matar, e você conta com elfos e um mago poderoso para te ajudar, até ser um Mago Negro em busca de se tornar um Lich e dominar todo o Reino de Wesnoth. Lembro ter perdido dias inteiros jogando essa delícia. Se você tiver tempo sobrando… dê uma olhadinha.

Civ. evolution (baseado em Civilization II), eu realmente fiquei surpreso ao descobrir que o game é bem famoso no meio. Também um game de estratégia em turnos, e você é basicamente um administrador de um país, que começa no tempo da pedra — e vai evoluindo até os tempos de hoje. Enfrenta todos os outros países numa busca desenfreada para DOMINAR O MUNDO.

TENTAR DOMINAR O MUNDO!
TENTAR DOMINAR O MUNDO!

Na infância eu adorava desenhos como “Pink e Cérebro” e um game que versa sobre dominação mundial em português era um sonho virando realidade. Eu lembro que consegui chegar a zerar algumas vezes — uma delas quase realmente dominei o mundo inteiro. Se você se animou ao menos em o conhecer, vou dar uma dica: a vitória está sempre “Ao Infinito e Além!”

Lembro da dificuldade que tive para “largar” os dois… foram semanas inteiras, meses até. Ainda bem que sai disso.

Legend of Zelda: Ocarina of Time

zelda-ocarina-of-time-logo

Agora… essa coisa linda. Zerei ele ao meus 11-12 anos, talvez mais. O que falar desse clássico em? Considerado por muitos como o melhor game já feito e um dos primeiros a levar notas 10 em revistas conceituadas… é um ápice. Não dá para descrever como ele marcou minha vida. Sem dúvida o game mais imersivo que já joguei — muito graças a sua trilha sonora sem igual, devo dizer.

Lembro até hoje da primeira vez que encontramos Ganon, ainda criança, e Link empunha a espada para o enfrentar. Ou então quando encarei o Dark Link a primeira vez, a Ocarina jogada por Zelda enquanto escapava da fúria de Ganon, ou o destino de todo o reino de Hyrule jogados no colo de uma criança — que se torna adulto para empunhar a Master Sword (Espada Mestra).

Cena que até hoje Arrepia

Outro dia conversando com amigos gamers/nerds, perguntei a eles se eles ainda tinham vontade de ver/jogar Épicos. Alguns responderam que animes ainda os fazem sentir “aquela coisa”, e vamos combinar que para um nerd, séries como Star Wars são inesquecíveis. Mas como um “ex-gamer“, uma das poucas coisas que me fariam querer ver um épico, sendo game, anime ou filme, ainda é Legend of Zelda.

Realmente parece um monte de bobagem faladas por um fã… Mas se você nunca jogou Ocarina of Time, eu posso dizer que está perdendo uma das maiores oportunidades da vida de sentir uma verdadeira imersão num Épico. Legend of Zelda: Ocarina of Time é um game clássico e necessário para todo gamer.

Fontes: IGN [Link] / Afontegeek – O que é um Épico (Explicando a Jornada do Herói) [Link]

A primeira vez no Hyrule Field... Inesquecível
A primeira vez no Hyrule Field… Inesquecível

É isso pessoal, espero que tenham gostado dessa minha pequena e humilde lista dos 5 Games Inesquecíveis que todo mundo Jogou e que marcaram muito minha vida. Eu sei que aí do outro lado da telinha (ou do monitor) vocês também têm sua lista de games que mais adoram e que mais marcaram suas vidas. Oras… comente para nós e nos diga quais mais marcaram e até se alguns destes games também fizeram parte de sua vida!

Aquele abraço a todos!

5 Games Clássicos que Todo Mundo Jogou menos Eu!

Que tal postagens sobre games em? Sim… o Afonte Geek é um site que envolve toda a cultura pop e games fazem parte dela. Então cá estamos para aqueles 5 games clássicos que todos já jogaram e marcaram a vida de todo gamer… menos a minha. Por quê? Vamos descobrir!

5 Games Clássicos que Todo Mundo Jogou menos Eu!

5-games-classicos-que-nao-marcaram-minha-vida-wallPois é pessoal, finalmente vamos falar um pouquinho de games aqui no site. Na verdade, este que vos escreve conta pouco de suas jogatinas porque há muitos anos deixei de jogar. Sério… última coisa que peguei para gamear foi Legend of Zelda: A Link to the Past e Breath of Fire II. Muito do motivo de ter parado de gamear é pela falta crônica de dilmas/temers e também, tempo.

