Arquivo da tag: Batman

5 Curiosidades dos Desenhos Animados que poucos Conhecem

Dando prosseguimento a nossa série de Curiosidades Geek, cá estamos para falar dos desenhos animados. Escolhi 5 Curiosidades dos Desenhos Animados que achei mais interessantes. Inclusive contando uma sobre Walt Disney que tenho certeza, vocês vão gostar!

5 Curiosidades dos Desenhos Animados que poucos Conhecem

5 curiosidades dos desenhos animados

Especial Curiosidades Geek

Games > HQs > Animes > Gatas dos Games  > História > Segunda Guerra Mundial > Aviões > Tecnologia Militar> Desenhos Animados > Invenções e Tecnologias que Mudaram o Mundo > Tecnologias Espaciais do Futuro

Bem vindos meus amigos e amigas a mais um post sobre Curiosidades postado aqui mesmo no Afontegeek. Desta vez resolvi falar dos desenhos animados e escolhi aquelas que tenho certeza, vão deixar muita gente de boca aberta!

Lembrando sempre que se vocês quiserem saber mais sobre cada fato, basta seguir as fontes que cito em todos eles. E é isso galerinha, boa leitura!

1 – Bruce Timm: Autor de Liga da Justiça, Batman, Batman do Futuro!

Bruce-Timm liga da justiça batman batman do futuroEntão quer dizer que você meu caro amigo fã de desenhos em geral, não sabia que um homem é envolvido com essas animações? O nome dele: Bruce Walter Timm, mais conhecido como Bruce Timm. O cara passou pela Filmation e pela Marvel Productions (animador) antes de chegar na Warner.

Na Warner ele trabalhou com Steven Spilberg como Roteirista e Desenhista em Tiny Toon até ser promovido para Produtor na série clássica Batman Animated Series. Aí meus caros ele fez Super-Homem, Batman do Futuro, o longa animado “Batman do Futuro: Retorno do Coringa”, fez Liga da Justiça, Liga da Justiça sem Limites, e ainda produziu a animação “A morte do Superman” (inspirada na clássica HQ) que ATÉ HOJE é o longa animado mais vendido da DC, com mais de 680,000 DVDs vendidos!

liga da justiça deuses e monstrosBruce Timm é o “cara” na animação. Ele acabou de lançar o longa animado “Liga da Justiça: Deuses e Monstros“, e soltou a noticia que atualmente está trabalhando na animação de “A Piada Mortal” — HQ clássica feita por Alan Moore.

E só para fechar… ele criou a Harley Quinn junto com Paul Dini (veja o Especial de Cosplay dela seguindo o link) — e a primeira aparição da “namorada do pudizim” foi justamente em Batman Animated Series. Eu arrisco dizer que ninguém é tão foda quanto ele nas animações aqui no Ocidente. Fim de Papo.

ps: Paul Dini também participou da maioria dessas animações junto com o Bruce Timm!

Fontes: Wikipedia – Bruce Timm: [Link]/ Superman: Doomsday: [Link] / Bruce Timm confirma que esta trabalhando em uma animação baseada na Graphic Novel [Link]

2 – Man of Action: Ben 10 e o filme Operação Big Hero (Big Hero 6)

ben 10 man oc action operação big hero big hero 6Olha eu falando de Ben-10 aqui no site! Parece até um milagre. Pois muito bem. Estou falando porque na verdade, para mim foi uma surpresa ver nos créditos do filme “Operação Big Hero” (Big Hero 6) uma tal de… Man of Action.

Muito bem. Man of Action é um estudio de escritores “coletivo”, formado por Joe Casey, Joe Kelly, Duncan Rouleau e Steven T. Seagle. Para as pessoas que vem animes, Man of Action é como se fosse a CLAMP. Sacaram melhor?

operação big hero 6 wallEntão… eles que criaram o Ben-10, e acreditem se quiser, são os criadores da HQ Big Hero 6 que serviu de inspiração para o “Primeiro filme da Disney inspirado nas HQs da Marvel”: Big Hero 6 — sim a HQ foi publicada na Marvel.

E Agora que você sabe disso amiguinho/a, tenho certeza que vai olhar o Ben-10 com mais respeito (ou não).

Fonte: Site oficial do Man of Action [Link] /
Wikipedia – Man of Action: [Link] – Big Hero 6 (HQ): [Link]

3 – Final de Caverna do Dragão

caverna do dragão finalJá fica até meio chato falar tanto do final de Caverna do Dragão né não? Então… de maneira geral: O desenho baseado nos RPGs de Dungeons & Dragons foi uma co-produção da Marvel e da TOEI (sim ela mesma… que fez Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Galaxy Express 999, Capitão Harlock…) e chegou ao fim (antes do fim) pelo motivo que sempre fazem terminar as produções de animações no mundo todo: Acabou a Grana.

A história é melhor explicada neste vídeo do “Canal Você Não Sabia” que vou deixar aqui para vocês verem — ele inclusive já fala sobre o Final de Caverna do Dragão: Requiem.

Como vocês já sabem, o verdadeiro final de Caverna do Dragão é REQUIEM mesmo — feito por um dos autores da animação: Michael Reaves. E acabou que eu li a HQ feita pelo brasileiro Reinaldo Rocha e também li o roteiro oficial traduzido (a HQ se baseou no Roteiro, diga-se).

Mas como é para vocês, trago aqui o último episódio de Caverna do Dragão Narrado por Guilherme Briggs (dublador do Superman) com imagens da mesma HQ de autoria do Reinaldo Rocha usando como base o roteiro oficial de Requiem. Esse video foi feito pelo Canal Nostalgia e recomendo muito! Bom final galerinha!

(A Narração começa aos 10 minutos, mas o video também é excelente sobre Caverna do Dragão)

Fontes: Wikipedia – Dungeons & Dragons (série animada): [Link] / Michael Reaves: [Link] / TOEI [Link]

4 – He-man e Conan (Bonequinhos da Mattel, Filmation e Técnica de desenho: Rotoscopia)

He-man bonequinho e conanOlha eu falando de He-Man rapaz! Então… He-man foi uma série feita pela Filmation a pedido da Mattel para vender seus bonequinhos. Sim… bonequinhos — mais ou menos como Max Steel hoje.

