Arquivo da tag: Bob Esponja Calça Quadrada

Top 15 Desenhos de Comédia que vão te matar de Rir! (Parte 2)

Que tal ver ou rever aquele desenho cômico que te matou de rir em? Ou quem sabe se você está a procura de mais desenhos engraçados e não aonde encontrar? Então você, amigo ou amiguinha veio para o lugar certo: ao Top 15 Desenhos de Comédia que vão te matar de rir! Bons desenhos!

Top 15 Desenhos de Comédia que vão te matar de Rir! (Parte 2)

Top 15 Desenhos de Comédia que vão te matar de Rir! (Parte 2)

PARTE 1PARTE 2PARTE 3

Top Melhores Desenhos Animados (Cartoons)

Desenhos ClássicosDesenhos BrasileirosDesenhos de ComédiaDesenhos da Atualidade

Antes que alguém comece… Sim váarios desenhos vão ficar de fora — muito porque fiz a lista baseado em época, “engraçadisse”, período em que ele foi feito e o quão importante ele foi ou é para a Cultura Pop — graças a isso vamos ter diversos clássicos, principalmente da Hanna-Barbera.

Outra coisa interessante é que “por falta de espaço” e algumas vezes, coincidência autoral, alguns desses desenhos estão colocados “na mesma posição” — lendo vocês vão entender direitinho como funciona essa Parte 2 dos Desenhos de Comédia. Enfim… vamos rir um cadinho?

Bom post!

Bob Esponja

bob esponja imaginação

E lá vamos nós falar do grande divisor de águas quando falamos de animações no-sense. Eu expliquei bastante sobre isso no post que falo dos desenhos de hoje (de seu psicodelismo) e também na review do anime Haruhi Suzumyia. Mas há que se falar: Bob Esponja Calça Quadrada (1999 – ATÉ HOJE), criação do biólogo marinho e animador Stephen Hillenburg com o diretor GENIAL (até 2004) Derek Drymon é um desenho SENSACIONAL.

Falar a verdade, o Stephen que é co-criador da “Vida Moderna de Rocko” e o mais que gênio Derek Drymon fizeram aquela que é a melhor fase do personagem que vai até… 2004. A situação é engraçada porque o filme de 2004 tem muito da nova fase do Bob, enquanto o filme de 2015 lembra total a fase clássica, ainda com o Drymon na direção.

bob esponja lula molusco

E porque citar sas coisas? Porque Bob Esponja é genial bicho. O episódio do Lula Molusco gritando “sozinho”, o Siri Guejo que gosta de dinheiro, os episódios do Holandês Voador e o Armário do Dave Jones… caramba! Chorei muito de rir (e ainda choro) quando vejo os episódios mais clássicos — uma pena que com o passar do tempo o desenho foi ficando tão no-sense e “amendobobo” que realmente… não dá mais.

Espero que eles fiquem com a vibe do filme de 2015 que meio que é um retorno a fase clássica — não esqueço a carinha das crianças no cinema de “não entendi nada” enquanto os tios, pais e avós se matando de dar risada! kk Eu era um desses adultos! kk

bob esponja filme
Filmaço!

Fontes: Wikipedia [Link] / Afontegeek – Como são os Desenhos da Atualidade [Link] e Review de Haruhi Suzumiya [Link]

Scooby-doo

scooby-doo

Outro desenho da Hanna-Barbera — depois dos Flintstones. Vou logo avisar que vamos ter montes deles — ou “filhos deles” — ao longo da lista, então se prepare. E para meu espanto… Voltamos a nos ver no Japão. Sim… Scooby-Doo (que teve seu nome tirado da música de Frank Sinatra, “Strangers in the Night“) foi criação de um japonês imigrado nos USA: Iwao Takamoto. Pois é… Japão, We Love You!

Pois então, Scooby-doo foi ao ar a primeira vez em 1969 e conta com um zilhão de versões (sendo a primeira temporada clássica a “Where are you Scooby-Doo?“, ou como ficou conhecida aqui no Brasil: “Scooby Doo, Aonde tá você meu filho?!“). Com quase 500 episódios ao todo e provavelmente é o desenho antigo com maior número de temporadas — isso se vencer Sazae-san, hehe.

Quase bom
Scooby-Doo! Mistério S/A — Quase bom

Alguns poderão me perguntar: Mas AdminTB, Scooby-doo não é um desenho de comédia, o que ele tá fazendo aqui? Pois é… ele se passa em volta de mistérios… mas a vibe do desenho é e sempre será o Humor.