Mas… eu já joguei muito — e como! — na infância e adolescência, então conheço muita obra prima e resolvi trazer um pouquinho dos meus conhecimentos sobre elas. Inclusive já fui editor de um site de games para N64, vejam só! Tanto que temos até uma “contra-lista” com 5 Games Clássicos que Marcaram minha Vida.

Voltando… Apesar de meu histórico gamístico, tiveram aquelas obras clássicas que ou nunca joguei, ou não me dava bem jogando. É sobre esses games que marcam vidas, mas que não marcaram a minha por um motivo ou outro, que vou falar agora!

Vamos ao post!

Sonic

sonic-iAhh… pois é, nunca joguei Sonic. Mas como assim nunca joguei? O primeiro motivo é que eu participava ativamente da “guerra dos consoles” dos anos 90 e claramente, eu era um Nintendista. Então eu tinha um Super Nintendo, claro, e nem queria saber de Mega Drive — vacilo eu sei!

Coisa curiosa que um dos ex-editores do site é fã do Sonic (clique no link para ver um post que ele fala das suas experiências com os games do ouriço) e hoje em dia eu adoro ver os gameplays do Velberan, com ele desvendando as fases do Sonic. Também adoro essa trilha sonora clássica dele, tanto que esses primeiros jogos do Sonic aparecem na nossa lista de Melhores Trilhas Sonoras dos Games. E na infância eu até que curtia ver um brother jogando o ouriço mas…

sonic-2-looping
Loopings e mais looooopings!

Minha grande dificuldade com ele até hoje é a VELOCIDADE. Nunca consegui acompanhar ele pulando e saltando naquelas velocidades absurdas e me perdia na tela quando o amigo/irmão camarada alugava aquelas fitinhas.

Eu recentemente até tentei jogar um pouco de Sonic, mas a minha velha inimiga, a Velocidade, e agora também as Cores do game, me deixaram meio perdidaço — tudo indica que é a idade. Será que eu deveria tentar de novo jogar os games do Sonic, o gato… digo, o ouriço?

Resident Evil

resident-evil-1Como é que eu nunca joguei Residen Evil? Calma, não riam da minha cara ainda, existem bons motivos. O primeiro deles é que na época que o Playstation One estava bombando eu não tinha grana — e depois do meu suado Super Nintendo ter esgotado a sua vida ao meu lado, eu meio que não queria mais ser um true gamer.

Outro motivo é que eu sempre… como direi… tentei escapar de games com monstros, zumbis e essas coisas. Então dá para imaginar que clássicos como Doom e Quake vão passar batidos por aqui. Sei lá… Acho uma coisa mais humana sentar o sarrafo em gente do que em monstros.

re3nemesis
Dá até vontade de jogar viu

Mas e hoje em dia, por que não jogar? Apesar de ver e curtir muitos clássicos do terror como O Exorcista e Tubarão eu nunca tive aquela vontade de jogar um survivor horror. Quem sabe um dia, né? Pelo menos o primeirão para ver se curto — ou ao menos aquele que tem o Nemesis que todo mundo comenta.

E depois de ver tantas playthrougs de vários Residents no youtube, até mesmo o RE7 e o remake do RE2, tudo indica que em breve, jogarei alguma versão do game. Eu acho.

The King of Fighters

the-king-of-fighters-97Esse é daqueles que eu simplesmente não joguei, por ser um perfeito e completo NOOB. É engraçado porque aqui no bairro os arcades com “The King” (como os camaradinhas chamavam), bombavam demais e eu sempre ficava olhando aqueles montes de marmanjos jogando e ficava doido para participar também.

Até que um dia tomei coragem, enfrentei os petelecos e empurrões do pessoal para “pegar uma mão” e…. TERRÍVEL. É irônico porque eu já zerei Street Fighter Alpha 2 de Arcade mesmo — vejam só — mas conseguir fazer “3 Holis”, “2 tchacas” e “4 meia-luas completas” numa única partida é algo que até hoje eu tento entender como a garotada consegue.

the-king-of-fighters-97-screenshotEntão jogar games como Tekken (que exige combinações de botões) ou até Street Fighter aonde os especiais não vão tão longe como em KOF eu consigo numa boa.

Ironicamente hoje em dia eu ando Tentando jogar pelo menos o KOF2002. Continuo um completo pereba. Mas até que no Samurai Showdown 2 eu dou trabalho para o pessoal do fightcade. Ah sim… vocês sabiam que a SNK agora é chinesa?

