Arquivo da tag: game

Samurai Shodown 1 – Review: Quando Samurais encontram os Arcades!

Olá meus amigos e minhas amigas, como vocês estão? Hoje é dia de mais uma review aqui no afontegeek. Desta vez a review é de um clássico game de luta: Samurai Showdown, o primeirão lançado pela SNK para seus clássicos arcade Neo Geo MVS. Vamos ver como foi esse primeiro encontro no mundo do Japão Feudal.

Samurai Shodown 1 – Review: Quando Samurais encontram os Arcades!

Sempre quis trazer algum tipo de conteúdo do game que me trouxe para os fighting games, o grande Samurai Showdown 1, também conhecido como Samurai Spirits, e chegou a hora. Ironicamente a versão que joguei primeiro foi o Samurai Shodown de Snes, mas vamos chegar lá com calma e destrinchar um pouco a história mas principalmente a gameplay — prometo não me estender muito já que as fontes que utilizo são muito boas, a SNK.Fandom.

Enfim, o jogo foi lançado em 1993 contando com 12 opções de “bonecos” para o jogador, excluído o vilãozão Amakusa — que muitos até hoje chamam ele de ela, mas acho que hoje em dia pouco importa. Aliás uma curiosidade interessante que o game se passa nos fins do séc. XVIII, e a história do game conta que Amakusa foi revivido por sua promessa com um demônio chamado Ambrosia…

E no séc. XVI realmente existiu um Amakusa, o Amakusa Shirō, que era um ronin (um samurai que havia perdido seu título de samurai diante a seu mestre, ou Senhor), sendo que ele também era recém convertido ao catolicismo. Mais tarde volto ao Amakusa.

Além do jogo ter chegado as placas MVS e mais tarde aos consoles AES, ganhou versões em trocentos video games, como 3DO (era uma das mais completa em casa nos anos 90), Snes, Mega Drive (ambos portes bem diferentes e interessantes cada um no seu estilo e que agrada mais cada tipo de jogador; eu prefiro mais a versão de Snes por ser mais “bonita” e ter uma gameplay próxima a do arcade; a do Mega Drive é bem mais parecida em visual ao game original por ter o “sangue”, apesar de não ter o Earthquake e ter uma gameplay diferente no geral), Psone, e até no Switch.

Mas vamos falar do jogo.

Gameplay – O Diferencial dos Samurais

A grande inovação de Samurai Showdown comparado aos outros games de luta da época e até das gerações posteriores é a sua barra de POW. O game ainda não tem golpes especiais ou “secretões” como no Samurai Showdown II e principalmente no IV, mas essa barra de POW garantiu todo o diferencial da mecânica de jogo. Consiste num conceito bastante simples: A cada vez que você apanhar, aumenta o nível da sua “raiva” (RAGE) e com isso cada golpe que você executar vai causar mais dano que o normal.

Isso quer dizer que você pode estar apanhando a partida inteira aumentando a sua barra de POW até o máximo, e num golpe de sorte, “com muita farofa” ou até estratégia de jogo, com dois ou três golpes que não tirariam tanto dano, mas com o POW no máximo, você garante a vitória. Apesar de parecer uma mecânica “ladrona”, o POW adiciona ainda mais estratégia: por exemplo, se ambos os adversários estiverem apanhando bastante, ambos com o POW no máximo, o primeiro que conseguir executar um golpe certeiro ganha a partida.

Ahh… o sangue!

O mesmo caso se você estiver batendo muito no seu oponente e de novo, ele ficar com o POW no máximo. Você pode simplesmente “fugir” dele enquanto espera a barra dele descer e voltar ao normal. Esse mecânica que acompanha o jogo até hoje na sua versão mais moderna (3D lindona) é marca registrada do game e é contada em detalhes pelo Issui do Poeira Jogos. Recomendo ver o vídeo dele que conta sobre isso e mais curiosidades.

Visual e Frames “instantâneos”

O visual do game com toda a sua pixel arte é lindíssimo, seus cenários que tentam trazer o espírito de uma época dos fins no feudalismo do Japão, e o seu icônico “IPON!” que aparece no final dos combates.

Mas aqui vai um “pulo do gato” para quem quiser conhecer um pouco melhor o jogo: como esse foi o “primeirão” ele possui no geral menos frames de animação se comparado aos Samurai II e principalmente ao Samurai IV (esse tem tanta animação que deixa o jogo lento e truncado em minha opinião), e isso quer dizer que alguns golpes vão sair de forma “instantânea” assim que executados.

O pulo do gato mesmo é você saber (não adivinhar) o quanto vai demorar para desferir certo ataque ou quanto demora para defender um ataque de seu oponente (ou seja, saber quantos frames demoram para o Haohmaru por exemplo, executar a sua “lapada” mais forte, com dois botões). Com o tempo e experiência de jogo você vai começar a apreender essas coisas e quando defender/ executar certo ataque.

Digo isso porque essa é uma diferença (senão A diferença) mais importante se comparado ao Samurai II, e compreender que alguns frames no Samurai I são mais rápidos que no segundo pode ser a diferença de uma vitória ou tomar um Perfect.

Low tear, Top tear – Qual escolher?

Eu sei que essa review está “diferente”, mas se eu ficar falando de curiosidades e historinhas não teria a menor graça. Então, existem doze “bonecos” para escolher no Samurai Showdown 1, e temos uma diferença grande se comparado a um Street Fighter II que é a “base” dos games de luta. Por exemplo, a maioria dos games de luta tem um boneco que é mediano: não é excelente, nem muito ruim em nada e serve para o jogador iniciante se acostumar com a gameplay. No caso do SF2 se trata do Ryu. Em MK Eddi Boon e John Tobias queriam que o Liu Kang fosse esse boneco. A Lista é grande.

Todos pensam que o boneco mediano em Samurai é o Haohmaru. Mas aqui há a primeira quebra nisso. Haohmaru meio que começou a ideia de ter comandos facilmente executáveis por qualquer jogador, como meia lua (hadougen), frente-meia lua (shoryuken), mas ele não tem nem o range (alcance) e nem o dano mediano do jogo. Pelo contrário. Haohmaru é pesado, tem um alcance altíssimo e dá muito dano (é um dos bonecos que mais dão dano no Samurai). Na verdade com o POW no máximo dois ataques fortes são o bastante para ele terminar a luta. Então, tirando a lista de comandos básicos, ele não é nem de longe o boneco mediano do Samurai I.

