Arquivo da tag: Black RockShooter

Puella Magi Madoka Magica – Review: É o Melhor Anime Maho Shoujo de Todos?

E no “Conversando sobre Animes” venho falar de um do textos que mais rendeu “tretas” aqui para o Afontegeek. Antes de tudo, peço para que “peguem leve” por se tratar só de uma humilde opinião. Mas então… Você acha Madoka Magica O melhor Anime Maho shoujo de todos? É o que veremos no texto a seguir. Boa leitura!

05

Puella Magi Madoka Magica – Review: É o Melhor Anime Maho Shoujo de Todos?

Oi pessoal, bem-vindos ao  “Conversando sobre Animes” de Madoka Magica, ou Maho Shoujo Madoka Magica, ou ainda Puella Magi Madoka Magica. Por se tratar de um anime “mainstream” atual, e ter diversas criticas a seu respeito, vou direto ao assunto neste texto com muitos Spoilers.

Vamos falar de três coisas aqui. O primeiro ponto a se pensar é em Sacrifício; o segundo é no público alvo: o Feminino; e por fim na questão de “Aonde estão os Homens na história?“, que é ligada ao público alvo. Lembrando que se trata só de minha humilde opinião (bem argumentada) de quem não sabe nada, então calma fãs, é só minha opinião.

madoka
Quem vê essas meninas não imagina que quase todas morrem o.O

O Sacrifício

Que é sacrificar-se? É dar-se pelo outro. Mas só há sacrifício de fato, quando você perde algo que lhe sensibiliza, lhe dói, e mesmo lhe Transforma. É uma característica essencialmente humana. Como a Madoka — que se “sacrifica” virando uma “deusa”,  (o que se trata de uma grande referência à Lain, de Serial Experiments Lain) para impedir que mais garotas mágicas se tornem bruxas…

Vamos com calma.

Mahou Shoujo Madoka Magica - 10 - Large 37
Ótima cena!

As bruxas são as próprias Maho Shoujos, o que quer dizer que não apenas o mal está nelas mesmas, como se transformar numa é “não vivenciar” a dor que de fato se sente. Em verdade, se transformar em uma “Bruxa” é evitar a dor, deixando-se de ser, consciente de si mesma.

Para piorar, quando a Madoka evita que as “garotas mágicas” se transformem em “bruxas”, ela evita que elas vivenciem a dor, evita que elas sofram, evita que elas cresçam como pessoas. Além deste “sacrifício” que a Madoka faz — como vimos, a Madoka se torna um meio das “garotas mágicas” fugirem dos problemas — ela sacrifica o amor que sente pela sua “melhor amiga”.

Eu não sei se os japoneses sabem, mas no início da poesia, os poetas/trovadores faziam canções de “amigo”, que eram endereçadas para suas amadas. Ter uma amiga, portanto, era ter uma amada.

madoka e homura
Sim elas se amam!

Acho que os japoneses não sabem disso. Mas é claro que todo o sacrifício que a Homura faz para que a Madoka exista, é porque ela a ama — e ao meu ver, é correspondia pela sua “amiga”. Só pra constar, o episódio onde a Homura mostra tudo o que passou pela Madoka, é de longe o melhor de todo o anime.

Por que o autor não quis que elas ficassem juntas? Todo Maho Shoujo tem romances “proibidos”, ou amores não correspondidos. Que o digam Sailor Moon e Card Captor’s Sakura. Então não entendi bem o motivo do autor/diretor “esconder” o profundo amor que a Batman, digo, a Homura sentia pela Madoka, e que bem sabemos, a Madoka retribuiria.