Por mais que a nova versão das HQs queira fugir disso, ou aquele desenho mais sério dos anos 2000 (Scooby-Doo! Mistério S/A) também… não adianta. Sempre vamos ver “Scooby meu filho, não coma todos os biscoitos Scooby!“.

Fontes: Wikipedia [Link] e [Link]

Pica-Pau

pica pau barbeiro de sevilla

E agora o “Pai” dos Trolls: Woody Woodpecker. Tá certo… muitos de vocês vão dizer que é o Pernalonga… não vou entrar em discussões porque para mim o verdadeiro “Pai” da trollidade é o Pica-Pau. Criação do gênio Walter Lantz (que se auto-credíta em alguns episódios) teve várias fases: 1940/41-1949; 1957-60; 1970-72 e a dos anos 2000). Engraçado que o Pica-pau aparece a primeira vez no episódio do Andy Panda… sendo Troll, claro!

Fica a “lenda” de que Walter criou ele por que na sua lua de Mel, um pica-pau do demo ficou atazanando ele e sua bela esposa no… bom, no santo momento. São lendas para acrescentar a trollidade ao personagem. Na verdade todos os desenhos do Lantz tem um caráter de humor, como o Pinguim Picolino, o Inspetor Willoughby e por ai vai. Acho que o próprio Lantz que era o troll.

pica pau todos
As fazes do Pica-pau — Completamente Pirado; na direita o Pica-Pau Maluco e no centro o “bonzinho”

Fica a curiosidade que as versões mais antigas do Pica-Pau, até 1949, e que ficaram conhecidas por aqui como “Pica-pau maluco”, são da época pré-censura dos Cartoons e HQs nos USA. Um dia eu explico isso melhor. Essa “censura” na verdade é a grande diferença entre os “cartoons” (desenhos ocidentais) e “animês” (animações japonesas)… mas Enfim.

O que mais digo dele em? Nasceu Troll. O episódio do Barbeiro de Sevilha; aquele que ele tenta comer o lobo — tem um desses que ganhou duas versões, cada uma do Pica-pau mais maluco que a outra. Enfim, Pica-pau o pai dos Trolls — aquele que quer descer as cataratas num barril!

pica pau classico

ps: Tem um episódio clássico do Pato Donald, que se não me engano ele está tirando fotos da natureza e acaba encontrando um Pica-pau de cabeça vermelha danaado. Referências viu!

Fonte: Wikipedia [Link]

O Máscara

mascara the-mask-animated-series

Pronto, agora só vamos ter trolls na lista. Esse é um caso interessante porque o Máscara que conhecemos do filme e dos desenhos… não são beemm o mesmo. Ele é criação de Mike Richardson (e mais outros autores) e foi publicado em HQ pela Dark Horse, sendo a sua primeira história “Who’s Laughing Now“.

Na verdade, uma das versões mais conhecidas do Máscara (feita por John Arcudi e o artista Doug Mahnke) foram inspiradas em Tex Avery, que é simplesmente o criador do Pernalonga, Patolino, Hortelino… ou seja, um GÊNIO que trabalhava na animação no período ANTES DA CENSURA que as HQs e desenhos sofreram nos USA — não preciso falar que o Máscara tem muito do Coringa também… ou preciso?

MEDO da HQ do Máscara
MEDO da HQ do Máscara

Os quadrinhos do Máscara… são Gore. Muito sangue e humor negro — na verdade a própria Máscara é um artefato Vodu nas HQs, e com o tempo, deixa qualquer pessoa que a use um verdadeiro assassino psicopata. Ainda bem que os produtores do filme d’O Mascara “convenceram” o diretor do longa, Chuck Russell, a transformar o filme naquilo que conhecemos, em vez de fazer um “terror sarcástico” que era o que ele queria — no filme e nos desenhos, pessoas boas ficam tranquilas com a Máscara.

Enfim… O Máscara que conhecemos, que ganhou desenho inspirado no filme CLÁSSICO do Jim Carrey tem Muito humor, trollice e inspiração na época anterior à censura nos desenhos americanos — fica a curiosidade que no episódio “Split Personality” do desenho, Chet Bozzack acaba se tornando exatamente o que era o Mascara (ou Big Head) dos quadrinhos — as cores, a arte e inclusive a história da Mascara controlar a pessoa.

