Arquivo da categoria: Animes e Mangás

Iriya no Sora, UFO no Natsu – Indicação: Um anime de Final Inesperado e Marcante

Sejam bem-vindos a mais uma indicação de anime! Desta vez vou trazer a série de ovas Iriya no Sora, UFO no Natsu para vosmecês, sempre com aquele textinho maroto sem spoiler, sem encher linguiça, só para falar um pouquinho do anime e atiçar vocês a vê-lo. Um anime com suspense, gore, várias mortes, no meio de uma guerra e com uma moça muito especial. Venham comigo pequenos padawans.

Iriya no Sora, UFO no Natsu – Indicação: Um anime de Final Inesperado e Marcante

Esse é um daqueles grandes animes com histórias realmente impressionantes, mas deveras desconhecidos pelo público em geral. Não posso negar que é sempre um prazer dar uma garimpada nessas pérolas e trazer eles aqui para vocês conhecerem.

Na verdade, é até especial para mim de algum modo poder falar de Iriya no Sora. Lembro de ter tido diversas emoções enquanto o via, em especial por 2 motivos: a heroína do anime (que é A Heroína de fato) e o seu final.

O encontro Inesperado

Iriya no Sora, UFO no Natsu se trata de uma série de 6 OVAS apenas, e conta a história carregada de suspense, do Naoyuki, ao encontrar a misteriosa Iriya. Um belo dia de verão, ele resolve pular os muros do colégio para nadar na piscina sem ninguém por perto.

De um modo estranho, lá estava uma bela menina de longos cabelos roxos (no Japão, todos têm cabelos negros) tentando aprender a nadar. Ele a ensina… e acaba vendo que em seus pulsos haviam implantadas “esferas metálicas” que tomavam boa parte dos braços da garota. Espantado, ele pergunta a ela do que se trata — para ela era estranho Ele não ter as tais “coisas”.

Os Mistérios

Aflito, ele acaba descoberto por pessoas engravatadas, do governo, e de repente… ele acorda na escola como se nada houvesse acontecido. A história do anime na realidade se passa dentro de uma guerra. Todas as nações do planeta lutam juntas, e todos os dias acontece algo estranho — até mesmo na região da escola de Naoyuki, que fica próxima de uma área militar.

O que acontecerá com ele que “perdeu a memória” ao acordar de repente no meio da aula? Quem é essa misteriosa Iriya com essas esferas implantadas em seus pulsos…? Será que ela está envolvida de alguma forma na guerra que ninguém sabe dizer do que se trata, ou de quem é o verdadeiro inimigo…

O Gore

Falei que tinha gore… não falei?

Fica a indicação deste anime para os amigos e amigas. Lembro que na época que o assisti, pensei se tratar de um “shoujo de ação“, mas na verdade ele é um Seinen de Mistério, Suspense, Sci Fi e um pouco de Gore — sim, nós temos cenas com muito sangue neste anime, então estejam mais do que preparados ou preparadas. Eu como gosto de gore, acho sensacional.

E o final, claro, como já dei aquelas pistas no começo do post, é carregado de suspense e de uma certa maneira, muito forte para alguns. Mas garanto que vai deixar muita gente sem nem saber o que dizer ou pensar. Abraços e bom anime pessoal!

A Heroína e o Final Marcante

Ah… o final de Iriya… vai fazer muita gente pirar o cabeção

ps: Ah sim… neste anime… Ela é a heroína da história. Mas eu já disse isso, certo?

Eu queria postar essa foto, o blog é meu, então eu posto

Lovely Complex – Indicação: O anime de Romance um pouquinho fora do Comum

Sejam bem vindos e bem vindas, meus caros amigos e amiguinhas a mais uma indicação de anime. Desta vez vamos indicar um shoujo excelente e hilário, que eu sinceramente penso que todo mundo pode, e deve dar uma chance: Lovely Complex. Senta aí, vamos ver a indicação e quem sabe eu não te convenço a assistir esse anime de romance, né verdade? Vem comigo.

Lovely Complex – Indicação: O anime de Romance um pouquinho fora do Comum

Como eu prometi no texto de Dantalian no Shoka, farei várias indicações de anime durante esses dias. Claro que eu não vou só postar animes, mas já que estamos na vibe, vamos lá.

A indicação de hoje é Lovely Complex. Trata-se de um anime shoujo de romance, deveras engraçado e que para ser sincero (igual a música do Engenheiros do Havaí) acredito que todo mundo deveria dar uma chance — Lovely Complex faz parte da “Trindade de Shoujos que Todo mundo Viu”, junto com Kaichou Wa Maid-sama e Toradora (mesmo Toradora não sendo um shoujo, mas enfim).

Muito bem, se você não sabe o que é um Shoujo, eu indico a leitura do meu texto aonde eu explico os gêneros dos animes, mas no geral, shoujos são obras voltadas mais às experiências do desenvolvimento da mulher, como “primeiro amor”, “aquela patricinha chata que me odeia”, etc, e na maioria das vezes (mas não em todas) são obras de romance.

Mas devo dizer que este aqui sai um cadinho assim, do lugar comum, coisa que no geral a gente se atrai mais, né verdade? Como assim? Por exemplo, acabamos por preferir aqueles romances “quase impossíveis” (nerd se apaixona pela patricinha da sala) do que aquele amor nerdinho e nerdinha basicão café com leite… vocês me entenderam.

Que é um Shoujo?

Geralmente todo shoujo narra a história da “Menina feinha da sala que se apaixona por cara Bonitão”. Essa é a receita de bolo clássica — pois é, shoujos também têm receitas de bolo, assim como os shonens e seus épicos. Caso não seja assim, também temos muito o “Menina Friendzoneada vai tentar forever ficar com o carinha Bonitão”. O carinha ser bonitão ou não, eu não ligo, porque 100% dos haréns que eu assisto as gurias são lindas e maravilhosas, então é normal os caras serem “Carlos Daniel”.

Pois então… Lovely Complex é meio diferente. Na verdade é “Menina que não sabe que é Bonita, se apaixona por carinha ‘normal’, e carinha normal é tampinha e Não quer nada com ela”.

Bolo de Chocolate com Recheio de Chocolate

A historia se repete até certo ponto, ou seja, “Menina A quer carinha B que não quer nada com ela”, mas o fato deles serem hilários, bons amigos, gostarem das mesmas coisas, terem personalidades parecidas (e o carinha ter vergonha de ficar com uma mina alta, porque ele é um pintor de rodapé… não que o Deni Devito ligue para isso) torna tudo sensacional.

Lovely Complex é de longe, um dos melhores animes do gênero que eu já vi e se trata de indicação certa, para você amigo ou amiga, que goste de um romance com comédia (MUITA COMÉDIA) com uma pitadinha de feels e prefere comer bolo de chocolate com recheio de chocolate, que bolo de chocolate sem doce de chocolate.

O que será que acontece?

Mas e aí? Será que a altona bonitona vai ficar com o baixinho fodão — aviso, contém spoiler neste link. E será que o baixinho fodão vai se tornar um taradão por meninas mais altas no fim da história? Assistam e descubram.

ps: Haja Sofrimento nesses shoujos… nunca vi tanta mulher sofrendo.

Dantalian no Shoka: Mistério com um pouco de Ocultismo – Indicação

Olá a todos, aqui é seu querido e amado AdminTB, trazendo a indicação do anime Dantalian no Shoka, que é uma obra um tanto quanto psicológica, com um pouco de gore e repleta de ocultismo. Certeza que vocês vão curtir. Veeeenham!