Mas quais são os “mais fortes”? A minha lista pessoal é que no PVP (no X1, player vs player) primeiro vem o Hanzo (o ninja fodão) que está muito forte nesse Samurai I (apesar de ser o mais amado no online do Samurai II ele ficou muito fraco lá) com a Nakoruru brigando firme com o Haohmaru no pódio. Alguns citariam ainda a Charlotte e o Ukyo; Ukyo (o ceguinho) que para mim apesar de ter os comandos mais “difíceis” para um player iniciante é neste Samurai I o “mediano”. Ele é o Ryu.

Uma citação interessante é que eu vejo a Nakoruru extremamente OP na versão de Snes junto com o Hanzo.

Conclusão – Samurai Showdown um game de luta Marcante

Samurai Shodown é o meu game de luta preferido de longe. Gosto muito da sua mecânica de jogo de você precisar acertar poucos golpes certeiros para deitar seu oponente, ou até de tomar um IPON e ter o corpo do seu boneco cortado em mil pedaços. Apesar disso ter mudado um pouco desde o IV (que é o preferido de muita gente, mas eu não gosto tanto) ele ainda mantém essa mecânica que torna Samurai único entre os games de luta.

E eu acho muito gostoso esse clima de Japão feudal que ele traz. Tem o Galford que é o “ninja americano”; a Charlotte que é a “cavaleira francesa” que nessa época fazia referência a Joana D’ark; o Haohmaru e Ukyo que são quase que como Ronins; O Gen-an que parece um Oni e muitos pensam ser um ancestral da Mai Shiranui por terem o mesmo sobrenome… aliás se falava bastante na época da capacidade do Neo Geo de “zoom de sprites”, mas ironia das ironias hoje as pessoas jogam mais por causa da sua gameplay e de seu clima únicos.

Tem também a questão do Amakusa ser lembrado como uma “bruxa demoníaca”, que na verdade fala sobre o medo do japonês em ter sua cultura ameaçada por interferência estrangeira, medo este tão infundado em minha opinião que acabou fazendo toda uma elite de samurais ceifar as vidas de uma cidade inteira, mulheres e crianças, que estavam ao lado do Amakusa Shiro, o ronin católico que eu contei acima. Medo compreensível porém, faz parte da humanidade temer o desconhecido.

São essas referências e histórias com sua gameplay única que tornam Samurai Shodown, ou melhor Samurai Spirits tão gostoso de ser jogado hoje.

Nakoruru minha Waifu

E para quem não sabe, a Nakoruru é minha waifu de todos os games de luta. Eu sei que muita gente tem a Chun-li ou a Mai Shiranui como suas waifus, mas a Nakoruru é a minha waifu porque (além dela ser linda) eu praticamente aprendi e voltei a jogar fighting games graças a ela, então eu tenho todo um carinho pela personagem mesmo quando ela é abaixo do low tier (ou seja, muuuuito ruim Mesmo) como no Samurai Showdown II.

Uma curiosidade sobre a Nakoruru, que além dela fazer um pouquinho de referência à Sailor Moon com seu “This is nature’s punishment”, ela é realmente baseada no povo Ainu, que é considerado um povo indígena no Japão (e na Russia), daí veio o fato dela ser protetora da Natureza.

E para mim é legal saber que ela só foi parar no KOF XIV por causa sua da popularidade. Ou seja, não sou o único que tem ela como waifu. Perai… mas ai não dá, ela tem de ser a minha waifu!

Abração e bom game pessoal!

Fontes: Wikipedia (ING) Ainu People [Link]/
Wikipédia (Pt-br) Amakusa Shiro [Link] e Ronin [Link]
Snk.Fandom.com: Samurai Shodown [Link]/ Nakoruru [Link]

Lara Croft Cosplay – Gata da Semana Especial

Cá estamos nós para iniciarmos os posts de “Cosplays de Heroínas dos Games“! Hoje nós temos os cosplays da nossa lindíssima Lara Croft, direto de Tomb Raider! Espero que gostem tanto do post quanto dessas lindas mulheres que fazem a linda Lady Lara Croft!

Lara Croft – Cosplay Gata da Semana Especial

cosplay lara croft wall

Especial Cosplay: Heroínas dos Games

Lara Croft> Samus Aran (Metroid)> Bayonetta> Princesa Zelda (Cosplayer Layze Michelle)

Para iniciar o nosso especial das Gatas dos Games, que conta também com as lindas Samus Aran (Metroid) e Princesa Zelda (Legend of Zelda), vamos falar um pouco da Lara Croft, direto das tumbas de Tomb Raider. Como sempre primeiro teremos um pouco sobre a personagem, os filme e o game. Depois quem são as cosplayers e por fim a galeria de imagens.

Aproveitando sempre, caso vocês sejam apressadinhos ou apressadinhas, basta irem olhar logo a Galeria de Imagens que fica no fim do post. E sim… quase como de costume eu nunca joguei nenhum Tomb Raider… mas estamos falando aqui de cosplays né? Então deem um desconto pro nerd aqui kk.

Como nasceu Lara Croft?

Giorgia cosplay lara croft
Giorgia cosplay lara croft

Pois muito bem, o game Tomb Raider foi lançado no já longínquo ano de 1996 para os queridos PSOne. Dá para dizer sem sombra de duvida nenhuma, que Lara Croft junto com o PSOne dominou “as protagonistas de games”, mesmo que nem de longe ela tenha sido a primeira — como vemos melhor no texto sobre Samus Aran.

O game Tomb Raider foi criado por um tal de Toby Gard (também é o character designer) que buscava um game parecido com os filmes de Indiana Jones. Como seu herói não “colou”, ele partiu para ideia de fazer uma heroína que primeiro se chamara Laura Cruz (e seria daqui da América do Sul).

bianca beauchamp cosplay lara croft
bianca beauchamp cosplay lara croft

Até que o conceito da personagem evolui para que Lara fosse uma inglesa — e reza a lenda que seu nome foi escolhido numa lista telefônica. O nome completo dela é “Lara Croft Mandy DeMonay” (eu ia falar da Ordem Demolay, mas não vou hehehe).

