Arquivo da tag: filmes de carro

Top 5 Filmes de Corrida, Carros e Velocidade que você deve Ver

Sejam bem-vindos a mais um top do afontegeek. Desta vez escolhi um Top 5 Filmes de Corrida, Velocidade, automóveis e essas coisas, para você que é fã do gênero e até mesmo para você que nem sabe qual foi o último campeão de F-1 e não está nem ai para velocidade. Vem comigo!

Top 5 Filmes de Corrida, Carros e Velocidade que você deve Ver

Nerds e Cultura Pop – Drama – Terror – “Capa & Espada”  Corridas e Carros – Aviões e Guerra – Filmes de Animação Disney/ PixarFicção Científica – Filmes e RobôsFilmes de NatalCenas Marcantes do Cinema

Queridos e queridas amigos e amigas, aqui quem vos fala é seu velho e amado mestre Admintb. Sim, eu sei que devia estar indicando mais animes, mas hoje eu quero falar de carros.

É isso mesmo, máquinas de altíssima velocidade e desempenho, mas principalmente os seus longas. Garanto que muita gente vai ou se espantar ou odiar a minha listinha, mas eu como sou um grande fã de F-1, não estou nem ai para seu hate.

Vamos começar com os… Extras

EXTRA 2: Velozes e Furiosos

Eu não gosto da franquia Velozes e Furiosos. Mais ou menos gosto um pouco do primeirão, um pouco daquele “Desafio em Tóquio” e olhe lá. Meu sobrinho ao contrário, ama a franquia e meio que me forçou a ver quase todos — ou seja, eu sei bem do que estou falando quando digo que não gosto. Mas afinal de contas, o que eu gosto, e o que eu não gosto? O que eu gosto, por incrível que pareça é do Vin Diesel e de algumas meninas mecânicas (não todas) que aparecem nos filmes.

O que eu não gosto? As cenas de ação em si “se passam” dentro dos carros, mas não tem “os carros” como principais atores. Os motores, os nomes dos carros, as partes técnicas de como se fazer uma ultrapassagem, tudo beira não só ao exagerado, mas ao Hollywoodiano. Tem gente que gosta ver portas voando em meio a um drift em cima de uma montanha, enquanto se aposta uma corrida por causa do cartel de drogas. Eu não.

EXTRA 1: Táxi

Eu gosto da série Táxi. Sim, a francesa mesmo, estrelado por Gisele Bunchen e Queen Latifah. Sim, eu gosto mais que Velozes e Furiosos. Eu sei, vocês devem estar pensando “Caramba, o Top5 desse cara deve ser um lixo!”, mas calma. Gosto Mais da série Táxi, porque eu gosto de humor. E as cenas que envolvem os carros  são menos irrealistas (ainda são irreais, mas menos) que a da série Velozes e Furiosos.

Além do que o filme leva a sério essa coisa de “carros como atores”. Não se trata de espionar um cartel de drogas ou impressionar uma mecânica latina (ou japonesa), mas de assaltar um banco com um carro maneiro fazendo drifts irados, e perseguir quem assaltou um banco fazendo drifs maneirões. Ou seja, sem os Táxis, não tem filme. Se Velozes e Furiosos fosse sobre Aviões, ou Motos, ainda tinha filme. E como estou falando de filmes cujos atores principais são os carros, vocês entenderam.

5 – Need for Speed

Que wall medonha…

Esse é um bom filme. Se em velozes e furiosos as marcas, os chassis, os motores, combustíveis e até mesmo as manobras não importam — e nem faz sentido lógico você depender de nitro toda hora — nesse filme sim, nós sabemos tudo. Não deixa de ser uma ótima propaganda para marcas como Koenigsegg e carros como Bugatti Veyron. Mas só de ver esses carros maravilhosos num filme… e num filme bem feito, diga-se, com uma história e com atuações (desculpe) melhores das que geralmente vemos em Velozes e Furiosos, eu me pergunto, porque não tivemos uma continuação?

