Imaginations From the Other Side, Blind Guardian – Resenha: Um dos Melhores Álbuns do Heavy Metal

Bem-vindos a mais um “Conversando sobre Música“, ou “Crítica de CD“, aonde eu trato de álbuns que mais gosto (e que algumas vezes são considerados alguns dos melhores de cada gênero). Desta vez trato do mítico Imaginations From the Other Side, do incrível Blind Guardian! Boa resenha e boas músicas!

blind imaginations from

Imaginations From the Other Side, Blind Guardian – Resenha: Um dos Melhores Álbuns do Heavy Metal

Fico até emocionado de poder falar de um dos melhores álbuns da história de todo o Heavy Metal. Um dos trabalhos mais cultuados ao redor do planeta, sem dúvida o Guardião Cego foi mestre quando o fez. Letras sensacionais, som pesado e poderoso — muitos confundem até com Trash Metal — é o melhor, do melhor do Metal: O incrível Imaginations from the Other Side.

Imaginations From the Other Side

[Imaginações vindas do Outro Lado]

É uma pena que eu não possa falar muito sobre a ‘estória do cd’, porque é sabido que o Blind Guardian sempre utiliza alguma obra de literatura para fazer seus álbuns — Senhor dos Anéis que o diga! Mas arrisco que tem um pouco de tudo aqui. Um pouco sobre o profundo mundo ‘nerd’, ou cult, elementos bardos e medievais, com uma pitada de Tolkien — saber de verdade, eu não sei, mas esses são os elementos mais comuns nos álbuns deles.

Também se faz preciso dizer que o Blind Guardian é uma banda que acho ser ateia. Posso falar isso por músicas como Valhalla — essa mesma é uma clássico! — Another Holy War do próprio Imaginations, Under the Ice do A night at the Opera, etc. A lista é grande e eu sou um ouvinte da maior parte dos álbuns dos caras.

I’m Alive

Também é interessante dizer que o primeiro nome do guardião cego era Lucifer’s Heritage. E sim, uma das melhores, ou a melhor banda ateia que esse metaleiro laico e teísta — sim acredito em Deus pessoal! — tem o prazer de ouvir. Além do Therion que é ocultista e todo mundo sabe, hehe

blind imaginations

Mas enfim, vou fazer uma pequena explanação sobre algumas das melhores músicas do álbum — todas? — ai eu fecho o post!

Voltando para o álbum que é o quinto trabalho dos caras, o Imaginations já começa arrasador com sua música titulo. O começo e o final dela, como se fossem ‘sinos’ torna tudo ainda mais épico. Passei dias a fio, ouvindo ela.

The Script For My Requiem

Depois temos a I’m Live que é acima de tudo, feroz. Ouvi demais essa música num dos momentos mais felizes da minha vida, gritando “Sim, eu estou vivo!”. Se bem lembro a música fala de jogos de Rpg e claro de estar vivo, rs! Depois temos a lenta e muito boa A Past and Future Secret com o jeito bardo de ser dos caras, para logo depois…

Blind_Guardian_-_Imaginations_from_the_Other_Side

The Script for my Requiem. Musicão também — “yes i cry!’. Aliás…não vou ficar falando de música por música não. Poder, ferocidade e peso são pouco para falar dessa e também da Born in a Mourning Hall que vem logo depois de Mordred’s song, uma outra música barda.

Born in a Morning Hall

Sem mais delongas, destaque também para Another Holy War que é simplesmente uma das músicas mais ‘quebra pau’ que eu já tive o prazer de ouvir, para terminar com a barda And the Story Ends.

Acho que de todo o álbum só não vou muito com a cara da Bright Eyes, mas que ainda sim, não deixa de ser uma ótima canção. Esse é mais um daqueles álbuns que você só tem que apertar play e não fazer mais nada, além de curtir, pular, e ser headbenger.

Another Holy War

Posso dizer que o poderoso Thor e o grande Odin abençoaram o Hansi Kürsch — que é um dos melhores vocais de toda a história do heavy metal — e toda a banda do Blind ao fazer nascer esse álbum tão acima da média. Solos rápidos, ‘cozinha’ rápida e pesada, baixo fazendo seu trabalho como deve, somados a esse vocal perfeito do Hansi.

Hei…você é metaleiro? Ou curte boa música talvez? Então pegue esse álbum e ouça do começo ao fim. Entre no mundo bardo, medieval e das grandes fantasias de Tolkien sem medo. Veja por fim, as “Imaginações vindas do outro lado!

Blind_Guardian-Imaginations_From_The_Other_Side-Interior_Frontal

Então ficamos assim: Imaginations from the Other Side, uma das melhores e mais pesadas músicas já feitas; I’m Alive, sim “estou vivo!”; A Past and Future Secret para dar uma apaziguada barda para a The Script for my Requiem vir com tudo; Mordred’s Song, boa música lenta para a sensacional, Born in a Mourning Hall que te faz cantar junto o refrão; Bright Eyes para dar aquela acalmada para vir a Another Holy War…cuidado para você não quebrar tudo aê! e por fim, And the Story Ends ‘a estória termina’.

And The Story Ends

As em negrito nessa lista daí de cima são as que considero as melhores. Então é isso. Fiquem todos com este maravilhoso poder heavy metal, com um álbum que fãs do Blind Guardian do mundo inteiro, consideram o melhor trabalho dos caras — eu confesso que fico meio em dúvida entre o Imaginations, o Forgotten Tales e o Nightfall in Middle-Earth… escolha difícil. Acho que fico com o Imaginations seguido de perto pelo Nightfall.

blind-guardian-cd-imaginations-from-the-other-side-metal

Então é isso pessoal, Abraços a todos e bom metal!

Fontes:
[Link]
[Link]
[Link]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s