Dantalian no Shoka: Mistério com um pouco de Ocultismo – Indicação

Estava eu aqui tentando pensar num anime “meio desconhecido” mas muito bom para os amigos, e acabei lembrando de Dantalian no Shoka. Como pretendo fazer mais algumas indicações no decorrer dos dias, e como esta aqui estava à mão (tinha postado ela no blog nerdpobre), resolvi trazer pra cá.

Sei que meus amigos e minhas amigas, leitores e leitoras aqui do blog, estão acostumados com minhas reviews, críticas, análises, textos longos e completos sobre os animes e tals, mas nas indicações só vou trazer textinhos rapidinhos. Saca uma rapidinha?

Pois então. Vem comigo.

Sinopse “by my memory”

Eu vou fazer uma sinopse meio “made by my memory” então já sabem. Dantalian conta a historia de Hugh Anthony Disward, que se bem recordo, havia voltado da 1ºGG. Ele vinha cuidar de uma mansão deixada para ele pelo seu querido avô. Contudo, lá ele também encontra a misteriosa Dalian.

E a chave da mansão na verdade não abre nenhuma porta… ela abre um portal que vai direto para a “Biblioteca Dantalian” a qual, a pequena Dalian é a guardiã. Mas para acessar a tal “Biblioteca Mística” e assim usar os poderosos livros ocultos, ele precisa “abrir” o portal… Portal que é nada mais nada menos o coração da pequena moça.

Comparações e/ou Referências

Essa cena e imagens, para quem viu, faz recordar tanto de Guilty Crown da linda Inori, como também de Gosick. Mas Dantalian conta mistérios, alguns em volto sobre as outras “bibliotecas místicas”, e vamos dizer que eles têm um tom mais “ocultista” que os animes citados. Eu até poderia dizer o que significa a palavra “Dantalian”, mas sei lá.

Bom… como eu sei que o pessoal deve ter ficado meio curioso… Dantalian (para quem gosta de ocultismo) se trata de um grande e poderoso demônio do inferno. Meio que é como se ele fosse um “demônio do conhecimento”, porque ele pode ensinar várias artes e ciências.

E isso acabar tendo a ver com a própria Dalian, guardiã da sua biblioteca e detentora de vários tipos de artes e segredos poderosos — sempre com o pensamento de permitir que apenas “poucos” tenham acesso à sua vasta biblioteca mística. Mas calma, tem medo não, a história de Dalian é só anime.

Conclusão

Anime de mistérios, poderes místicos, muito ocultismo e gore em volta ao período “Pré-Segunda Guerra Mundial” — e quem é afinal de contas, a linda Dalian, e porque ela não envelhece? Uma pena só o anime não ter ganhado segunda temporada. Teria sido interessante ver como os livros místicos mudaram o curso da 2GG.

Se eu for dar algum destaque para o anime, deixo palavras especiais ao alto nível de gore em alguns episódios (hehe) e a relação entre a Dalian e o Anthony. As cenas de ação sensacionais, e há um episódio aonde temos uma espécie de máquina humanoide… não vou falar muito para não dar spoiler.

É isso pessoal, eu me despeço por aqui. Espero que tenham curtido essa minha primeira indicação e aguardem, porque já tenho alguns animes em “ponto de bala” para postar no site. Sempre nessa vibe: textinhos curtinhos, só para deixar o gostinho de quero mais para ver o anime.

Abraços!

ps: Sim eu não falei que o anime tem lolis.

Anima de Verão em Vídeo: Comentando Animes da Temporada de Verão (2017)

Sejam bem-vindos a mais um vídeo AnimaNerd, desta vez o primeiro de uma série chama “Anima de Verão”:aonde comentamos alguns animes da Temporada de Verão, neste caso, deste ano mesmo de 2017. Foram comentados três animes: Vatican Kiseki Chousakan, Isekai wa Smartphone to Tomo Ni e Nana Maru San Batsu, sempre pelo Mago Giva, o grande entendedor de animes e também pelo Pastor Gi. Vem com a gente!

Anima de Verão em Vídeo: Comentando Animes da Temporada de Verão (2017)

Olá meus bons amigos e amigas, aqui quem fala é seu confrade AdminTB. Desta vez fiz um vídeo com nosso querido amigo Mago Giva e também com o MÍTICO Pastor Gi, para comentarmos alguns animes da Temporada de Verão de 2017. Foi algo feito assim… bom, vou ser sincero, por ser a Primeira Vez (ui) cometemos alguns errinhos, como por exemplo a música do Pastor ter entrado na hora errada, mas nada de muito terrrível. Enfim.

No vídeo eu sou a foto do Darth Vader, o Pastor é o Pastor e o Mago é o Patolino, ao menos enquanto não arranjamos uma câmera, ou três. Os animes comentados foram só três também, mesmo porque o Pastor Gi tinha acabado de chegar de uma viagem feita à Israel e não tinha muito tempo para ficar conosco. Espera-se que em breve comentemos não só animes, mas também filmes, desenhos, quadrinhos… Rogue One está na Reta para ser o próximo

Animes Comentados da Temporada de Verão:

Vatican Kiseki Chousakan
Isekai wa Smartphone to Tomo Ni
Nana Maru San Batsu

É isso meninas e meninos. Se tiverem pedidos o Mago Giva pode comentar mais animes desta temporada também. A ideia é sempre trazê-lo para falar de animes das temporadas que tiverem passando no momento, já que ele acompanha tudo e sabe tudo.

Durante o vídeo vocês podem ver ibagens dos animes para decidir se querem ver ou não, enquanto comentamos eles passando — não recebemos nenhum centavo, só comentamos mesmo porque curtimos animes.

Isekai wa Smartphone to Tomo Ni (O harém da vez)

ps: Sim é Anima de Verão e não de Outono.
ps²: Se o vídeo não carregar de primeira, aperte em ATUALIZAR ou veja ele diretamente na página do facebook.

Animes da Temporada de Primavera (Abril de 2017) – Primeiras Impressões

Nosso querido amigo depois de um imenso período afastado, finalmente volta ao seu clássico Primeiras Impressões da Temporada de animes. Desta vez falando da Temporada de Primavera de Abril de 2017. Se você gosta de anime e quer saber quais são os animes “banbanbans”, vem com ele dar aquela lida!

Animes da Temporada de Primavera (Abril de 2017) – Primeiras Impressões

Salve Galera! Depois de seis meses e um TCC de pós e mais uma porrada de coisas pra fazer estamos retomando nossas análises de primeiras impressões de estreias… não esqueçam… estreias

Vamos começar com:

Gin no Guardian

Da Haoliners Animation (Mesmo estúdio do divertidissimo To be Hero), tem como pano de fundo uma escola construída num antigo cemitério, envolto em mistérios, que possui um guardião que após as doze badaladas entra em batalha contra mortos vivos… ainda não entendi bem o espírito da coisa (ficou um trocadilho…) mas acho que pode ser um bom entretenimento.

Alice To Zouroku

Primeiro episódio de 40 minutos…não sei dizer se cada episódio durará tanto. A sinopse me lembrou  Zankyou no Terror… crianças sendo usadas como experimento de laboratório ultra secreto. Uma dessas crianças foge…. codinome: Rainha vermelha (cortem as cabeças)… perseguição, mistério, alguns instantes de comédia com pitadas de slice (ao menos no primeiro episódio). Palatável esse “sonhos de alice” (como são chamadas as crianças do projeto).

