Coringa do Autor Brian Azzarello – Review: Uma HQ Caótica

Aldair não para, e como poucos por aqui sabem, ele é um fã incondicional do Batman. Aqui ele traz a review de uma das hqs (talvez a HQ) que ele mais curte sobre seu vilão preferido: Coringa de Brian Azzarello. Eu ainda não pude ler a hq, mas se tem o Azzarrello como autor e Aldair indica, com certeza vale à pena aquela lida. Vamos à review!

Coringa do Autor Brian Azzarello – Review: Uma HQ Caótica

“É o que ele era, eu acho: uma doença que infectava Gotham City…
…Uma que não tem cura.”

Com esta deixa que começamos esta analise sobre a HQ “Coringa” do autor Brian Azzarello.

Breve Sinopse

line11

Nesta HQ temos uma historia narrada pelo singelo “Jonny Jonny” (Jonny Frost) um marginal sem muitos feitos que decide buscar o Coringa que foi solto do Asilo Arkham por motivos de “Cura da Insanidade.” Jonny Jonny vê nisto uma possível ascensão ao topo e logo acompanharemos uma narrativa que se degrada na loucura e brutalidade a favor do “fim da piada”.

O Enredo

joker-hc-pg054

Existe muitas coisas a serem fomentadas sobre o desenvolvimento do roteiro desta HQ, a mais simples delas é o desejo do Coringa em tomar o controle de Gotham que ele proclama que é sua por direito.

Temos os sonhos de grandeza de Jonny Jonny que vão se deteriorando ao decorrer da historia o que afeta a narrativa de forma gradativa; os “peões em volta do rei” que desempenham de forma “humilde” suas obrigações com a devida importância para a trama e o Batman que não participa visualmente de nada além do seu desfecho.

Porém tem uma importância, culpa e manipulação (ou vice e versa) das ações do antagonista. Digamos que uns 100%, irei explicar isso mais tarde.

Os Peões

Apesar de Jonny Jonny ser um peão não falarei dele aqui, o próprio merece um tópico só pra ele então por hora me dedicarei aos demais com maior relevância.

joker-hc-pg094

Crocodilo: Fiel capanga que conhece um pouco como funciona a mente do coringa e joga o jogo do próprio de acordo com suas regras demonstrando que apesar da truculência e barbárie ele não é nem um pouco burro.

joker-hc-pg038

Pinguim: Apesar de forçado a cooperar este se mostra hábil e útil o que o torna um sobrevivente adaptado a qualquer circunstância.

joker-hc-pg043

“O Tira”: Peça fundamental na queda de Jonny Jonny. Ele é a representação sarcástica e corrupta da justiça, e personificando como uma piada de mau gosto. Apesar do seu desfecho trágico e merecido, seu valor não pode ser negado.

joker-hc-pg1031

Duas Caras: Era pra ser um “vilão” porém sua natureza “frágil” só o faz uma peça que esta no enredo para forçar o final, que vai ocorrer com ou sem ele. Por isso de vilão ele decai pra mero peão e sendo o mais fraco entre os demais.

Violência

Coringa faz com que sua violência e brutalidade seja dividida em aspectos distintos e irei explica-los agora.

cats

Persuasão: Para conseguir capital financeiro nosso vilão dá um show de performance sendo objetivo, curto e grosso, conseguindo fundo para investimento de forma segura e altamente persuasiva.

cats

Vingança e Autonegação: Consiste na pura demonstração de poder, arrogância e imprevisibilidade. O Coringa não aceita um não nem tampouco traição.

00

Guerra: Para provar que não esta para brincadeira a matança se torna a ordem marcial e quem não atende ligações acaba por arcar com a chuva de sangue em seu quintal.

cats

Caos: Reinando soberano mostrando que o controle (ou cura como é proposto no âmago do enredo) precisa se tornar vigente pois o inferno esta na terra.

Jonny Jonny

joker-hc-pg025

Sua narrativa começa bem, nos apresentando um sonhador que quase tem seus desejos realizados mas logo a insanidade do antagonista se torna maior que tudo, fazendo-o um mero espectador relatando sua jornada.

Seu casamento e família que guarda em segredo será peça chave de uma manipulação que será sua sina, o que lhe renderá um desfecho humilhante. Sua lealdade ao palhaço será inútil devido sua falta de percepção perante a “doença” que o consome. Seu ego o cegará por tantas vezes que o colocará em perigo, sua crença que faz parte de algo e que é “alguém” quando na verdade ele não é nada tornará seu final cada vez mais previsível. E por fim sua teimosia em tentar entender o diabo o fará cair no inferno. Tudo isso é demonstrado
em suas mudanças de tom na narrativa.

Batman

Joker HC pg122

Apesar de só aparecer no final da HQ o próprio é mencionado pelo Coringa várias vezes deixando a sensação óbvia que o “herói” sabe e vê tudo o que acontece e pior, ele deixa que aconteça. Mas porque não? Só é escoria que esta morrendo não é mesmo? Errado!

Há civis sendo ameaçados e mortos e não há justiça para isso, fazendo do herói morcego um cúmplice e incentivador do caos de seu rival (talvez se morresse um Robin ele interviesse mais cedo… brincadeirinha).

Conclusão

page

Poderia falar da arte que esta foda ou do dialogo e da narrativa que estão do caral*o (um desses diálogos esta no começo da analise) mas em volta de tanto spoilers eu espero que possa ter atiçado a sua curiosidade para ler a obra caso ainda não tenha lido.

Até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.