A ideia dos bonequinhos da Mattel surgiu porque eles estavam trabalhando com o Filme de Conan… mas como era muito violento né? Resolveram fazer algo “mais para crianças”. Também têm outros motivos… E por isso mesmo deixo aqui outro video do canal “Você Não Sabia?” que é bem completo sobre o assunto.

Foi a partir dos bonequinhos surgiu as HQs (que são um pouco diferente da versão que conhecemos do desenho). E fica a curiosidade que a Filmation usava a técnica de Rotoscopia para fazer aquele desenho meio desajeitado que era o He-man. A Rotoscopia — o Rotoscópio na verdade — permite desenhar em cima de quadros de filmagens, o que poupa tempo.

He-manMas quando a técnica é usada de maneira correta, ela pode ficar lindíssima, como nos filmes: A Pequena Sereia, A Bela e a Fera, Aladdin, Pocahontas, Atlantis: The Lost Empire, Lilo & Stitch, O Rei Leão e Branca de Neve e os sete anões. Até mesmo os filmes de Star Wars usaram o Rotoscópio!

Fontes: Wikipedia – He-Man e os Mestres do Universo: [Link]/ Rotoscópio [Link]

5 – Branca de Neve e os Sete Anões – Primeira Animação da Disney a Ganhar o Oscar !

walt disney multiple oscar branca de neve e os sete anõesO primeiro longa animado (filme) da Disney a ganhar um Oscar foi Branca de Neve os Sete Anões em 1937. Na verdade ele ganhou um Oscar Honorário, que foram: Um Oscar Grande e outros 7 oscares em tamanho miniatura. E alguma coisa me diz que a Disney teria ganhado mais, caso o prêmio de “Melhor Animação” estivesse disponível há mais tempo: a categoria foi criada só em 2001.

Ainda assim… Walt Disney foi o ser humano com maior número de indicações ao Oscar (59) e o Maior Ganhador do Oscar (22). Incrível não? Fica também a curiosidade que Branca de Neve foi o primeiro Longa Metragem Animado da Disney, demorou 4 anos para ser concluído e custou quase UM MILHÃO E MEIO DE DÓLARES — o que era um absurdo de preço para um longa metragem na época.

Walt-disney_mickey-mouse1Na verdade seu irmão Roy Disney (que era parceiro de negócios dele) e até sua esposa Lillian tentaram falar com ele sobre o assunto. A indústria do cinema chamava o filme de “Loucura de Disney” e Disney teve de Hipotecar a casa para pagar os custos. Valeu à pena. E fica o exemplo: acredite em si mesmo sempre!

Fontes: Wikipedia – Walt Disney: [Link] / Academy Awards: [Link]  Academy Awards for best Animated Feature [Link] /
Branca de Neve e os Sete Anões (filme) [Link]


Espero que vocês tenham gostado de todas as curiosidades de hoje! Deu maior trabalhão juntar todas! Aquele abraço!

Batman (1989) O Filme – Resenha: Um Elogio à Loucura

Vamos à Resenha do filme Batman (1989), de Tim Burton. Com o genial Jack Nicholson como Coringa, Michael Keaton como Bruce e Kim Basinger como Vicki Vale. Espero que gostem de ler um pouco sobre este clássico!

batman-1989-wallpaper

Batman (1989) O Filme – Resenha: Um Elogio à Loucura

Finalmente volto às resenhas de cinema depois do texto sobre Edwards Mãos de Tesoura. Desta vez escolhi falar do clássico Filme Batman de 1989.

Mas primeiro, quero citar a obra que na minha opinião (pelas referências) mais influenciou longa. Se trata da HQ feita por Alan Moore, a clássica A Piada Mortal — siga o link para você ler a Critica desta HQ aqui mesmo no Afonte Geek.

Na verdade o próprio Tim Burton fala que leu e adorou a Piada Mortal, como vocês podem ver na Capa dela!
Na verdade o próprio Tim Burton fala que leu e adorou a Piada Mortal, como vocês podem ver na Capa dela!

Mas por que a Piada Mortal? Na realidade ambas as obras falam basicamente do mesmo tema (Um Elogio à Loucura), só que em argumentações diferentes. Neste texto vou tentar tratar bem do sentido do filme, e também de outras questões como Enredo e Direção, Roteiro e Atuações, Trilha Sonora e Conclusão com Sentido da História.

Mas antes… A Sinopse!

O filme começa com um homem e uma mulher, provavelmente da Mafia, assistindo o prefeito de Gotham trazendo um novo promotor público: Harvey Dent – prometendo que livraria a cidade do mafioso Carl Grissom, pelo menos a tempo do festival da Cidade. O problema é que o “cara” vendo tv é Jack Napier (Jack Nicholson) que além de ser o “braço direito” de Carl Grissom está “pegando a esposa boazuada” de seu chefe.

Enquanto isso, um tal de Alexander Knox está investigando as aparições de um “morcego gigante” que anda aterrorizando os bandidos menores (fala serio… em vez de investigar a Máfia ele quer saber de um morcego gigante!). É neste inteirim que aparece a linda e premiada fotógrafa Vicki Vale, interessada (na máfia?) no tal morcego gigante, claro.

Enredo e Direção (arte conceitual)

batman-1989-gotham-city-skylineAntes que alguém fale “Ah mas esse filme do Batman é besta!”, a gente tem que entender qual foi a escolha do diretor ao trabalhar o morcegão. Inspirado talvez na própria Gotham (e na arte da Piada Mortal, com os desenhos do Coringa espalhados pelo filme), Tim Burton deve ter imaginado um lugar gótico,  repleto de crimes e assassinatos, beirando à loucura.