Também “reza a lenda” que o Toby Gard não queria que Lara tivesse os seios tão volumosos… Diz ele que “Eu só queria que quando eles a tiraram das minhas mãos eles não tivessem deixado os seios dela tão grandes.” — SEI.

lara croft cosplay Lena-Lara
lara croft cosplay Lena-Lara

Também fica no “Hall de Curiosidades“, que Lara Croft é a Mais Famosa Personagem Feminina dos Games, listada no “The Guinness Books of World Records” — sendo assim considera pelos críticos e pelos fãs como um dos personagens + influentes da cultura nerd/pop.

Os Games e Os Filmes

Cosplay Lara Croft TanyaCroft
Cosplay Lara Croft TanyaCroft

Como eu falei mais acima, cometi a gafe nerd de nunca, mas nunquinha mermo, ter jogado nenhum game de Tomb Raider — basicamente só estou postando ela aqui por que adoro a Angelina Jolie e as cosplayers da Lara kk. Mas então… A serie de games com o tempo acabou sendo dividida em duas “Continuidades”.

São elas basicamente a “série clássica”, que vai de Tomb Raider (I) até Tomb Raider: The Angel of Darkness. E a segunda que vai desde Tomb Raider: Anniversary até Tomb Raider (2013), sendo que há alguma diferenças que vão desde a personalidade da Lara, até mesmo no “conteúdo” da história dela no game — vocês podem seguir o link da Wikipedia aí embaixo para conseguirem mais informações do game.

Angelina Jolie fazendo seu "autocosplay dela mesma" de Lara Croft
Angelina Jolie fazendo seu “autocosplay dela mesma” de Lara Croft

Sobre os filmes (estrelados pela musa “cheia de charme” Angelina Jolie”), foram feitos dois (como todo mundo sabe): Tomb Raider (2001) e Tomb Raider: A Origem da Vida (2003). Eu depois de tantos anos assisti um pouco do segundo filme — até hoje não aguentei ver todo — mesmo gostando muito do primeiro. Primeiro esse, que de modo geral me faz concordar com o autor do game, de que Tomb Raider é amplamente inspirado em Indiana Jones.

E tirando a sexy, gata, gostosa e peituda Angelina Jolie, a diferença mais marcante entre “a inspiração e o inspirador” é que Lara é mesmo uma Guerreira (gênia também) e claro, uso muito mais as armas que o punho, quando comparada ao arqueólogo.

Dayna Baby Lou cosplay lara croft
Dayna Baby Lou cosplay lara croft

De modo geral, o primeiro filme é sim muito bom, e foi justamente por ele que eu vir a entender um pouco do personagem: E admito concordar com o texto da wikipedia, pelos filmes a grande motivação da Lara é entender o que aconteceu com seus pais.

Agora vamos para as Cosplayers?

As lindas Cosplays de Lara Croft

Giorgia cosplay lara croft
Giorgia cosplay lara croft

Além de trazer algumas imagens da própria Angelina Jolie vivendo “Angelina Jolie”, digo, Lara Croft kk, trouxe as seguintes cosplayers: Alison Carroll, TanyaCroft, Dayna Baby Lou, a italiana Eilaire, a brasileira Lara Lunardi e a russa Elen-Mart.

Também a Giorgia, a cosplayer Lena-Lara e a WindoftheStars. Fechando claro, com a musa do latex Bianca Beauchamp fazendo o cosplayer da Lara Croft — Bianca que apesar de não ser cosplayer, de tempos em tempos faz umas fotos dela de cosplay bem gostosa; advirto que procurando você acha facinho ela nua online hehehe.

Cosplay Lara Croft nude TanyaCroft
Cosplay Lara Croft TanyaCroft “quase nua”

Enfim… estas são as beldades de hoje.
Curtam com MODERAÇÃO meninos e meninas!

Galeria de Imagens das Cosplays de Lara Croft

Fonte:

Wikipedia: [Link]

Morrigan Aensland Cosplay (Darkstalkers) – Gata da Semana Especial

Cá estamos para mais um post do especial de cosplays “Gatas dos Games de Luta”. Já passamos por Chun-li, Cammy, Kasumi (DOA) e Mai Shiranui e vamos com as lindas e maravilhosas cosplays da Morrigan Aensland do game Darkstalkers, da CAPCOM! Se deliciem com essas delícias de cosplays!

Morrigan Aensland Cosplay (Darkstalkers) – Gata da Semana Especial

Morrigan Cosplay Plu Moon (brasileira)
Morrigan Cosplay Plu Moon (brasileira)

Especial Cosplay: Gatas dos Games de Luta

Chun-Li > Cammy > Kasumi > Morrigan > Mai Shiranui > Poison

Eu mal acredito que estamos no penúltimo post deste especial de cosplays das Gatas dos Games de Luta. E não por acaso, trago a súcubo dos games, uma das mais gostosas personagens “ever” que mais rendeu cosplayers também gostosas maravilhosas… ela a Morrigan!

Como sempre, primeiro trago um pouco da personagem e minha opinião de como a encontrei no mundo dos games, para só daí, irmos direto para um pouco das cosplayers escolhidas (desta vez foram 5 mulheres lindíssimas) para então, termos a Galeria de Imagens.

Video da Plu Moon como Morrigan!

Morrigan Cosplay Plu Moon (brasileira)
Morrigan Cosplay Plu Moon (brasileira)

Especial Cosplay: Gatas de Darkstalkers
Morrigan> Lilith> Felicia

Mas caso você, amigo ou amiga, seja deveras apressado… basta ir para o finalzinho do texto se deliciar e não ler nada e ver a Galeria de Imagens. E ahh sim, também no fim do post tem um VÍDEO bem Sexy da nossa linda Plu Moon. Aproveitem e vejam o Especial Cosplays Darkstalkers, com cosplays lindas e gatas demais tanto da Lilith quanto da Felicia. Basta seguirem os Links para ver.

Confesso que deu um pouco de trabalho para eu fazer o especial delas três — basicamente como fiz o Especial Cosplays Gatas do Mortal Kombat, mas é sempre gostoso fazer um pouco de pesquisa — e ver lindas mulheres fazendo cosplay simplesmente sensacionais!

E então… Vamos à Morrigan!

