Arquivo da categoria: Curiosidades e Afins

Top 15 Desenhos Antigos que são Verdadeiros Clássicos (Parte 2)

Bem-vindos meus caros and caras amigas à continuação do nosso Top 15 Desenhos Antigos que são Clássicos, aqui do AfonteGeek. Dessa vez vocês verão mais desenhos que certamente marcaram suas vidas, ou se ainda não fazem parte dela, você deveria rever seus conceitos e dar uma olhada, porque valem muito à pena! Vamos ao post!

Top 15 Desenhos Antigos que são Verdadeiros Clássicos (Parte 2)

Top 15 Desenhos Clássicos que Marcam Nossas Vidas e que Valem à Pena Conhecer (Parte 2)

PARTE 1PARTE 2PARTE 3

Top Melhores Desenhos Animados (Cartoons)

Desenhos ClássicosDesenhos BrasileirosDesenhos de ComédiaDesenhos da Atualidade

É claro que eu tinha de continuar nosso especial! Cá estamos para trazer mais desenhos que com certeza, marcaram gerações de pessoas e que fazem parte das nossas vidas até hoje — e caso você não os conheça advirto para dar uma olhadinha em cada um dos 15, porque são todos muito, muito bons.

E essa Parte 2 está LOTADA de desenhos sensacionais, que este mesmo que vos escreve é um eterno fã. Realmente eu queria que o ocidente voltasse a produzir animações para a TV deste calibre de qualidade.

Bom post a todos and todas

Clássicos Disney: Mickey, Pateta, Pato Donald e Duck Tales

donald

Ah a Disney! Já falei dela aqui no site também no nosso especial de curiosidades sobre desenhos animados… mas sempre tem aquela “coisa” especial quando volto a falar dela sabe? Difícil explicar… mas realmente gosto da produtora, dos personagens e de como ela trata(va) tanto seu público quanto seu portfólio (de personagens).

Então… eu tive MUITA dificuldade de encontrar informações reais sobre os clássicos que passavam na globo, simplesmente chamados de “As Aventuras de Mickey e Donald”, que se bem lembro, vinham com alguns episódios do Pateta no seu clássico “Como fazer alguma coisa”. Mas pelo que pude procurar essas animações foram feitas entre as décadas de 50 e 60 e a globo/sbt fizeram um compilado com uma dublagem excepcional.

Clássico

Alguns dos episódios que mais marcaram, além daqueles do Pateta “aprendendo a pescar”, “como cuidar da casa” e essas coisas, tem os do Mickey, o Donald se irritando com qualquer coisa… pluto também! Uma coisa em particular dessas animações clássicas, é que elas retratam coisas da vida sabe? Tipo um motorista que fora do carro é um homem normal, mas quando entra nele… se torna um monstro! Acho que essa marca a Disney devia voltar.

ducktales

O outro claro… Ducktales. Meio que Huguinho, Zezinho e Luisinho ganham um aumento de salário, junto com o Tio Patinhas e o impagável Capitão Bóing (Boeing, Bóing… to sabendo… ele é piloto… sei dessa treta ai dona Disney) que vão atrás de tesouros. A animação foi feita entre 1987-90 (e parece que vai ganhar remake em 2017) e a vilã que mais marcou no desenho, sem duvida, foi a Maga Patalógica… e os Irmãos Metralha também vai.

DuckTales vilões

Aliás… cara. Disney, volta a fazer animação que vocês são dez!

Fontes: Wikipedia [Link] e [Link]

Batman Animated Series e Liga da Justiça

batman clássico

Outro que aparece no nosso Curiosidade dos Desenhos Animados. Para começo de conversa… na minha humilde opinião, Batman Animated Series (o desenho clássico do Batman dos anos 90) e depois a Liga da Justiça, são as melhores animações do nosso Top 15 Desenhos Clássicos e faz parte das que mais gosto mesmo! Não gostou? Paciência é esta minha opinião.

A segunda coisa é que o produtor genial por trás de Batman Animated series e da Liga da Justiça se chama Bruce Timm. Na Warner ele trabalhou com Steven Spilberg como Roteirista e Desenhista em Tiny Toon até ser promovido a Produtor para o Batman. Depois ele fez Super-Homem, Batman do Futuro, Liga da Justiça, Liga da Justiça sem Limites, e ainda produziu a animação “A morte do Superman” (inspirada na clássica HQ) que ATÉ HOJE é o longa animado mais vendido da DC, com mais de 680,000 DVDs vendidos!

Foi o Bruce Timm e o Paul Dini, que juntos criaram a Arlequina – que tem especial cosplay no site. E a Arlequina surgiu aonde? No desenho clássico do Batman, claro! O cara é na minha opinião o melhor produtor/diretor de animações (para Tv) do Ocidente e ponto final. Mas vamos falar mais dos desenhos e menos do criador.

Primeiro Batman… Tem várias temporadas, feito de 92 a 99, contando com a Clássica, “As Aventuras de Batman e Robin” e também com “Novas Aventuras do Batman” — já com aquela arte do morcegão que a gente tá acostumado em ver na Liga da Justiça. Alguns dizem que a serie clássica foi inspirada no Frank Miller… Minha opinião é que ela tem muito do Filme Batman (1989)— muito mais do que só a música — e carrega um pouco a vibe do Batman pós-Miller mesmo.

A questão é que cada episódio da serie clássica do Batman, inclusive o primeiro episódio, são pura arte. A gente sempre fica na tensão se ele vai morrer, como ele vai descobrir um mistério, se salvar da morte certa, enfrentar Ra’s Al Ghul, o Coringa, seus relacionamentos com Mulher-Gato e Talia Al Ghul… Cara esse desenho é basicamente a forma como muitos de nós vemos o Batman.

liga da justiça

Depois veio o que? Liga da Justiça! Feita entre 2001 à 2006 (parece que baseada na Liga do Grant Morrison) com DIVERSOS episódios especiais. Enumerar aqui bicho… não precisa. A verdade é que essas duas séries são o melhor que o ocidente já fez em animações. Ponto Final. Nem precisa ver o resto da lista.

Ou será que…

Fonte: Wikipedia [Link]

Homem-Aranha

homem aranha animated

Agora vamos para a Marvel né? A gente tava falando muito do Batman… Estamos naquela que é considerada até hoje como a melhor animação do Aracnídeo, a clássica “Spider-Man: The Animated Series“, que foi produzida entre 94-98, pela recém-fundada Marvel Films Animation, contando ao todo com 65 episódios. O próprio Stan “fucking” Lee trabalhou no desenho como produtor executivo, revisor e consultor das histórias.

Ainda não tão lembrados? É aquela animação clássica que passava na Globo, que tinha praticamente todos os vilões do “seu amigo do bairro”, sem esquecer que a namorada da vez era a Mary Jane. Eu conheci o aracnídeo justamente por esse desenho — e meu espanto foi enorme em descobrir que ela foi animada por… japoneses (a TMS Entertainment). A Mesma d’Os 6 Biônicos!

homem aranha desenho classico e mary jane

Então… Acho que todo mundo consegue se lembrar do último episódio da Madame Teia né? Sem contar aqueles vários homens-aranha de realidades diferentes. Essa animação é um completo divisor de águas e fez muitos de nós fãs, ou pelo menos admiradores do HA — eu sou um dos que curto demais o personagem.

Ele e a Gata-negra... malz não achei uma da Gwen
Ele e a Gata-negra… malz não achei uma da Gwen

Outra animação que marcou muito e também é do Homem-Aranha (além daquela curtinha Ultimate… enfim, esqueçam) foi a Espetacular Homem-Aranha (2008-09), que teve uma penca de diretores e claro, o Stan Lee estava envolvido inclusive como… Roteirista. Eu não sei dizer se ela foi animada pela Disney (creio que não) porque inclusive, ela passou na Nickelodeon.

Essa Animação conta o Peter Parker mais jovem, com 16 anos e tentando namorar (chegando até) com a Gwen Stacy. As duas são muito boas… recomendo ambas até.

Fontes: Wikipedia [Link] [Link] [Link]

X-Men Clássico

X-MEN desenho classico 2

Acho que estou falando demais nessa Parte 2… é porque a Nostalgia está em nível altíssimo. Agora vamos para o clássico X-men: Animated Series. Começo dizendo que ela é a melhor animação dos X-men, ponto. Retrata um pouco da fase dos geniais Chris Claremont e John Byrne e conta praticamente todos os arcos deles juntos.

Você me perguntar assim… eu tenho pouca memória real desse desenho — mas MUITO HYPE de memória afetiva. Minha verdadeira admiração pelo Magneto como vilãozão da Marvel veio desse desenho. Enfim… feita entre 1992-97, produzida pela Saban (ela mesma, dos Power Rangers) e pela Marvel Comics, conta a Wikipedia que essa serie animada só virou realidade porque Margaret Loesch, assim que se tornou a chefe da rede Fox Kids LUTOU MUITO para que a animação acontecesse.

cosplay rogue sexy ruskicho vampira cosplay
Clique na Imagem para ver o especial cosplay da Vampira

Clássico bicho… Vampira com os poderes da Miss Marvel, Cyclops líder de verdade, a Jubileu meio que representa o público mais jovem que está começando a entrar nesse universo dos X-men; a animação expõe muito sobre preconceito e intolerância, estas que são as marcas reais dos X-men assim que Chris Claremont e John Byrne entraram para fazer os quadrinhos. E claro… tem o quê de novela, drama e romance também.

X-MEN desenho classico

Enfim… se você não viu essa serie animada deles, corra — e se possível, veja na dublagem pt-br original que é um primor. Meu amor pela Tempestade começou justamente, nesse desenho.