Granblue Fantasy The Animation

Usaram nesse uma estratégia semelhante a usada com drifters e outros… lançam um ou dois antes da temporada efetiva, talvez até para “medir a temperatura”… nesse caso foram dois lançados… quando fala “bahamut” sempre  da arrepios… Aqui temos uma “divindade” que ao se associar a um mortal é capaz de evocar dragões lendários… não entendi direito… mas garanto que pela qualidade envolvida… será bem interessante.


Souryo To Majiwaru Shikiyoku No Yoru Ni

Como algo tão curto pode ser tão… ecchi?…

Cinderella Girls Gekijou

Idols, 3 minutos.

Frame Arms Girls

Sinceridade? Anime p vender bonequinhas… talvez de p passar tempo.


Tsugumomo

Quando usamos muito uma roupa temos o hábito de dizer que ela já vai sozinha para algum lugar… assim como o carro que cumpre um trajeto, no Japão eles levam isso tão a sério que objetos intensamente utilizados criam “espíritos”…. Aqui temos mais um seinen/ecchi yokai… amo essa linha… certamente irei curtir a história do pedaço de pano que dorme com o menino….

Oushitsu Kyoushi Haine

Um tutor real versão pocket… aulas para príncipes …. acho q tem um ar yaoi nisso…. mas é uma comédia… e até que é engraçado…. vamos dar uma chance.

Rokudenashi Majutsu Koushi To Kinki Kyouten

Escola de magia… bruxos, bruxas… professor substituto pouco animado… só coloca no quadro auto estudo e dorme… ate ser desafiado por uma das alunas… ele aceita… realmente… surpreendente. Vou seguir… ri muito.

Sakura Quest

Mina da roça que quer fazer sucesso em Tóquio… se forma… faz mil entrevistas surge uma oportunidade como rainha tipo da moranga na roça… a tonga não lê que é um contrato de um ano… mais um da viber vamo pra roça. Vou assistir esse slice.

Busou Shoujo Machiavellianism

Manja harenzâo? Então… escola onde as mina anda armadas, cinco delas podem usar espadas, e os meninos são ex delinquentes que só podem andar na escola com make de drag… ai chega um fodão… e certamente todas vão se apaixonar/tentar matar ele… é tipo chaves… já até sei o final… mas a gente assiste igual.

Sakurada Reset

Drama psicológico… meio thriller de suspense… se você conseguir não dormir nos primeiros 15 minutos sobre a cidade com gente esquisita talvez consiga ver algo mais. Talvez eu assista (se eu não dormir)

Seikaisuru Kado

Um avião prestes a decolar é absorvido por um cubo 2km x 2km x 2km que para num aeroporto em Tóquio (nunca vi rolar em Nairóbi)… ai sai um maluco de dentro do cubo que fala na cabeça do povo… e acaba o primeiro episódio, não se iludam, é bem mais que isso.

Tsuki Ga Kirei

Japonês deve ter uma puta frustração com sua vida adulta, porque faz tanto, mas tanto mangá/anime sobre a vida colegial… para o americano deve ter sido uma bosta, porque sempre é vida adulta suas hq’s… voltando… slice shoujo… eles se olham… vã bem, mas bemmm devagarinho se aproximando… tomara que até o fim do anime ele consiga segurar na mão dela.

Renai Boukun

Um cupido que faz cosplay de shinigami… que tem um kiss note… que faz casais serem formados na marra… harenzaço…. risadas pacas… sim,…. vou assistir essa bobagem.

Clockwork Planet

Mundos pós apocalípticos… dessa vez um grande relojoeiro transformou o que sobrou num grande relógio… mas esse grande relógio não pode durar para sempre… a não ser que se encontre um novo relojoeiro… enquanto isso uma autômato cai do céu no quarto de um jovem apaixonado por engrenagens… e tem inicio uma corrida contra o tempo.


Hinako Note

Caipirona chega em Tóquio e tals… na real… overdose de moe.

Sekai no Yami Zukan

 Japa ama contos de terror. Micro contos, nem chega a ser uma animação.

Makeruna!! Aku no Gundan!

Extraterrestre fez curso EAD para conquistar planetas… tipo antigo IUB… short comedy.

Akindo Sei no Little Peso

Vi, não entendi (não tinha legenda, curto…) mas parecia de criancinha… nhé.


Twin Angel Break

Um mahou diferente???  Não sei precisar exatamente, veremos aqui uma menina que quer ser heroína, mas precisa de uma parceira obrigatoriamente, que possui muito mais habilidades que ela, mas muuuito menos motivação para ser heroína. Há… tem um porco espinho madrinha. Pra quem curte o tema.

Love Kome: We Love Rice

Não tenho certeza se é um short comedy, pois nos seus curtos 4 minutos não consegui ter elementos para afirmar absolutamente… o nome já diz o enredo… mas basicamente é sobre uma escola que deveria incentivar tudo sobre o arroz… deveria, porque a escola está fechando. É curto… não dói olhar, acho.

Re:Creators

Ultimamente tivemos uma certa febre de aparições de pessoas reais no mundo de Rpg’s (dá pra citar váaaarios animes/mangás sobre… mas esse é o contrário, personagens de animes surgem no mundo real (não que seja novidade também, mas fazia algum tempo que o filão não era explorado). Bem produzido, no mínimo vale como entretenimento.

Eromanga Sensei

Uma irmã recém chegada, filha da madrasta, sem ligação de sangue (já imaginei a quantidade de doujinshi que sairão, ainda mais os hentais), numa casa em que por alguma razão os pais somem… e ficam apenas os dois na casa.

Um ano se passa e essa irmã não sai do quarto, só recebendo comida e saindo do quarto quando ele não está em casa… para viver ele se torna escritor de LN, e descobre uma parceria com um ilustrador que se denomina ero-sensei… por um acaso…. ele descobre que esse ilustrador é sua irmã reclusa…. e ai começa a história… acho que até sei o que acontece….

Kabukibu

Mais coisas exclusivas da cultura japonesa, moleque resolve montar um clube de kabuki…. um tipo especial de teatro japonês onde somente homens representam com figurinos pesados e maquiagens carregadas, sem afetação. Mas o que mais me impressionou é que é da CLAMP… por isso assistirei…

Quan Zhi Gao Shou

Chinês – Sujeito era o top do jogo online… puxaram o tapete dele… agora ele vai começar do zero num novo servidor, com um novo personagem. Bem produzido. Vamos acompanhar.

ID – 0

Esse assisti num fansub espanhol. Grupos mineradores espaciais utilizam transferências de mente para corpos cibernéticos, menina novata se perde de grupo original e se envolve com grupo “piratas”… uma forma diferente de mecha. Vamos dar uma olhada.

Ani ni Tsukeru Kusuri wa Nai !

Short comedy… assisti o primeiro episódio em inglês e os outros nem precisei tradução…. ri pacas da irmã que enche o irmão de porrada.

Zero kara Hajimeru Mahou no Sho

Quando vi esse título pensei ser o anime mara do ano passado, mas é outro… (ou não)… no entanto falarei que curti pacas a pequena bruxa Zero que tem seu bestial tigre branco fofinho…rsrs… que degola pessoas… vamos acompanhar essa bruxa, numa época de caça as bruxas.

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka?

O mundo humano acabou a mais de 500 anos, só restou demihumanos, peludos, com chifres, ou asas, e um ultimo humano puro, que por falta de opção resolve ser zelador de um arsenal de armas vivas… crianças. Tem algo que ainda não captei, e por isso quero ver esse anime de fantasia que parece esconder algo muito dolorido.