Esta é basicamente a “Arte conceitual” do filme (e provavelmente de Batman o Retorno também) . Um lugar que propiciasse o aparecimento não apenas de corrupção humana, mas uma fantasia que favorecesse o “incomum”, o “fora do normal”.

batman foto 1989A direção inteira privilegia a fantasia e a loucura (música, tons de cores do filme, ambientação) mesmo que a motivação inicial para o segundo momento do filme, seja simplesmente uma traição (nas palavras de Jack Nicholson: “Você me traiu por uma mulher?!”). Nada mais humano não é?

Então se a direção e a arte nos envolvem nesse lugar que favorecem o aparecimento de “morcegos gigantes que andam como zumbis” é claro que o roteiro e as atuações também.

Roteiro e Atuações

Batman-1989-batman-confronts-the-joker

Coringa

Eu vou falar logo, Jack Nicholson é um gênio. Na realidade, pelo sentido do filme (que vou tratar logo, logo) essa não é uma história do Batman, mas sim de quem ou o quê representa o Coringa (ou um coringa) na vida humana. Então vemos falas pouco significantes na maioria dos personagens, com as cartadas e atuações excepcionais ficando para o Coringa e para seu fiel ajudante, o Bruce.

Coisas geniais como a fala do Jack já como Coringa, quando ele vê a foto da Vicki Vale (O acidente que ele cai no poço químico, é basicamente a mesma história da Piada Mortal, aonde o “Batman criou o Coringa”): “Jesus de Misericórdia, uma potranca como essa solta por ai pode levar um homem ao mau caminho!”.

coringa jackE mesmo a fala que une os dois personagens centrais do filme (Batman como coadjuvante) e todo o enredo da historia: “Nunca dançou com o demônio sob a luz do luar?” – que era o que Jack sempre fala àqueles a quem vai matar; foi ele quem matou os pais do Bruce… e só não matou o pobre garoto por simples acaso.

Ou seja, o Jack  (a maldade, a total psicopatia) criou o Batman por ele ter matado os pais de Bruce e deixado ele viver. E o mesmo para Batman ao não conseguiu impedir que ele caísse no poço químico.

Entenda aqui loucura como o máximo que um psicopata pode chegar, sempre consciente de seus atos. Tão cruel que Napier criou um símbolo para si: O Coringa.

Bruce

michael-keaton1Enquanto isso, o Batman como “persona” do Bruce é sempre mudo e Vicki Vale que na realidade ganhou notoriedade por ter fotografado as Monstruosidades da guerra em Corto Maltese (guerra Fictícia da HQ Cavaleiro das Trevas, aonde o Superman “ajuda” os USA contra a URSS) só aparece mais como “trilha sonora”.

Temos um Batman sem falas, mas em compensação um Bruce que realmente atua junto de Nicholson. Quando ele decide contar à Vicki que é o Batman e ela não deixava ele falar, ele a empurra e diz: “Escute, você é uma garota formidável, eu gosto muito de você, mas por enquanto cale a boca!”. Cena que precedeu o encontro de Coringa e Bruce, aonde Bruce simplesmente “surtou” para que o Coringa saísse do apartamento da Kim.

Trilha Sonora

kim basinger e batmanNa realidade a Kim ajudava a Trilha Sonora “Gritando feito uma maluca, totalmente histérica” (e com razão, porque de um lado um louco psicopata e do outro um maluco fantasiado de morcego).

A trilha traz o Prince e o  Tema do Batman. Músicas e gritos de “mocinha de filme de terror” da Kim, para espelhar o que o “fora do normal” pode causar.

Sentido da História

batman batsinal

Na HQ

Mas então, qual é o sentido da história? Como eu disse, em ambas (HQ e Filme) temos um forte elogio à loucura. Mas a HQ da Piada Mortalargumenta que não importa quão “são” nós sejamos, em algum momento caímos no abismo e revelamos nossos coringas.

Enquanto o Batman e o Gordon representam a bondade e força moral de que, não importa o mal que lhe chegue, se você é forte, não cederá – claro, Alan Moore propositalmente os coloca de forma “bobinha” porque o que ele queria era falar da loucura.

No Filme

coringaAqui esse elogio é diferente. Não tem haver com moral, com o não matar mesmo depois de ver sua filha/amiga ser estuprada e ficar paraplégica por causa de um psicopata. Mas sim, de que o mundo não é “certinho”. Nem tudo, nem coisa alguma é simplesmente “normal”, “comum”. Todos temos lapsos, pontos de fissura.

O ponto de fissura do Bruce é o Batman, como ele mesmo tentou falar à Vicki: “Sabe pessoas com dupla personalidade? Esse mundo não é tão normal”. Já o Coringa simplesmente se joga no caos deste mundo louco, porque nunca teve bondade. Nada lhe é caro a não ser risos, arte e assassinatos.

Conclusão

batman batcaçaPara resumir: O Bruce fora da casinha é um “Vigilante fantasiado de morcego em busca de vingança, e de preencher o vazio da morte dos pais”. O Jack… bom, ele nunca esteve em casinha alguma, ele só fantasiou aquela psicopatia – ambos, como Gotham propiciava.

E você? Fora da casinha é o Batman ou o Coringa? O mundo na realidade é tão insano que um “3 oitão” abate um caça? Perguntas recobertas de fantasia, mas que são o que eu penso, Tim Burton nos questiona.

Esse filme do Batman é besta né? He, he…
Abraços!

batman 1989 kim e keatonps: Ah sim… o Batman do Tim Burton “mata” o Coringa: na hora que ele tenta fugir de helicóptero, prendendo-o no alto da Catedral, e por isso ele cai – pura vingança. Bruce lembra (imagina, talvez?) que foi Jack quem matou seus pais.

ps²: A frase “Nunca dançou com o demônio sob a luz do luar?” me lembrou a clássica “Um demônio no Redemunho” do gênio Guimarães Rosa em Grande Sertão: Veredas — clique para ver a resenha desta obra aqui no site.

Vai dizer que não é o bicho?
Vai dizer que esse batmóvel não é o bicho?