A Peggy
A Peggy

Voltando… Outro dia revi o desenho do Máscara (1995) e… Na boa? CHOREI DE RIR!! O Pretorios, a Peggy , o Milo, o Tenente Kellaway e sua cueca sendo puxada (o episódio com a mãe dele é de chorar de rir!!!); a cientista Chronos QUE SEMPRE SE F*DE. E o personagem que o Maskara faz que mais gosto: O francês escalador que é um verdadeiro mito. Toda vez que ele aparece eu sei que vou morrer de rir.

Sem contar alguns vilões como o Tempestade: um meteorologista que foi atingido por eletricidades de satélites, ganha poderes de controlar o tempo e no fim do episódio vai parar no esgoto. Caramba o Máscara é nota mil!

Fontes: Wikipedia [Link] e [Link]

Looney Tunes/ Duck Dodgers

Looney Tunes e Duck Dodgers

Aqui a história é meio complexa… Um tal de Leon Schlesinger, e sua empresa Leon Schlesinger Productions, fazia duas séries que produziam curtas de animação entre 1930-1944: Looney Tunes (Músicas Loucas) e Merry Melodies (Músicas alegres), que batiam com as da Disney: Silly Symphonies — que passavam entre os intervalos dos filmes nos cinemas, se bem entendi.

Depois disso ele vendeu para a Warner Bros seu estúdio de animação e o direito pelos curtas, que com o tempo passou a contar com nomes como Tex Avery (artista e criador), ele mesmo, o cara que influenciou o Mascara.  E claro, Chuck Jones (diretor).

pernalonga barbeiro de sevilha

“Num desenho animado você pode fazer tudo,”

Tex Avery

Para vocês terem ideia, o Tex quem criou o Pernalonga, o Patolino, o Hortelino e Jones quem dirigia esses clássicos. Com o tempo mais criadores de personagens foram se unindo a esse estúdio de animação da WB, formando todo o casting de personagens que bem conhecemos.

Tanto Looney Tunes quanto Merry Melodies foram produzidas até 1969, com todos os personagens: desde o Pernalonga até o Papa-Léguas. Então é aquilo mesmo: a “Era de Ouro da Animação“, antes da censura que o ocidente sofreu: caçador burro, porquinho gago, toelho que engana caçador burro, pato que é um pato, baixinho brigão que apanha de toelho (que se veste de toelha de vez em quando).

Não esqueço do episódio que o Pernalonga faz o Eufrazino se jogar na piscina dez vezes e outro que ele faz o barbeiro de Sevilha. Troll MIL GRAU. Ai veio aquela serie The Looney Tunes Show (2011-14) que tenta ser uma espécie de Friends, mas só se salva o Merry Melodies com montes de músicas clássicas, sendo a mais famosa delas: “O Mago” — é Implacável.

Dodgers O MITO
Dodgers O MITO

Voltando um pouco aos anos 2003-05, para Duck Dogders, que é… MARAVILHOSO! O Marciano com sotaque nordestino feito genialmente pelo Briggs (dublador do Superman), a gatíssima Rainha de Marte, o gaguinho “jovem cadete”, e claro Dodgers, o MITO!

Não da para esquecer do episódio MITOLÓGICO que o Patolino se une à Tropa dos Lanternas Verdes e um outro que o Gaguinho encontra uma pedra que o transforma no Arnold Schwarzenegger!!

duck dodgers rainha de marte e marciano
A Lindíssima e super bem dublada Rainha de Marte e o Marciano com a dublagem SENSACIONAL do Briggs, roubam a cena!

A situação é engraçada porque Duck Dogders foi inspirado no curta animado “Duck Dodgers in the 24½th Century” de 1953, que por sua vez foi feito inspirado em Flash Gordon e outras tirinhas espaciais da época — e a roupa que o gaguinho veste é A MESMA que o Patolino vestia nesse curta, só que rosa.

Maano… se eu fosse te dizer “Vai assistir correndo” algum clássico de animação da WB, seria para você ver alguns episódios do Pernalonga e TODA A SERIE DO DUCK DOGDERS que é uma lindeza — eu revi ela todinha!