Fukumenkei Noise

Cara, eu cai na besteira de ler a sinopse… não façam isso. Não condiz com o anime. Ouçam a música apenas e deixem rolar a partir dos 18:30…. vou sim ver, quem sabe me recupero do trauma de Fuuka da temporada passada.


Kenka Banchou Otome: Girl Beats Boys

Shounen de 7 minutos… porrada pura, escola de masculina onde saem na porrada e querem definir quem manda… mas uma mina se infiltra… ninguém nota que é uma mina(ata).

Room Mate

Err… dropei

Puripuri Chii-chan!!

Coisas fofinhas dedii…


Atom: The Beginning

Caras… realmente, ele me lembrou por alguma razao o filme Gigantes de Aço do Hugh Jackman, misturado com Blade Runner… mas vamos lá…

Dois acadêmicos de uma faculdade de robótica desenvolvem um robô com inteligência artificial plena, com capacidade de analise e tomadas de decisões, com base nisso ele atua e salva milhares de vidas…. e ai começa a jornada. Curti, tem um visual suave, lembrando animes dos anos 80.


 

E você está vendo a 2ºtemp de Bahamut?

Como sempre nosso bom amigo PierrotGluton aqui falando de trocentos anime, e eu, AdminTB, editando o post. Bom… e por que não comentei? Porque não vi anime nenhum. Nem mesmo a segunda temporada de Bahamut (vide imagem) que eu estou doido para ver, ainda não assisti. Um misto de falta de tempo com pouca vontade de ver animes novos.

Mas e você, ô da poltrona? Está acompanhando os animes novos? E as segundas temporadas? Comenta ai pessoal! Eu ultimamente andei vendo alguns beem antigos, mas enfim. Quem sabe aquela vibe boa não volta né verdade? Anyway, aquele abraço!

Maoyuu Maou Yuusha – Review: Nunca foi tão bom Ver a Luz graças a uma Dama de Vermelho

E lá vamos nós para a review de anime Maoyuu Maou Yuusha, também conhecido como Maoyu ou ainda como Archenemy and Hero. Há alguns anos eu penso em fazer a review dele e acho que agora é uma boa época para se fazer — e sim teremos um pouco de ocultismo para falar de Maou Yuusha. Enfim, bom post para todos!

Maoyuu Maou Yuusha – Review: Nunca foi tão bom Ver a Luz graças a uma Dama de Vermelho

maoyuu-maou-yuusha-peitos-da-maou-ep1-1Pois é meus bons amigos… há tanto tempo eu vinha fugindo de fazer reviews de anime para o site, porque vamos combinar, já fiz várias. Mas como acabei de fazer as reviews dos animes Re: Zero e Charlotte, pensei, porque não fazer a de Maoyuu Maou Yuusha também? Eu acabei relembrando dele no videopodcast de humor do nosso canal Os Escudeiros tv, e bateu nostalgia juntou com a saudade, enfim, cá estamos.

Aviso aos navegantes que esta review contará com spoilers e que desta vez este texto será um pouquinho mais parecido com a review de Spice and Wolf, que convenhamos, são obras parecidas. Do que vou falar aqui hoje? Primeiramente farei uma breve sinopse da obra, para mais tarde falar do Amor, Inocente amor; Ocultismo nada mais que ocultismo, terminando com Qual Luz é esta que move o mundo?

maoyuu-maou-yuusha-peitos-da-maou-ep1-2
Quem liga para Ocultismo afinal de contas?

Sim… são temas pesados e várias citações serão feitas… estão avisados and avisadas… Ah sim… temos uma linda cosplay fazendo a Maou seguindo o link. Enfim… vamos a Review!

Sinopse – Meu inimigo não é como pensei

maoyuu-maou-yuusha-maou-moe-1
Só ídolo? Seeeiii

Acreditem ou não… o Herói (Yuusha) estava cansado de uma guerra entre os Humanos e os Demônios que durava mais de quinze anos. No meio daquele desastre de sempre ver seus amigos morrerem, ele decide invadir o castelo da Rainha Demônio (Maou) para dar cabo da cruel tirana.

Chegando lá ele descobre uma jovem e linda moça, com belos… ahmmm enfim, e muito “suscetível” para com ele, já que o via como seu “”ídolo””. Então… sem coragem de matar uma mulher desarmada e aparentemente frágil, acabou “sucumbindo” e fazendo um acordo com Maou, que o convence de que não só a guerra era “boa”, mas que também ela sabia como trazer paz entre humanos e demônios, lhes trazendo progresso.

Assim começa

Amor, Inocente amor

maoyuu-maou-yuusha-maou-moe-2

A Maou é um amor, vamos falar. Ela é doce, inocente, moe para caramba e só não é virginal porque sonha constantemente em transar e ter lindos filhos meio-humanos com o Herói. Ela acaba tendo de lutar pela atenção dele com a Cavaleira, que também “””inocentemente””” o ama.

É muita inocência e muito moe para lá e para cá, principalmente do herói que cercado por lindas mulheres acaba não pegando ninguém porque… bom, porque esse é um anime quase harém então, essas coisas tendem a demorar para acontecer mesmo. Mas o que vale a questão aqui é se de fato, a Maou o ama de forma tão inocente quanto faz parecer.

maoyuu-maou-yuusha-cavaleira-e-maou-lutando-pelo-heroi-harem-1Vamos pensar um pouco? Ela é a Rainha dos Demônios e ele é único capaz de realmente a derrotar. Mais ainda, junto dessa admiração inteira, ela tem uma arma que para o Yuusha é muito mais poderosa que sua espada…

Qual o poder “inocente” da Maou?

maoyuu-maou-yuusha-cavaleiro-negro-2A Maou conhece como ninguém a arte da argumentação. Ela entende bem da política que está ao seu redor — no seu reino — e também no reino dos humanos, e compreende como poucas pessoas no anime — talvez apenas os mercadores humanos tenham o mesmo nível de compreensão que ela — que a guerra tem um mercado imensamente produtivo. Afinal, máquinas de guerra romanas e norte-americanas não me deixam mentir.

Na verdade o grande poder da Maou não se trata dos seus belos seios, seu jeito inocente de amar o Herói ou da forma como ela realmente quer ajudar as pessoas — é inegável que ela quer — e sim o grande poder dela, que se trata da arte do convencimento.

Aquela que traz a luz para o que estava escuro

maoyuu-maou-yuusha-peitos-da-maouQuem lê o site há algum tempo sabe que eu entendo um pouco do assunto. Falei largamente de ocultismo e teosofia enquanto fazia as três reviews de álbuns da banda Therion. Assim como também entendo um pouco de taoísmo, espiritismo e assim vai. Digamos que eu verso muito bem do assunto — de forma não-religiosa e sim teosofica.

Então… É a Maou que traz a arte da imprensa para os humanos. Que ensina a plantar. E que além do mais, traz consigo mais presentinhos de tecnologia que ninguém conhecia. Na verdade, os humanos estão presos numa espécie de mundo medieval “medieval demais” — falo isso porque como cito nas Curiosidades Históricas a Igreja fazia ciência muito melhor do que se imagina hoje — e continua fazendo, diga-se.

maoyuu-maou-yuusha-ep-9-maid-sendo-julgada-herege-3
Sim esta é a Maid que se vestiu de Maou, lembram?

Ou seja… Os humanos continuavam aquela guerra apesar de tanto atraso, simplesmente porque havia uma disputa de poder no trono dos demônios — e ela mesma não queria mais ver tantas pessoas sofrendo. A Maou foi quem trouxe a luz para eles. Digo isso porque uma das suas empregadas ascendeu trabalhando, porque mostrou diligência e inteligência.