Fonte:

Wikipedia: [Link] [Link] [Link]

Top 7 Trilhas Sonoras do Cinema!

Bem-vindos meus queridos amigos e amigas, mais uma lista de Top Alguma coisa do Afontegeek. Hoje escolhi algumas trilhas sonoras clássicas do cinema, para vocês ouvirem, relembrarem, ou conhecerem algumas preciosidades!

indiana rocky e harate kid trilha wall

Top 7 Trilhas Sonoras do Cinema!

Antes que alguém pergunte, sim eu fiz uma boa pesquisa sobre os autores das trilhas (então hoje vocês vão conhecer os compositores daquelas trilhas que tanto curtem). Escolhi alguns clássicos que só de ouvir os “panpanpan” vocês reconhecem o filme no mesmo momento.

Resolvi fazer esta lista porque outro dia “deu na telha” de relembrar clássicos como as músicas de Indiana Jones, Rocky, e tantos outros. Daí entrei numa discussão com amigos sobre o motivo das trilhas sonoras dos filmes de hoje não marcarem mais como antigamente. Um amigo levantou o motivo de porque hoje estão muito preocupados em colocar “cantores pop da atualidade”… o que no fundo, é uma verdade.

Mas enfim, vamos ao Top!

Indiana Jones

(John Williams)

Uma das Trilhas sonoras mais clássicas do cinema. Qualquer pessoa com um pouco mais de idade (hehe) associa na mesma hora “música a filme”.

Assim que se aperta o play, conseguimos imaginar o mítico professor e arqueólogo Indiana Jones, entrando com seu chapéu por entre alguma fresta de um templo perdido, ou dando socos e ponta pés em saqueadores de antiguidades.

indiana_jones_09

Tenho o Indy como um dos maiores heróis da minha infância e pré-adolescência, e ao ouvir essa canção-tema me emociono na hora! Meu sonho sempre foi e ainda é ser como ele, rs.

Enfim, rasgações de seda à parte, a trilha foi composta pelo MÍTICO John Williams, autor de trilhas de diversos filmes clássicos do cinema, e a segunda pessoa com maior indicações ao Oscar! O cara é velho figurão nas trilhas de Steven Spilperg (Jurassic Park, a Lista de Schindler e E.T. o Extra-Terrestre, etc).

Só para completar, Indiana Jones é criação do gênio George Lucas, mas dirigido por Spilberg. E eu só não falo mais do John porque ele vai aparecer de novo nesta lista!

Rocky: Um Lutador

(Bill Conti)

Agora vamos para a Trilha Sonora do filme Rocky: Um Lutador (na tradução brasileira). O filme venceu quase absolutamente tudo no Oscar de 1977 (Melhor filme, melhor direção, melhor filme de drama) é outro clássico do cinema. E recebeu indicação como melhor canção, a mítica “Gonna Fly Now” composta pelo gênio (o cara é genial) Bill Conti.

O filme tem algumas curiosidades interessantes. A primeira que o Roteiro foi escrito pelo PRÓPRIO Silvester Stallone, e ele arriscou bastante ao atuar ele mesmo como Rocky (ofereceram dinheiro pra ele desistir mas ele seguiu em frente).

rocky

Outra coisa que sim, Stallone também foi indicado ao oscar como melhor ator, e escreveu o roteiro em apenas 3 dias! Depois de assistir a luta entre Chuck Wepner e Muhammad Ali, aonde o Chuck resistiu ao embate durante 15 rounds e até Derrubou Ali.

A Gonna Fly Now ficou no topo das paradas na Billboard por uma semana (de 2 de julho até 8 de julho de 1977) de forma merecida, diga-se. Canção mítica que faz chorar até os marmanjos mais barbudos, tanto a trilha como o filme são um deleite, e me julguem, mas a atuação de Stallone tanto em Rocky I quanto Rambo I foram GENIAIS!

Darth Vader (Marcha Imperial)

(John Williams)

Olha o John Williams de novo! Eu sinceramente não sei dizer se ele é o compositor da mítica “Marcha Imperial“, mas como foi ele o gênio que fez a trilha sonora DE TODOS os Star Wars, é de se dizer que ele também fez essa peça magistral (aliás, a canção de combate entre os Jedis x Sith composta para os filmes novos, também é mítica!).

Para vocês terem ideia do quão “o cara” este mítico John Williams é, ele quem também fez a trilha do clássico de filmes de suspense: Tubarão (também obra de Spilberg). Depois dizem que dois raios não caem no mesmo lugar… neste caso, caiu várias vezes!

Karate Kid II

(Peter Cetera – Bill Conti)

Mas é impressionante como os raios insistem em reaparecer por aqui né? Segundo a querida Wikipedia, Bill Conti também é o responsável pela trilha sonora do filme Karate Kid, e confirmo dele também ter feito a trilha de Karate Kid II (canção que escolhi), só por causa desta Imagem, rs.

Por acaso, a mítica, “Glory of Love” do Peter Cetera (quem?) também foi indicada para o Oscar como melhor canção, e merecidamente, diga-se. Ainda estou pensando em “O que aconteceu com as trilhas de hoje, em?”.

Superman O Filme

(John Williams)

Mas esse tal de John Williams não para nunca! Ele foi o compositor do primeiro filme do Superman clássico (Superman O Filme) estrelado pelo também genial Christopher Reeve. É engraçado o tom “épico” que suas composições têm.

Se você parar para ouvir todas essas três músicas dele vai notar um “crescendo” muito presente, e claro, o teor épico que todas possuem. É um fato, o cara merece todas as indicações e prêmios da academia que ganhou. É um gênio (e ele fará a trilha sonora de Star Wars Episódio VII!!).

Batman (Tim Burton)

(Danny Elfman)

Danny Elfman é outro autor de trilhas cujas canções são inesquecíveis (assim como John, ele também fez parceria com um grande diretor de cinema, só que no caso, é o Tim Burton). Ele quem fez a trilha sonora de Edward Mãos-de-Tesoura, que vocês podem ler uma crítica sobre o filme aqui mesmo no Afontegeek.