Mortal Kombat

mortal-kombat-iiAhh… aquela doce lembrança das “casas de game” aqui do bairro me vêm a mente quando penso em Mortal Kombat. Já joguei diversas versões clássicas dele: MK1, MK2 e MK3. Eu sou muito bom em jogos de luta que exigem combinações rápidas de botões (leia-se COMBOS) mas em MK… o motivo de nunca ter tido vontade de “zerar” qualquer MK clássico é o mesmo de não ter vontade de jogar Resident Evil.

Pois é… nunca gostei de imaginar enfrentando coisas como Goro ou Montaro. São monstros velho, é impossível que um carinha que solte rajadas de gelo vença um diabo com corpo de cavalo e tronco de demônio. Eu sempre via o manolo no seu Mega Drivezão enfrentando o Montaro e imaginava, “Eu não quero jogar essa zuera”.

mortal-kombat-montaro-vs-sub-zero
VIXEE

Podem me julgar por nunca nem ter feito um Fatality. Na verdade até já fiz alguns quando enfrentava os manos em algumas partidas naquelas “casas de game”. Mas sincero? Não tenho a menor vontade de pegar um MK ainda hoje. Resident Evil talvez, só para zerar mesmo — dizem que ele é HARD.

Só que para quem já zerou Mega Man I, II, III e IV e Ninja Gaiden não tem game difícil. Aproveitando o ensejo… Que tal lembrar daquela Trilha Sonora épica do filme em? E ver cosplays da Sonya Blade, Kitana, Jade e Mileena? He, he, he.

Mega Man X

mega-man-x-gameplayEu acabei de dizer que zerei uma penca de games do Mega Man né verdade? Eu tinha um clone do NES (saudoso Dynavision III que só depois de velho eu descobri para quê serviam aquelas duas entradas de cartucho… VACILOO!), então conheci facilmente uma das versões do Mega Man e zerei ela com um velho brother.

Depois de adulto fiz o trabalho sozinho, zerei todos os outros — sem cheats e qualquer coisa do tipo. Mas o Mega Man X… quando eu tive meu Super Nintendo nunca tive um cartucho em mãos, apesar de conhecer ele daquelas casas de jogatina. Quando fui pegar nele, agora também adulto, essa coisa de coletar ítens nas fases, e o que mais me deixa maluco… ter de voltar em fases que já se venceu o Boss para pegar um ítem… mano… Isso não é de Deus.

mega-man-x-snes-sigma-4th-level
MALDITO SIGMA!

Por conta desses vários ítens espalhados em determinas fases — QUE EU NÃO TENHO E NEM NUNCA TIVE PACIÊNCIA em buscar — realmente nem quero pensar em jogar (ao menos não agora). Vale o mesmo para franquias como Metroid (clique e veja os cosplays da Samus) e o clássico Castlevania: Symphony of The Night. Eu sei… sacrilégio…

Mas gosto mesmo de correr e pular. Essa de ficar procurando coisas dá mais não. Sigma por exemplo, me venceu porque eu não coletei “life” o suficiente… esse tipo de coisas jamais aconteceria no Mega Man clássico.

Extra: Tomb Raider

tomb-raider-playstation-gameplay-screenshot-1Como eu acabei de falar, meio que depois da geração SNES e Mega Drive minha vibe para games acabou, então já dá para imaginar o motivo de eu nunca ter jogado Tomb Raider. Sim… eu não cheguei a ter um PSone, então né? Meio que se trata de outra franquia que realmente eu fiquei devendo.

Antes de tudo calma. Como eu falei que não tenho saco de coletar ítens não é para se imaginar que nunca joguei um bom RPG — pelo contrário, eu geralmente coleto tudo em todos os lugares de um RPG. Minha vibe “ruim” são em games do tipo “pule para salvar a princesa” e ainda ter de coletar coisas que necessariamente não são para completar uma fase… AFF. Enfim, voltando.

tomb-raider-lara-croft
TETEIA!!

Sempre achei a Lara Croft uma linda (tanto que assim como a Samus de Metroid eu fiz especial de cosplay das duas para o site) e na verdade se trata de outro game que eu não teria motivos em “não jogar”. Quem sabe um dia né verdade? Aí aproveito e pego também Final Fantasy VII, Resident Evil e Crash Bandicoot para fechar os games do PSone.

Fonte: Obsolute Gamer [Link] – algumas imagens da Lara

gta-vice-city-gameplayPois é… nem FF VII eu joguei. E GTA? JAMAIS. Eu sou do tempo que tinha de haver sacrifício para salvar o mundo, e não para ser um “ladrão gigolô”. Podem me julgar! E ahh sim… se vocês também tiverem aqueles games que todo mundo já jogou menos vocês, claro, não deixem de comentar!

Aquele abraço!