E essa empregada ainda participou de uma das melhores cenas do anime, enquanto estava sendo julgada por heresia lutando por liberdade para todos.

maoyuu-maou-yuusha-ep-9-maid-sendo-julgada-herege-1Na verdade, os ensinamentos da Maou sobre ciência, técnica, liberdade de imprensa e pensamento mexeram profundamente no “Jovem Cavaleiro” que passou a usar de estratégia, razão e artimanhas nos seus combates — foi assim que ele quase como o Batman e me fazendo torcer por ele, derrotou o comandante assassino de um olho só, enquanto o maldito queria matar a Maid, que havia se tornado professora.

Uma das cenas mais épicas do anime
Uma das cenas mais épicas do anime

Ocultismo nada mais que ocultismo

maoyuu-maou-yuusha-anime-maou-full-power-devil-fight-ep11-12-4O que isso tem a ver com ocultismo afinal de contas? Tudo. Uma personagem feminina que traz a luz é facilmente descrita como a Dona Liberdade (aquela estátua dos USA). A Liberdade Iluminando o Mundo. Todos seus símbolos são claras alusões à maçonaria e ao iluminismo. Iluminismo, diga-se, nada tem a ver de oculto, muito pelo contrário — li diversos filósofos iluministas. Mas a grande ideia por trás está no mito de quem traz a luz ao mundo.

Eu poderia ficar aqui horas falando sobre Lúcifer e a Serpente, mas vou me concentrar em outro mito. Prometeu foi o titã que roubou o fogo dos deuses e o deu para os humanos — depois teve seu fígado comido por uma águia para pagar pelo seu ato. Diversos mitos de divindades que trazem luz para o mundo existem na história humana, e no caso a Estátua da Liberdade representa exatamente isto — aquela que traz a luz para iluminar a humanidade.

maoyuu-maou-yuusha-anime-maou-full-power-devil-fight-ep11-12-5Tudo parece lindo não é? Assim como a Maou que trouxe tudo aquilo que a idade moderna nos dizem ter trazido — salvo aqui que muito progresso ocorreu, mas não vivíamos nas trevas como se costuma dizer. A questão é que a Estátua feita por maçons e dada de presente aos americanos — que também o eram à época — é a Maou no anime. Ela quem trouxe escrita, liberdade, ciência e finalmente luz ao mundo. A Maou meus amigos é o Prometeu, é o “Anjo de Luz”.

Antes de continuar porem, preciso dizer que tive amigos maçons e apesar de não parecer, eu tenho muito apreço à maçonaria e a rosa-cruz por toda a caridade que eles fazem. O que estou aqui é apenas falando de teosofia e como ela é retratada no anime.

maoyuu-maou-yuusha-maidsPorque afinal de contas, segundo o mito de Prometeu, da Dona Liberdade e do “arcanjo iluminado”, todas essas “conquistas” não foram conquistas humanas, mas presentes nos ofertados por outro alguém.

Qual Luz é esta que move o mundo?

maoyuu-maou-yuusha-anime-maou-full-power-devil-fight-ep11-12-2Em Apocalipse, uma dama de vermelho é quem domina uma enorme besta. Não vou dizer a vocês que ela nos traz presentes como a Dona Liberdade e Prometeu nos “trouxeram”, ou como a Maou traz no anime. Mas vamos parar para pensar… se alguém vindo de fora nos deu tudo isso… será que este alguém não quer algo em troca?

É basicamente isto que vemos no fim do anime — de forma genial o autor fecha seu circulo e mostra o que a Maou completa, como Rainha Demônio, de certo que não totalmente consciente, mas completa, realmente deseja: PODER. Ela propôs se juntar ao Yuusha para dominar os dois reinos, comandá-los e finalmente trazer a paz que ele tanto procurava… Será que nunca vimos um certo país “levar democracia” como um presente, enquanto dominava o outro?

maoyuu-maou-yuusha-anime-maou-full-power-devil-fight-ep11-12-1
A BUSCA POR PODER

Será que nunca vimos ditadores prometendo paz e conforto para todos, enquanto lhes tirava a sua liberdade, que eles mesmos prometeram? E monstros que em troca do presente de uma país forte, tentou levar a luz ao mundo, como um sábio desce da montanha — desde que o mundo faça aquilo que ele quer?

A verdade meus amigos é que de maneira CLARA, o autor da light novel que estuda “muito bem” (nem tanto assim) história e conhece um pouco de ocultismo, usou a figura da Maou (Rainha Demônio) de forma metafórica para ser aquela que nos dando os presentes das artes, conhecimento e liberdade, nos pede a nossa alma em troca — mesmo que ela verdadeiramente o fizesse, de bom querer no anime.

maoyuu-maou-yuusha-young-knight-defende-young-maid-1-ep-12
Abnegação e Esforço

Esse anime nos mostra que as conquistas humanas não vieram como um “presente de alguém”, mas sim, a partir dos esforços de pessoas que se importam umas com as outras — assim como o jovem cavaleiro e a jovem maid… e até como as boas intenções da Maou também, preciso dizer. Apesar de achar que mesmo consciente, ela tinha boas intenções demais…

Talvez o que ela quisesse com a ajuda dos humanos (do Herói principalmente) era se firmar no poder de Rainha Demônio sem perder a consciência de si mesma e ter um relacionamento melhor com a humanidade. Faz sentido, ao menos para mim. Agora a Maou completa… Digamos que presentes vindos de graça meus amigos e amigas… Ahh… Quando a esmola é demais, o Santo Desconfia.

Nota: 8,0

Mas o anime é ótimo e os 2 juntos são Kawaai desu
Mas o anime é ótimo e os 2 juntos são Kawaai desu

ps: A Luz é a Razão, a Analise: as nossas próprias capacidades humanas, que juntos nos esforçamos para o progresso da humanidade.

Fontes: MAL [Link] / Wikia [Link]/ Wikipedia: Maoyuu [Link]; Estátua da Liberdade [Link]; Prometeu [Link]/ AfonteGeek: 5 Curiosidades da História [Link]; Review de Angel Beats [Link]; Review do Album Vovin do Therion [Link]; O Significado do Batman na Cultura pop [Link]

Charlotte – Crítica: O Caminho para Se Tornar uma Pessoa Melhor

Olá bons amigos/as, sejam bem-vindos a mais uma review de anime no Afonte Geek. Desta vez é a crítica do anime Charlotte, de autoria dos gênios que trabalharam em obras como Angel Beats, CLANNAD e Rewrite. Espero que curtam o post porque o caminho é o que nos espera!

Charlotte – Crítica: O Caminho para Se Tornar uma Pessoa Melhor

charlotte-anime-wall-2Depois de um tempo resolvi fazer um combo de reviews de anime: Maou Yuusha, Re: Zero e acabei decidindo fazer a crítica de Charlotte também. Para quem não sabe… Charlotte é obra do grande Jun Maeda contando com a arte de Na-Ga, que são os mesmos que fizeram Angel Beats — clique e veja a review do anime. O anime é produzido pela prória P.A. Works (também de Angel Beats).

Na verdade, Chalortte (2015) foi feito para comemorar os 5 anos de Angel Beats (2010) e os 15 anos da famosa produtora de games Visual Novel, Key/ Visual Arts — criadora de Air Tv, Kanon, CLANNAD e tantas outras obras-de-arte do drama. Se você não conhece nadica de nada sobre a Key e tampouco as Visual Novel, siga o link que explica melhor o assunto.

charlotte-episodio-4a-mediunidade
Sim, teremos spoilers

Fiz um passo-a-passo de Charlotte na nossa página do facebook, mas nada melhor que uma review. E chega de conversa, vamos ao post! Lembrando que teremos spoilers.