Fonte: Wikipedia [Link]

Doug

doug desenho

Doug… é daqueles desenhos que fez escola sabe? O desenho Zica e seus camaleões (brasileiro), tem muito do Doug e eu vou te dizer, não tem fonte melhor. Até Diário de um Banana eu diria que tem um pouco do Doug. E fala sério, eu preciso fazer sinopse de Doug? Falar um pouco do costelinha, capitão codorna, Skeeter? Não né? Então… O desenho tem duas fases distintas — a primeira na época da Nickelodeon e a segunda já nas mãos da Disney.

Acontece que o criador do Doug, o Jim Jinkins, trabalhava na Nickelodeon, e foi ele quem produziu a animação nas empresas Jinkins Production Company e Jumbo Pictures, Inc., a partir de um livro que ele tinha feito junto com Joe Aaron, chamado de Doug Got a New Pair of Shoes. O desenho foi produzido pela Nickelodeon de 1991-95. Depois quando a Disney comprou, ele foi feito de 96-99, tendo ao todo 117 episódios. O Canal Você Não Sabia conta de forma íntegra a história do Doug.

doug disney
Doug “da Disney”

Saindo dos parâmetros mais técnicos… se eu fosse dizer que a Disney “errou” foi com Doug. Eu não sei especificar… mas as primeiras temporadas tem aquele gostinho melhor… ficaram mais fortes na minha memória afetiva. Ainda assim, ambas merecem ser vistas e são maravilhosas. Não é à toa que Doug é referência.

Fonte: Wikipedia [Link]

Top 15 Desenhos Clássicos que Marcam Nossas Vidas e que Valem à Pena Conhecer (Parte 3)

Depois de relembrar de Doug dá aquela coisa no coração né? Alguns desenhos realmente marcaram muita gente. E caso você queira continuar acompanhando o nosso Top 15 Desenhos Antigos que são verdadeiros Clássicos, que tal dar uma olhadinha na Parte 1 (caso você ainda não te visto) ou ir direto para a Parte 3 do nosso especial?

Na Parte 1 eu tenho certeza que vocês vão lembrar de alguns desenhos só pelas dublagens épicas, enquanto na Parte 3 nós temos uma animação que eu curto demais e recomendo para todo mundo.

He-man

Enfim, boa leitura!

Top 15 Desenhos Antigos que são Verdadeiros Clássicos (Parte 1)

E vamos dar continuidade a serie de Top desenhos que começamos a fazer aqui mesmo no Afonte Geek. Já tivemos os Top Desenhos Brasileiros e também o Top Desenhos da Atualidade. Agora é hora de relembrar aqueles desenhos que tanto marcaram a vida de todos nós! Bem vindos ao Top 15 Desenhos Antigos que são verdadeiros Clássicos!

Top 15 Desenhos Antigos que são Verdadeiros Clássicos (Parte 1)

Top 15 Desenhos Clássicos que Marcam Nossas Vidas e que Valem à Pena Conhecer (Parte 1)

PARTE 1PARTE 2PARTE 3

Top Melhores Desenhos Animados (Cartoons)

Desenhos ClássicosDesenhos BrasileirosDesenhos de ComédiaDesenhos da Atualidade

Sejam bem-vindos meus amigos and amigas a mais um especial de desenhos aqui do Afonte Geek. Quero lembrar que somente CARTOONS aparecerão aqui na lista — ou seja… desenhos americanos, nada de animes — que muito marcaram a infância e a vida de todos nós.

Claro que alguns desenhos que você tanto gosta podem faltar… mas não se preocupem, se forem desenhos da Hanna-Barbera provavelmente eles aparecem no Top Desenhos de Comédia, claro. Se bem que alguns dessa produtora deram as caras por aqui… porque bem, são clássicos — mesmo que você, eu e todos nós já tenhamos assistidos. Sem contar que basta comentar aquele desenho que te marcou nos comentários.

Enfim… Vamos ao post!

Thundercats

Thundercats-Wallpaper

Esse tinha de aparecer né não? Se você tem lá os seus 20, 30 aninhos — talvez mais, talvez menos — com certeza ouviu falar das aventuras de Lion e de seus amigos Thundercats. De cá lembro que adorava o Mum-Ra, AQUELE QUE TEM VIDA ETERNAAA!

O desenho tem 130 episódios divididos em 4 Fucking Temporadas, sendo que foi ao ar nos USA de 1985 até 1990 — O.O. Foi dirigido por Arthur Rankin Jr. e Jules Bass, desenvolvida por Rankin/Bass e baseada nos personagens criados por Tobin “Ted” Wolf e Leonard Starr. A ironia do destino é que a animação foi produzida por um estúdio japonês… isso mesmo, JAPONÊS. Que depois a Disney foi lá e comprou (só o estúdio, claro).

Enfim… Thundercats passou aqui no Brasil na Globo, SBT, Cartoon Network… sendo que somente quando foi ao ar no SBT em 2001 que todos os seus os 130 episódios foram exibidos.

Ahh claro teve o reboot da série lançado em 2011… que é considerado um “murikanime” — uma cartoon com influência de anime — mas né? Quem liga afinal de contas? kk

Novos Thundercats
Novos Thundercats

Fonte: Wikipedia [Link]

He-Man/ She-ra

he-man e she-ra

Olha eu falando de novo do He-Man (Ele-Homem) aqui no site! He-Man já apareceu no nosso Top 5 Curiosidades dos Desenhos Animados, mas era meio ÓBVIO que ele tinha que dar as caras nesse especial também — e não posso esquecer da Adora… a irmã gêmea de outro mundo do príncipe Adam.

Então não sei se isso vai estragar sua infância mas… He-Man foi feito para vender bonequinhos… kk. A ideia dos bonequinhos da Mattel surgiu porque eles estavam trabalhando com o Filme de Conan… mas como Conan era muito violento resolveram fazer algo “mais para crianças”. Também têm outros motivos… E por isso mesmo deixo aqui outro video do canal “Você Não Sabia?” que é bem completo sobre o assunto.

Outra coisa interessante é que além do fato de ambos terem sido feitos usando a técnica da Rotoscopia é que He-Man foi produzido de 1983-85, enquanto que “She-Ra: The Princess of Power”, de 85-86, ambas feitas pela Filmation. A Filmation também produziu um longa chamado “He-Man & She-Ra – O Segredo da Espada Magica” para lançar o personagem da She-Ra (explicando que eles eram irmãos gêmeos… é durma com essa!).

Outro ponto que vale deixar escrito — além do fato de hoje, tanto He-Man quanto os Thundercats pertencerem a DC — é que a história do príncipe Adam em si, não tinha o tom tão serio quanto o da She-Ra — lembrem-se que lá o mal já havia dominado, e sempre se tinha o medo das tropas de Hordak vencerem de vez a Rebelião.

Vou deixar um videozinho de uma parte do episódio que o Esqueleto e o He-man se enfrentam num “mano a mano”. Só digo uma frase: ESQUELETO SEU MITO! NHAHAHAHAHA kkkkkkk

Dublagem perfeita!

Fontes: Wikipedia He-man [Link] She-ra [Link] / Afontegeek: Curiosidades dos Desenhos [Link]

Cavalo de Fogo

cavalo de fogo

Caramba… Cavalo de Fogo! Eu adorava esse desenho e vocês não sabem meu espanto quando na pesquisa, descobri que ele foi feita pela Hanna-Barbera (ela mesma… a do Scooby-doo e companhia). Outra coisa estranha que apesar de ser um dos cartoons que mais eu amava na infância, descobri que NÃO LEMBRO PN DA HISTÓRIA! kk Como pode isso?

Enfim… fazendo leituras na wikipedia, vi que o cavalo falante, o Cavalo de Fogo (nome traduzido da animação… que se chama Wildfire na original, algo como “fogo selvagem”) é uma espécie de cavalo místico, que salva Sara (nossa Zelda da vez) da morte certa quando era uma nenêzinha, da sua tia bruxa má maligna, a Lady Diabolyn (olha que nome!) que queria matar ela e virar a rainha do outro mundo da história.

cavalo de fogo 2

O Cavalo de Fogo deixa a menina numa fazendinha aonde ela cresce, e aos 13 anos ela reencontra o cavalo falante e começa tudo que sabemos. Queria entender como não lembro das coisas…

Fonte: Wikipedia [Link]

Ursinhos Carinhosos

ursinhos-carinhosos

Ahh os Ursinhos Carinhosos… diferente de Cavalo de Fogo que eu não lembro patavinas, aqui eu lembro de tudo kk. A música então está na minha cabeça até HOJE! “Quem é que surge de um lugar lá do céeuu” kk Caramba… nostalgia puuura os ursinhos!

Então… algumas curiosidades é que eles foram criados pela American Greetings em 1981… sendo cartõezinhos de aniversário — pintados pela artista Elena Kucharik. Outra curiosidade que em 2010 a Disney comprou eles. Pois é.

ABERTURA MÍTICA!

Eu deveria ler a sinopse da história e deixar ela aqui para vocês, mas o desenho é tão vivo na minha memória afetiva que vai por ela mesmo. Os ursinhos carinhosos são como “anjos da guarda” que ajudam crianças (ou eles mesmos) quando precisam daquela mãozinha. Algumas vezes para coisas da vida, outras para enfrentar o malvado “Coração Gelado”.

ursinhos carinhoso coracao-gelado

Coração Gelado faz parte daquela minha lista de vilões fodões — ele e sua sobrinha Laurinha, sem esquecer o Malvado que é o ajudante dos dois kk. Puutz faz falta ver desenhos bons assim na tv.

Fonte: Wikipedia [Link]

Os 6 Biônicos

os 6 biônicos

Ahh Os 6 biônicos… adorava quando esse desenho passava no extinto Band Kids… maldita lei que proíbe propaganda para o público infantil aqui no Brasil. Ela DESTRUIU qualquer possibilidade das crianças verem animações aqui… tanto ocidentais quanto animes. Pena né? Mas vamos voltar…

Os 6 biônicos foram feitos por… acredite se quiser, se trata de outro caso de produção japonesa. Eles foram produzidos pelo Tokyo Movie Shinsha Entertainment (hoje TMS Entertainment) e também teve como chefe de direção da animação, o renomado diretor japonês Osamu Dezaki! Não sabe de quem se trata né? Ele trabalhou na Mushi Production, que foi criada por… ele mesmo Osamu Tezuka, o criador do mangá moderno.