Como “nasceu” a Morrigan Aensland

Katyuska Moonfox (Australiana)
Katyuska Moonfox (Australiana)

Morrigan Aensland é uma das personagens do game Darkstalkers, de autoria da nossa querida Capcom (que também é a dona de Street Fighter). A primeira aparição dela, claro, foi no game Vampire / Darkstalkers: The Night Warriors, que é de 1994. E os desenhistas “safados” desta linda súcubo foram os character designers: Akira Yasuda (Darkstalkers) e Aya Takemura (Namco X Capcom) — que são provavelmente japoneses. Ô terrinha para fazer personagens gostosas!

Pois então, durante o desenvolvimento (o desenho dela) havia se pensando em duas personagens: uma mulher gato +sensual e uma vampira + kawaai desu. Problema é que os safados quando terminaram a Morrigan, a nossa súcubo, perceberam que a “vampira” tinha ficado MUITO gostosa. Gostaram (porque não são bestas nem nada) e assim nasceu ela como a conhecemos. Meio sem querer querendo kkk

Morrigan Cosplay Ju Tsukino (Brasileira)
Morrigan Cosplay Ju Tsukino (Brasileira)

Pois então, o autor da wikipedia defendeu a Morrigan, dizendo que na verdade ela não é má. Ela só não entende a diferença ética entre bondade e maldade, ao mesmo tempo que sente o maior prazer em “dar uma surra” nos seus oponentes. O que faz dela, na verdade, uma anti-heroína. E como ela aparece muito em outras franquias de games de luta, meio que ela assumiu o papel de protagonista de Darkstalkers.

A Morrigan nos games

Morrigan Cosplay Ju Tsukino (Brasileira)
Morrigan Cosplay Ju Tsukino (Brasileira)

Bom… a Morrigan (na história do seu game) é filha adotiva de Belial Aensland, que é o manda-chuva de Makai — uma espécie de mundo dos demônios, como se fosse um universo paralelo ao nosso. Eu até poderia explicar que ela nasceu muito poderosa e teve seu poder dividido, mas na real, não tô afim kk.

Falando dela nos games, ela tem uma jogabilidade parecida com a de Ryu e Ken de SF. E fica como Curiosidade, que seu Especial Darkness Illusion foi o primeiro golpe especial de um game de luta (vejam só!), que é basicamente o mesmo Special “Shun Goku Satsu” do AKUMA! O especial é: “soco fraco, soco fraco, direcional para frente, chute fraco, soco forte”. De nada.

Katyuska Moonfox (Australiana)
Katyuska Moonfox (Australiana)

Outra curiosidade é que ela passou vários anos sem ter atualizações nos seus sprites, ficando como ela foi feita, lá em 1994 — ela apareceu com os mesmos gráficos e sprites ainda em Capcom Vs. SNK que é de 2001! Não tenho a menor ideia do motivo dela ter demorado tanto tempo.

Ela só veio ser atualizada quando foi para o 3D no game Tatsunoko vs. Capcom: Ultimate All-Stars, e também com gráficos “novinhos em folha” para o game Marvel vs. Capcom 3: Fate of Two Worlds.

Morrigan e Eu

Dalin cosplay (Mexicana)
Dalin cosplay (Mexicana)

Eu NUNCA joguei Darkstalkers, então imaginem minha cara de “nada” ao saber que na verdade, ela tem um Especial, e logo o Primeiro dos Games! Pois muito bem, aonde eu conheci a Morrigan? Justamente nos games que ela fez Crossover, como Marvel vs. Capcom e Capcom vs SNK. Na verdade ela participou de diversos outros crossovers até porque né? Todo mundo gosta dessa súcubo linda!

Então… nunca joguei bem com ela, mas sempre admirei essa beleza de cair o queixo (tá ficando monótono eu sempre dizer que não jogo bem games de luta kkk), e na realidade “abri meus olhos” de verdade para a personagem, assim como foi para a Kasumi, graças as cosplayers maravilhosas que sempre admirei dela. E já que estamos falando delas…

As Lindas Cosplayers da Morrigan! (FINALMENTE!)

Lex Fiusha (mexicana)
Lex Fiusha (mexicana)

Pois cá estamos! Lembro que as duas primeiras cosplayers maravilhosas e mega gostosas (são mesmo) que eu me apaixonei quando vi como Morrigan, foram primeiro a australiana Katyuska Moonfox, que já apareceu por aqui dezenas de vezes.

Em segundo lugar foi a JuTsukino, que me deixou de queixo caído a primeira vez que vi. Falando na brasileira linda de morrer, ela já apareceu aqui no especial da Cammy. As outras brasileirinhas que me deixaram doido (e fez o cosplay da Morrigan muito recentemente) foram a Plu Moon e a Thábata Cardoso.

Dalin cosplay (Mexicana)
Dalin cosplay (Mexicana)

Também marcando presença, a mexicana Dalin Cosplay que sempre aparece por aqui, e fez os cosplays da Morrigan assim, que fico doido com essa cintura perfeita que ela tem. A também mexicana Lex Fiusha, que assim como foram com as fotos da Ju, deu mó trabalho achar, sem esquecer da cosplayer Luna Lanie.

Fechando com a Nana Kuronoma de Lilith junto com sua amiga Sam Cosplay como Morrigan — sendo que o ensaio seminu que a Nana fez com a Ju Tsukino você pode ver seguindo o Link. E claro, a linda Jessica Nigri “Morrigan” e “Morrigan de Yukata” (está uma delicia!). Basta seguir os links para ver os Especiais das cosplayers no site!

Enfim… se deliciem com MODERAÇÃO crianças!

Lex Fiusha (mexicana)
Lex Fiusha (mexicana)

Video sexy da Plu Moon como Morrigan!

Galeria de Imagens das Cosplays da Morrigan Aensland

Fonte:
Wikipedia: [Link]

Kasumi Cosplay (DOA) – Gata da Semana

Continuando nosso especial de cosplays “Gatas dos Games de Luta”, agora com a linda e gostosa Kasumi, do game Dead or Alive, mais conhecido como DOA. Espero que curtam… porque as minas são tão gatas quanto as cosplays da Mai Shiranui!

Kasumi Cosplay (DOA) – Gata da Semana

Plu Moon (Brasil)
Plu Moon (Brasil)

Especial Cosplay: Gatas dos Games de Luta

Chun-Li > Cammy > Kasumi > Morrigan > Mai Shiranui > Poison

Cá estamos nós continuando nosso especial das “Gatas dos games de Luta”, com uma das personagens que considero mais sexy (junto com a Mai Shiranui, que você pode ver o Especial dela de Cosplays) do mundo dos games de todas as formas possíveis. É engraçado que lembro de poucas vezes eu ter jogado Dead or Live (DOA)…. então, como eu a conheço?