Sinopse e Enredo: Aonde está você, Yusa-rin?

charlotte-anime-wall-4
O elenco de Mistérios S.A…. digo, Charlotte.

Desta vez resolvi juntar a Sinopse e o Enredo. O motivo é que eles vão se “perseguir”. A história começa com nosso anti-herói Yuu Otosaka, que tem o poder de saber o que as pessoas pensam por alguns segundos. Ele não sabe bem como ou porquê ganhou este poder, mas o utiliza para passar de ano na escola e tirar onda de Wesley Safadão.

Até que um dia, uma linda garota de cabelos brancos descobre seu plano maligno e ele fala “Eu fui pego graças a esses garotos enxeridos!“. Depois de ter sido pego e de tomar um fora que foi o único momento sério do primeiro episódio — e de algumas piadas da Fuuko… digo da sua irmã Ayumi — ele é transferido para a escola da menina de cabelos branco — que como ele também tem poderes — para assim fazer parte da Mistérios S.A…. Ou quase isso.

Tomori sua linda
Tomori sua linda

Se o amigo(a) leitor(a) percebeu, eu falei mais ou menos do que se trata o plot inicial de Charlotte — um combo entre Scooby-Doo e X-men. Pense bem: por qual motivo adolescentes começam a ganhar poderes estranhos?

No primeiro episódio um tal cometa é citado… e só. Depois disso os heróis vão se juntando num grupo de crianças que estudam numa escola de “crianças com poderes especiais“, e passam a vida atrás de outros adolescentes que usam seus “poderes mutantes” em benefício próprio.

Sim, o plot inicial é um combo entre Scooby Doo e X-men.

À direção da Ayumi

Ayumi like Fuko-chan
Ayumi like Fuko-chan

Como eu citei, a Ayumi é a irmã do anti-herói da história. Ela é tão fofinha e engraçada quanto a Fuko-chan de CLANNAD. Na verdade, acabei perdendo muito tempo no “passo-à-passo” só citando as referências de Charlotte. Vou ser sincero, o anime foi feito assim de modo proposital.

Herói que só pensa em si mesmo; uma realidade que não faz sentido algum (crianças com super poderes sem motivo?); crianças procurando crianças, enfim, todo o enredo do anime é um lembrete daquilo que mais vemos nas histórias ocidentais/orientais e na Cultura Pop em geral — isto claro, lembrando que o Otosaka é o primeiro anti-herói real da Key Visual/ arts.

Sim você é
Sim você é

Ele é uma clara referência ao Leleuche de Code Geass (que tem review aqui), tanto pelas poses quanto pelos poderes. Mas a questão aqui é a Direção… exatamente pelo anime ter a proposta de ser “O que é a Cultura Pop”, que os episódios acabaram sendo divididos sempre entre o plot inicial que falei (Garotos que Desmascaram Enganadores + Garotos com poderes especiais) e aquilo que ele realmente quer dizer, ou seja, seu sentido.

Tomori like Batman
Tomori like Batman

Leleuche, digo… Otasaka não faz par com Batman… digo com a Nao Tomori à toa. Primeiro porque ele é o exemplar máximo do anti-herói dos animes (e ainda assim inovador para as obras do Jun Maeda). E segundo que o anime vai justamente demonstrar que mesmo ele pode mudar. Que ele pode mudar como pessoa desde que caminhe e se permita transformar para crescer como pessoa.

Professor Xavier: eu sabia que ia te encontrar!

charlotte-episodio-10c-shunsuke-professor-xavier
Shunsuke AKA Professor Xavier

Mas… apesar de termos a Tomori que é uma verdadeira carta na manga de Charlotte, Otasaka precisava de um Obi Wan Kenobi. Ele precisava de um sábio mestre para lhe mostrar as “manhas” da Jornada, ou só para dar uns tapinhas nas costas. Na verdade a  história como um todo precisava se fechar para contar “d’aonde vieram” aqueles tais poderes misteriosos — que sempre aparecem em quadrinhos/animes da forma mais esdrúxula possível.

Obviamente que esse “fechar da história” teria de vir com o Professor X: alguém sábio que explicasse e ajudasse os jovens mutantes a entender seus poderes e também a lutar contra os adultos malvados. O professor Xavier aparece na figura de Shunsuke — o irmão mais velho. Isso depois de um plot twist que me irritou, mas que é comum nas obras da Key.

No caminho...
No caminho… (dangos… dangos everywhere)

Falo isso porque o anime chegou no seu ápice com a morte da irmãzinha. O herói finalmente foi confrontado com uma dor verdadeira e havia crescido com a ajuda da linda Nao Tomori, que de certa forma esteve com ele enquanto trilhava o caminho. Mais do que um sábio mestre que ajuda o herói, a Tomori foi exatamente o que o herói de Angel Beats foi: Uma Mulher de Coração Sagrado.

Charlotte não é um anime com um herói, um sábio mestre, ou um anti-herói que fica bonzinho. Na figura da Nao (que não é um sábio mestre), Charlotte por não ser um Épico, se trata de uma obra que exemplifica o que é o Caminho e como se percorre constantemente o caminho: de forma vazia. Ajudando sem esperar nada em troca.

O Caminho é o que nos Transforma

Os momentos de Charlotte
Os momentos de Charlotte

Tivemos ápices em Charlotte. O primeiro deles foi a morte do ente querido e a superação desta dor — quando herói deixa de ser um “herói” e de usar os poderes em benefício próprio, para se tornar uma pessoa que trilha o caminho. Para mim, o melhor momento que até segurei as lágrimas, foi quando a cantora do Zhiend (que tem uma voz belíssima), acalmou as dores mentais do irmão da Nao. Ali o sentido do anime e ele como tal se fechou — mas não como história.

Para isso Charlotte voltou para à Cultura Pop — e caímos na ideia do cometa, a explicação dos poderes, no Professor Xavier… no Elfen Lied de vários adolescentes passando por experiências científicas… enfim. O anime precisava se fechar não apenas em Sentido, mas também como História. Ele precisava das razões para sustentar seu Enredo e Direção, que é um misto de “Cultura Pop” com “Trilhar o Caminho“.

charlotte-episodio-10a-elfen-lied-referencia
Referências à Cultura pop e à própria Key são propositais em Charlotte

Mas a verdade é que mesmo com o plot twist de volta no tempo, nosso bom amigo Otosaka já havia crescido como pessoa e deixado de ser um personagem de shonen. Com a ajuda da Nao (e não do seu Obi Wan) ele havia transcendido sua jornada e começado a dar os passos para se tornar uma pessoa de coração sagrado, que ajuda os outros sem esperar que seu orgulho seja recompensado.

No último episódio em que finalmente contou com uma direção e um roteiro primorosos, deixando de lado a ideia esdrúxula de “zombar” da cultura pop, porque fala só do caminho, vimos uma pessoa que ajuda por desprendimento. Que faz aquilo que deve ser feito, porque quer voltar para casa, e encontrar aqueles que ama, nem que para isso se tenha de doar sua vida por completo.

Voltando...
Voltando…

Essa doação e essa lembrança, “De voltar para Casa”, que muito parece o fechar de um épico, mas não o é, foi o norte e o fechar da vida de Otasaka: Nos braços de quem se ama.