O Duck Dogders citando o Juramento do Lanterna Verde É MÍTICO! KK

Fontes: Wikipedia [Link] [Link] [Link] [Link] [Link] e [Link]

Top 15 Desenhos de Comédia que vão te matar de Rir! (Parte 3)
Clique na imagem para ver a Parte 3

Consigo sentir aí do outro lado um “Finalmente falaram dos trolls dos desenhos animados, achei que eles não fossem aparecer!! Quero ver agora se não vão lembrar do Zé Coméia também!”. Calma meus amiguinhos apressados, ainda faltam mais 5 desenhos desse Top 15 e devo dizer, que muita, mas muita coisa boa, vai aparecer.

Adianto que a Parte Final deste Top 15 Desenhos Cômicos vai ter muitos, mas muuitos desenhos da Hanna-Barbera. Desde lá o comecinho da produtora, até seus suspiros finais, antes dela finalmente ser SUGADA pela Cartoon e pela Warner. Ou seja… vamos ver muitos clássicos do humor na Parte 3. Dá para perder?

Acho que não!

Novo Trailer DUBLADO do Filme – Bob Esponja: Um Herói Fora d’Água

Novo Trailer Dublado do novo filme Bob Esponja: Um Herói Fora d’Água. O filme será lançado em pela Paramount Pictures no Brasil dia 5 de Fevereiro de 2015.

bob esponja filme

Trailer DUBLADO do Filme de Bob Esponja

Esse filme no mínimo deve ser um dos melhores de 2015. Conta com os roteiros de Jonathan Albel e Glenn Berger, de Kung Fu Panda 2, e o Paul Tibbitt, que produziu o primeiro longa Bob Esponja – O Filme (The Sponge Bob SquarePants Movie), será o diretor.

Como a se pôde ver, Bob Esponja e sua trupe estão dessa vez em 3D. E teremos a participação de Antonio Banderas como um vilão pirata, que pelo jeito, conseguiu roubar a fórmula do Hambúrguer de Siri. Como se pode ver, eu tenho altas expectativas com esse filme, assim como falei já no primeiro trailer.

bob esponja filme 2 capa

Acho que possa acrescentar três coisas que vamos encontrar nesse filme: no-sense de ótima qualidade, um humor muito bom e claro, uma dublagem brasileira primorosa!

Suzumiya Haruhi no Yuuutsu – Review do Anime: Quando Moe e No-sense se Encontram

Olá meus queridos amigos e amigas, bem vindos a review do anime Suzumiya Haruhi, que trata de coisas como No-sense e tenta chegar ao sentido da história. Esta é mais uma  review de animes da série “Piores Animes que já Vi” como Oreimo e Kimi ga Nozumo, mas sempre respeitando os fãs e tentando trazer uma nova forma de ver os animes. Enfim, boa leitura e bom anime!

haruhi suzumiya_haruhi
Coitado do Kyon (o carinha com a plaquinha de SOS)

Suzumiya Haruhi no Yuuutsu – Review do Anime: Quando Moe e No-sense se Encontram

Olá amigos/as, voltei para as minhas amadas analises de animes. Dessa vez vou falar deste anime da querida Kyoto Animation, feito a partir da Light Novel chamada Suzumiya Haruhi no Yūutsu (A Melancolia de Haruhi Suzumiya). O anime teve uma primeira exibição em 2006 com 14 episódios, e depois uma reexibição + a 2ºtemp. em 2009, com 28 episódios.

Como os amigos podem ver pela introdução, este será um post da serie “Piores animes que Já vi“. A primeira coisa que tenho a dizer em minha defesa, é que farei um texto bastante analítico para falar do sentido da obra e só depois, vamos tentar explicar duas perguntas que tive ao ver este anime:

Haruhi e seu jeito Sucubu de ser
Haruhi e seu jeito Sucubu de ser

1 – Por que eu vi até o final?!
2 – Sobre o quê fala o Anime Haruhi Suzumiya?

Quero dizer aos fãs do anime/light novel, que se trata de minha humilde opinião, então peguem leve comigo pessoal, rs. Mas claro, como sempre bem argumentada, e com respeito pela obra.

Antes… O que é “No-Sense”?

Haruhi e sua carinha de "eu faço o que me der na telha, vai encarar?"
Haruhi e sua carinha de “Eu faço o que me der na telha, vai encarar?”

A primeira coisa que devo falar é sobre o conceito de “no-sense”. Meio que dizer “conceito de ‘no-sense'” já é estranho, mas no geral, no-sense quer dizer literalmente, Sem Sentido. O no-sense é uma das formas de literatura/mídia mais correntes hoje. Temos expoentes muito famosos desde romances até desenhos animados. Posso dizer que todo mundo já viu muito “no-sense”.

