Top 15 Desenhos Educativos que até Você vai Curtir (Parte 3)

Eu já fiz um top de desenhos animados atuais, de comédia, desenhos brasileiros, e até daqueles desenhos clássicos que todos devem ver uma vez na vida. Resolvi continuar esse especial com desenhos educativos.., sei que muitos de meus leitores/as não gostam desse tipo de post, mas caso você seja papai, mamãe, titio, titia, ou até um/a educador/a e tá afim de conhecer aquela boa animação para os pequenos? Então, vem comigo! Top 15 desenhos Educativos que até Você vai curtir, Parte 3!

Top 15 Desenhos Educativos que até Você vai Curtir (Parte 3)

PARTE 1 PARTE 2PARTE 3

Top Melhores Desenhos Animados (Cartoons)

Desenhos ClássicosDesenhos BrasileirosDesenhos de ComédiaDesenhos da Atualidade Desenhos Educativos

Olá meus bons amigos e amigas para mais um top listas aqui deste querido bloguizinho. Eu sei, é meio bizarro esse tipo conteúdo aqui no site, porque nós trazemos cosplays, falamos de literatura fantástica (como as obras de Edgar Allan Poe), temos posts de bandas de metal, enfim, é aquela bagunça. Mas como eu sou tio, professor, e também gosto de desenho, de vez em quando eu paro para ver como andam as animações — até as mais infantis.

Primeira coisa que essa lista não teremos Peppa Pig. A segunda coisa é que também trago alguns desenhos da época que EU era criança e curtia. Por fim, no top15 vamos ter desenhos que eu não gosto muito (mas que vi para ter uma base) e sempre que tivermos uma animação que eu goste, que estaria numa lista minha pessoal, eu vou falar. Isso mesmo, esse top15 não é bem uma lista pessoal, mas uma lista para você que é educador, que gosta de animação e quer conhecer um pouco mais dos dois mundos.

Vem comigo.

Shaun, o Carneiro

Acabei falando um pouco mais de “Shaun, o Carneiro” lá na Parte 2 quando citei a série “Timmy e seus Amigos” que é basicamente um “spin-off de um spin-off”. Na verdade Shaun é um spin-off da animação stop motion Wallace e Gromit, dos estúdios Aardman Animations, sendo portanto uma animação americana e britânica. Por incrível que pareça Shaun inclusive já ganhou um filme em 2015 (que eu não vi, mas poxa, tá na minha lista).

E o que mais posso dizer? Hilário. Sem dúvida o desenho mais engraçado aqui dessa Parte 3. Eu não diria porém que ele é exatamente focado para o publico infantil como é a sua spin-off, Timmy e seus amigos, que inclusive os professores têm um papel fundamental por serem realmente pedagogos no sentido forte da palavra. Mas ele merece ser citado nesse top15, como foi Pingu e também Masha e o Urso — são animações para todas as idades, muito engraçadas e sempre com “algo a ensinar” durante o episódio. Talvez estejamos vendo mesmo um clássico.E caso você não conheça, assista. Recomendo.

Fonte: Wikipédia (BR) [Link]

Doutora Brinquedos

E aqui eu trago um pouco dos desenhos que passam no canal infantil da Disney. Trouxe dois, começando com a “Doutra Brinquedos”. A animação é produzida pela Brown Bag Films e foi criada pela produtora executiva da Disney, Chris Nee, que é premiada pelo “Humanitas” inclusive — um espécie de Pulitzer para aqueles que trabalham com a televisão.

Nee conta que teve ideia de criar o desenho quando foi levar seu filho que sofre de asma para o médico. Ela queria que a personagem central fosse feminina, e aceitou logo de cara quando a Disney mencionou se ela poderia ser negra. Dito e feito. Nee diz que ficou muito feliz por saber que uma personagem como a Doutora Brinquedos poderia influência as gerações vindouras.

Agora que nós sabemos um pouquinho da personagem, preciso dizer que não gosto muito desse desenho falando como um adulto, por ele ser meio lento, não ter humor — apesar da nossa dublagem fazer um trabalho excelente. Mas assim como Babar e O pequeno urso, considero muito válido que uma criança pequena o assista.

Por exemplo, eu gostei muito dos episódios que a Doutora Brinquedos (ela é uma médica de brinquedos) conta fatos históricos interessantes, como o episódio que ela mostra um pouco da história de uma enfermeira americana (a Florence Nightingale senão me engano) e também dos episódios que ele enfrenta disrupturas, vamos dizer assim, geralmente envolvendo um boneco que é um rei baixinho.

Digo disrupturas porque fogem do comum, com mais confrontos, discussões, desacordos, opiniões e personalidades diferentes, mas tudo envolta para resolver os problemas dos episódios — justo esses que mais gosto, são muito raros. Deixo aqui a indicação.

Fontes: Wikipedia (ING): Link/ Link/ Link

Princesinha Sofia

E agora outro da Disney Junior, que recomendo. Conta com a direção de Jamie Mitchell e lá nos USA a princesinha Sofia é dublada pela Ariel Winter, que é atriz da serie Modern Family (e é linda!). O desenho se passa com o plot da mãe da Sofia casando com o rei de um lugar de fantasia chamado Encântia. Falando assim parece mais bobo do que é, mas na verdade é um desenho interessante.