Biônicos somos seis… uhuu uuhhhh

O cara foi o diretor do anime de Astro boy dos anos 60, além de ser o diretor dos filmes de Air e Clannad. Durma com essa! O mesmo cara que dirigiu animes de respeito, também foi o diretor chefe d’Os 6 biônicos, HA! A wikipedia diz que o desenho foi inspirado nos seriados O Homem de Seis Milhões de Dólares e A Mulher Biônica (anos 70), mas quem sabe, sabe, e quem sabe diz que essa animação tem MUITO de Quarteto Fantástico — engula essa Wikipedia!

os-seis-biônicos-1
E todo o resto da família virou “biônico”

A história conta que o pai estava numa viagem (ele já era biônico) com a família inteira, nas montanhas do Tibet, quando sofrem um acidente e o único jeito de salvar a todos, era transformar todo mundo em “biônicos”, claro! Assim, sempre que os “malvados” aparecem, eles acabam enfrentando o irmão louco e psicopata do cientista bonzinho que ajudou todos a salvarem suas vidas… algo meio Dr. Wily e Dr Light do Megaman. Referências.

E… cara esse é outro desenho que não lembro nada… mas adorava!

Fontes: Wikipedia: [Link] e [Link] – ING

Top 15 Desenhos Clássicos que Marcam Nossas Vidas e que Valem à Pena Conhecer (Parte 2)

Estão curtindo nosso Top 15 Desenhos Antigos que Marcam nossas Vidas e que são os melhores de várias gerações? Que tal continuar curtindo o especial e ir direto para a Parte 2? Certeza que vocês vão gostarem ainda mais porque dois personagens sensacionais, um da DC e o outro da Marvel aparecem com seus desenhos por lá.

Aquele abraço

Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema – Parte 2

Dando continuidade ao nosso Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema, trouxemos mais 10 Cenas de Filmes que fazem parte da história da Sétima Arte. Lembrando que o Top 20 não está exatamente na “ordem  correta” e que também ele representa a nossa opinião – mas claro que estamos abertos aos comentários de vocês. Vamos ao post!

Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema – Parte 2

Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema - Parte 2

Top Cenas do Cinema

Parte 1 > Parte 2

Top Filmes do Afontegeek

Nerds e Cultura Pop – Drama – Terror – “Capa & Espada”  Corridas e Carros – Aviões e Guerra – Filmes de Animação Disney/ PixarFicção Científica – Filmes e RobôsFilmes de NatalCenas Marcantes do Cinema

E lá vamos nós dar continuidade ao nosso Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema, desta vez trazendo mais 10 filmes que fazem parte da história da Sétima Arte. Lembrando que este é um post que representa a nossa opinião, então é natural vocês terem mais filmes que gostariam de colocar na lista — basta deixar o comentário aí no post!

No finalzinho da lista temos dois filmes cujas cenas são tão marcantes que mesmo eu, que não cheguei a ver os longas ainda, conheço de “tanto ouvir falar”. Certeza que vocês também conhecem elas de algum lugar — e se viram os filmes, deixem ai a impressão que têm deles. Se não.. Ora! Vamos lá ver então porque estamos precisando, né não? kk

Vamos ao post!

Os Embalos de sábado à noite

O filme que transformou John Travolta em um astro usando tamanco: “Os embalos de sábado à noite”.  Este filme mostra a vida conturbada de um bando de adolescentes do subúrbio americano, e o que eles e o que a maioria dos jovens de hoje faz: que é ir para uma boate para se divertir.

Esta cena escolhida foi um grande sucesso, sendo satirizada diversas vezes  na história: e garanto que sua mãe e seu pai tiveram suas adolescência marcada por este filme.

by: rod

Dirty Dancing

Esta cena é inesquecível para quem assistiu ao filme.

by: rod

Star Wars – O império Contra-ataca

O grande clássico dos filmes Space Opera, Star Warstambém está presente neste Top 20, tendo a cena mais marcante de toda a serie, a famosa frase: “Eu sou seu pai” — nas mais diversas línguas em que o filme chegou: desde a cena original até as mais diversas dublagens.

Por acaso o site fala um buscado sobre esse filme seguindo o link, além de explicar o que quer dizer ‘Filmes Space Opera‘ neste outro link. Espero que curtam!

 

 

 

 

 

 

 

by: rod e AdminTB

O Exterminador do Futuro 2 – O julgamento Final

O filme mais humano e o melhor de toda a franquia “Exterminador do Futuro 2″ é a prova de o quanto James Cameron é bom no que faz. O objetivo do filme está presente ainda no filme: que é a ação e a perseguição.

Mas a nova dinâmica do filme feita por James Cameron que é tornar o seu vilão em herói e desenvolver um laço paternal com o garoto cuja missão era protegê-lo. Genial. A cena final quando o exterminador se destrói no final é tão forte que fica difícil não se emocionar. A trilha sonora é sensacional e o roteiro é perfeito.

Confira abaixo esta cena que marcou o cinema.

by: rod

Cantando na Chuva

Mais uma vez um musical… e que musical! Nada mais, nada menos que o maior musical de todos os tempos: Cantando na Chuva. E esta é a cena clássica do filme.

by: rod

Ao mestre com carinho

Um filme que mostrou que educação é a  maior chave para o futuro da humanidade. Ao mestre com carinho é um filme que mostra que a recompensa do reconhecimento ainda é uma das coisas que o ser humano busca.

Este é um filme que choca.

by: rod

Ghost – Do outro lado da vida

Patrick Swayze e Demo Moore protagonizam a estória de amor sobrenatural mais famosa do cinema. Ghost é um filme que encanta.

by: rod

Superman

Não gosto do Superman, na verdade odeio. Mas devo admitir que o clássico filme do herói azul e vermelho é incrível, quase me fazendo gostar deste herói.

 

 

 

 

 

by: rod

Casablanca

Casablanca-Two-Shot

E aqui começa dois filmes que eu ainda não vi — mas que com certeza verei. Coitado de mim né verdade? De qualquer jeito o romance em meio a 2º Guerra Mundial que mais marcou o cinema TINHA de estar aqui. E este final… com Lisa partindo.

 

 

 

by: AdminTB

Psicose

Psicose

Outra cena CLÁSSICA que eu ainda não vi o filme — eu sei, isso chega a ser um ultraje… não para o filme, e sim para mim mesmo. Mas levando em conta em que eu pensei em citar outro filme de Charles Chaplin, lembrar deste clássico da Sétima Arte é uma necessidade. E ver o filme também, diga-se.

 

by: AdminTB

Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema - Parte 1E aqui termina o nosso maravilhoso Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema, aqui do Afonte Geek. Caso você tenha visto alguma cena de um filme que marcou sua vida, deixa aqui o comentário e nos revele ela também. Ou se caso tenha visto Casablanca e Psicose, como ainda não vi… deixem suas impressões destes clássicos longas.

Caso tenha gostado do nosso Top 20 mas ainda não viram a Parte 1, não se faça de rogado/a, sigam direto pelo link e confiram mais 10 cenas que marcaram o cinema.

Certeza que você vai gostar – venha ver a Parte Um!

Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema – Parte 1

Bem-vindos ao Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema aqui do Afonte Geek. As cenas foram escolhidas a dedo por nossa equipe, e o Top 20 trás aquilo que em nossa opinião, representa algumas das melhores cenas da Sétima Arte. Espero que gostem e deem também a opinião de vocês!

Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema – Parte 1

Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema - Parte 1

Top Cenas do Cinema

Parte 1 > Parte 2

Top Filmes do Afontegeek

Nerds e Cultura Pop – Drama – Terror – “Capa & Espada”  Corridas e Carros – Aviões e Guerra – Filmes de Animação Disney/ PixarFicção Científica – Filmes e RobôsFilmes de NatalCenas Marcantes do Cinema

Este Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema foi feito já há algum tempo por nossa antiga equipe e completado agora por mim, este que vos fala, seu amado AdminTB. Foram reunidas cenas de várias épocas da história do cinema, desde filmes mais modernos, até películas quase tão antigas quanto o próprio fazer cinema.

Todas foram escolhidas com cuidado e carinho, e representam claro, minha opinião e a do nosso amigo Rod, que foi quem escolheu a maioria delas. Espero que vocês curtam e que também deem a opinião sobre quais filmes mais poderiam ser listados — ou cenas que marcaram vocês mas que não aparecem neste Top 20.

Enfim, vamos a primeira parte do post!

Titanic

Uma das maiores histórias de amor do cinema, sendo imortalizada por uma cena que com certeza marcará todas as gerações.

by: rod

Scarface

A visão distorcida de um mundo perfeito, com um desfecho brilhante.

by: rod

by: rod

Forrest Gump

Simplesmente uma das histórias mais sensíveis e delicadas do cinema. A cena que expressa s dor de uma perda amorosa é a mais profunda e inspiradora do cinema.

by: rod

Rocky:  Um Lutador

Um grande filme contando uma história de superação, e passando a mensagem de sempre acreditar em si mesmo, até quando não houver mais quem acredite. Esta cena  fez muitas pessoas se arrepiarem, inclusive os jurados do Oscar que lhe premiaram como o melhor filme — se quiser clique aqui para ver a trilha sonora desse clássico.

by: rod

2001 – Uma Odisseia no espaço

O primeiro passo para a inteligência humana é mostrado de uma forma brilhante — filme que faz parte do nosso Top de filmes de Sci Fi.

by: rod

Curtindo a vida adoidado

Ahhh o que dizer… é curtindo a vida!!

by: rod

Pulp Fiction: Tempo de Violência

A cena é uma homenagem a John Travolta, que o consagrou no inicio da carreira.

by: rod

The Matrix

%28311009002153%29matrix_wallpaper5[1]

Cena Clássica do Neo desviando das balas: a verdade é que Matrix mudou a forma do mundo ver e fazer cinema com seus efeitos especiais. E você pode ver um pouco mais desse clássico do sci fi seguindo o link.

