Boku wa Tomodachi ga Sukunai (Haganai) – Indicação: Porque animes Harém não são apenas para Bocós

Que tal a gente falar de animes Harém? Eu sei que muitos de vocês pensam que haréns são animes para otakus virjões, mas eu gosto muito do gênero e em especial quero indicar um que fez relativo sucesso. Estou falando do meu querido Boku wa Tomodachi, também conhecido como Haganai. E ai? Será que animes harém só são bons para virjões? Vem comigo.

Boku wa Tomodachi ga Sukunai (Haganai) – Indicação: Porque animes Harém não são apenas para Bocós

Outro eu dia fiz um podcast com meus queridos amigos MagoGiva e  o PastorGi (ambos são o mesmo maluco, mas fodase) e a gente resolveu fazer um especial só de animes harém. Se você quiser ver (ou melhor, ouvir o papo muito doido) clique aqui. Por incrível que pareça nós não demos a mínima palhinha sobre Boku wa Tomodachi, vai lá Deus saber porquê.

E isso é até engraçado porque Haganai foi um dos animes harém que mais fizeram sucesso recente no Japão — junto com o meu odiado Oreimo — e sem sombra de dúvidas, pelas citações que vejo dele em hentais doujin e mesmo na cultura pop em geral, a gente meio que esqueceu de falar de um novo clássico do gênero (dá pra chamar algo novo… de clássico?).

Acreditem, este anime é um Seinen

Enfim, Boku wa se trata de uma obra Seinen, ou seja, voltada para um público mais maduro (eu o que é Seinen aqui) e isso quer dizer que apesar dele ter muita comédia e cenas de harém habituais, vamos ter conversas sérias e discussões mais profundas. Eu sei que soa estranho falar em “profundas” quando estamos falando em animes harém, mas vai na minha é um fato.

Para falar a verdade, a Primeira Temporada de Boku Wa é incrivelmente boa; realmente um dos melhores haréns já feitos. Enfim, em Haganai tu vai ver o “herói da vez” (Kodaka) ir para uma escola nova. Ele é meio loiro, daí todo mundo na escola zoa e odeia ele — geralmente japoneses não gostam das pessoas diferentes — e ele acaba conhecido como um “delinquente”. Por lá, delinquentes pintam os cabelos, vejam só.

O Clube dos Solitários

Na turma dele, ele encontra a Yozora, que era uma amiga de infância — só que o Kodaka não lembra disso… por que ele não lembra? Vejam! Ele acaba fazendo amizade com as pessoas “esquisitas” da escola, ou melhor, aqueles que não têm “amigos de verdade” — todas Mulheres, claro, afinal estamos falando de um anime harém.

Temos a própria Yozora que funda o “Clube dos Solitários”, a Sena (a niku) que é linda, super inteligente e toda gostosona, mas que não tem nenhum amigo de verdade — as meninas da sala a odeiam por ela ser “perfeita”; os rapazes só a veem como uma “mulher objeto” e/ou têm “medo” dela. Daí, ela não tem amigos.

Pouquinho de Ecchi faz bem o coração da gente

Eu nunca disse que não tinha ecchi

O trap do anime que quer deixar de ser trap (e ele guarda um mistério debaixo da saia que nos é revelado na segunda temporada), a Loli que é a freirinha (o colégio é meio que um convento, porque sim), a menina cientista (que fica maravilhosamente linda, também na 2º temporada) e por fim, a própria irmã do Herói que “pensa” que é uma Maho Shoujo (garota mágica)… porque esse assunto estava muito em voga nos animes daquela época. Que o diga Chuunibyou.

Ufaaa… Mas eu falei em questões profundas e sérias… aonde elas estão? Como deu para perceber, a maioria delas fica em volta de temas como “aceitação” e “conhecer um amigo de verdade, alguém em que se possa confiar”. Na verdade o anime fala em “crescer como pessoa”, daí vocês entendem porque ele é tão bom. E claro que ele é comédia também. A Yozora por exemplo é uma peste, e vai infernizar a vida de todo mundo — mas ela é assim, por… assistam!

Haréns existem mesmo no Japão?

E antes de eu me despedir, talvez vocês pensem que “Haréns” não existam na sociedade japonesa, certo? Para sua surpresa e para minha, eles acontecem mesmo por lá. O motivo é que as mulheres japonesas costumam escolher a dedo o “homem perfeito”, e ai elas acabem se digladiando por um, quando ele aparece. Eu sei, é bizarro, mas aqui temos coisas como futebol ser mais importante que a ciência, então não vamos falar nada.

Enfim, fiquem com essa belíssima indicação chamada Boku Wa Tomodachi. Tenho certeza que muitos e muitas de vocês vão acabar se identificando com os personagens e com os problemas que eles vivem. Além de morrerem de rir. Ah sim… deixem de preconceito com os animes haréns, temos pérolas no gênero.

Será que teremos momentos amor i love you?

Abração!

E mais ecchi pra terminar o post… porque eu quero.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s