Desenhos como “A vaca e o frango“, “A vida moderna de Rocko” são exemplos “cults” dos desenhos no-sense. Mas o desenho mais famoso de todos se chama “Bob Esponja Calça Quadrada“.

No-sense são conceitos contraditórios ou ações feitas sem motivo aparente, no simples afã da vida (dos personagens), e que juntos conseguem falar de algum assunto interessante, claro, girando em torno da própria ideia de “sem sentido”. Ás vezes, ou melhor, na maioria das vezes tomando o no-sense como argumento central da história.

Bob Esponja

Moe, linda e... coitadinha dela.
Moe, linda e… coitadinha dela. (Essa imagem não tem nada haver com Bob Esponja, mas como é Moe, vende!)

Para ficar mais claro, coisas como “Uma esponja amarela quadrada, que mora dentro de um abacaxi, amigo de uma estrela do mare faz hambúrgueres de siri numa chapa quente no fundo do mar“. É possível uma fogueira ascender no fundo do oceano? Então, isso é no-sense.

Há exemplos na literatura. A obra de Albert Camus chamada, O Estrangeiro, tem ações e questões claras do no-sense — Camus nessa obra que eu tive contato, é genial no “sem sentido”. Mas não estamos falando aqui de “uma esponja amiga de uma esquila cientista”, e sim sobre um personagem que não vê sentido em sua vida e age sem ele — siga o link e leia a review do livro para entender um pouco mais de no-sense também.

Agora que sabemos um pouquinho sobre o no-sense, vamos para Haruhi. A obra é uma mistura de conceitos de ficção científica, que juntos, não fazem sentido algum.

Haruhi Suzumiya

Não vou nem falar da pobre menina vestida de Maid numa sala de aula o.o
Da esquerda para a direita: Kyon o cara normal, Asahina a viajante do tempo moe vestida de Maid, Haruhi a menina com poderes de “deus” que não sabe que tem esses poderes, Koizumi o Esper com poderes loucos e por último perto do computador: Nagato a Alien.

Uma Alienígena que na verdade é uma entidade ligada a um ser meio Braniac, Uma Viajante do tempo Moe, um Esper com poderes impressionantes (Espers, são como “parapsicólogos”), um cara normal chamado Kyon que na verdade é a ligação de toda essa miscelânea de Sci-fi. E por fim a causa deles todos estarem juntos: Haruhi.

Para resumir, Haruhi é um “deus” que não sabe que é um deus. E foi ela que inconscientemente “mudou o universo”, para que todos esses seres ou existissem, ou aparecessem lá ao mesmo tempo — não consigo explicar melhor que isso, rs.

Só que Haruhi não é somente “uma menina com poderes onipresentes mais míticos que o Dr. Manhattan, que não sabe que tem esses poderes”.

Quem é Haruhi?

Coitadinha da (moe) Asahina... sofrendo da Haruhi de novo...
Coitadinha da (moe) Asahina… sofrendo da Haruhi de novo…

Haruhi é uma especialista em bulling, mesquinha, controladora, trapaceira, que passa por cima de tudo e todos para conseguir o que quer, e vai causar ojeriza em muita gente — o quanto ela vai humilhar e forçar a Asahina (a viajante no tempo) é um negócio de louco, rsr. Fãs me perdoem, mas é isso vei rs.

A especialidade dela é ser Chantagista! Cenas como fazer o carinha dos computadores apertar os seios da Asahina para ela ganhar um PC senão ela ia contar para escola toda, vão se repetir a torto e a direito — temos até uma cosplayer que fez vários cosplays da Mikuru Asahina se alguém quiser ver…

Saindo um pouco da Haruhi, a grande pergunta é: “Como fazer com que todos esses conceitos de Sci-Fi tão diferentes e que juntos se tornam contraditórios, interajam de forma inteligente na historia?” A resposta se chama Kyon, o cara normal.

Kyon, um quase filósofo

Kyon meditando... ou melhor, tentando.
Kyon meditando… ou melhor, tentando.

Kyon não é somente o carinha normal. Ele é hilário, irônico, ótima pessoa, com uma moral inquestionável e muito inteligente. Kyon é o personagem mais genial de todo o anime. Foi muito bom ver ele “suspender o juízo” toda vez que aparecia algo absurdo (no-sense). Ele suspendia o juízo e passava a crença, com um sincero  “realmente, existem aliens”. Kyon éramos nós.