 

 

 

 

by: AdminTB

De Volta para o Futuro

de volta para o futuro back to the future

Outra cena mais do que clássica — principalmente se você também curte ficção científica. Difícil explicar… mas se você lembra ou ouviu falar… é porque ela é importante de mais para o cinema. E claro, você pode saber um pouquinho mais dele seguindo o link.

 

 

 

by: AdminTB

O Grande Ditador

o grande ditador

Algumas pessoas colocariam a cena em que Charles Chaplin faz um discurso no final do filme, falando sobre esperança e de como deixar essas loucuras que nos levam à guerra para trás. Mas eu escolhi a cena do Globo… porque tudo neste filme é um esplendor… e ela representa de forma genial e irônica, como nunca se viu, o desejo terrível de ter o mundo em suas mãos.

 

by: AdminTB

Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema - Parte 2

Esta foi a Primeira Parte do nosso Top 20 Cenas que Marcaram o Cinema. Gostaram dos primeiros 10 filmes escolhidos? Espero que sim, porque foram todas cenas escolhidas com carinho e cuidado.

Caso você tenha gostado e queira ver as outras 10 cenas do nosso Top 20, basta seguir para a Parte Dois do nosso especial. Lembrando sempre que são nossas opiniões e estamos abertos a mais cenas do cinema que vocês tenham gostado e marcado suas vidas — é só comentar!

Vamos à Parte 2!

Desenhos Animados de Hoje: Como são e quais Assuntos falam?

Sejam bem vindos meus bons amigos a mais um texto da série aonde eu explico assuntos da Cultura Pop para vocês. Dessa vez vou explicar um pouco os desenhos da atualidade — quais os principais temas que eles tratam! Boa leitura!

Desenhos Animados de Hoje: Como são e quais Assuntos falam?

Como são os Desenhos (Cartoons) da Atualidade e Quais Assuntos eles Falam wall

Entendendo Assuntos Nerd e Otakus da Cultura Pop

O que são Animes Shonen, Shoujo e Seinen?O que são Animes feitos de Visual Novel? Quais são os tipos de Roteiros de Animes? – O que é uma Graphic Novel? – O que são Filmes Space Opera?O que são Épicos, Romances e Novelas? – O que são Animes e Cartoons? — Como são os Desenhos (Cartoons) da Atualidade e do que eles Falam? O que é Tsundere, Yandere, Kuudere e Dandere (Moe) dos Animes?

Bem-vindos a mais um texto da série “Entendendo Assuntos Nerds e Otakus”, como o “O que é Tsundere, Yandere, Kuudere e Dandere (Moe) dos Animes?“. No texto de hoje explico os temas mais comuns dos desenhos de hoje, como “no-sense”, “psicodélico” e “desenhos que falam de meus sentimentos”.

No Top 5 Desenhos da Atualidade (eu já dei dicas), sendo que nele o primeiro da lista é Hora de Aventura. A verdade é que “Adventure Time” é um verdadeiro marco para as animações ocidentais que até aquele momento eram em sua maioria bobas, tinham uma arte “igual” entre si, e quando não eram humor “no-sense” (como Bob Esponja) pendiam para o Épico — mas sem sangue, por causa da censura.

lenda de aang Avatar-Aang-Wallpaper-HD

Na verdade os épicos ganharam até bordão com o Ben 10, quando ele gritava “É hora de virar herói”. Aqueles eram momentos negros que só eram amenizados com “luzes” na escuridão como Avatar: A Lenda de Aang. Mas antes que alguém me pergunte, vou explicar um pouco os termos que utilizo porque acredito que eles explicam muito bem os temas dos desenhos da atualidade.

No-sense – O que é sem sentido?

Uma praia dentro d'água - no sense
Uma praia dentro do mar – no sense

Desde Bob Esponja que o no-sense virou característica básica em desenhos de comédia. Coisas bobas como “acender uma chapa no fundo do mar” viraram tão comuns, que a presença do no-sense e do absurdo passaram a ser viés de regra para as animações de Hoje aqui no ocidente.

Eu explico isso também seguindo o link, mas acredito que a maioria de nós está totalmente habituada em ver esse tipo de no-sense nos desenhos — desde que eles tenham alguma lógica. Mas atualmente os desenhos mais do que absurdo e no-sene, eles são…

Psicodélicos (Literalmente)

"Tigresa voadora surreal" kk
“Tigresa voadora surreal” do Titio Avô kk

Os animadores andam fumando o que hoje em dia? Eu não sei se sou só eu, mas alguns episódios de Hora da Aventura, Titio Avô e uma penca de desenhos novos, além de terem uma palheta de cores multicolorida são psicodélicos. Falo isso porque no-sense (sem sentido) é além de coisas absurdas como uma esponja falante ou um coelho que pergunta “O que é que há velhinho?”. No-sense é o agir “sem saber porque age”, como explico no texto d’O Estrangeiro.

Só que muitas vezes os desenhos hoje, ao menos para mim, simplesmente não têm sentido. Finais que nada condizem com a história apresentada, ou simplesmente 11 minutos de nenhuma-coisa-ligada-com-a-outra. A verdade que o no-sense deixou de ser um “cair no absurdo” para muitas vezes não ter lógica alguma.

Mas há coisas boas também

Uma Maior Presença Feminina – A Mulher Maravilha Agradece!

Fortes mesmo? Só elas em Steven Universo
Fortes mesmo? Só elas em Steven Universo

Essa foi a grande vitória na minha opinião. Hoje há uma presença muito maior das mulheres (personagens femininas) tanto em desenhos de humor quanto em animações como Hora de Aventura e Steven Universo. As mulheres deixaram de ser suporte, ou “princesas que precisam ser salvas” para se tornarem as protagonistas dos desenhos.

Em Steven Universo por exemplo, as mulheres é que tem realmente os poderes por serem as Gems (mesmo que a autora diga que não são mulheres, todas são) e na Hora de Aventura as princesas em sua maioria tem seus poderes e muitas vezes resolvem seus problemas sem a ajuda do Finn — ou de mais ninguém.

A jujuba é uma gênia!
A jujuba é uma gênia “do mal”!

Temos uma princesa cientista (meio malvada), uma vampira — o autor recentemente disse que elas já foram namoradas em Hora de Aventura — assim como a mãe do Steven, a Rose, que era a grande General que liderou as Gems contra o ataque das “Gems do mal” para defender a Terra. E agora a Garnet — que é uma fusão de duas Gems mais fracas que se amam.

Isso sem contar outras animações como Star vs. As Forças do Mal, aonde a Star é quem é realmente poderosa e Star Wars: Rebels que a aprendiz de Anakin voltou por um breve período — agora como mestra Jedi para enfrentar Darth Vader.

Star-vs-the-Forces-of-Evil-05
Star de “Star vs as Forças do Mal”

Isso demonstra que as personagens femininas vieram para reclamar seu lugar ao sol nos cartoons — e vamos combinar, Steven Universo que é um desenho predominantemente feminino foi o que mais ganhou. E eu só posso dizer ATÉ QUE ENFIM OCIDENTE!!!

“Falando de meus Sentimentos” – A Psicologia nos Desenhos Animados

O MITO
O MITO

Essa para mim foi a grande mudança com os desenhos (cartoons) clássicos. Hoje praticamente todos os desenhos exploram uma carga de drama maior do que há alguns anos atrás. Não só o mestre Splinter nas novas Tartarugas Ninja ou a história do Steven Universo, mas hoje até “vilões” como o Rei Gelado da Hora de Aventura têm seus drama pessoais.

Esse “falar dos meus sentimentos” foi a grande virada nos desenhos, que deixaram de ser Jornadas do Herói aonde os heróis escondem seus sentimentos para enfrentar o mal. Um exemplo para deixar isso claro é o momento aonde Steven resolve que não vai contar a Connie que enfrentou aliens. Ele decide que não ia dizer a ela que as Gems malvadas (elas são aliens) queriam matar ele e destruir o mundo.

Steven's_Birthday_-_THE_CUTEST_SCENE_EVER
Steven e Connie — AHAMMM kk

Basicamente ele tinha de ser forte, para não deixar a “namoradinha” correr riscos. Mas ele… não conseguiu segurar. Como esconder algo dela? Steven todo choroso contou tudo aos prantos e no desespero próprios de uma criança, ao que ela responde “Eu tenho o direito de escolher enfrentar isso com você ou não, Steven”.

Lembra o Peter Parker que demorou a vida inteira para contar a Mary Jane que ele era o Homem Aranha, porque tinha medo que ela morresse (como ocorreu com a Gwen). Ou mesmo o Batman com a Mulher Gato que somente há pouco tempo resolveu contar à Selina sua identidade secreta.

Ruby e Sapphire se amam e são as gems que formam a Garnet
Ruby e Sapphire se amam e são as gems que formam a Garnet

Essa mudança para um caráter mais psicológico que tenta mostrar às crianças que “falando dos seus problemas você pode resolver as coisas com mais facilidade” foi o jeito, na minha opinião, que os animadores ocidentais encontraram para “burlar” a censura que eles sofrem, por não poderem mostrar sangue ou mortes dentro de suas obras — o que diverge completamente da liberdade japonesa.

Desta forma, para dar uma carga mais dramática e mais densa às suas animações, eles deram um tom mais psicológico por conta da censura do sangue ser proibido, falando assim dos sentimentos das crianças e também mostrando o amor homossexual de forma bela e sem medo.