Todas se "sacrificam" e não se sacrificam: Por que não sentem a mudança, ou a tristeza...
Todas se “sacrificam” e não se sacrificam: Por que não sentem a mudança, ou a tristeza…

O anime fala de Sacrificar-se

Falando assim, parece que somente o nosso casal acima é o único que se sacrificou no anime. Errado! A Sayaka se sacrificou pelo Kamijou, a Kyouko primeiro pelo pai, depois pela própria Sayaka, e por fim a Mami que se sacrificou por ela mesma — não conta ela tentar salvar a Madoka daquela bruxa.

puella_magi_madoka_magica-02-mami-shaft
A Mami foi de longe a que mais gostei: Se sacrificou para continuar vivendo.

É claro como a água que o anime fala de sacrifício. Certo que eu só percebi isso quando a Madoka virou a Lain, digo, a “deusa”, rs. A questão são os motivos dos sacrifícios e a não vivência das tristezas no argumento do anime — que possui um Roteiro pós-Clássico frequente em Maho Shoujo, óbvio.

Repito, ficar triste faz parte de crescer, e se transformar em “bruxa” ou “deixar de existir” é simplesmente não vivenciar essas dores que nos constituem enquanto tais. O anime peca como uma boa obra, por defender “fugir dos problemas”, o que acaba nos fazendo não sentir as mortes, ou melhor, os sacrifícios das meninas — Há um real sacrifício se nós nem elas, não os sentimos? Mahou-Shoujo.Madoka-Magica

Público Alvo: Meninas

E isso cai diretamente no público alvo. O anime é um anime feminino. Não há presença importante de homens. As questões e necessidades são as “sentidas” pelas meninas, assim como as “grandes conversas” do anime como a que a Madoka teve com sua mãe: “às vezes é preciso deixar o outro errar”, reforçam a feminilidade da obra.

Não acho ruim isso não. ARIA, por exemplo, é um anime voltado para o público feminino e isso é um ponto capital — ARIA é 10 pessoal — mas Madoka simplesmente não consegue falar de fato dos sentimentos das meninas. As mortes não podem ser sentidas, a Homura vira uma “robozinho” depois de tanto voltar no tempo, e o sentir é sempre controlado, racionalizado, filtrado.

Tudo o que as meninas não podem é sentir, sentirem-se mulheres. E as que se sentem, como a Hitomi Shizuki, podem ser mal-vista pela audiência por “roubar o namoradinho da amiguinha”. Sinceramente me pergunto se os autores Sabem falar com o público feminino, se tanto excluíram a presença “do outro lado” no anime. puella_magi_madoka_magica-05-sayaka-sword

O outro lado: Aonde estão os Homens na história?

O pai da Madoka é ausente a tudo, assim como o Kamijou usufrui sem agradecer o seu “milagre”. Confesso que me preocupou essa ausência, ou falta de preocupação com o outro lado (conosco, com os homens).

É basicamente como ver Kingdom ao inverso: só aparece Uma personagem feminina no episódio 15 +/-. Além disso, ao meu ver, o futuro do anime é um futuro fortemente Feminino. Além de não haver presença “do outro lado”, no fim do anime com a não mais existência das “bruxas”, figuras “masculinas” formam o aspecto do que seria “o mal”.

Confesso até aqui certa preocupação. Ensinar as meninas a fugir dos problemas e tentar viver alheias do sexo oposto? Talvez seja muito forte a segunda proposição. Vamos dizer que, “o anime não fala com o público masculino” e fechar o assunto. homura-akemi

Conclusão

O anime ao meu ver, me perdoem os fãs, é fraco. Assisti ele até o fim porque gosto de “sangue”. Apesar de amar a Mami, saber que ela foi morta decapitada, me fez continuar. Foi realmente uma sensação estranha ver todas aquelas meninas morrerem, uma após a outra, e simplesmente não sentir nada, porque a única que mostrava algum sentimento era a Madoka.

MahouShoujoMadokaMagica225 mami
Mami = Moe = Eu gosto! rsr

E mesmo assim, a Madoka estava tão alheia com a/o Kyuubey para tentar descobrir como parar aquele “mal” — Kyuubey “não tinha culpa”, ele estava ali para continuar a existência da espécie dele; era um Soldado — que não tivemos tempo, nós, público, de chorar/sentir, as mortes da Mami, Sayaka, Kyouko, ou mesmo sofrer porque a Homura havia perdido o grande amor da sua vida.