Sério mesmo, por que ninguém sabe que esse filme existe? É porque ele não é preocupado em mostrar modelos magérrimas em trajes mínimos e homens musculosos e carecas? Só não digo que ele é “ultrarrealista” porque seria exagerado, mas exatamente tudo o que eu odeio em Velozes e Furiosos (você nem sabe me dizer o nome daqueles carros “tunados”) eles fizeram Certo, em Need for Speed. Aqui sim eu posso dizer, sem os carros, não tem filme.

4 – Herbie

Olhem bem pra Lindsay e nunca usem drogas!

“Você não tava dizendo que Velozes e Furiosos é muito Hollywoodiano e irrealista, como o Herbie está aqui?”. Primeiro, é um Fusca. E Fuscas são maneiros. E na verdade, esse Fusca Fala. Bom, ele não fala, mas é como se falasse.

E não importa nem um pouco qual dos filmes você vai pegar para ver — pode ser aquele com a Lindsey Lorran antes das drogas, ou aquele que um piloto fracassado consegue se redimir nas corridas… com um Fusca! Ou ainda os mais antigos, lá das décadas de 60-70, que o Herbie fazia miséria, e até um pouco de sentido ele disputar corridas off-road. Não importa, esse fusca é MÁGICO.

Sim eu sei, ele pula, ele tem aquela disparada clássica que levanta completamente a sua frente ficando apenas na sua tração traseira — é como se a potência do motorzinho boxer a ar do fusca tivesse 500 cavalos ao invés dos seus 40, por aí, e de tão potente, fizesse ele levantar a dianteira. Sim, vocês pensavam que não fazia sentido ele levantar a dianteira? Se enganaram! Até nos filmes mágicos da Disney, nós temos mais ciência que em Velozes e Furiosos. E essa é a última vez que falo na franquia do Vin Diesel nesse top5.

3 – Rush – No Limite da Emoção

Olhem pra essa foto de divulgação e digam quem é o mocinho e quem é o vilão

Agora as coisas começam a melhorar. Certo que a história entre Hunt e Lauda ficou extremamente Hollywoodiana, com o Hunt sendo o bom vivam gente boa e bonitão (porque ele era feio, na verdade), enquanto que o Lauda foi colocado como o nerdão chato de galocha que só pensa em corridas. Sério mesmo, falando em roteiro/direção, o filme coloca os dois como antagonistas… mas até antes do acidente do Lauda, ele não é só um antagonista, ele é o vilão do filme. Riquinho e um pé no saco; enquanto que o Hunt era o pobrezinho que ninguém gostava mas que tinha talento.

Ou seja, como os dois são mostrados no filme (até o acidente do Nikki) beira o riso. Lauda nunca foi vilão. Ele foi daqueles pilotos que trouxe Profissionalismo ao Esporte, junto com Emerson, Stewart, culminando em minha opinião, com Senna. Pilotos são atletas. Eles podem pegar as meninas (e devem, caso gostem), mas são atletas. Então encenar o Lauda como “aquele chato que senta na frente da sala de aula” é exatamente o que Hollywood sabe e ama fazer. Mas vamos esquecer essa questão do roteiro (até o acidente do Lauda) e focar no que é bom: as cenas das corridas, dos carros, e o climax do longa.

Esqueçam aquela capa medonha, olha esses carros!

Assista. Mesmo que você não saiba nada de F-1 e até sinta ódio do esporte (porque acha que ele é burguês e você vota 16), pare tudo e assista. E lembre que o maior gênio do esporte, Fangio, era pobre. A esposa de Mansel deu tudo o que tinha para ele correr. Michael também não era nenhum rico, e muito menos Hamilton. Então deixa de ser chato e veja esse filmão!