Como sempre neste post que só tem cosplay gostosa maravilhosa, primeiro eu trago um pouco da história e da estória da personagem, para depois falar minha opinião sobre ela, fechando com as cosplayers e claro, a galeria de imagem delas.

Kasumi cosplay plu moon
Kasumi cosplay plu moon

E se o amigo/a sei lá, estiver com pressa, pode ir diretamente para o fim do post ver logo as imagens, já que só faço essa pesquisa para dizerem que não sou tarado :3

Um pouco sobre a Kasumi

KANA (Alemã)
KANA (Alemã)

A Kasumi é a personagem protagonista de DOA (cacetada!), que é um game feito pelo Team Ninja and Tecmo (Koei Tecmo). Dead or Live, e portanto, a Kasumi junto, nasceram em 1996 criado pelo mano Tomonobu Itagaki (que diferente da Chun-li, sabemos que possui 17 aninhos).

Para meu estranhamento, o senhor Tomonobu Itagaki, que é o criador da beldade, disse que a vê como uma espécie de Vênus digamos assim… (bom o cara é japonês e lá eles adoram meninas vestidas com roupas escolares, sem nenhuma maldade).

Kasumi cosplay plu moon
Kasumi cosplay plu moon

Acabei lembrando aqui do criador da Super Sonico (sigam o link e vejam o especial dela) pelo jeito que ele descreveu sua criação, como sendo “mais-que-perfeita”, como Lara Croft por exemplo… kkk. Nas palavras dele: “Uma estética única de perfeição – o hiperreal, o exagerado, o “hiper-corpo”.

Quem é a Kasumi no Game?

Katyuska Moonfox (australiana)
Katyuska Moonfox (australiana)

No game Kasumi também é conhecida como “A Kunoichi do Destino”, sendo uma princesa ninja adolescente (e muito gostosa) que deixou seu clã e se tornou uma exilada perseguida pela sua meia-irmã mais nova, Ayane. Existem vários personagens e Bosses que são clones dela no game.

A Kasumi se tornou “(sexy) symbol” da franquia de DOA, sendo a personagem que o próprio Tomonobu Itagaki mais gosta (que é o fundador da Team Ninja e criado de Dead or Alive). Assim… ela acabou se tornando personagem para vários merchandises e chegou a promover o Xbox no Japão!

Plu Moon (Brasil)
Plu Moon (Brasil)

E claro… ela é uma sexy-simbol no meio gamer, o que acaba causando alguma confusão de culturas (japoneses entendem melhor adolescentes ninjas gostosonas) aqui no ocidente, por ela ser uma personagem muuito erótica. Vou aproveitar esse gancho de “sexy-symbol” para dar minha opinião a respeito.

Kasumi: uma sexy-symbol do mundo gamer?!

kasumi cosplay Nana Kuronoma
kasumi cosplay Nana Kuronoma

Primeiro que como eu disse, acho que joguei DOA somente para arcades, e isso há anos e anos atrás. Lembro que eu ficava morrendo de vergonha quando jogava com ela, ao mesmo tempo que eu A-DO-RA-VA. Então meio que para mim, Kasumi sempre foi meio desconhecida mesmo — só ganhando importância pelas cosplayers “maravigostosas” que fazem ela.

Olha… são games. É mais ou menos como falar de HQs e Mangás. Nessas três mídias realmente vemos personagens femininas gostosonas e caras saradões mega “fodas” também. A gente não pode reclamar por exemplo, que “A Power Girl tem um decotão”, quando a gente olha para a barriguinha sarada do Superman ou então para o cabelo sedoso do Thor.

Katyuska Moonfox (australiana)
Katyuska Moonfox (australiana)

Explicando “na cara dura”, o “eros”, o desejo, a parte sexual, faz parte de nós, seres humanos, e de um lado ou de outro, nos atrai. Por exemplo, eu só quis ver Senhor dos Anéis há anos atrás porque CARAMBA, eu PRECISAVA VER A ARWEN!!

Então galerinha “que reclama”, eu discordo um pouco das suas reclamações. Ahh sim… teve o filme de Dead or Alive… e até que é bomzin viu. Eu recomendo você dar uma olhada. Enfim… vamos para as cosplayers e a Galeria de Imagens das Cosplays!

As Lindas e Maravilhosas Cosplayers!

Katyuska Moonfox (australiana)
Katyuska Moonfox (australiana)

Pois então, desta vez eu trouxe +32 fotos para vocês, meus queridos amigos and amigas onanistas! Trouxe as cosplayers que considero “As mais bonitas” como Kasumi e que realmente me fizeram olhar para a personagem com “outro olhar”. Aparece aqui a linda, maravilhosa e gostosa, alemã KANA (que tem um especial dela no site, só seguir o link), que é uma das cosplayers que mais gosto da atualidade.

Sem esquecer da australiana Katyuska Moonfox que já apareceu por aqui dezenas de vezes. A Nana Kuronoma e a Enji Night (ambas têm um especial dela aqui no site, basta clicar para conferir). Fechando com a brasileira mega linda e maravilhosa, a dona Plu Moon — que ainda sonho fazer um Cosplay Entrevista com ela :3.

KANA (Alemã)
KANA (Alemã)

Enfim pessoal, curtam essas três beldades na Galeria de Imagens de cosplays da Kasumi!

Galeria de Imagens das Cosplays da Kasumi

cosplay kasumi dead or alive enji night
cosplay kasumi dead or alive enji night

Fonte:
Wikipedia (ING): [Link]

Silent Hill (1999) – Review: Um game para se jogar sozinho

E cá temos de volta nosso querido amigo Aldair trazendo uma review de um dos games de survivor horror mais clássicos já feitos: O mítico Silent Hill. Espero que curtam o texto, porque ele fala da atmosfera densa, macabra e desafiadora do game. Só tenham cuidado para não ficarem com medo…

Silent Hill (1999) – Review: Um game para se jogar sozinho

silent_hill_capa

 Sinopse

Sete anos atrás Harry Mason e sua esposa encontraram um bebê numa estrada e o adotaram como se fosse sua filha, eles deram o nome de Cheryl a ela. Mesmo depois que sua esposa faleceu, Harry continuou a amar Cheryl como sua própria filha.