O lado Ruim disso Tudo – Nem sempre só conversar Resolve

Você não percebe, mas esta é uma cena de sacrífcio
Você não percebe, mas esta é uma cena de sacrifício

A coisa ruim dos desenhos hoje serem mais “sentimentais” é justamente o lado oposto. Por não serem Épicos — e não sentirem a necessidade de serem — eles não tocam mais em temas de valor ético, como sermos fortes quando é preciso. Afinal, há momentos que temos de aguentar o sofrimento e entendermos que ele faz parte da vida.

Não há mais o problema de “temos de ajudar o outro mesmo que morramos para isso” — o sacrifício. O sacrifício é tratado à distância — quase sem dor. Como se apenas o “amor” existisse, e morrer por amor fosse “lindo”.

Pobre rei gelado...
Pobre rei gelado…

Em outras palavras, os desenhos de hoje parecem esconder a dor, o sofrimento e que há maldades genuínas e pessoas genuinamente más no mundo. E esses desenhos estão escondendo isso das crianças. Como não há necessidade de estarmos atentos ao mal nos desenhos, de que há pessoas realmente ruins, tudo fica muito bobo ou cai para o drama no intuito de evitar mostrar que há sim maldades verdadeiras.

Um tema comum a isso é o próprio Rei Gelado de Hora da Aventura. Ele deveria ser o vilão. Você deveria entender os argumentos que o motivam a ser ruim — como Magneto ou Darth Vader te fazem entender — mas na verdade ele Não é Mal. Ele é simplesmente… carente. Alguém que por não lembrar do passado, não sabe o que causa a sua eterna carência. O Rei Gelado é digno de pena — e se trata do mais profundo dos personagens no desenho.

Jasper só aparece longos 2 episódios
Jasper e suas curtas aparições

Esconde-se das crianças o sofrimento e de que o mundo é um lugar que há dor e de que há pessoas más — assim como a “vilã” de Steven Universo que foi presa no mar e aparece muito pouco no desenho, ou o Lich de Hora da Aventura que você precisa procurar muito para ver um episódio com ele.

E escondendo essa dor que o sofrer verdadeiro nos causa, mostrando no seu lugar que o ponto de partida para superarmos qualquer mal que a vida nos impõe é “falando de nossos sentimentos”, esses desenhos acabam caindo no drama.

O Lich -- Raríssimo de aparecer... morreu ou não?
O Lich — Raríssimo de aparecer… morreu ou não?

Esse drama que é capaz de fazer os mais sensíveis chorarem — eu sempre choro com Steven Universo kk — acaba escondendo o fato de que para vencer um trauma pessoal, você precisa ser forte.

Por esconder as dores, esconder que pessoas podem te fazer mal, e de que há dor real na nossa vida, os desenhos de hoje esquecem de ensinar às crianças que diante dessas coisas, elas precisam ser fortes. Respirar fundo, aguentar, sentir a dor, vivencia-la para superá-la. Como um herói ou uma heroína.

steven universo leão rosa
Hummmm queria que o mundo fosse assim…

Assim, por não mostrar a maldade do mundo ou os “vilões”, a dor e o sofrimento, caindo num drama que diz que “conversando se resolve tudo”, os desenhos mascaram das crianças o lado ruim da realidade. E sabemos que isso é falso. Resumindo: Muitas vezes só conversar não resolve.

Conclusão – Precisamos de Vilões nos Desenhos!

hora de aventuraEspero que tenham gostado do texto e que eu tenha explicado bem os temas mais presentes nos desenhos de hoje. Destes eu realmente gosto de ver uma maior presença feminina e da maior carga de drama e profundidade dos personagens — já que não dá pra ter sangue, né?

Mas confesso que não gosto desse psicodelismo — desse falta de lógica que eles apresentam às vezes. Agora o que mais preocupa é o não mostrar a maldade. O mundo também é malvado e às vezes só conversar não resolve — você não conversa com um ladrão e tenta fazer ele entender que pode arranjar um emprego.

piada-mortal-wallpapers_15571_1152x864

Mascarar essa realidade das crianças por não ter vilões genuínos (ou tirá-los de cena rapidamente) me preocupa — assim como dizer que se sacrificar “nem dói”. O caso é que Os desenhos PRECISAM de Vilões porque o Mundo Real é cheio deles.

É isso, espero que tenham gostado.
Aquele abraço a todos!

O que são Filmes Space Opera x Ficção Científica?

Então quer dizer que você adora filmes como Star Wars, curte seriados como Star Trek e adora tudo o que envolve “coisas espaciais” ou que lembrem ficção científica de algum jeito né verdade? Então seja bem-vindo e finalmente entenda O que são Filmes Space Opera e sua diferença das Ficções Científicas!

O que são Filmes Space Opera x Ficção Científica?

Star Wars: O Império Contra-Ataca
Star Wars: O Império Contra-Ataca

Entendendo Assuntos Nerd e Otakus da Cultura Pop

O que são Animes Shonen, Shoujo e Seinen?O que são Animes feitos de Visual Novel? Quais são os tipos de Roteiros de Animes? – O que é uma Graphic Novel? – O que são Filmes Space Opera?O que são Épicos, Romances e Novelas? – O que são Animes e Cartoons? — Como são os Desenhos (Cartoons) da Atualidade e do que eles Falam? O que é Tsundere, Yandere, Kuudere e Dandere (Moe) dos Animes?

Eu acabei tratando um pouco disso, ou seja, explicando O que são Filmes Space Opera, na PARTE 2 do nosso Top 5 Filmes de Ficção Científica. Mas como senti que este é um assunto que dá muito “pano pra manga” e principalmente agora com o sucesso de Star Wars: O Despertar da Força, resolvi fazer um texto mais completo sobre o tema.

Para tanto, peguei um pequeno trecho aonde o próprio George Lucas fala sobre sua obra (Star Wars, claro), assim como temos um complemento explicando quais são os principais assuntos em obras de ficção científica “mais duras”, fazendo uma  separação entre elas e as Space Opera, também chamadas de “Operas Espaciais”, “Épicos Espaciais”, e seja lá mais qual nome você dê para o gênero. Vamos ao texto!

Space Opera vs Ficção Científica

space opera vs ficção científica

Acho que esse é o grande ponto de “ebulição” e que precisa ser explicado. Falo isso porque eu mesmo, durante muito tempo vi Star Wars, Galaxy Express 999 e algumas outras obras, como ficção científica. Mas então, quais são os principais temas de cada uma delas? Elas são a mesma coisa?

Temas de Ficção Científica

O-Exterminador-do-Futuro

Os principais temas de ficção científica são tratados de alguma forma no nosso Top 5 Filmes de Ficção Científica, assim claro como os Top 5 Filmes do gênero. Mas trazendo eles para cá, dentre os principais Temas nós temos: “Medo da ciência”; Como a ciência muda/ pode mudar as nossas vidas (para o bem ou para o mal) num verdadeiros exercícios de “futurologia”; e claro os clássicos “O que é uma Pessoa?” e “Experimentos Mentais”. Eu vou explicar melhor abaixo.

Medo da Ciência

O primeiro de todos e mais clássico dos temas, o Medo da Ciência, é exemplificado logo no livro Frankenstein — não li a obra original, mas todos sabem o enredo principal. Esse Tema você encontra quase sempre em obras de sci fi. Até mesmo em clássicos como o 2001: Uma Odisseia no Espaço, aonde o HAL 9000 “assume” esse lugar de que, “a ciência pode nos fazer mal”.

2001-SpaceOdyssey hal 9000

Filmes, livros e entretenimento em geral aonde máquinas dominam o mundo e escravizam a humanidade (Exterminador do Futuro?) são tão antigos quanto a própria ideia de tecnologia.

Como a ciência muda a nossa vida

Minority Report -- Sim é o Tom Cruise rs
Minority Report — Sim é o Tom Cruise rs

Já no tema Como a ciência muda a nossa vida (pode ser para o bem ou para mal), começo citando as obras clássicas de Júlio Verne, como “A Viagem ao Centro da Terra”, ou mesmo o menos conhecido “Da Terra à Lua”, que foi lançado em 1865… isso mesmo, um século antes de irmos à lua.

Em obras com esse tema, dentro da cultura pop e por isso mais conhecidas, você encontra Minority Report, De Volta para o Futuro — que eles até acertaram algumas tecnologias — obras de Isaac Asimov como “Eu, Robô”, “Homem Bicentenário”, todas discutindo as atuais ou futuras relações do homem com a tecnologia.

de volta para o futuro back to the future 2
Ahh o Delorean…

“O que é uma Pessoa?”

blade runner wall
Blade Runner — O que é uma pessoa?

E essas mudanças na vida humana se relacionando com a tecnologia, também abrem espaço para discussões realmente filosóficas sobre “O que é uma Pessoa?” por exemplo. Ou seja, quando se pode considerar alguém, uma pessoa — com suas decisões, seus sentimentos, sua consciência e tudo mais.

Obras como a própria Homem Bicentenário, Robocop e principalmente Blade Runner discutem até que ponto, podemos considerar “O que são pessoas” — será que um dia faremos androides, robôs, ou seres “Quase Humanos” que chamaremos “Pessoas”? Esse tema parece muito transcendental, mas esse debate é amplo e virava a cabeça de pessoas do século XIX-XX… não quanto a robôs, mas quanto a toda à humanidade.

Experimentos Mentais

Já os “Experimentos Mentais” vemos, adivinhe só, em Matrix. Com a sua clássica possibilidade de “E se na verdade aonde estamos agora não se trata simplesmente de uma realidade virtual?”.

Pois muito bem, esses são os temas mais comuns em sci fi — o que não quer dizer que não haja ficções científicas lidando com outros assuntos. Contudo, vejam bem, sci fi sempre tem o plot central focado na ciência/ tecnologia e como nós nos relacionamos com ela de alguma forma.