Mais que nós, Kyon era o único que, por ser humano, não via Haruhi como uma Divindade Inquestionável. Ele contra-argumenta ela na medida do possível, briga e muitas vezes toma as rédeas quando a situação se torna insuportável — quando não lhe falta coragem, hehe.

Kyon agia assim porque na verdade, sabia o porquê dela fazer as barbaridades: raiva, inveja, ou o simples “poder fazer sem ninguém dizer não”. Kyon exatamente por ser humano, via a humanidade de Haruhi quando ninguém mais via, ou tinha coragem de aceitar que ela era Muito humana.

A culpa é do Kyon!

Kyon porque você foi falar do cabelo dela?!
Kyon porque você foi falar do cabelo dela?!

O problema é que ele não é apenas o ponto de interação entre as entidades Sci-Fi fazendo elas funcionarem juntas na história (de forma perfeita e interessante!). Ou aquele capaz de ver Haruhi como uma menina — mesmo que ele nunca visse que ela é Ciumenta.

Kyon pelo seu jeito (irônico e questionador) foi o ponto de “ignição” para Haruhi “agir”. A partir da hora que ele teve coragem de falar com a menina mais gata/genia da sala, e fazer ela mudar seu penteado — sair da zona de conforto.

Haruhi na verdade saiu da sua inércia pelo amor que sente por Kyon. Então o personagem mais genial do anime, além de motivador,  é o ponto de ligação entre as contradições Sci-Fi e a humanidade de Haruhi (se é que da para chamar aquela monstrinha de humana, rs).

As Respostas e… É o Sentido da Obra?

Hum... não pode ser...
Hum… não pode ser…

Voltando para a Primeira Pergunta: Vi o anime pela genialidade que é o Kyon. Contudo, todo este no-sense, o gênio muito ruim da Haruhi e o fato das entidades Sci-Fi não funcionarem perto dela como personagens, torna tudo ainda mais no-sense  (eles são incríveis e ao mesmo tempo inúteis perto da Haruhi).

Se eu fosse responder a Segunda Pergunta, além do óbvio, ou seja, dizer que o anime é no-sense, PODERIA afirmar que o anime fala de ser humano. Da Humanidade em cada uma daquelas entidades (a alien, o esper, a viajante moe do tempo) que vão se descobrindo interagindo, especialmente ao lado do Kyon.

E da humanidade da Haruhi. Só que nela é o lado “Feio do Humano”. O lado Mesquinho. Quase como dizendo que se um de nós fosse tão poderoso quanto o Dr Manhattan, não seríamos míticos como ele: seríamos InSuPortÁveis como a Haruhi, e nem teríamos consciência de nossos poderes. Mesmo que a Haruhi ame o Kyon — será isso?

O Real Sentido do Anime: Querer ser no-sense!

Haruhi Suzumiya e a forte vontade de querer ser Moe, Irritante e No-sense, tudo ao mesmo tempo.
Haruhi Suzumiya e a sua vontade de querer ser Moe, Irritante e No-sense, tudo ao mesmo tempo.

Acho que esse da Haruhi eu forcei a barra, rs. No fundo, o anime é tão no-sense que não escapou de coisas bizarras como o 8 Infinito: 8 episódios IGUAIS porque a Haruhi queria que o verão durasse Forever (que eu vi até o ep. 3-5 e depois foi com Forward).

Coisas assim Não me fazem chegar a uma resposta como a de cima.        E sim que o anime Quer ser Sem Sentido ao Máximo — ele é não da forma genial, mas da forma Ruim, diga-se, rs.

Esqueçam o que eu falei sobre ela. O Anime QUER ser No-sense, Irritante e Moe ao mesmo tempo. Porque como eu sempre digo, não adianta querer falar algo que não tem na obra. Somente o Kyon percebe que Haruhi é uma “Egoistazinha Mimada”. Não há discussão, aprofundamento, ela é só… essa monstrinha, rs. Em suma, o anime fala de NADA — maldade!

Pobre Kyon...
Pobre Kyon…

Pobre Kyon… Mas afinal, a gente não escolhe quem ama.

Fontes:
Wikia: [Link]
Animelist: [Link]
Wikipedia pt-br: [Link]
Wikipedia ING: [Link]

 Galeria de Imagens Moe (Porque sim, oras!)