Animes e Roteiros: Respondendo às Perguntas (Parte Final) – Entendendo Animes!

Para você que me acompanhou até agora na série Animes e Roteiros, neste post que é a parte final eu estou respondendo algumas perguntas e comentários que me foram feitas por amigos e leitores que achei interessante responder. Vamos a elas.

Animes e Roteiros: Respondendo às Perguntas (Parte Final) – Entendendo Animes!

fonte:noticiasanimeunited.com.br

Especial Roteiros de Animes

Roteiros Clássicos> Roteiros Modernos> Roteiros Pós-Clássicos> Respostas aos Comentários

 

Muito bem senhoras e senhores, estou a cá, para finalmente dar um término à minha tese sobre roteiros de Anime. Só para uma relembrança, aqui os links dos três posts: Primeiro sobre os Roteiros Clássicos de animes, depois os Roteiros Modernos e por último os Roteiros Pós-Clássicos. E vamos diretão aos comentários que recebi sobre essa minha “tese” dos roteiros de animes.

Primeira Pergunta

A Primeiro que recebi, é justamente do fato de eu ter citado Cavaleiros do Zodíaco, para apontá-lo como exemplo de anime que tem roteiro Clássico; a critica veio de um amigo otaku, que entende MUITO de animes, e se baseia no fato de eu não lembrar quase nada de CDZ.

Durante o post, deixei bem claro que não iria avaliar o enredo de qualquer anime em questão e que na verdade, o roteiro é a forma de se contar a historia, não a historia em si.

Também deixei claro que Roteiros Clássicos possuem:

-Explicações sempre que possível
-Diálogos no meio dos combates
-Costumam ter andamento bem mais linear
-E outras coisas…

Contudo, devo dizer que meu amigo tem sim razão, porque não é sábio falar do que não se conhece. Tanto que mais tarde até assisti alguns episódios de CDZ para relembrar… mas o resultado foi o mesmo sobre o roteiro.

A Segunda Pergunta

The Mad Scientist
The Mad Scientist (Sci-fi mas não é Roteiro Moderno)

É muiiito parecido com a Terceira e são os que mais me fizeram pensar; a segunda veio de um amigo leitor, o seu Felipe, que infelizmente não deixou email ou site.

Ele falou que os animes que considero possuir roteiros Modernos, na verdade são animes de gênero Sci-fi, e meio que me desculpa, porque na época eu não conhecia muito sobre o mundo dos animes. Hoje eu já vi uma quantidade absurda deles e posso dizer que muitos animes que não são sci-fi, também possuem roteiros modernos. Como Nazo por exemplo.

A Tese dos Roteiros Modernos:

-Não faz explicações de Tudo, só o realmente necessário ao andamento da historia;
-Pouquíssimos diálogos enfadonhos nas lutas/reviravolta da historia
([Na maioria das vezes, e graças a Deus, não temos mesmo!);
-A ação/motivação dos personagens contam a historia;
-Prestar atenção é vital, porque você pode perder muita coisa da historia, pela falta de muitas explicações.

 Terceira Pergunta

Feito pelo grande ex-editor chefe do blog, o senhor Ródi, aonde ele me disse, que na verdade os animes que considero Clássicos, são animes Shonen, ou seja, animes feitos para jovens,  com enfoque maior na ação. Coisa que como vimos também não é bem assim.

Então são essas as criticas que recebi. Confesso que fiquei muito feliz com elas; primeiro porque são coments em textos chatos e muito longos, e segundo que é sempre bom saber que têm pessoas que gostam e mesmo leem o que você escreve.

Minhas Respostas às Perguntas!

Dragon_Ball_Z_Filme_7_720p_Blu-ray_HUGOKAMUS

Devo repetir que meu amigo otaku tem total razão em afirmar que não posso falar daquilo não lembro totalmente; apesar que ai ele se “da mal”, porque eu podia ter citado DBZ em vez de CDZ. Mas como deixei claro no texto dos roteiros clássicos, temos outros animes que também se encaixam nessa categoria mesmo não sendo “battle shonens” como Gokukoku no Brynhildr (terror/suspense) e Oreimo (harém?), etc. Além do que eu acabei revendo CDZ e é aquilo mesmo.

Meio que só por ai eu meio que já contra-argumento também os comentários tanto do Ródi quanto do Felipe, porque eu citei animes com esses roteiros, que não são Shonens de ação + porradaria, assim como também nos Modernos, quando eu cito Nazo no Kanojo X, que não é um anime de sci-fi, e mesmo assim possui esse tipo de roteiro (moderno) — ou seja, não são apenas sci fi que são focados no mistério e num desenvolvimento mais profundo dos personagens.

Conclusão

Koi Kaze: Obra-Prima
Koi Kaze: Obra-Prima

Entendendo Assuntos Nerd e Otakus da Cultura Pop

O que são Animes Shonen, Shoujo e Seinen?O que são Animes feitos de Visual Novel? Quais são os tipos de Roteiros de Animes? – O que é uma Graphic Novel? – O que são Filmes Space Opera?O que são Épicos, Romances e Novelas? – O que são Animes e Cartoons? — Como são os Desenhos (Cartoons) da Atualidade e do que eles Falam? O que é Tsundere, Yandere, Kuudere e Dandere (Moe) dos Animes?

O que posso dizer sem dúvida, é que cada anime sendo uma obra-de-arte Única, vai depender da forma de como cada autor resolver contar sua história, e qual objetivo ele visa. Quais emoções ele quer passar e mesmo fazer com que sua audiência as sinta.

E para ser bem sincero, nada tira minha humilde opinião, que cada vez mais mangakás estão escolhendo formas diferentes das habituais de se contar uma história, mesmo que mantenha objetivos comuns, como a amizade, o amor, os épicos, etc.

Então é isso. Nos vemos aqui mesmo nas nossas outras Reviews e análises de animes, ou filmes, enfim, o que vocês gostarem mais de ler. Abraços a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.