No começo do jogo, nós encontramos Harry Mason e Cheryl, de férias, indo para Silent Hill. Estranhos eventos ocorrem antes que eles entrem na cidade. Uma policial, numa moto, passa à frente deles. Momentos depois, Harry vê a moto caída na beira da estrada e a policial não está em parte alguma. Logo depois, uma figura de uma garota subitamente aparece na estrada.

Harry tenta desviar,derrapa o carro e desmaia.Quando retorna a consciência, Harry descobre que Cheryl se perdeu e ele se percebe no meio de um mal que devagar envolve Silent Hill, sem saber que a única maneira de sair dali é pelo sacrifício da própria filha.

Silent_Hill_-_PS1_-_1

O que se esperar deste game?

Silent Hill para mim é o melhor e mais impactante game de survivor horror que eu já joguei, sua franquia é gigantesca mais admito desde já que joguei  o primeiro que foi pra o PS1 (e pelo que parece também foi lançado para pc além de versões pra portáteis muito depois), as sequencias do PS2 (não sei nem pesquisei se foi lançado pra outras plataformas) que são o 2, 3, 4 The room, Origens e Shattered Memories, o primeiro de 3 games lançados pra celular (queria poder ter jogado os três mais na época foi por sorte jogar o primeiro) e as do PS3 e Xbox 360 que são a Homecoming e Downpour, enfim.

Os games da série principal eu joguei por completo e um spin-off que foi o do celular, tem outros mais isso fica pra depois irei focar nos principais e que pelo menos eu tenha jogado. Voltando para o foco deste texto que nada mais é do que o primeiro jogo da franquia que me rendeu horas e mais horas de jogatina fazendo eu zera lo varias vezes pra descobrir, salvar personagens e tentar ver finais melhores no game, eu no meu primeiro zeramento tive o pior final possível (risos).

Porém com um pouco de teimosia eu corri atrás e consegui o melhor final não foi fácil lembrando que este game não tem um sentido de terror comum ele é bem mais tenso e nos da uma imersão muito macabra e beirando ao real em nossa mente imaginativa, um Thriller psicológico muito bem arquitetado e extremamente sombrio e com clara exposição de satanismo ao qual não se deve ficar parado, pois se não poderá se arrepender amargamente.

O game mesmo sendo antigo pode e irá lhe dar sustos e faze-los ver coisas que podem ser desagradáveis fora que mesmo armado este game nos da a sensação e na pratica real que sempre estaremos em total desvantagem, a neblina densa esconde os maiores medos e os monstros que se escondem por trás dela não estão pra brincadeira.

53247-Silent_Hill_(J)-4

Teor macabro ou é só exagero?

Queria eu que fosse só exagero mais o game nós mostra que não podemos ter medo apenas de morto vivo, e pra piorar o game foca nos medos dos personagens então nunca espere a mesmice e já saiba que o que verá sempre será do que podemos caracterizar como grotesco, sádico e até masoquista, porém macabro.

O game tem uma dificuldade moldada ao level que tu escolhe, como um game como qualquer outro mais o que mais se destaca são seus puzzles ou se preferir chamamos de enigmas que variam, uma cidade fantasmagoria, uma câmera que causa fobia e um dos climas mais tensos que eu já vi e monstros insistentes perseguidores, seus chefes são medonhos e o cenário é sujo e asqueroso nos dando um mundo mórbido e imerso a solidão e ao caos.

video games silent hill nurses 3d 1600x1200 wallpaper_www.wallpaperfo.com_1

Trilha Sonora escrita pelo diabo

Eu sou fã das músicas deste game mais não é só do primeiro e sim de toda a franquia, o compositor e a cantora (Akira Yamaoka & Mary Elizabeth McGlynn) que acompanham o game estando de fora apenas no Downpour (apesar que a trilha sonora dele também não foi ruim) fazem a trilha deste jogo ser tão imersa a solidão, depressão, desespero, magoa e ressentimento, mas de uma forma tão linda e de expressão tão pura que o título de escrita pelo diabo não se dá, pelo fato do game em historia ser de fato levado ao próprio e sim por que o próprio em historia tem haver com a música.

Deixando assim entendido, que eu a considero como a melhor trilha sonora que eu já ouvi, além de ser continuo e não por lembrar de apenas uma música.

Enfim ouçam e tirem sua próprias conclusões. Aqui eu deixo a música tema do game e para que se perguntar o porque da imagem da enfermeira Lisa logo acima responderei com sua música tema que também merece grande destaque por ser uma das cenas mais comoventes do game jogue ou busque no youtube e verá. Descartarei maiores spoilers (risos).


O que eu termino eu espero que você comece

Este game foi indicando por um amigo quando eu obtive um PS1 há mais o menos 5 anos atrás. O mais estranho foi que ele me disse que este game é para ser repassando para aqueles em que se acredita na realidade do game.

A interpretação que eu tive foi a mais crua e macabra possível, pois este game ao decorrer de sua sequencias se torna cada vez mais sombrio, imerso em decisões que podem afetar seu modo de ver as coisas, seus sentimentos e pode afetar até na sua vida real, enfim se achou este meu papo de final de texto um tanto de doido, normal (risos).

Se criou interesse tome cuidado com o contexto deste game é algo que realmente não se pode brincar nem achar mera fantasia (se este post alcançar um numero favorável eu posto falando dos demais que zerei).

silent_hill_1_wallpaper_

Silent Hill esta no subconsciente de todos nós, onde há luz sempre existirá trevas, o controle depende apenas do individuo, quando não há controle… Bem Vindo a Silent Hill!

Chun-Li Cosplay – Gata da Semana

Para começar o especial de cosplay “Gatas dos Games de Luta”, trago aquela que é uma das personagens mais especiais para os gamers de todas as idades: A insubstituível Chun-Li! Direto do Street Fighter para as cosplayers mais gatas e pernudas que você já viu!

Chun-Li Cosplay – Gata da Semana

Elin-Kuzunoha (Japão)
Elin-Kuzunoha (Japão)

Especial Cosplay: Gatas dos Games de Luta

Chun-Li > Cammy> Kasumi > Morrigan > Mai Shiranui > Poison

Apesar da minha outrora preguiça, cá estou novamente para continuar o Cosplay Gata da Semana, para alegria de todos os onanistas de plantão! Como disse no começo do texto, estou preparando um especial com várias Gatas dos Games de Luta: Chun-Li, Cammy, Kasumi, Morrigan e Mai Shiranui!