Isso porque, vejam bem, ela tem dois irmãos do padrasto, uma loirinha metidinha e um menininho gente fina, a mãe e o pai deles são bem sérios, mas sempre acontece algo “fora do padrão”, como encontrar uma bruxinha que quer ajudar a mãe, bom enfim. Eu não vou ficar aqui falando muito, apenas dê um tempinho e assista — é legal ver como personagens tão distintos convivem juntos e como eles dialogam entre si para resolver seus problemas, diferenças, e tudo isso com um toque Disney.

Digamos que é uma animação que se preocupa muito com os problemas de uma família recém formada (por pais separados). Creio que nesse contexto ela é interessante de ser assistida e por ter mais ação é mais indicada principalmente para os pequeninos. E eu sempre lembro de uma amiga quando falo desse desenho.

Fontes: Wikipedia (ING): Link/ Link

Daniel Tigre

Sem dúvida algum o desenho mais fofo dessa parte 3… e possivelmente até de todo o top15. Ele carrega aquelas repetições próprias de desenho educativo, como pausas para explicar certo conceito (e explicar de novo, e de novo), mas mesmo assim a animação é tão “bonitinha” e educativa da maneira correta, que até mesmo adultos podem assistir.

E aqui vai a curiosidade: Daniel Tigre (Daniel Tiger’s Neighborhood) foi feito inspirado numa antiga série de tv educativa dos USA, chamada de “Mister Rogers’ Neighborhood”, criada por Fred Rogers, sendo que foi ao ar dos anos 60 até inicio dos anos 2000. Como diz a wikipedia (ING), a animação é voltada para as crianças em idade pré-escolar, ensinando inteligência emocional e respeito humano.

O próprio Fred Rogers recebeu diversos prêmios e honrarias envolvendo seu trabalho de psicologia, desenvolvimento infantil e na tv. Eu não vou ficar aqui listando tudo, mas vou deixar alguns links em inglês caso você queira conhecer mais o trabalho dele. Para completar o próprio desenho do Daniel Tigre ganhou prêmios no “Parents Choice Award” e indicações em diversos outros.

Para ser bem sincero com vocês, o desenho é mesmo tudo isso: ensina inteligência emocional às crianças (como lidar com seus problemas, seja raiva, medo, ansiedade), a como conversar com os outros para ser ouvido e como ouvir aquele que lhe pede… é uma boa animação até para adultos.

Nesse quesito ele é como se fosse um “Timmy e seus amigos” mais orientado psicologicamente, em vez de ter um olhar mais pedagógico. Além de ser um desenho fofo, como diria os japoneses, kawaii. Até eu de vez em quando aprendo algumas coisas com Daniel Tigre: de quando me sinto frustrado ou meus coleguinhas não me escutam, lembro que ser grosso não é uma coisa legal, e preciso agir mais como o Daniel aprendeu em algum episódio.

Fontes: Wikipedia (ING): Link/ Link/ Npc.org: [Link]

Os Camundongos Aventureiros

E para terminar a animação da parte 3 que mais me marcou (porque eu via quando era criança): Os camundongos do campo e da cidade (The Country Mouse and the City Mouse Adventures). O desenho foi produzido pela France Animation, Cookie Jar Entertainment e HBO, tendo também como parceiros de produção a Germany’s Ravensburger e a famosa (pelo menos para mim) Reader’s Digest nos USA.

A animação foi meio que uma co-produção de diversos países do mundo, ou melhor dizendo, ele recebeu aporte financeiro de diversas empresas espalhadas pelo mundo. O que eu posso dizer mais é que a animação foi escrita por 3 pessoas: Patrick Granleese, Caroline R. Maria e Bruce Robb.

É muito possível que você tenha visto esse desenho. Bom, se você veio parar aqui à procura de desenhos educativos para seu filho/filha ou mesmo como um pedagogo/pedagoga que gosta de animação assim como eu, com certeza absoluta conhece um pouco desse ótimo desenho que até bem pouco tempo, passava na tv Cultura.

Digamos que ele tem um pouco dos elementos que mais gosto em todas as animações que falei no decorrer deste post: tem aquelas disrupturas, fala de personagens e passagens históricas importantes, ensina diálogo e apreço às diferenças. Ainda hoje é um ótimo desenho a ser assistido por todas as idades.

E o Alexander é hilário e a Emily manda bem. Fiquem com essa ótima indicação.

Fontes: Wikiédia (ING): [Link]/ Wikipedia (BR): [Link]


Essa é a Parte 3 pessoal. Como vocês viram eu não coloquei nesse top15 desenhos que pareçam “bobos” ou que agridam a nossa inteligência. Na verdade, procurei por desenhos que possam ser assistidos JUNTO com seus pimpolhos, ou aqueles que tu cuidas; animações que até mesmo adultos possam curtir tenham algo a ganhar e a aprender com elas.

Espero sinceramente que tenham gostado desse top15 que me deu um trabalhão de fazer e se divirtam assistindo. E se você caiu aqui de gaiato ou gaiata no navio, que tal ver a Parte 1 ou a Parte 2?

Abraços!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.