2 – Speed Racer

Como assim outro filme de fantasia, e logo em 2º Lugar? Eu só posso ter pirado! E aqui vou redimir esse longa. Os fãs do anime não gostam do filme… porque são chatos. São daqueles que dizem “O mangá é melhor que o anime”, quando na verdade sentem emoção mesmo de ver o Goku falando KAMEHAMEHAA, do que lendo. As pessoas são chatas e a gente convive com elas. Os segundos, são aqueles que gostam de “filmes de carros” e acham ele colorido demais, nada a ver com carros. E os terceiros, os cinéfilos, também acham ele colorido demais e as atuações exageradas — além dele ser “muito tradicional e fora de moda”.

Eu entendo todas essas críticas de pessoas chatas e que transam com cigarro na boca. Das primeiras, de que o filme nunca vai ser igual o anime, eu vou lhes dizer: nunca vai ser, mas é uma ÓTIMA ADAPTAÇÃO DA OBRA ORIGINAL. Uma adaptação fiel nas questões certas e até na história do anime. Os segundos, caras, vocês não gostam de filmes de carro. Sério mesmo. Gostar de ver rachas e gostar de corrida da automóvel como um esporte de alto desempenho são coisas inversamente proporcionais. Mas tenho fé que vocês podem passar a gostar do esporte, porque grandes pilotos gostam de adrenalina.

Cenas de ação dignas de Anime! Muito fodas!

Por último, o filme é colorido por uma questão estética do diretor: um futuro que a humanidade apesar de ainda ser bem fdp, ter dado certo (em vez de ser aqueles futuros cyberpunks pós-apocalípticos). O futuro chegou e os carros…  carros voam. E aí está a grande sacada do longa: os carros unem a família. Se você não se emocionar na cena que o Speed e seu pai conversam, e a família inteira se ajuda você é um chato. Ou uma chata. E é por isso que você transa com cigarro na boca. Se é que.. você transa.

Nem vou falar das cenas de ação: são Perfeitas.

Menções Honrosas: 500 Milhas e Relâmpago Marquinhos

Eu infelizmente não tive tempo de ver o 500 Milhas, mas é certo que ele figuraria aqui na lista. Talvez se num futuro não muito distante eu assista, atualizo o post. Sobre o Relâmpago Marquinhos… só precisa ganhar.

Eu sei que correr é legal e que disputar é da horinha, mas prêmio de consolação é uma bosta. Stirling Moss pode ter 4 vice-campeonatos porque era um gentleman, mas ele também ganhou diversas corridas, incluso Monaco e a Mille Miglia em cima do Fangio.

1 – Gran Prix

Finalmente o primeiro lugar. Ele pode ser antigo e dá trabalho encontrar mas se você ama corridas, filmes de carros e F-1, todo esforço vale à pena. Retrata justamente as provas de F-1 entre as décadas de 60-70, quando mortes e acidentes eram comuns. Dentro de um enredo feminista e de grande liberdade sexual — e você ai reclamando porque transa com cigarro na boca.

E o principal: não tenho ideia como eles gravaram as cenas REAIS, nas pistas REAIS, com toda a sensação de velocidade naquela época. Todas as grandes pistas de F-1 que hoje estão capadas, como Spa Francorchamps e a Nürburgring no verdadeiro inferno verde, com cenas sensacionais! E a própria disputa em si do título, as mortes, as modelos, meu Deus. O filme me fez ter diversos orgasmos e voltar diversas vezes só para rever — e estou falando de cenas de ação num filme feito na década de 60!

Cenas de ação SENSACIONAIS, as melhores de todos os filmes aqui citados

Se vocês não tiverem tempo e querem mandar toda a minha lista para o saco, mandem ver. Mas vejam Gran Prix que é sem dúvida o melhor filme de corridas que ao menos eu, pude ver. Não digo que é o melhor porque não vi 500 Milhas. Mas com certeza merece aparecer aqui em primeiro.


Eu não ligo para o seu Hate kk

É isso meus amiguinhos e amiguinhas. Sei que vocês devem me odiar porque odeio Velozes e Furiosos, mas sigam minhas dicas e vejam pelo menos Rush, no Limite. Certeza que vão curtir.

Abração!