Portanto, meninos e meninas, podem crer que a coisa vai ser muuuito boa! Não se esqueçam, aproveitem e vejam o Especial de Cosplay da Mai Shiranui!

Elin-Kuzunoha (Japonesa)
Elin-Kuzunoha (Japonesa)

Como sempre eu conto no começo do texto um pouco sobre a personagem e um pouco de mim “convivendo com a Chun-li” :3. Depois eu falo um pouco das cosplayers e fecho com a galeria de imagens das gatas.

Falando nisso, caso o amigo/a seja muuuito apressadinho ou “safadinha”, basta ir logo pro fim do texto ver as imagens!

Quem Afinal de contas é a Chun-li?

Yaya Han (Chinesa e Americana)
Yaya Han (Chinesa e Americana)

Pois muito bem senhoras e senhores. A Chun-li é uma personagem criada pela Capcom para o game Street Fighter, considerada hoje como A Primeira Personagem Feminina nos Games de Luta (né incrível?!). Ela apareceu pela primeira vez no clássico Street Fighter II, no longínquo ano de 1991, e apesar de não ser uma das mais fortes, muito provavelmente era a mais rápida de todo o game!

E antes que alguém me pergunte, não… Chun-li nem de longe é a primeira personagem feminina dos games… Ela é dos games de luta! Temos ainda a Samus Aran (Metroid) que é de 1986, antes mesmo da protagonista de Phantasy Star (Alis).

Elin-Kuzunoha (Japonesa)
Elin-Kuzunoha (Japonesa)

Com o tempo (outras versões do game) ela foi ganhando mais poderes e habilidades. Como o golpe Kikouken que apareceu em SF II Turbo (Surge Palm Fist – inglês; mais ou um um… ataque da palma da mão), que foi acrescentado ao seu clássico Hyaku Retsu Kyaku (Lightning Kick – Chute do trovão like Chuck Norris) que é quando ela dá vários chutes ao mesmo tempo e você tem que apertar o mesmo botão que nem doido pra ela fazer.

A Estória da Personagem e como eu conheci ela!

Danielle Vedovelli chun li cosplay gostosa pernas ecchi
Danielle Vedovelli chun li cosplay gostosa pernas ecchi

Então… Chun-li na verdade busca vingar a morte do seu pai (policial) que desapareceu enquanto investigava o Bison. No “final” da personagem (quando você zera o game com ela, imagina eu), ela consegue sua Vingança e volta a viver como uma mulher comum (lutadora muito hábil de pernas torneadas que não leva desaforo pra casa).

No game Super Street Fighter II, o jogador pode escolher se ela continua como policial ou se vive como uma mulher pacata (dá pra chamar uma mulher especialista em artes marciais de pacata? rs). Outra curiosidade interessante sobre a Chun-Li, é que simplesmente não se sabe quantos anos ela tem! Óia que loucura?

Yaya Han (Chinesa e Americana)
Yaya Han (Chinesa e Americana)

Como gamer eu nunca fui lá muito bom jogando com a Chun-li. Para falar a verdade, tirando o golpe das pernas “relâmpago” (“apertar o botão freneticamente”) muito dificilmente eu fazia o hadouken dela e pior ainda, o golpe helicóptero que é o seu mais “clássico — chamado de Tenshou Kyaku (Spinning Bird Kick – mais ou menos… “chute do pássaro giratório”).

Acho que assim como todo mundo aqui que jogou a primeira vez na vida com a Chun-li, eu ficava era tipo “uiiiiiaaaa” quando de relance, a “pantsu” (calcinha) dela aparecia. Tenho certeza que foi o primeiro hentai da vida de quase todo nerd-gamer. Vamos para as cosplayers!

Quem são as beldades que fazem os cosplays da Chun-Li?

Luna Gabriella (Brasileira)
Luna Gabriella (Brasileira)

Hoje temos a linda Carolina Angulo que logo vai reaparecer aqui como a Bayonetta (ela é da Republica Dominicana!), as brasileirinhas Luna Gabriela (muito linda e kawaai desu) e Danielle Vedovelli (que está de cair o queixo). Assim como a especialista nos cosplays da Chun-li, a japonesa Elin-Kuzunoha .

Contando com a cosplayer “clássica” da lista, a que mexeu feio com meu coração nerd: a linda cosplayer de ascendência chinesa mas é americana, a Yaya Han (siga o link para ver o especial dela no site ou a Yaya Han fazendo também o Cosplay da Psylocke!).

Carolina Angulo (Dominicana)
Carolina Angulo (Dominicana)

E mais recentemente uma modelo chamada Natascha Encinosa, meio “sem querer querendo” tirou fotos cosplay da Chun-li baseada em uma das versões da personagem em Street Fighter V. A moça tem um corpo MUITO parecido com a da personagem… é uma baita de gostosa, vamos dizer.

Claro que eu tinha de trazer ela aqui também né? Enfim, seguindo o link vocês podem ver o Instagram oficial da moça, que tem alguns videos que ela faz… e aquela coisa toda.

Cosplay Chun-li gostosa pernas Natascha Encinosa
Cosplay Chun-li gostosa pernas Natascha Encinosa

Espero que tenham gostado das cosplayers escolhidas de hoje. Se não gostarem tô nem aê. Curtam a Galeria dessas gatas!

Galeria de Imagens das Cosplays

Cosplay Chun-li gostosa pernas Natascha Encinosa
Cosplay Chun-li gostosa pernas Natascha Encinosa

Fonte:
Wikipedia: [Link]

Hatred – Review do Game: Louco ou Cruel?

Um Game violento, cruel e sem intermédio, prepare-se para matar, prepare-se pra morrer, bem-vindos ao Caos: Assim falou nosso amigo Aldair sobre este game que ele “Indica” para vocês. Lembrando sempre que é por sua Conta e Risco!

Hatred – Review do Game: Louco ou Cruel?

hatred0

 Ódio preenche todo o seu corpo. Você esta doente e cansado da existência inútil da humanidade. A única coisa que importa é a sua arma e o puro terror que pretende desencadear.