E os Temas dos Filmes Space Opera?

star-wars-wallpaper-darth vader
Então quer dizer que você é um cético como eu?

Space Opera, Épicos Espaciais ou Epopeias Espaciais, seja lá o nome que você dê para o gênero, são exclusivamente Épicos. Explico o assunto melhor no texto “O que são Épicos, Novelas e Romances?“. Basicamente os filmes Space Opera são Épicos que acontecem no Espaço. E se para você que como eu for um cético, e não acredita que Star Wars se trata de um Space Opera, que tal um pequeno comentário do próprio George Lucas?

Eu queria contar uma estória. Eu queria ter certeza que o que eu estava fazendo NÃO era uma ficção científiica: Mas era uma “Fantasia Espacial”. Como uma Opera. Fazia parte do gênero de contos de fada ou mesmo da mitologia.

Seguindo o link aonde ele fala mais sobre Star Wars no Wired.com você verá ele falando ainda mais sobre SW e seu processo criativo.

Um Épico… so que no ESPAÇO!

senhor dos aneis wall
Basicamente Star Wars é um Épico… só que no espaço

Então… vamos explicar um pouco melhor né? Imagine um Epopeia, como aquelas que citei no texto sobre Épicos, como Legend of Zelda, Senhor dos Aneis, Odisseia, Gilgamesh, etc. Basicamente as Space Opera, em vez de seguir os temas básicos de ficção científica que explanei acima, seguem propriamente falando, a ideia de Jornada do Herói — sem uma preocupação muito grande com os conceitos de ciência de forma “mais dura”, como nos sci fi.

Não estou dizendo que Star Wars com o uso da Força (e com os Midi-chlorians), ou mesmo com os sabre de luz (que provavelmente são feitos de plasma) não tenha nadica de nada de ciência — e muito menos Star Trek que tem uma quantidade absurda de conceitos de física, e que nos trouxe a ideia do conceito de Dobra-Espacial.

Jornada do Herói

Enterprise e a "Dobra Espacial"
Enterprise e a “Dobra Espacial”

Mas principalmente Star Wars tem como plot principal, e dentro do seu universo lógico contido numa realidade com cronologia pré-estabelecida, um foco no Épico, na Jornada do Herói. Primeiro Anakin, sua “Queda como Darth Vader” e seu Ressurgir com o seu arrependimento. Depois com Luke que não queria ser o herói, mas conseguiu salvar o seu pai. E agora o “Épico familiar” — como diria o próprio George Lucas — continua em Despertar da Força.

Ou seja, no espaço ou aonde quer que seja, os Épicos com o “Chamado do herói”, “O negar da Jornada”, “O mestre sábio que vai ajudar na aventura” e o “Completar da Jornada” (na maioria das vezes “voltando de onde se partiu”), como retornar à Ítaca, salvar Hyrule e voltar ao seu Tempo, ou devolver o Um Anel aos vulcões aonde foi forjado, seguem “mais ou menos” o mesmo caminho.

star-wars-wallpaper
Um Épico Espacial

Conclusão

Maetel Galaxy Express 999 (5)
Maetel da Animação Galaxy Express 999

Para fechar o texto considero importante falar algumas coisas. A primeira delas é que Star Wars não é o único Space Opera, claro. No Japão temos as obras clássicas de Capitão Harlock e Galaxy Express 999, ambas do mesmo autor — e que você pode saber um pouco mais delas seguindo os links Aqui e Aqui. Posso citar também Stargate e até Jaspion, por que não?

Eu diria ainda que mesmo Star Trek, que foca MUITO em ficção científica, porque tem diversos conceitos de “ciência dura”, não esquece de contar uma Jornada do Herói, seja com o Capitão Kirk e o Spock, ou de “Nos levar a uma viagem entre sociedades diferentes e conhecer todo um universo que nos espera”.

star trek movie
Sim até Star Trek tem seu lado “Épico Espacial”… Ao menos eu acho rs

Espero ter ajudado a todos os amigos and amigas a entender um pouco melhor sobre Space Opera, Épicos e mesmo sobre Ficção Científica em si. Aquele abraço a todos!

"Join in the Dark Side" e assista Épicos Espaciais!
“Join in the Dark Side” e assista Épicos Espaciais!

Fontes: wired.com [Link] / Arstechnica.com [Link] / Afontegeek – Top 5 Filmes de Ficção Científica PARTE 1 e PARTE 2/ Top 5 Mulheres + Lindas dos Animes [Link]/ Review do álbum Random Access Memories do Daft Punk [Link]

O que são Gêneros Épico, Romance e Novela? – A Jornada do Herói

E lá vamos nós a mais um post “Entendendo Assuntos Nerd e Otakus da Cultura Pop” aqui do Afonte Geek. Dessa vez vamos falar sobre três tipos de história que são muito comuns nas nossas vidas e na Cultura pop! Vamos falar sobre Épicos, Romances e Novelas!

O que são Gêneros Épico, Romance e Novela? – A Jornada do Herói

O que sao epicos Romances e Novelas

Entendendo Assuntos Nerd e Otakus da Cultura Pop

O que são Animes Shonen, Shoujo e Seinen?O que são Animes feitos de Visual Novel? Quais são os tipos de Roteiros de Animes? – O que é uma Graphic Novel? – O que são Filmes Space Opera?O que são Épicos, Romances e Novelas? – O que são Animes e Cartoons? — Como são os Desenhos (Cartoons) da Atualidade e do que eles Falam? O que é Tsundere, Yandere, Kuudere e Dandere (Moe) dos Animes?

Olá meninos e meninas deste Brasil! Dando continuidade a nossa série de posts especiais “O que é Alguma Coisa”, desta vez vamos tratar sobre três gêneros literários/ cinematográficos/ televisivos extremamente ligados ao nosso cotidiano e também a própria Cultura Pop em Geral.

Claro que esse post não tem a pretensão de definir “forevermore” os gêneros de história. Ele é mais como uma “apresentação inicial” sobre os Tipos de Histórias, para que quando o amigo/a leitor os encontrar, poder definir melhor “Qual é Qual”, além de saber um pouquinho mais do significado deles.

Vamos ao post?

O que é um Épico? – A Jornada do Herói

Cena do filme "The Odyssey" de Francis Ford Coppola
Cena do filme “The Odyssey” de Francis Ford Coppola

Pode-se dizer que esse é o grande tipo de história humana. Ele pode aparecer em Space Opera, na Grécia, Suméria, Índia e até entre os nórdicos. Os épicos fazem parte da história humana, e nós nos confundimos com eles — como se cada um de nós vivêssemos o nosso próprio épico.

Não se pode datar ao certo “Quando” surgiu a primeira epopeia, dado que temos registros de escritos da “Epopeia de Gilgamesh” datando por volta de “Século XXVII AC”, mas realmente tomando forma somente com Homero, e seus clássicos Ilíada e Odisseia — tendo a curiosidade de que no começo, os épicos serem sempre Poesias… Mas até hoje eles são sempre MUITO LONGOS.

A "Epopeia de Gilgamesh" aqui como Gilgamesh do anime Fate/ Zero
A “Epopeia de Gilgamesh” aqui Gilgamesh aparecendo no anime Fate/ Zero

E por que eles “só tomam forma com Homero?”. Porque até essa época, essas epopeias como a de Gilgamesh tinham várias versões e eram contadas de forma Oral. Homero foi lá, compilou as histórias ORAIS que circulavam entre os povos gregos e helênicos por volta de 900-800 AC, e deu assim um coro único às histórias de seu povo.

Mas os épicos estão presentes em todas as eras. Passando pelos Lusíadas de Camões, Canção dos Nibelungos (Anel dos Nibelundos… já ouviu falar?), para o mais antigo épico hindu, o Ramaiana (entre 500 a.C. a 100 a.C), chegando em histórias como Senhor dos Anéis (que entre outras inspirações, tem um pouco da Canção dos Nibelungos) e até mesmo, vejam só, Star Wars.

Temos Épicos… até no Espaço!

StarWarsEmpireStrikesBack

Enfim, você já entendeu que os Épicos são quase tão antigos quanto a humanidade né? Mas e… O que é um Épico? Épicos geralmente são centrados na figura do Herói. Pode-se dizer que eles Contam a história da Formação, Caminhada e “Chegada”/Retorno do Herói. Vamos explicar melhor.

Épicos podem ser colocados como “Jornadas do Herói” — que são o tipo de história mais comum dentre Animes, Quadrinhos, Filmes e a Cultura Pop como um todo. As Jornadas do Herói têm sempre os elementos básicos como “O herói não queria ser Herói”, que é o “Chamado do Herói”. A “Preparação do Herói”, que é como o treinamento dele, sempre ajudado por seu Mestre Sábio, ou por alguma entidade amiga que vai estender a mão.

Filme O Anel de Nibelungos
Filme O Anel de Nibelungos

Culminando na caminhada que se trata do épico em si, ou seja, das passagens, aventuras, desafios e tudo mais que o herói passa. Até finalmente, ele alcançar seu objetivo, seja ele qual for. Como regressar à Ítaca no caso da Odisseia ou jogar o Um Anel de volta nos vulcões de Mordor onde ele foi criado.

Mas não é “ser aceito no Olimpo” como no caso de Hércules, que trata um Épico. No épico o é importante é o CAMINHAR do Herói, o seu crescimento, e os desafios que ele supera a cada momento — para se tornar o “Herói do Tempo“, por exemplo. Na verdade, histórias como as de Cristo, Buda e Moisés podem se encaixar como “Jornadas do Herói” — mesmo que eu pessoalmente não considere as duas primeiras como Épicos por não serem “longas o bastante”.