Ou seja, se você lembra dos “uuuuuu” e aquele tom meio gótico, meio triste do “Mãos de Tesoura”, rapidamente associa ao próprio tema do Batman, que também é um clássico.

É engraçado que sempre lembramos mais do desenho do Batman ao ouvir essa música, que do filme (eu ao menos lembro mais do desenho rs). Isso porque se trata da mesmíssima música que também foi utilizada no desenho (que foi mudada mais tarde).

Mortal Kombat

Mortal Kombat: The Album (The Immortals)

E chegando quase no fim, creio ser esta a trilha “menos honrada” do nosso Top 7. Pois então, a trilha de Mortal Kombat foi feita pelos The Immortals (ou melhor, por Praga Khan e Oliver Adams, ambos produtores musicais belgas). No caso, essa música tema se chama Techno Syndrome (Mortal Kombat), caso alguém queria uma informação precisa rs.

E claro, foi justamente essa música que foi usada no filme de 1995 — porque na realidade, os The Immortals lançaram o álbum com essa música em 1994, e daí, ela foi utilizada no filme. Vai dizer que algum de vocês ai nunca ouviu?

As Aventuras de Tintin (desenho)

Menção Honrosa

E como menção honrosa, essa belíssima trilha sonora do desenho também mítico do Tintin. Por algum acaso o Jonh Williams (ele de novo!!) foi quem fez a trilha sonora do filme “As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne” também dirigido pelo Spilberg. Mas como vi esse filme algumas vezes, não acho que o Williams tenha se baseado nessa abertura do desenho para fazer as canções do filme.

Voltando ao desenho, para quem não conhece, Tintin é uma série de livros feito pelo GENIAL Hergé, que rendeu mais tarde essa animação produzida pela Ellipse Animation (França) e pela Nelvana (Canadá) em nome da Hergé Foundation. Essa produção contou até mesmo com Philippe Goddin que é um especialista em Tintin.

tintin-e-milu

Bom mas… vamos imaginar que você não conhece o Tintin (como pode?!). Tintin é um jornalista que juntamente com seu cachorro Milu, desbrava o mundo atrás de furos de reportagem: como relíquias, enfrentar contrabandistas de drogas e até mesmo ir numa viagem à lua!

O próprio Spilberg é um fã de Tintin. Ele revela que descobriu a obra de Hergé logo depois de ter lido uma resenha aonde comparam o filme “Indiana Jones e os Caçadores da Arca perdida” a Tintin. Na realidade, o próprio Spilberg comprou os direitos das obras de Tintin e vinha “sonhando há anos” em fazer um filme baseado nelas. Na boa… não é à toa que sou tão fã, tanto do Indy quanto do Tintin.

indiana jones templebabe2

E ficamos por aqui senhoras senhores. Deixo a promessa de que em breve farei reviews dos filmes do Batman (feitos pelo Burton e pelo Nolan), de Indiana Jones e quem sabe, falarei um pouco de Tintin.

Abraços a todos!

Fontes (Wikipedia):

John Williams [Link]/ Bill Conti [Link]
Danny Elfman [Link]/ Mortal Kombat: The Album [Link]
As Aventuras de Tintin (desenho) [Link]
Rocky: Um lutador [Link]/ Karate Kid II [Link]
Batma, A Série Animada [Link]
As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne (filme) [Link]

Interstellar: Trailer do Filme de Christopher Nolan

Em dezembro foi lançado o “teaser trailer” (um trailer bem curtinho) de Interstellar, o próximo filme do diretor da trilogia Batman Dark Knight: Christopher Nolan. Apesar de não mostrar muita coisa, é extremamente emocionante.

Interstellar: Trailer do Filme de Christopher Nolan

interstellar-christopher-nolan

Agora com a chegada de Godzilla aos cinemas, o primeiro Trailer Completo de Interstellar (e trago ele até vocês aqui) foi lançado, e como tem muito mais imagens, dá para se ter uma melhor ideia do que o filme vai tratar.

Interstellar é estrelado por Matthew McConaughey, Anne Hathaway, Jessica Chastain, Matt Damon, Bill Irwin, John Lithgow, Ellen Burstyn, e Michael Caine, e vai ser Lançado em 7 de Novembro.

GeeksofDoom: [Link]

Batman – Resenha: O Morcego na Cultura pop – Um Herói entre os deuses do Olimpo

O post que vocês vão ler agora sobre o Batman é uma espécie de Analise sobre o conceito e o que o morcego significa, depois de eu ter lido Cavaleiro das Trevas e também Piada Mortal. Qual o Significado do Batman na Cultura/POP? Qual o sentido de Super-Herói e Herói? Boa leitura!

batman-the-dark-knight-returns-part-1-01

Batman – Resenha: O Morcego na Cultura pop – Um Herói entre os deuses do Olimpo

Muito bem senhoras e senhores, bem no fim das minhas férias eu venho para fazer criticas. Tenho alguns textos na fila, e como sei que animes costumam dar uma canseira danada, venho falar de uma questão sobre o Batman que talvez seja deveras interessante.

Dividi o texto em duas partes: a primeira aonde eu discuto a questão do “Vigilantismo” que é muito presente no batmorcego, e depois sobre o conceito de Super-Herói e Herói, que também é longamente discutido em qualquer bom quadrinho do morcegoman.

Vamo la!

Afinal, o que é ser Vigilante?

watchmen-em-quadrinhosDepois de ter lido Watchmen e… para a falar a verdade a vocês, ter gostado muito pouco, até porque eu não gosto tanto da escrita do Alan Moore; fica claro que apesar de não tratar exclusivamente nisso ou não focar muito o tempo inteiro, um dos grandes problemas (o plot principal que dá motor à história) é, como lidar com os vigilantes? Quem vigia os Vigilantes?

Ourto fato interessante também, é que na verdade todos os personagens de Watchmen foram inspirados em outros que já existiam, e que na época, se bem recordo, haviam sido comprados pela DC; e inspirados de outros quadrinhos também. Sigam o link da Wikipédia abaixo para entender melhor.