Conclusão – O caminhar é constante

A Tomori é um trago genial
A Tomori é o traço genial de Charlotte

Eu me pergunto: Por que Charlotte tinha de falar de Cultura pop? Por que ele tinha de mostrar coisas de tantas obras, “zombando”… enquanto mostrava de forma fiel até como os médiuns se comunicam com espíritos? Ainda assim, o anime tem uma faceta ateia do Jun Maeda, coisa que só havia aparecido em Planetarian. Isso acontece quando a Misa (espírito) diz:

“Talvez eu seja somente como um balão amarrada à vida de minha irmã, e talvez eu deixe de existir assim que me desamarrar dela; estou preparada para isso”

charlotte-episodio-12c-espirito-tsundere
Mediunidade e adeus

E ao mesmo tempo vimos uma personagem “coringa” que foi a Nao Tomori. Chega de UGUUs e GAOs, meninas Dandares boazinhas e kawaais desu. Vimos uma mulher dura como a vida que lhe moldou. Um irmão doente. Sem família. E que sabe ser moe para conseguir o que quer ou ser Batman quando é preciso ser. A Tomori é a melhor coisa de Charlotte, porque ela não é o Obi Wan, um “sábio mestre”. A Nao é simplesmente uma pessoa de coração sagrado.

Uma pessoa que já trilhou o caminho e agora não se importa em caminhar junto daqueles que estão começando os seus passos. Mesmo sem amar, ou amando o Otasaka, refazer o caminho com ele é coisa diária para a Nao. E o Otasaka… Ele simplesmente cresceu como pessoa ao lado desta “nova” Nagisa. Era destino que ele crescesse. Há coisas na vida que não se explicam. Se aceitam, porque são destino.

charlotte-episodio-8c-kami-sama

Há coisas na vida maiores do que nós mesmos. Como disse a cantora do Zhiend… Kami-sama nos observando? Diante delas você não pode ser um Leleuch que vai mudar o mundo com uma mentira. Bom… poder até pode.

Mas talvez seja melhor se esvaziar de seus orgulhos, e trilhar o caminho para ajudar aqueles que precisam de você e aqueles que se ama com o que você pode fazer. Trilhando o caminho e nele se tornando de coração sagrado. Se doando sem esperar nada em troca, como Otasaka fez.

...para casa.
…para casa.

No fim, eu acho que mesmo sem memória ele ficou feliz ao lado de quem mais ama. E ela também ao lado dele.

charlotte wall

ps: Sim… sou Teísta.

Galeria de Extras

Fontes: MAL [Link]/ Página do Afontegeek – Review episódio por episódio [Link]/O que são Games Visual Novel? [Link]/ Angel Beats: Review [Link]/ O que são Épicos? [Link]/ O que são animes Shonen, Shoujo e Seinen? [Link]/ Top Desenhos de Comédia [Link]/ Top Desenhos Antigos [Link]/ Code Geass – Review [Link]/ O Batman na Cultura Pop [Link]/ Top Gatinhas Moe [Link]

Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu – Crítica: A Jornada para ser o Herói do amor de Sua Vida

Olá meus queridos amigos and amigas, sejam bem-vindos a mais uma review de anime aqui no Afonte Geek. Desta vez se trata da crítica do anime Re: Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu, ou em inglês, Re:Zero – Starting Life in Another World. Espero que gostem do post e também do anime!

Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu – Crítica: A Jornada para ser o Herói do amor de Sua Vida

Rem: O amor 2D de muitos
Rem: O amor 2D de muitos

Depois de muito tempo sem fazer críticas de anime aqui no site, sendo que minhas últimas foram a de Haruhi Suzumiya e a de Kaibutsu Oujo (Princess Resurrection) é quase como voltar às origens. Volto logo com o que promete ser o Anime de 2016 — Re: Zero.

Lembrando que nesta crítica teremos spoilers, assim como também uma breve Sinopse, Enredo, Roteiro e Direção e por fim, a explicação sobre o Sentido do Anime, ou o que ele quer dizer. Também vou dar dicas sobre o assunto no decorrer do texto.

Vamos ao post?

Sinopse – Passando a viver

re-zero-emilia-2
Uns tem heroínas Tsunderes como par romântico. Outros Meninas moe

Natsuki Subaru, nosso querido herói, um hikikomori que não fazia nada da vida, foi parar num mundo medieval que a magia existe — uma situação “””parecida””” com a de Saito do anime Zero no Tsukaima.

Mas diferente dele, em vez de se tornar o “cachorro” de uma Tsundere que não sabe fazer magia, acaba encontrando uma linda menina de cabelo branco que o salva de ser roubado por alguns delinquentes. É… a vida dele foi tão dura que inclusive morreu sem ao menos saber seu assassino… Até reaparecer no ponto de partida.

Enredo – Loopings e Reencarnações Incessantes

re-zero-subaru-morrendo-2
Morrendo pelas mãos de uma dominadora

O enredo do anime se passa em torno do Subaru ter diversas chances para reprisar a sua vida e tentar acertar aonde errou, depois de mortes horríveis. Até aí tudo bem, me fez lembrar do 8 infinito de Haruhi Suzumiya e eu tive aquele medo de ver aquele desastre se repetir. Mas para minha graça, o anime se trata de uma Jornada do Herói inteligente — cada vez que ele repete “a chance”, ele o faz de um jeito diferente, e exatamente por isso todos os acontecimentos ao redor dele mudam.

Basicamente como a ideia dos “vários mundos” da DC — a cada nova decisão tomada por uma pessoa, um castelo de cartas é reescrito e tudo muda. Isso dá um novo gás para quem assiste na espera de novos acontecimentos. E mais do que isso, permite conhecer as novas facetas de outras personagens, ou o complemento que eles têm. Afinal, a “nova chance” não é somente do Subaru, mas de todas as pessoas ao seu redor.

Morrendo pelas mãos da Rem...
Morrendo pelas mãos da Rem…

Na verdade, o anime que teve 3 arcos — sendo eles O começo, A ideia de se tornar um herói e o Verdadeiro começo da Jornada depois de vencer o Orgulho — passa uma ideia totalmente contrária ao instinto de conservação. Subaru, que viu o que a Rem era capaz de fazer (ela podia ser bem cruel), foi contra a todos seus instintos e investiu nela, dando a maid uma nova oportunidade nessa nova reencarnação.

Eu não faria isso…

Roteiro e Direção – Por que nos abandonastes?

Mano... alguém faz o Subaru parar de gritar
Mano… alguém faz o Subaru parar de gritar

Como falei mais acima, o anime se trata de uma Jornada do Herói Inteligente, porque o Subaru sabe que é fraco e acaba tendo de lidar com isso — e o faz sempre de forma irônica. Mesmo quando ele tem de dar tudo de si pelo outro, como se arriscar para salvar a vida da sua amada Emilia, ele o faz sempre de uma forma irônica — quando acorda vivo. Este foi para mim o grande atrativo do anime, um herói irônico e sagaz, tal qual sua contra-parte em Suzumiya: Kyon.

O problema foi a virada no anime. Até o segundo arco (a Ideia de ser um Herói), Subaru era um cara tentando entender o novo mundo. Irônico porque fraco, mesmo que amando uma Emilia que não via motivos para ter um “cavaleiro rusticana” que a amasse tanto — afinal, a vida que ela o salva do assalto não era esta. Foi então, na virada deste ato para ele realmente começar a sua Jornada do Herói, que algo de terrível aconteceu…

A Jornada não podia ter um roteirista melhor não?