Ou seja, não conseguimos vivenciar as grandes questões do anime, porque os personagens não trabalhavam essas emoções — elas não podiam ficar tristes lembra? — e por não poderem vivencia-las, é claro que elas não cresciam como… Personagens.

Mahou_Shoujo_Madoka_Magica_-_11_-_Large_17
Essa mina é muuito sensacional!

Vou fechar esta review repetindo o argumento do anime: Fugir dos problemas, como Evitar a morte de seu grande amor, ou evitar vivenciar a tristeza (se transformando em “bruxa” ou deixando de existir), de forma alguma é ao meu ver, um bom argumento, não importa para que público seja.

Ensinar as meninas a não encarar os problemas é uma tolice sem tamanho. O anime é ruim, assim penso. Indico (para Todos!) Black RockShooter por ele falar justamente do contrário. Crescer e renascer como uma fênix, diante das diversidades da vida.

Nota: 8,0 – 7,5

Fontes e Ficha do Anime:

Wikipedia ENG [Link]
AnimeList [Link]
Diretor: Akiyuki Shinbo [Link]
Escritor: Gen Urobuchi [Link]
(Gen Urobuch também é autor da Light Novel de Fate/Zero da Type/Moon e parece que participou de muitos outros animes conhecidos)

Kimi Ga Nozomu Eien – Review: Quando o Anime é uma Novela Terrível!

Que tal falarmos um pouco de anime ruim em? Sim, nos meus textos eu digo logo no início se acho bom ou ruim o que resenho. Então, a bola da vez se chama Kimi Ga Nozomu Eien, que foi muito badalado por vários sites aqui no Brasil. Mas não aqui no meu blog. Venham comigo e vamos falar mal de novela… digo, de anime!

kimi ga nozomu

Kimi Ga Nozomu Eien – Review: Quando o Anime é uma Novela Terrível!

Esse texto na verdade é apenas mais uma das minhas resenhas que chamo carinhosamente de “A série dos Piores animes que EU já vi”! E hoje nós vamos falar de um anime que sinceramente, é UMA BOMBA: Kimi Ga Nozomu Eien! Claro que para explicar porque o anime é tão ruim, vou defender minha humilde opinião com bons e sólidos argumentos, o que quer dizer que vou respeitar os fãs no texto — pois é, se você gosta do anime pode acreditar que vou respeitar seu gosto também.

Na verdade acabei tentado em falar deste anime porque soube que tanto no Japão, cuja Visual Novel parece que fez sucesso, mas principalmente aqui no Brasil o anime bombou Muito. Inclusive fizeram uma blogagem coletiva desse anime. Vários blogs e sites especializados em anime fizeram vários textos rasgando seda desta obra. Indignado com essa situação, venho aqui com argumentos sólidos e minha sensível “cara de pau” demonstrar o porquê esse anime é uma Meleca.

Ahh… sim. Temos SPOILERS. Estão avisados.

Sinopse

Antes uma breve sinopse: Triângulo amoroso básico. Menina tímida, a Haruka, pede ajuda a sua amiga Hayase pra conquistar um carinha. Acontece que a tal amiga já gostava do mesmo rapaz, o Takayuki, mas mesmo assim com pena de sua amiguinha tímida, ela resolve ajudar. Então… a tímida é atropelada e fica em coma O.O.

“Culpamento da Sekai”

Alguma mina parece com a Sekai ai? Beijo me liga!
Alguma mina parece com a Sekai ai? Beijo me liga!