Batman e o Vigilantismo

batman gottam
Batman e sua Gottam

Voltando ao ser vigilante em Batman, vamos falar do conceito. Ser vigilante é proteger a cidade (ou o mundo) do crime, mesmo que sem o aval da policia. Nisso você pode passar por cima da lei, ou qualquer coisa do tipo. É usar uma máscara, esconder o rosto, e dizer “Eu sou a noite“. Mas interessante, que outro herói também é tratado como um vigilante: Homem-Aranha.

Mas ele não é tratado como um vigilante no seu si. Por exemplo, o Batman sabe que é um vigilante. Ele sabe que ele não está a serviço da polícia, ou da política, mas da Justiça. E não importa a HQ ou desenho, ele vai tocar no assunto — se o autor respeitar o personagem.

j-j-jameson
Uma caricatura…rs

No Homem-Aranha quem fala “Seu mascarado, isso é trabalho da polícia“, “Você não me engana, você está mancomunado com o Duende Verde“, “Cabeça de teia maldito, se você é tão bonzinho, tire a máscara, só bandidos usam máscaras!” é o J. Jonah Jameson Jr. Ali o autor trabalha a questão do Vigilantismo, do “fora da lei”. Parece palhoça, mas dificilmente vemos isso em outros super-heróis.

batman cavaleiro das trevas

No Batman o Comissário Gordon, com vimos no Cavaleiro das Trevas (HQ), não apenas atura, suporta, e ajuda o Batman. Nas palavras dele, “O Batman é além de tudo isso, é maior do que eu“, apesar que caso o Batman queira matar, ele está ali para impedi-lo.

Aliás, Cavaleiro das Trevas trabalhou muito bem isso com a nova Comissária, que trata o Batman como um “fora-da-lei”, um vigilante, coisa que ele é mesmo — e ele sabe que é.

The Legend of Zorro
Catherina Zeta-Jones, a musa de 10 entre 10 nerds…aiai

Revisando o conceito de vigilante: Alguém que age sem ser da força policial. O Batman sabe disso e comenta sobre isso. Eu arriscaria que a luta dele contra o Superman foi exatamente por isso: nem sempre o Governo tem razão, é preciso que alguém se arrisque em favor da sociedade.

Sim, até aí nada demais. Mas o Batman é algo além de vigilante. Pode-se dizer que na constituição dele — inspirado no Zorro, em filmes antigos do Drácula (fãs ajudem!) e sua forte questão moral, que ele é algo além de um vigilante.

Mas ele não é um super-herói.

Batman, o Herói grego Moderno

Batman.o.cavaleiro.das.trevas.02 post

Super-herói é exatamente o que o conceito diz: Além de herói. Supera e muitos as capacidades humanas. Voar, super força, alguma habilidade própria: adquirida (aranha radioativa), ou que faz parte do super (ser um alien que ganha poderes pelo nosso sol amarelo).

Até o Homem de Ferro não dá para comparar com o Batman, porque adquiriu junto com sua inteligência, habilidades suprahumanas. Como um professor meu que é fã dele diz: “O Homem de ferro se reconstruiu, se refez como pessoa“.

Batman não é nada de supra.

homem de ferroMas aí me falam “o super poder do Batman é o dinheiro“. É o dinheiro. Mas Ele não é o Dinheiro.

Vamos analisar melhor. Alguém que deu o melhor de si para se tornar a pessoa mais forte possível. Sabe tudo de artes marciais, é altamente preparado, tem uma inteligência absurda (melhor detetive do mundo), mas que no fim não voa nem nada: Batman meus amigos é um Herói.

Sabe Ulisses da Odisseia?

Ulisse alla corte di re AlcinooUlisses ficou perdido de Ítaca (aonde era rei), e teve que enfrentar monstros, deuses (se bem lembro), desafios de razão e contava com ajuda da sua ‘guia espiritual’ Pallas Athena, a deusa da Astúcia. Tudo isso para voltar a ser rei. Vocês lembram de alguém?

Como Ulisses que usou a razão para escapar de diversos perigos, como por exemplo ele se amarrou no seu barco para não ser enfeitiçado pelas sereias, ou não comeu uma fruta deliciosa que deixou seus soldados entorpecidos, e presos numa ilha (eles morreram lá?).

Athena pallas athena wall

O único super poder de um herói, que não é super coisa nenhuma, é a Razão, a astúcia. E claro, uma preparação absurda. Mas como Ulisses tinha a deusa Pallas Athena como Guia (quando ela disfarçou Ulisses de velho para ele poder entrar na sua cidade sem ser percebido), Batman tem o dinheiro. Ambos, Athena e Dinheiro, são ‘super’, mas nenhum nem outro é o Herói.

Bruce poderia ter ficado mais louco (Bruce é meio maluco) e torrado tudo, ficado pobre. Ulisses poderia ter comido aquela fruta deliciosa, ter ficado inebriado, e nunca mais veria a Pallas Athena. Athena o ajuda e protege, porque ele merece, e Bruce não fica mais rico se não for inteligente para gastar bem seu dinheiro — inclusive consigo mesmo.

Batman.o.cavaleiro.das.trevas. 04 post

Batman, portanto, Não é um super-herói. A sua própria construção foi pensada para ele ser um herói — acima de tudo Humano. Um Zorro que lutava pelo povo. Um herói que luta por Gotham. Mas como Ulisses, ele enfrenta deuses, seres mitológicos, monstros, e ganha o respeito do Olimpo, pelo bom uso da singela força humana: A Razão — O Batman e seu clássico “Eu tenho um plano“.

Batman é mais próximo de um bombeiro que se arrisca pelo amor ao próximo do que do Superman. Batman é um conceito de herói. O máximo da coragem do homem. Um herói Moderno.

liga da justiça originalTalvez por isso ele tenha tantos fãs e os roteiristas gostem tanto dele, porque Batman é um humano em meio a deuses. Um herói homem no Olimpo.