E nos games, claro

Link de Legend of Zelda - O Herói do Tempo
Link do game Legend of Zelda – O Herói do Tempo

Agora que você já sabe um pouco sobre Épicos, me diga… Está pronto para começar o seu? Já sabe quem é seu Ben Kenobi que vai te ajudar na Jornada e qual é seu Objetivo na Vida?

O que são Romances?

Minisserie DOM da Globo retratando um pouco do romance Dom Casmurro
Minissérie DOM da Globo retratando um pouco do romance Dom Casmurro

Romances também são histórias humanas clássicas e datam de tempos atrás. Mas devo dizer que eles realmente começaram a tomar forma no período literário que chamamos de Romantismo. Eu podia ficar horas falando sobre ele, que também está presente na música (Beethoven por exemplo)… Vamos falar um pouco melhor do Romantismo no decorrer do texto.

Voltando… Romances SEMPRE são focados na história do CASAL. Podemos ter histórias de outros personagens ao redor, mas o que o autor vai focar é a história deles dois. Dentre suas características, um romance tem alguns passos a serem seguidos — mais ou menos como expliquei os dos épicos.

Encontro-Desencontro-Reencontro

Romeu e Julieta no seu "Encontro"
Romeu e Julieta no seu “Encontro”

No começo do Romance, SEMPRE temos o Encontro. Que é o momento mágico que ambos se amam à primeira vista. Isso você vê desde Romeu e Julieta até pasmem, Dom Casmurro. Depois do Encontro, sempre teremos o Desencontro ou Separação. A maior parte do romance vai se passar no Desencontro, seja com os dois apaixonados sofrendo para se reencontrarem, ou vivendo suas vidas em separado.

E para fechar, depois do Encontro e do Desencontro (ou Separação), o romance NECESSARIAMENTE fecha com o Reencontro. O reencontro pode ter dois finais distintos no Romantismo. Ele pode ter um Final Feliz, com finalmente os dois pombinhos ficando juntinhos para sempre.

Cena de Romeu e Julieta no seu Reencontro Trágico -- clássico do "Ultra-Romantismo"
Cena de Romeu e Julieta no seu Reencontro Trágico — clássico do “Ultra-Romantismo”

Ou um final trágico, MUITO PRESENTE em obras Ultra-Românticas, aonde um dos dois ou ambos, morrem de alguma forma trágica — ou seja, eles se reencontram, mas só ficam juntos “no além”.

Como vocês viram, Romances (focam no casal) datam desde Shakespeare passando por Machado de Assis e até mesmo o Épico Brasileiro, Grande Sertão: Veredas. Na verdade, eu tenho de dizer que o ápice da nossa literatura — na minha opinião desde Machado indo até Guimarães Rosa — passa necessariamente dentro de Romances, mesmo que Grande Sertão seja um Épico.

E o que são Novelas?

Cena da novela Lado a Lado da Globo
Cena da novela Lado a Lado da Globo

Vocês me viram explicar sobre Romances, que são histórias focadas no casal, e perceberam que a Tríade Encontro, Desencontro e Reencontro, vocês veem todo santo dia nas telenovelas né verdade? Claro que vocês têm certeza que “Então Novelas e Romances são a Mesma Coisa!”. Errado. Como eu afirmei lá em cima: Romances são focados exclusivamente no CASAL.

Novelas (como as telenovelas), pelo contrário, não são focadas somente nos dois. Elas sempre tem o que hoje nós chamamos de “núcleos de personagens”, que muitas vezes têm suas histórias próprias e nada têm a ver com os Mocinhos do enredo principal. Exemplos de Novelas clássicas na nossa literatura são Memórias de um Sargento de Milícias e “O Cortiço“. Mas eu poderia até citar aqui Amor de Perdição.

Os chamados Núcleos de personagens caracterizam as Novelas

o-cortico-aluisio-azevedo-novo-acordo-ortografic

O que define uma Novela é que ela tem diversos personagens que formam outros núcleos, muitas vezes com histórias próprias que podem se conectar ou não com a história do casal principal. E hoje, (tele)novelas bebem muito do “Romantismo” que eu dei uma palhinha quando falava sobre Romances. Só que o Romantismo não tem apenas a Tríade que expliquei (Encontro, Desencontro e Reencontro).

E o que é Romantismo?

Eurico, o Presbítero
Eurico, o Presbítero, “O Cavaleiro Negro”

O Romantismo é diferente do Realismo, da Literatura Fantástica, da Ficção Científica e do que quer que seja, porque conta histórias sempre muito poéticas, como se o mundo fosse separado por Malvadinhos e Bonzinhos… Ações que não cabem na realidade cercadas de “fantasias idílicas”, ou guerras contadas pela visão do destemido Cavaleiro Negro, como em “Eurico, o Presbítero”.

No fundo, o desejo de obras Românticas é muitas vezes nos fazer esquecer um pouco da realidade crua e difícil, sendo um alento “nessa vida dura”. Hoje raramente se encontra traços do Romantismo (datado do séc. XVII-XVIII) em boa literatura. Mas ele ainda é a fonte em todas as outras mídias — como as Telenovelas, os Filmes (Crepúsculo?!) e por ai vai.

Conclusão

Odisseus e Penelope - reencontro e retorno a itaca - Cena do filme "The Odyssey" de Francis Ford Coppola
Odisseus e Penelope – Cena do filme “The Odyssey” de Francis Ford Coppola

Para fechar o texto eu tenho certeza que se o leitor/a leu bem atento, percebeu que muitas vezes os gêneros de histórias conversam um com outro. Como por exemplo, Grande Sertão: Veredas apesar de ser um Épico, tem um pouco de romance, assim como a própria Odisseia.

Sem esquecer de que mesmo uma Novela pode não ser “Romântica“, ou seja, ela pode não ter nenhum “Romance Principal”. Como é o caso do Cortiço, cujo poucos romances que tem são contados de forma Realista. Ou que um Romance não precisa ser Romântico — como Dom Casmurro, que é um dos maiores expoentes do Realismo no Brasil e nada tem de “Romantismo“.

As boas histórias conversam entre si e conosco

Dom Casmurro - Grande expoente do Realismo no Brasil
Dom Casmurro – Grande expoente do Realismo no Brasil – e é um Romance

O fato é que esses gêneros de literatura e história conversam, se identificam ou não um com outro. Pode ser que você veja um épico sem romance algum, ou que tenha sim um “amor da vida toda”, juntinho do crescer para se tornar “O Herói do Tempo“.

Ou mesmo os Dramas: os Bons Dramas bebem dos Romances a sua Tríade (Encontro, Desencontro e Reencontro.. que pode ser Trágico, lembrem), para que no final, faça quem o estiver acompanhado chorar como um condenado/a. Dramas esses que inclusive podem ser Animes. Animes Maravilhosos devo dizer.

Clannad e Clannad After Story eu digo, mudaram minha visão de mundo
CLANNAD é um dos melhores dramas em Anime que você vai assistir

Ou seja, apesar desses gêneros fazerem parte da história da humanidade como um todo, muitas vezes bebem um do outro, tudo com o intuito de… nos emocionar, passar um bom sentido, iluminar, entreter, nos “bugar”, enfim, estar conosco de alguma forma.

Aquele Abraço!

Fontes: Wikipedia: Epopeia de Gilgamesh [Link] / Saga dos Volsungos [Link] / Homero [Link] / Ramaiana [Link] / Monomito [Link] A Jornada do Herói

Mulheres Mais Lindas dos Animes! (Parte 2)

Cá estamos na PARTE 2 do especial das Mulheres mais Lindas dos Animes! Esse post é para você que é apaixonado/a por aquelas mulheres lindas e bem desenhadas dos animes. Sejam Bem vindos, e não esquecem de ver a Primeira PARTE!

Mulheres Mais Lindas dos Animes! (Parte 2)

Top 5 Mulheres Mais Lindas dos Animes Parte 2

Mulheres Lindas dos Animes

PARTE 1PARTE 2

Mulheres + Marcantes dos Animes

Mulheres mais Poderosas dos AnimesMulheres mais Lindas dos AnimesTsunderes dos AnimesMulheres Moe dos Animes que DesejamosMilfs + Gatas dos AnimesCosplays Milfs dos Animes

Então você viu a PARTE 1, se matou de curiosidade e veio correndo ver a segunda parte, porque sabia que tinha uma mulher sexy — uma verdadeira sukubu — como Extra né? Tô sacando… Por acaso separei algumas cosplayers com os links dos especiais aí durante o post.

Mas se você veio parar aqui e não tem a mínima noção do que trata o post, é melhor eu explicar antes de ir para as duas Mulheres Lindas dos Animes que faltam… mais a Extra. Coisas como character design e as personalidades delas.

O que é Character Design?

Yuuko Ichihara xxxHolic (1)

Se trata do “desenho da personagem”. Essa arte é o que deve ser “repetida” no decorrer do anime/mangá e respeitar o que o “designer de personagens” ou o/a mangaká especificou. No caso dos animes, parece haver um esforço do “character designer” em deixar os traços dos personagens não muito difíceis de desenhar, porque eles serão repetidos pelos animadores.

O processo parece ser o mesmo também com os mangás, porque o mangaká vai repeti-lo bastante. Um fato que acontece sempre é a mudança no traço da personagem com o passar do tempo nos mangás. É como se fosse uma evolução dela, do autor e da história, até fechar num “character design” único.

Maetel Galaxy Express 999 (9)

Isso acontece no anime só em caso de mudança de produtora ou mudança de público alvo — ou para acompanhar as mudanças dos traços do mangaká.

Em que se baseia minha lista?

Maetel Galaxy Express 999 (7)

Ela não é baseada em animes “moe“, ou nas personagens gostosonas. Então se vocês esperam ver aquelas mulheres bem gostosas, vejam o nosso Top 15 Animes Ecchi. A mesma coisa para aquelas personagens moe que dão vontade de beijar — para ver personagens assim vejam o nosso Top 15 Mulheres Moe dos Animes que mais Desejamos.