Indo direto ao ponto, este anime é mais uma obra que eu apelidei carinhosamente de “Culpamento da Sekai“. Faço referência à Sekai de School Days que defendi em outro post. Como assim, do que estou falando? Acontece que em alguns animes o Diretor tende a colocar toda a culpa do que acontece de ruim numa só personagem. Isso acontece em School days, aonde o diretor só faltou chamar a Sekai de vadia (não que ela não seja, mas digamos que ela não é uma má pessoa como o diretor tentou colocar).

Aqui nós temos basicamente a mesma coisa: o diretor tenta fazer com que toda a audiência fique contra à Hayase 100% do tempo do anime, para que apenas no final (talvez porque não fizesse sentido que a Hayase fosse tão “Paola Bracho” quanto o diretor queria que ela fosse) ele revertesse a situação para dar um final lógico ao anime depois de vários acontecimentos irreais.

Mas como assim, a Hayase não Prestava?

Hayase deixa de nadar que ela amava, por culpa e também para cuidar do cara, e ela não presta...sensacional isso!
Hayase deixa de nadar que ela amava, por culpa e também para cuidar do cara, e ela não presta…sensacional isso!

A Hayase meus caros amigos e amiguinhas, Salvou a vida do palerma uma dezena de vezes. De uma certa forma me lembrei até da Nagisa em After Story. Pois é, eu citei a Nagisa que é praticamente uma santa para defender uma Vadia. Calma, vamos por partes.

A Hayase Tirou o idiota da depressão; manteve ele FINANCEIRAMENTE durante um bom tempo antes dele voltar a trabalhar — e convenhamos, ter uma mulher linda e forte como ela para te recuperar… é o MEU Sonho. Mas mesmo assim, apesar de uma mulher se doar totalmente para um babaca, todos os personagens do anime a acusavam de “ladra de maridos” — obrigado diretor por ser tão fã de novelas mexicanas.

E agora eu vou colocar ainda mais água no seu feijão, vento no seu pastel e água na sua coca-cola: além do diretor propositalmente ter feito da Hayase uma vilã da obra sem ela o ser… o anime é uma completa fantasia incoerente e nada tem de realista.

Novela fantasiosa e Incoerente demais

Esse anime ao meu ver, “parece” ser real mas guarda muito pouco do que é a realidade de fato. Um bom exemplo de anime verdadeiramente real é Koi Kaze. Em minha opinião um tanto quando delirante, até mesmo animes como Black RockShooter têm muito mais realidade que Kimi Ga.

Até a irmã da Haruka se apaixonou por ele...aff
Até a irmã da Haruka se apaixonou por ele…aff

Mas como assim, do que estou falando, será que enlouqueci? Começo com o fato de todas as minas do anime acharem o idiota do Takayuki “um cara gentil e amável”, sem enxergar em nenhum momento sua fraqueza de caráter — aliás isso é de praxe em animes “culpamento da Sekai”. E o principal deles: o fato da Haruka ter acordado do Coma sem NUNCA perceber que já estava velha para depois de ter Outro Coma, voltar mais uma vez dos mortos e acordar OUTRA PESSOA

Para piorar ainda me fazem uns ovas que só o primeiro episódio desconstruiu todo o bom final. Falemos a verdade, o anime só vale os episódios 1-2 e 14. E algumas outras poucas cenas… Não entendo porquê fizeram essa blogagem coletiva dessa obra — uma novela da Rede Bobo japonesa. Mas enfim, gosto é gosto e respeito isso.

Tomara que dentre todos os blogs que comentaram ele, tenha algum com uma opinião adversa e bem argumentada, citando pelo menos o ponto do “Culpamento da Hayase”… nem precisa citar a Haruka ter acordado lelé, e depois de ter outro coma, acordar Outra Pessoa.

Sabiam que o Anime era uma Visual Novel?

Kimi_ga_Nozomu_Eien_386_1280x1024Vocês sabiam que este anime era uma Visual Novel antes de se tornar um anime? Digamos que vocês nem ao menos saibam o que seja isso… eu explico o que são Visual Novels neste link. Mas falando de maneira sucinta, Visual Novels são jogos de conquista, ou jogos de namoro, que você encarna algum personagem para conquistar meninas ou meninos — depende do seu gosto, depende da visual novel.