Abraços Batamigos, rs!

Brasileiro manda bem Desenhando Super-Heróis em situações Loucas!

Vi essa noticia no site ComicsAlliance.com e resolvi trazer ela para o blog, por se tratar de um brasileiro mandando bem e chamando a atenção lá fora — afinal foi parar num site de fora. E meio que como sabemos que “santo de casa não faz milagre”… Trouxe para a gente ver as obras dele!!

avengers_by_bezerrobizarro-d4ybn91Brasileiro manda bem Desenhando Super-Heróis em situações Loucas!

Waldemar Lene brinca com um número de estilos que ele desenha como fanart dos quadrinhos de seus super-heróis, tanto americanos como japoneses, desenhando desde Shotaro Ishinomori, Jeff Smith, E. C. Segar, Hanna-Barbera e uma quantidade enorme de outras influências que ele interpreta, reinterpreta nos seus personagens favoritos.

Alguns dos resultados seriam perfeitos para tirinhas de jornais, mas com super-heróis é claro!

astroboy_by_bezerrobizarro-d5hcyb7

Quando ele não está colocando heróis dos quadrinhos com cara de cartoons, ou então desenhando a sua própria mulher bárbara e guerreiros de ficção científica, Waldemar é um médico aqui mesmo em Fortaleza. Você pode olhar suas novas obras na sua galeria no deviantART, Aqui neste Link!

E claro para ver todas as imagens em tamanho grande, basta dar um Click em uma Delas e curtir toda a Galeria!


(Todos os desenhos são claro do Waldemar Lene: bezerrobizarro.deviantart.com)

Comicsalliance.com: [Link]
Galeria do DevinART do Waldemar: [Link]

Harley Quinn Cosplay (Arlequina) – Gatas da Semana Especial!

Bem-vindos ao Cosplay Gata da Semana Especial, hoje trazendo a Harley Quinn, ou como eu gosto de chamar, Arlequina! Tem um pouco sobre a personagem e claro,  uma Galeria de Imagens dessas lindas cosplayers! Espero que curtam.

Harley Quinn Cosplay (Arlequina) – Gatas da Semana Especial!

Giu Hellsing (Brasil)
Giu Hellsing (Brasil)

Especial de Cosplays: Gatas da DC

Harley Quinn> Mulher Maravilha> Zatanna> Canário Negro> Super Girl> Power Girl> Mulher Gato

Bem-vindos meus queridos amigos do Afontegeek! Cá estou por mais uma vez para trazer cosplays — dessa vez se tratando da linda e perigosíssima Harley Quinn (claro ela é a namorada do Coringa!), ou como prefiro: Arlequina.

E além de trazer uma seleção maravilhosa de cosplayers e um pouco da personagem, trago “Costumes” da Harley, direto do site ComicsAlliance. Ah e não posso esquecer que  você pode ver esses e mais outros cosplays, quase diariamente no “Cosplays Gata da Semana Drops”, na página do Afontegeek no facebook.

A Personagem

Lisa Lou Who Cosplay Harley Quinn (EUA)
Lisa Lou Who Cosplay Harley Quinn (EUA)

Pois muito bem, antes de eu falar um pouco das cosplayers (todas elas têm seus nomes nas devidas imagens, claro!), que tal falar um pouco da personagem? Pois bem… Harley Quinn foi criada justamente no clássico desenho “Batman: Animated Series”, pelo genial Bruce Timm e por Paul Dini, aparecendo pela primeira vez no desenho no episódio 22 (Joker’s Favor) em 1992.

Mais tarde ela teve sua história (seu begins, vamos dizer assim) contada na Graphic Novel Mad Love, também feia por Paul Dini e Bruce Timm em fevereiro de 1994.

O nome “real” da Arlequina na verdade é Harleen Frances Quinzel. Ela foi ginasta quando jovem e mais tarde se formou em psiquiatria — trabalhando assim no Asilo Arkham, aonde conheceu o seu querido e amado “Pudimzinho” (que é como ela chama carinhosamente o coringa).

E ela tem algum super poder?

Liz Katz Cosplay Harley Quinn (EUA)
Liz Katz Cosplay Harley Quinn (EUA)

Bom… ela é psiquiatra, uma bela estrategista e uma eximia ginasta – diferente do que muita gente pode pensar. E segundo algumas versões (Wikipedia alou!) ela teve a força e agilidade aumentadas (além de ficar resistente a venenos) graças à uma injeção que recebeu da sua “amiga” Era Venenosa, no episódio “Harley and Ivy” do desenho Batman: A Série Animada — o que explicaria um pouco como ela é tão hábil.

Pois bem, acho que temos um pouco de várias versões da Harley por aqui (a clássica e a dos games). Acho que é preciso falar que foi muito interessante o caso da Arlequina, por ser um aonde uma personagem sai dos desenhos para as HQs (isso é raríssimo, geralmente é o inverso!). Eu de cabeça só consigo pensar no Batman do Futuro — que também foi criado por ele… Bruce Timm!

Harley Quinn Cosplay Liz Katz
Harley Quinn Cosplay Liz Katz (USA)

E como não posso deixar de citar, temos aqui também algumas fantasias da Harley que separei, direto do Comics Alliance — caso você queira agradar ou ser agraciado, por uma bela Arlequina na sua cama, ou mesmo, usar numa festinha.

Quem são as Cosplayers?

ShiSha-Rainbow (Alemanha)
ShiSha-Rainbow (Alemanha)

Ahh assim… as cosplayers. Temos a KANA, as brasileiras Shermie, Vivian Vee e Lara Lunardi, a americana Lisa Lou, a australiana Hayley Elise, a linda e também brasileira Giu Hellsing (que é quem aparece na capa desse post!), as também americanas Liz Katz e Itty Bitty.

A Nadyasonika (Espano-Mexicana) como Harley junto com a Jennifer Van Damsel (EUA) num especial da Jennifer fazendo a Mulher-Gato. A alemã ShiSha-Rainbow nessa foto maravilhosa só de calcinha.