Dei risada do jogo de perguntas
Dei risada do jogo de perguntas

Não sei o motivo, talvez uma troca de roteirista, saída do diretor, o autor da LN surtou, mas tivemos diversos rompantes de “shonenzão na cabeça“. Frases feitas, explicações em demasia, coisas como a Crusch Karsten perguntar à Rem:

Eu sei que você o ama, mas por que você o ama?”, “Eu amo porque eu o amo”, “Sim eu sei disso, mas resolvi perguntar mesmo sabendo que você o ama” — ai, ai.

A verdade é que do episódio 14 até o começo do 18 a coisa foi para o beleléu. No meio do 18 que “voltou ao normal“. Não falo isso porque o Subaru estava gritando por não suportar ser um fracote e ter de enfrentar o próprio orgulho. Isso é o comum, o autor do anime finalmente estava nos dizendo que se tratava de uma Jornada do Herói, e era hora do herói dar os primeiros passos de seu Épico e enfrentar aquilo que mais o destruía — seu orgulho.

Jura que você não sacou as referências?
Jura que você não sacou as referências?

Mas… sincero? Aquela dublagem terrível do Subaru gritando a torto e a direito, aquela multidão de frases feitas e clichês, sem contar as referências à Attack on Titan (ahh isso foi legal… me fez rir) com até letrinhas subindo!! Quase dropei por conta dessas coisas típicas de Shonen. A única coisa genial do episódio 14 até o meio do 18 foi o Petelgeuse Romanee-Conti AKA “Coringa Japonês“.

Petelgeuse - O genial Coringa Japonês
Petelgeuse – O genial Coringa Japonês

Dublador genial, cenas geniais, roteiro genial! Petelgeuse, você me fez ver o arco do Moby Dick só porque eu queria te rever!

O Sentido do Anime: A Jornada para ser o Herói de quem se Ama

rem-e-subaru-rezero-ep18
Cada pessoa vê o seu Herói/ Heroína

Assim que eu terminei o anime com o final cinematográfico aonde o diretor (ou o autor da LN, não sei) “reprisou” o episódio 18, eu não sabia o que pensar. Vou explicar… no episódio 18 a Rem se declara para o Subaru e ouve um Não. Na verdade o Subaru não entendia esse amor, afinal ele, fracote, não poderia ser o herói da Rem. Ela explicou todos os motivos para ele e levou um fora — porque ele já ama a Emilia.

O mesmo aconteceu no último episódio. Por que o Subaru amava tanto a Emilia (que do segundo arco em diante e nas vidas atuais do Subaru, virou uma Saori Kido… uma “mulher troféu” que não “podia” lutar) se ela era fraca, meia-elfa e tudo mais? Subaru explicou tudo — os mesmos motivos da Rem. Que ele não a via assim. E na verdade, todo seu trabalho era para se tornar o herói que ela merecia. O seu cavaleiro. Basicamente o mesmo que a Rem lhe disse — que o ajudaria na sua jornada, sendo a sua cavaleira.

Pobre Emilia... virou a Saori Kido
Pobre Emilia… virou a Saori Kido

As cenas cinematográficas são as mesmas, ambos episódios longos com diálogos ótimos (no 18 eu só não chorei porque sou vacinado) e foi genial reprisar tudo, inclusive os foras. Mas e então… do que fala essa bagaça de anime?

As Jornadas por Amor

Rem na sua Jornada pelo Seu Herói, Subaru na sua Jornada por sua Rainha
Rem na sua Jornada pelo Seu Herói, Subaru na sua Jornada por sua Rainha

O anime fala dessa vontade de ser o herói ou heroína de quem se ama. De se merecer o amor que se dá ao outro. De poder estar do lado do outro, que se vê no alto — alguém que a tirou da loucura demoníaca, ou alguém que pode ser a nova rainha e lhe salvou de ser morto, porque ela é uma boa pessoa. Esse merecimento do amor, me fez pensar na própria Jornada do Herói de Odisseu, que voltava para Ítaca.

No meio do caminho, Odisseu ficou anos “preso” pelos encantos de Calipso — tal qual Subaru convidou a Rem. Mas em certo momento, Odisseu resolveu sair dos braços de Calipso e voltar à sua terra natal, para sua amada esposa Penelope, que nunca o esquecera e que ele também nunca a esqueceu. Ajudado pela sua “anja-da-guarda”, ou como gosto de chamar, Espírito Guardiã Athena, ele finalmente consegue voltar. Chegando lá, mata a todos que queriam os braços de sua esposa.

Abraça eu Rem!
Ah… os braços da Rem…

Toda a Jornada do Herói de Odisseu era para voltar ao seu posto de Rei, de pai e de Marido — para os braços de Penelope. Que mesmo mais velha, ele ainda preferia aos de Calipso. Porque a amava. O mesmo aconteceu aqui… Subaru e Rem, ambos entram em suas Jornadas do Herói/Heroína porque querem ser o herói/heroína de quem se ama. Querem merecer o posto de cavaleira do herói que a fez voltar a viver, e de cavaleiro da rainha que o fez recomeçar à vida. Ambos são postos muito altos, mas com galhardia e ajuda um do outro, eles querem conquistar.

Na realidade toda boa jornada do herói fala de retorno… mas aqui não há retorno algum. Não há braços a retornar, mas sim amor a se conquistar. Porque se quer merecer o amor. Porque o outro vale à pena todo o esforço da Jornada. Assim como Penelope valia à pena para Odisseu, Emilia vale à pena para Subaru e Subaru vale à pena para Rem.

Conclusão – Vale à Pena?

Emilia é tão
Emilia é tão “boazinha” quanto parece? Quando a Esmola é de mais o Santo desconfia…

Sei que muita gente chorou no fim do post. Contudo, eu vi o anime do 14-18 no mute. Isso mesmo… se fosse para ouvir o Subaru gritando ou ler tanta bobagem… Essa queda gritante na qualidade do roteiro e da direção no momento crucial do anime, que mostrava se tratar de um “shonen inteligente“, de um “épico inteligente” me deixou irado — ainda bem que voltou ao normal depois.

Falando com sinceridade, não dropei porque não tinha nada melhor para ver — e aquela pressão dos amigos. Adianto logo que minha nota do anime é 7,5-8,0. Seria um 8,0 bem dado se não fosse por esses deslizes. Eu sei que muita gente dropou nesses episódios, ou quando o Subaru deu o fora na Rem — coisa normal, otaku só vê o que gosta.

Além de inteligente, os vilões de re:Zero são sensacionais
Além de inteligente, os vilões de re:Zero são sensacionais

Se alguém me perguntar… Re: zero vale à pena? Cara… com vilões tão sensacionais como a Viúva-Negra e o “Coringa Japonês”, posso te dizer que vale. Se você diferente de mim, não tem essa minha vibe mais crítica, certeza que vai adorar. E agora? Será que teremos mais temporadas depois do Volume 9 da Light Novel, que é a obra original e parece que o anime foi até o finalzinho dela? Perguntas que só o tempo e o público japonês poderão responder.

Sim... gosto mais da Emilia apesar de minhas duvidas
Sim… gosto mais da Emilia apesar de minhas duvidas

Aquele abraços a todos!

Nota: 7,5-8,0

Fontes:

MAL [Link] / Wikia de Re: Zero [Link]/ Afonte Geek – Top 5 Tsunderes [Link]; Review de Haruhi Suzumiya [Link]; Review de Kkaibutsu Oujo (Princess Resurrection) [Link]; O que são Épicos – Explicando a Jornada do Herói [Link]; O que são Animes Shonen, Shoujo e Seinen [Link]; Review de Batman: Piada Mortal [Link] Roteiros Clássicos de Anime [Link]