Então, Visual Novels, tem o que chamamos de “Rotas”, que é por exemplo, quando você escolhe namorar (conquistar) a Hayase, ou a Haruka. Então você escolhe uma ou outra, a rota de uma ou de outra — e em cada “rota” nós temos acontecimentos e futuros diferentes. Ou ao menos era para ser assim.

As Duas Rotas Juntas mas com Finais Diferentes

Sabemos que ele ficou culpado 'forevermore' por causa do acidente, mas esse é o motivo, o lado dele é compreensível demais. Até demais.
Sabemos que ele ficou culpado ‘forevermore’ por causa do acidente, mas esse é o motivo, o lado dele é compreensível demais. Até demais.

Dito isto, alguns argumentam que a rota do anime é a da Hayase porque o lerdão ficou com ela no final. Eu penso que isso é um pouco complicado. Claro que não joguei o erogue — vou só dar uma opinião pessoal. Então, caso o anime conte a rota da Hayase, levando em conta que você é o manolo babacão herói do anime e do game, logo se trata de Sua Visão e das outras personagens sobre a Hayase — o anime parece na verdade tentar contar uma única história mesclando ambas as rotas (a dela e a da Haruka).

Por que o seguinte, se pensarmos que se trata da rota da Hayase somente porque ela ficou com o tapado no final, não acho possível. Afinal, foi só mudar o fim do anime e readaptar os OVAs para que a Haruka ficasse com o Palerma. O que significa que ambas as rotas do anime foram a mesma historia readaptada — e eu culpo o diretor mais uma vez por ter feito isto — somente mudando o final para se identificar de quem é a rota.

Tá na cara que o diretor adaptou as duas Rotas no Anime, só mudando o final

Por que acho isso? Imaginemos que alguém joga o game focando a rota da Hayase, e a rota dela trata justamente de mostrar o quanto ela é uma “vadia”. Isso parece fazer algum sentido? Você ia tentar conquistar uma garota que todos odeiam e te faz pensar que não presta? Pergunto: Se a rota da Hayase for assim mesmo, focando apenas seu “culpamento”, como é possível que esse jogo tão ruim seja tão aclamado, e como esse anime que é uma BOMBA foi tão bem falado até aqui no Brasil?

Como não joguei a VN e como também não acho que seja possível que no game o “culpamento da Hayase” seja tão forte como no anime, continuo culpando o diretor. Ao meu ver ele mesclou as duas rotas (Hayase e Haruka) para mostrar o quanto a nossa nadadora gata “não presta e não valia nada” — porque a rota da Hayase deve mostrar que a Haruka não presta, e vice-no-versa. No fim, ele escolheu o final que quisesse, sendo feliz para uma, ou para outra. Fim.

Agora, se o próprio game na rota da Hayase mostrar que ela é uma vadia…. eu desisto, sério mesmo. Até o game deve ser terrível.

Conclusão

Pobre Hayase...
Pobre Hayase…Todo mundo gostou quando você traiu o palerma…hehe

O diretor tentou colocar a opinião da audiência contra a Hayase; personagem principal palerma e mesmo assim, diretor insiste em dizer que ele é “um cara legal”; realidade espelhada, ou seja, de real esse anime não tem é nada.

Salvo apenas o sentido que só veio aparecer no último episódio: As coisas Passam/ às vezes ninguém tem culpa do que aconteceu. Elas só são do jeito que são e devem ser aceitas como tais. Mas como focar esse sentido ‘tão bom’ no meio de uma direção ‘pirada’ e de uma história sem sentido? Isso porque não falei da falta de profundidade dos personagens.

E reitero, repito e não desisto de falar: não entendo o motivo dessa blogagem coletiva. Tanto anime melhor… Toradora por exemplo. É por essas e outras que reviews de animes só leio as minhas!

Abração!