Nadyasonika (Mexico) Cosplay Harley Quinn and Jennifer Van Damsel (USA) cosplay Catwoman (Bunnysuit version)
Nadyasonika (Mexico) Cosplay Harley Quinn and Jennifer Van Damsel (USA) cosplay Catwoman (Bunnysuit version)

Por fim a italiana NadiaSK, a Jessica Nigri fechando com a maravilhosa Lady Jaded e a novíssima cosplayer Luna Lanie trazendo cosplay da Harley Quinn do Esquadrão Suicida — cliquem nos links para ver os especiais cosplays no site!

UFAAA! Chega de falatório porque o pessoal quer ver essas beldades! E podem aguardar mais Especiais de agora em diante!

harley quinn cosplay suicide squade Luna Lanie
harley quinn cosplay suicide squade Luna Lanie

Clique nas Imagens para ver a Galeria!

harley quinn cosplay suicide squad Vivian Vee gostosa esquadrão suicida
harley quinn cosplay suicide squad Vivian Vee gostosa esquadrão suicida

ps: Quando procurava por cosplays, notei que um número imenso de mulheres faziam a Harley (foi o personagem com maior quantidade que vi). A minha impressão foi que as Cosplayers se sentem poderosas fazendo ela… E nos deixam doidos!

Fontes:
Wikipedia: [Link]
Comicsalliance.com: [Link]
Página do Facebook do Afontegeek: [Link]

O Ben Affleck tem a ver com o Batman barriguinha?

Batman é um dos heróis mais populares da DC Comics, mas na verdade até a minissérie (The Dark Knight Returns-1986 by Frank Miller) Batman era mais lembrado pelos POW… POFF… do seriado televisivo da década de 60.

Imagem da série televisiva da década de 60.
Imagem da série televisiva da década de 60.

O Ben Affleck tem a ver com o Batman “barriguinha”?

Nos desenhos animados, era um coadjuvante principal no Superamigos, e seu cinto de utilidades e batveículos eram a sua maior referência, fora as piadinhas sobre Robin… mas vamos pular essa parte. Até então a imagem que se tinha de Bruce Wayne era a de um playboy (alguém ai lembra de na biblioteca do apartamento em que morava ele descer por um mastro de poli dance – Ah louca???).

Na DC houve uma salada de frutas com a história de Batman, existiram as fases sombrias também. Mas, realmente quem deu o grande BOOM da coisa foi Frank Miller, ali Batman tornou-se ao invés do playboy bon vivant, o homem rico e cínico (Alfred atrás de Bruce e ele: “faça um cheque” é memorável).

Capa da mini -série Cavaleiro das Trevas de Frank Miller - 1986
Capa da mini -série Cavaleiro das Trevas de Frank Miller – 1986

Ali realmente as pessoas o viram como um homem sombrio e capaz de antever as coisas a partir de uma simples notícia… um homem sem piedade.

Então saiu no cinema a Quadrilogia do Batman, com Michael Keaton como Batman em dois, Val Kilmer e George Clooney fechando. O primeiro foi muito bom, (apesar de que Keaton parecia um cara com torcicolo, por conta da fantasia de Batman que lhe arrumaram).

O segundo já me deixou com sono, e os últimos dois dessa fase são ótimos… para você que tem insônia. Renderam muito dinheiro… bilheteria… diretores bons e péssimos… roteiros interessantes e terríveis desastres.

Vilões memoráveis (Nicholson como Coringa, e De Vito como pinguim, Pfeifer como Mulher-Gato foi delicioso… o Robin… bem… pula), e alguns micos. Então vem a Trilogia de Nolan, com consistência, apesar desaparecerem algumas coisas que não curti como uns veículos e tals… mas beleza… deu pra aceitar. Christian Bale se saiu bem em Batman. Aí… eis que surge a notícia da filmagem do confronto entre Super Homem e Batman… Baseado em???

Cavaleiro das Trevas de Frank Miller. Nem sei quem foi chamado para ser o super escoteiro, mas surgiu  a notícia de que Ben Affleck faria o Batman. Não sei realmente dizer se estou certo, mas fico com o pé atrás.

Porque? Bem, Keaton era famoso por comédias, foi uma aposta e pessoalmente acho que deu certo já que a ideia era de um Batman mais velho mesmo. Mas, quem era Christian Bale antes de Batman? Bale era um desconhecido do grande público.

Da esquerda para direita: Keaton, Kilmer, Clooney e Bale.
Da esquerda para direita: Keaton, Kilmer, Clooney e Bale.

E Ben Afleck?

Chegamos a questão. Famoso por papéis de mocinho, o que realmente não mede o talento de um ator. Tudo em papel de mocinho é chavão… lugar comum. Poderíamos falar do micão em Demolidor, mas ali temos que nos deter, vejamos: Demolidor nos quadrinhos virou o cara depois de Frank Miller (lembram dele?) em A Queda de Murdock…

Ben Afleck em Demolidor
Ben Afleck em Demolidor

Mas o filme que fizeram?

Pelamordedeeeuuuussss… que &*%¨&$%¨ de filme foi AQUILO (nem chamo de aquele), O roteiro mais ruim que poderiam fazer, Murdock tomando banho de ervas??? (Palavrão) Que foi aquilo? O rei do crime virou uma piada.

Como desperdiçaram o Michael Clark Duncan daquele jeito… é pecado… e me largaram a direção na mão de um cara que fazia filmes água com açúcar pra Disney… nasceu morto. Por isso a lembrança de Ben Affleck ficou tão associada a um herói canastrão.

Bruce Wayne num momento relax by Ben Afleck
Bruce Wayne num momento relax by Ben Affleck

Mas pera… Canastrão? – Ator mocinho/canastrão (associação básica). Se for pra apostar, aposto que não serve pra Batman… Ele parece ser o Jack Johnson e não o Batman. Ben não tem cara de quem pode ficar preocupado com algo, muito menos com outro micão em sua carreira. Mas para quem é fã, “matar” o Batman é crime mortal.