Sinopse

O meu nome não é importante. O que é importante é o que vou fazer… Detesto a merda deste mundo. E os humanos vermes que se alimentam da sua carcaça. Toda a minha vida foi ódio frio e amargo. Sempre quis morrer violentamente. É a altura de vingança e não há nenhuma vida que mereça ser salva. Vou sepultar o maior numero possível. Chegou a hora de matar. E a hora de eu morrer. A minha cruzada genocida começa agora. (Palavras ditas no começo do game pelo protagonista que também é o antagonista do game)

maxresdefault

Você vai sair para uma caçada e vai limpar os arredores de Nova York de todos os seres humanos há sangue frio. Você vai atirar, vai machucar, vai matar e vai morrer. Não há regras, não há compaixão, sem perdão e não há mais volta. Você é o senhor da vida e da morte agora.

Imerso ao Caos

Este game propaga violência generalizada onde quem dita as regras de quanta dor e sofrimento deve ser vista é o jogador, de mecânica simples e jogabilidade confortável visto logo em seu tutorial que também demonstra um aperitivo do que há por vir de forma bem rápida e intuitiva. O objetivo aqui é matar, matar de forma rápida ou lenta, de forma cruel e sem misericórdia e destaca-se suas finalizações que são de pura frieza. O antagonista é um verdadeiro genocida e o ambiente do game nos trás a maior morbidez possível, trilha sonora perfeita para o gênero e ato e ambiente extremamente propício para mortes em massa.

HatredGame1

Apenas brutalidade e destruição pode limpar esta terra. Apenas uma matança vai fazer você morrer espetacularmente e ir para o inferno.

Matar até que encontre a própria morte.

O foco do game é este, porém antes que haja reclamações do conteúdo extremamente violento nada mais justo que analisar os demais games que oferecem a opção clara que deve se matar um adversário a diferença se torna mais do que óbvia, este game lhe dá a noção simples e direta que seu personagem e sua missão no jogo é a do genocídio, você é o vilão e mata pelo ato direto e extremo do antagonista, ódio e repulsa pela humanidade e guerra declarada a vida de seus semelhantes, sem meio termo seu personagem é o mal e desfere isso sem direito a se tornar um mocinho, é matar até que o próprio morra e de forma violenta, pois esse é o desejo dele. O jogo é assim, joga quem achar que deve jogar, não há o que julgar ou reclamar.

hatred-2637375

O antagonista mata a todos de forma igual, a raça não importa (é gerada aleatoriamente para todos os NPC), o sexo não importa (também é aleatório), por isso podem dizer que é o jogo mais tolerante e que promove igualdade. Aqui toda a gente morre.

–  Jarosław Zieliński, CEO da Destructive Creations, em resposta às acusações de racismo e de neo-nazismo.

Aceitação ou Discórdia?

Joguei este game com uma curiosidade extrema e é o tipo de game que ou você ama ou você odeia. Já joguei games de teor semelhante (Ex.: Manhunt 1 e 2) e não me fez mal algum nem faço apologia a violência, acredito que se existe mal ele esta na cabeça de cada um e se a pessoa se deixar apoderar deste mal já é algo que não posso definir. Cada um é um ser único e indecifrável, sendo assim eu aceito o game 100%. Assim como também aceito que sua violência é fora do normal, porém existe faixa etária pra que não é mesmo? Se uma pessoa pode se tornar um genocida ou matar alguém por causa de um game? Discordo. Se uma pessoa tem tendência para matar outra ela vai fazer isso sendo influenciada ou não isso não da pra analisar e culpar 100% algo ou alguém mais este é o meu conceito e como já falei cada um tem o seu.

Extra

Enfim é isto galera, espero que tenham gostado ou não e que não tenham me entendido errado (risos) e para quem se interessar aqui esta um game play que fiz, contém frases e efeitos sonoros que o deixam com um tom meio sádico de comédia espero que quem assistir o trate como um game play normal com sátira e nada mais, até a próxima.

 

 

Steins; Gate Zero: Trailer do Novo Game Confirmado + Anime!

Novo game confirmado: Steins; Gate Zero, junto com os games Occultic;Nine e Anonymous;Code. Possibilidade de segunda temporada do anime de Steins; Gate foi levantada pelo presidente da Mage, o senhor Chiyomaru Shikura.

Steins; Gate Zero: Trailer do Novo Game Confirmado + Anime!

SteinsGateZero-2

E cá estamos nós para terminarmos esse “roll” de noticias deste mês. Pois muito bem, temos confirmado pelo presidente da Mages os games de Steins; Gate Zero, Occultic;Nine e Anonymous; Code, quando ele estava num Twitcasting em livestream.

Steins;Gate Zero será um novo game e não um reboot, exatamente uma sequência da primeira visual novel. Occultic;Nine é um game inspirado na novel de mesmo nome de Shikura. Só para deixar claro, parece que a Mage é uma espécie de Key/ Visual Arts, sendo o Shikura o “líder” da galera, possivelmente um dos principais autores da franquia “ponto e virgula”.

Trailer do game de Steins;Gate Zero

Pois muito bem, Occultic;Nine tem temas sobrenaturais, com a história seguindo nove personagens que são, sinceramente, esquisitôes: um mago nego, um detetive otaku (que usa o cosplay parecido de Lupin III‘s Zenigata), que investigam acontecimentos no mundo que “ninguém liga” — só eu lembrei de Suzumiya Haruhi com essa sinopse?

Já Anonymous;Code foi definida como uma “visual novel de ficção científica”, baseada em loops no tempo começando em 2038, e será uma gume original do próprio Shikura-san. O herói será um hacker capaz de salvar e carregar o tempo, porque ele “hackeou Deus”. E agora a noticia que interessa: Um NOVO ANIME DE STEINS; GATE foi Mencionado também no livestream – Abaixo os trailers dos novos games.

steins-gate-committee-of-antimatter-origina-novel-art-seventhstyle-001

E antes que eu me esqueça, a novel Steins;Gate -The Committee of Antimatter, que eu postei a noticia dela aqui no site, foi Cancelada. Os motivos foram por “várias circunstâncias”, mas levando em conta os novos games, e obviamente que este character design era horrível, foi normal da novel ser cancelada.

Agora é esperar que os games sejam bons, que a continuação de Steins; Gate Zero seja tão boa quanto a primeira, e que assim, vejamos a segunda temporada do anime.

Estou aqui na torcida.

Trailer do game de Occultic;Nine

Trailer do game de Anonymous;Code

Fontes:

Dualshockers: [Link]
ANN: [Link]
ANN: [Link] 2