Fiz a lista pensando menos ainda nas personalidades mais comuns como as Tsundere, as Yandere… Para isso temos um Top 5 Tsunderes dos Animes que mais Amamos, e o especial “O que é Tsundere, Yandere, Kuudere e Dandere (moe?)” aqui no site. Qualquer coisa só ver os links. Lembrando que se trata apenas da minha opinião, beleza?

Essa lista é baseada em duas coisas

Maetel Galaxy Express 999 (6)

NA ARTE das personagens. Se é uma arte bela, e que não parece só “personagem de anime” — ou que de algum jeito marcou toda a geração de animes. E Segundo, nas personalidades únicas de cada uma delas. Personalidade que deixou a arte ainda mais maravilhosa de acompanhar durante a obra. Sei que não vou agradar a todos mas…

Vamos ao post!

Belldandy – Ah! Megami-Sama (Oh! My Goddess)

"Ahh Beldandy samaaa"
“Ahh Beldandy samaaa”

Já falei muito de Ah! Megami-Sama e da Belldandy. Citei ela no Especial Cosplay das Deusas, no post do Fim do Mangá e também sobre uma Curiosidade para quem gosta de Oh! My Goddess. Isso não quer dizer que não posso falar mais focando na “deusa que todos gostam”.

Belldandy é a inspiração de quase todas as heroínas na maioria dos animes que vi. Desde shoujos como Itazura na Kiss com a Chris, passando por haréns como Ai Yori Aoshi com a linda Aoi. E a arte de Belldandy inspirou também, desde animes mais antigos como Love Hina, passando por Accel World, CLANNAD e até Amagi Brilliant Park. Tivemos quase um “antes-depois” da Bell: no que diz respeito aos cabelos, posição dos olhos e personalidade das personagens.

Ah! Megami-Sama O Filme 5

Por ela ser meio “me finjo de bobinha…” que é próprio das Personagens Moe, ela tinha de aparecer aqui na lista — e por ela ser “referência moe” Belldandy também aparece no Top 15 Mulheres Moe dos Animes. Na verdade, se você ver uma personagem calma, doce, amorosa, “perfeita”, “boa dona-de-casa-meio-mãe”, pode ter certeza que teve alguma inspiração na deusa.

Vamos combinar… Ela é como uma mulher “já mulher”. Ou como diriam os japoneses, ela é uma Yamato Nadeshiko. Daquelas mulheres que sabem o que quer… que espera que seu amado se mostre homem e capaz de ser Homem — tanto em caráter, ética e principalmente em suas ações.

Talvez por causa de sua beleza, de sua “humildade”, ciúme extremo e do fato de ser “já realizada enquanto mulher”, que muitos desejam encontrar uma Belldandy em suas vidas.

Belldandy

Especial Cosplay Ah Megami-Sama e da Cosplayer Yaya Han

Maetel – Galaxy Express 999

Maetel Galaxy Express 999 (5)

Meu Deus é realmente emocionante falar de Galaxy Express 999! Feito pelo mangaká Leiji Matsumoto, ganhando Anime de TV e também filme, dirigido pelo gênio Nobutaka Nishizawa se trata de uma Epopeia Espacial, ou como gosto de chamar: Space Opera — assim como Star Wars e Star Trek. Space Opera? Explico o que é esse gênero Aqui.

Fato interessante que o próprio Leiji Matsumoto supervisionou o filme Interstella 5555 da banda tecno Daft Punk — com review de um álbum aqui no site.

Maetel Galaxy Express 999 (3)

Mas voltando… Não posso falar muito porque estragaria todo o suspense e mistério em torno dela no filme Galaxy Express 999 — quero que vocês vejam. Agora, falando da personalidade… Maetel lembra um pouco a Belldandy no quesito “Mulher já realizada enquanto Mulher” (sendo que veio quase 20 anos antes da deusa), ou seja ela é outra mulher com personalidade “Yamato Nadeshiko”.

Mas se a Bell ainda guardava um pouco de “inocência”, ou do “se fingir de boba”, Maetel não. Ela é muito consciente de si e de seu corpo, e não precisa “se fazer de linda”. Não porque ela pense ser, ou que ela seja, mas porque ela é íntima de si mesma. Não tem intuito de mostrar ou esconder, mas de ser o que ela é.

Maetel Galaxy Express 999 (8)

Maetel também tem aquele lado mãe de guardar seu amado, assim como também espera que ele corresponda com força, coragem e segurança — até porque ela também precisa de segurança. Maetel é daquelas mulheres que eu diria ser difícil de achar, assim como também difícil de conquistar. Mas que quando feliz, te faz o cara mais feliz do mundo.

Falando de sua arte… Leiji Matsumoto fazia basicamente o “mesmo character design” para todas as personagens femininas. Talvez por ela ter uma aura de “Monalisa” e deusa-mãe que ela se torna tão linda!

Maetel Galaxy Express 999 (14)

Maetel nua, ou vestida com seu gorro e roupas de frio — que foram a inspiração para o character design da Irisviel de Fate/ Zero, que tem um Especial Cosplay no site — é aos meus olhos, mesmo tão parecida com todas as mulheres que Leiji fez, a mais bela da lista. Difícil explicar… Maetel mesmo aparentando ser tão jovem é mulher em si, sensual, doce… Quero uma!

Fonte: Myanimelist – [Link]

EXTRA – Yuuko Ichihara – xxxHolic

yuuko xxxholic
yuuko xxxholic

Outra personagem que já apareceu no site e ganhou um Especial de Cosplay. Vi as duas temporadas de xxxHolic e vou dizer a vocês… paixão. Provavelmente uma das personagens mais sedutoras e assustadoras que já acompanhei. Ela (que eu desconfio não ser humana) é de longe uma das melhores Milfs que vi.

Falando da Arte… Yuuko é longilínea, com braços e pernas muito longos, rosto marcante — que vibra entre o sensual, o misterioso e o cômico — e com seios beeem fartos. É uma arte linda, porque conceitualmente falando “parece feio”, mas as meninas da CLAMP deram tudo de si e ela ganhou também aquela “aura” de monalisa + malvada… como uma sereia de tempos imemoriais — a arte da Yuuko e até alguns olhares dela me lembram a Rea de Sankarea

yuuko xxxholic
yuuko xxxholic

A Bruxa das Dimensões (ela também aparece em Tsubasa Chornicles que tem review no site) ou uma feiticeira em xxxHolic, tem uma arte que merece estar aqui. Talvez não pela sua personalidade… eu não gosto muito da Yuuko como gosto de todas aqui… Mas ela não aparecer seria um sacrilégio. Yuuko é daquelas mulheres que pode te consumir…

Se você deixar.

Especial Cosplay da Yuuko (com outras Milfs) no Afontegeek

Conclusão

Yuuko Ichihara xxxHolic (5)

Como já disse, todas as artes fogem do estereótipo dos animes — mesmo que a Belldandy seja inspiração do moe, e por isso mesmo mereça aparecer. E como só fugir dos estereótipos como o Moe excessivo, ou as personalidades comuns como Tsundere, Kuudere, e etc, não foi o bastante,  vou falar um pouco mais:

Sanka-Rea
Rea de Sankarea

Lain é aquela menina da sua escola que você sempre se atraiu, porque ela parece tão misteriosa… A Rea é simplesmente linda demais para você não querer ela ao seu lado. Lain e Rea são as “lolitas” de nossa lista. Aquelas “Jovens Mulheres” atraentes que deixam qualquer um doido.

Re-l Mayer - Ergo Proxy (1)
Re-l Mayer a guerreira

Re-l Mayer é a “intrusa”. Aquela mulher forte e independente, que não precisa de você. Você que precisa dela! Guerreira e dominadora, você mataria para ela te deixar tocar as pernas torneadas que a Re-l treina todos os dias pela manhã.

Belldandy e Maetel se assemelham muito por guardarem a personalidade de mulher “Yamato Nadeshiko” que os japoneses tanto gostam. Ambas são maternais, doces, fortes e independentes. Por isso esperam que seu parceiro corresponda tanto em coragem quanto em caráter. Apesar de serem diferentes por Maetel ser “A mulher Mais Velha que você vai conhecer na sua vida“, enquanto Belldandy ser “A que vai amadurecer junto com você“, ambas amam de modo incondicional.

Maetel Galaxy Express 999 (4)
Maetel e Tetsuro de Galaxy Express 999

Por fim Yuuko, a Súcubo! Dominadora e sexy, sugará sua alma se você permitir. Exatamente por ser mais velha, não usa sua sabedoria “para o bem” como Maetel, mas para ter você cada vez mais a seus pés. Seus “atributos” físicos e psicológicos não estão ali “porque ela se sente mulher”, mas para te dominar melhor.

yuuko GIF
Yuuko.. que súcubo linda

Só de descrevê-la fico “alegrinho”. E se me perguntassem, diria que Yuuko prefere meninas que meninos — pois é, pois é, pois é!


Rea Sankarea (3)
A Rea às vezes parece a Yuuko quando ainda era adolescente rs

Top Animes que valem à pena Assistir

Animes de Ficção Científica – Animes Seinen – Animes de Drama – Animes de Ação (Shonen) – Animes Shoujo – Animes de Romance – Animes de Ação e Romance – Animes Haréns – Animes Ecchi – Animes de Comédia

Muito bem meus queridos amigos and amigas, quer dizer então que vocês gostaram das últimas duas escolhidas, só que por acaso ainda não viram as outras que compõe o Top Mulheres +Lindas dos Animes né? Basta vocês irem para a PARTE 1 deste post…

Obviamente a primeira parte temos as duas lolitas e uma mulher muito linda e guerreira… Vale à pena ver caso você ainda não viu! E aqui me despeço pessoal, espero que tenham gostado!

Abraço!